faceralis

 

ANUARIO123

Mundial

Edit

Amount of short articles:

Amount of articles links:

You can order sections with dragging on list bellow:

  • Mundial
Guardar
Cancelar
Reset

ERC

Inscritos Rali dos Açore

Image - Inscritos Rali dos Açore

Inscritos Rali dos Açores 2021, próxima prova do Europeu de Ralis e do Campeonato de Ralis dos Açore

Quarta, 15 Setembro 2021 Comente

Eventos

Peugeot Rally Cup prosse

Image - Peugeot Rally Cup prosse

Jornada regular nas diferentes temporadas da PEUGEOT RALLY CUP IBÉRICA, o Rally Princesa de Asturias

Sexta, 10 Setembro 2021 Comente

Nacional

Fotos Rallye Südliche We

Image - Fotos Rallye Südliche We

Fotos: MARC HILGER (Proíbida a reprodução de fotos sem indicação da fonte)Evento: Rallye Südliche We

Segunda, 26 Fevereiro 2018 Comente

WRC

Ford e M-Sport revelam P

Image - Ford e M-Sport revelam P

A M-Sport Ford World Rally Team (WRT) desvendou hoje, pela primeira vez, o protótipo do novo carro d

Quinta, 8 Julho 2021 Comente

Mundial

ford copyA M-Sport Ford World Rally Team (WRT) desvendou hoje, pela primeira vez, o protótipo do novo carro de rali Puma Rally1, proposta que, a partir de 2022, irá ajudar a iniciar uma nova era de competição eletrificada no âmbito do Campeonato do Mundo de Ralis (WRC) da FIA.

Fazendo a sua estreia mundial no Goodwood Festival of Speed, em West Sussex (Reino Unido), o Ford Puma Rally1 da M-Sport recorre um propulsor híbrido de nova geração que combina o desempenho de um motor a gasolina EcoBoost de 1,6 litros, bloco com estatuto de vencedor no campeonato, com um sofisticado motor elétrico de 100 kW e uma bateria de 3,9 kWh.

Derradeira expressão do prazer de condução, proporcionada aos clientes através do SUV compacto Ford Puma1, o novo veículo de competição também reflete o empenho da Ford numa aposta a 100% na eletrificação. A companhia anunciou, no início do presente ano, que até meados de 2026 a totalidade da sua gama de veículos de passageiros na Europa será composta por veículos com capacidade de zero emissões, 100% elétricos ou híbridos plug-in, evoluindo para veículos totalmente elétricos até 2030.

O desempenho eletrizante do protótipo Puma Rally1 será demonstrado entre 8 e 10 de julho na famosa prova de Rampa de Goodwood, contando ao volante com Adrien Fourmaux, piloto do M-Sport Ford WRT, e com Matthew Wilson, piloto de testes da Ford M-Sport, passando, depois, a ser utilizado como carro de desenvolvimento e preparação da época de 2022.

"A Ford está totalmente empenhada num futuro eletrificado e a intensidade imposta pelo mundo da competição tem sido responsável por muitas das inovações que atualmente surgem nos nossos modelos de estrada", comentou Mark Rushbrook, Diretor Global da Ford Performance. "O Ford Puma Rally1 da M-Sport irá pôr à prova a potência híbrida e comprovar que a tecnologia é capaz de proporcionar um desempenho emocionante".

A Ford e a M-Sport anunciaram, no início deste ano, a continuidade do seu compromisso, com um novo acordo de três anos, introduzindo a tecnologia híbrida no nível mais elevado de competição de ralis, a nível global. O novo e sofisticado propulsor híbrido plug-in irá proporcionar uma performance digna deste nível de competição, bem como a capacidade para percorrer cidades, vilas e Parques de Assistência entre as Etapas das provas, recorrendo apenas a energia elétrica.

O sistema híbrido do Puma Rally1 funciona com princípios semelhantes aos do Puma EcoBoost Hybrid de produção. O propulsor capta a energia normalmente perdida durante as fases de travagem e desaceleração e armazena-a numa bateria que pode alimentar o motor elétrico, para melhorar a eficiência de consumos do modelo ou fornecer um aumento de performance, a qual, no caso do Puma Rally1, pode ascender a 100 kW, em aumentos múltiplos de potência máximos de três segundos durante a competição.

Tal como a tecnologia híbrida plug-in disponível para os clientes Ford em veículos como o Kuga Plug-in Hybrid, a bateria pode também ser recarregada com a utilização de uma fonte de energia externa, nos Parques de Assistência entre as Etapas das provas do WRC, com um tempo de carregamento que demora aproximadamente 25 minutos. Pesando 95 kg, o sistema híbrido é arrefecido por líquido e ar e está alojado num compartimento com resistência balística, permitindo-lhe suportar o impacto de detritos e elevadas forças G, em caso de eventuais acidentes.

Complementarmente, os veículos com homologação FIA WRC Rally1 vão utilizar na época de 2022 um combustível não-fóssil, que combina elementos sintéticos e biodegradáveis para produzir um combustível 100% sustentável.

"A nova era dos modelos WRC é um dos maiores avanços tecnológicos da disciplina até à data. A introdução da tecnologia híbrida significa que os automóveis serão mais potentes do que nunca, ao mesmo tempo que refletem, diretamente, os propulsores utilizados pelas versões homólogas de estrada", comentou Malcolm Wilson, Diretor Geral da M-Sport e condecorado com o estatuto OBE. "A mudança para o Puma é muito emocionante, uma vez que é um modelo com historial nos ralis. O carro está fantástico, pelo que mal posso esperar para o ver à partida do famoso Rali Monte Carlo, no início de 2022 ".

"O lançamento deste novo carro em Goodwood é, também, muito especial, sendo um dos eventos mais icónicos do calendário desportivo. Eu e toda a estrutura da M-Sport esperamos continuar esta muito bem-sucedida parceria com a Ford, apresentando resultados e mantendo a Ford na vanguarda durante esta nova e muito excitante era dos ralis", acrescentou Wilson.

Desde 1997 que a Ford tem sido uma parceira contínua da M-Sport, assegurando sete Campeonatos do Mundo de Ralis FIA e mais de 1.500 vitórias em classificativas. O novo Puma Rally1 irá substituir o Ford Fiesta WRC da M-Sport, modelo que, desde a sua apresentação em 2017, conquistou três cetros do Campeonato do Mundo de Ralis.

Com um desempenho potente e reativo, uma eficiência de combustível otimizada e utilizando a tecnologia mild hybrid de 48 volts, o Ford Puma introduziu no segmento dos SUV compactos a aclamada dinâmica de condução divertida e um surpreendente e apelativo design.

 

pedroPedro Almeida vai ter Carlos Magalhães como navegador no Rallye Castine Terre D'Occitanie 2021, prova que marca o começo da fase de terra da Peugeot 208 Rally Cup de França e a realizar entre os dias 2 e 4 de julho.

Este Rallye Castine Terre D'Occitanie foi adiado do mês de maio para aqui o próximo fim-de-semana e o habitual navegador de Pedro Almeida, Hugo Magalhães, estava já inscrito em prova do ERC, pelo que o piloto de Famalicão encontrou em Carlos Magalhães a aposta para o ditar de notas neste rali em França. «O Carlos Magalhães é um experientíssimo navegador, que tem estado ao lado de vários pilotos e esta versatilidade vai permitir uma rápida adaptação, necessária para este rali», começou por dizer Pedro Almeida.

Esta prova do calendário será um grande desafio para o piloto. «O regulamento de prova e deste campeonato de terra só nos permite fazer uma passagem de reconhecimento, que é feita no dia da prova e com o carro de corrida, situação completamente nova para mim e que vamos ter de nos adaptar. O Carlos Magalhães, pela vasta experiencia que tem, será uma grande ajuda nisso». Pedro Almeida acrescentou o facto de este ser também o primeiro rali em terra em França e das afinações a fazer no setup do Peugeot 208 Rally4. «O carro em asfalto deu-nos boas sensações, mas agora tudo muda. A Sarrazin Motosport que nos dá assistência demonstrou ter feito um, excelente trabalho nesse capítulo e agora na preparação para a fase de terra também estamos à espera de que as coisas funcionem na perfeição».

O Rallye Castine Terre D'Occitanie começa no sábado com 6 classificativas e no domingo a competição há mais 6 passagens em troço contra o relógio. «Percebemos na fase de asfalto que o andamento de todos os carros da Peugeot Rally Cup França é muito igual e muito exigente. Nós, apesar de todo esse fator novidade, vamos procurar estar ao nível deles e conquistar pontos para o campeonato, que é o quem nos propusemos a fazer» rematou Pedro Almeida.

Piloto e navegador vão estar em França já esta quarta e quinta-feiras para os primeiros testes com o carro em pisos de terra.

opelA vitória do piloto francês Laurent Pellier e do seu navegador Thierry Salva, da equipa Saintéloc Racing, marcou a estreia bem-sucedida da ADAC Opel e-Rally Cup, aquele que é o primeiro troféu monomarca do mundo realizado com automóveis elétricos. Foram 13 as equipas, de um total de cinco países, que se apresentaram à partida do ADAC Rallye Stemweder Berg, ao volante dos seus Opel Corsa-e Rally de 100 kW (136 cv), imprimindo um ritmo eletrizante, no sentido mais verdadeiro do termo, nas exigentes classificativas de asfalto da região de Lübbecke.

"A ADAC Opel e-Rally Cup teve uma estreia em grande", comentou o Diretor da Opel Motorsport, Jörg Schrott. "O Corsa-e Rally revelou uma performance brilhante, registando tempos impressionantes, com um plantel com andamentos muito próximos. A infraestrutura de carregamento também correspondeu às nossas expectativas, garantindo que o rali decorresse sem problemas. Estamos muito satisfeitos, mas isso não significa que estejamos mais confortáveis. Pelo contrário, aprendemos muitas coisas novas e continuaremos a trabalhar arduamente na otimização dos detalhes".

Estreia em grande nos ralis de Timo Scheider, ex-campeão do DTM,

Entre os estreantes na caravana dos participantes constava um nome particularmente proeminente: Timo Scheider. O duplo campeão do DTM e ex-piloto de fábrica da Opel sentiu-se, de imediato, como peixe na água neste novo ambiente competitivo. Navegado por Tobias Braun, piloto de 42 anos que, presentemente, disputa o Mundial de Ralicross (WRX), revelou uma gradual evolução a cada classificativa disputada, vindo a terminar num impressionante 5º lugar da Taça.

"Este resultado e este que foi o meu primeiro rali superaram, em muito, as minhas expectativas", disse Scheider, piloto que em 2003, numa equipa composta por Marciel Tiemann, Manuel Reuter e Volker Strycek, deu uma vitória à geral ao Opel Astra V8 Coupé nas 24 Horas de Nürburgring. "Foi incrível e muito divertido! O Corsa-e Rally é um grande carro que nos dá imediatamente muita confiança. A cada quilómetro fui ficando cada mais confortável com a condução e com as notas de andamento, mas nunca julguei poder alcançar um quinto lugar!"

Corsa-e Rally permitiu emocionantes 'co-drives' a várias celebridades

Para além da realização da primeira prova da Taça e da prestação das equipas que a integram, a Opel teve outro Corsa-e Rally em ação, saindo para a estrada à frente do plantel de concorrentes. Tratou-se de uma viatura VIP, conduzida por Volker Strycek, lendário piloto de competição da Opel, que atuou como 'motorista' para diversos convidados, incluindo o ator Roman Knižka e a modelo Ashley, uma das participantes no programa de TV "Germany's Next Top Model", ela que garantiu a vitória numa recente ação fotográfica da Opel, realizada após o final da temporada daquela popular série.

Quanto à ADAC Opel e-Rally Cup 2021, a segunda prova desta temporada de estreia irá ter lugar no próximo dia 7 de agosto, no ADAC Holsten Rallye, que também se realizará na Alemanha.

almeidafra«De aguma forma surpreendido pelo ritmo que conseguimos imprimir desde o início - já que só havimos feito duas passagens em reconhecimento - mas no final alguma frustração porque podíamos ter feito ainda melhor que este terceiro lugar entre os Peugeot 208Rally4». Obviamente satisfeito pela conquista, Pedro Almeida lamentou a ligeira saída de estrada na primeira passagem por Moyenmoutier onde deixou ficar mais de 2'minutos. «Foi um toque com a traseira num conjunto de madeira e o carro ficou preso na valeta, o que nos fez perder muito tempo ali. Perdemos ritmo e confiança mas da parte da tarde voltamos aos registos que nos haviam valido no dia anterior a vitória numa das especiais» acrescentou o piloto.

Este Rallye Vosges Grand Est, disputado em pisos de asfalto, foi o primeiro do piloto em França, onde vai voltar em Julho para mais dois ralis. «Foi um rali muito intenso, muito disputado, e se fizermos a análise troço a troço, verificamos que o nível é muito igual e com todos os pilotos da copa a ficarem separados por escassos segundos, o que é excelente para quem assiste mas também para nós pilotos, porque nos obrigar a estar no melhor nível e no a andar no limite» assinalou o piloto. A justificar esta intensa luta o facto de só depois de concluída a última especial do dia, Pedro Almeida e Hugo Magalhães conquistarem o pódio. «Nunca deixamos de lutar e travamos uma intensa batalha pelo terceiro lugar em todas as classificativas da tarde, uma posição que acabou por nos sorrir depois da desistência de um dos pilotos na última classificativa, e consequência desta luta ao segundo que todos travamos durante as 14 especiais de classificação» rematou o piloto.

A próxima prova do calendário de Pedro Almeida é também pontuável para o Peugeot Rally Cup de França.

pedroPedro Almeida e Hugo Magalhães estão em França, onde vão estar à partida do Rallye Vosges Grand Est, a realizar nos dias 11 e 12 de junho.

Com um Peugeot 208Rally4 assistido pela equipa francesa Sarrazin Motosports, o piloto parte com alguma curiosidade para a prova, em especial para perceber a valia dos adversários. «Estivemos a analisar o campeonato, que tem sido muito disputado e a um nível elevado, e estamos de alguma foma curiosos para perceber onde podemos chegar» começou por referir Pedro Almeida.

Este Rallye Vosges Grand Est é também para a dupla o primeiro da temporada em asfalto e daí que nestes primeiros dias de semana Pedro Almeida e Hugo Magalhães estejam dedicados a um conjunto de testes com o Peugeot 208. «Vamos testar o carro 2ª e 3ªfeira, perceber também as alterações a fazer para o asfalto e ajustar algumas ideias para esta fase da temporada» Diz Pedro Almeida. «Queremos muito procurar fazer aqui em França um bom resultado nesta competição, na convicção de que será uma mais valia para todo o calendário que temos pela frente» acrescentou o piloto.