faceralis

 

ANUARIO123

Nacional

arminArmindo Araújo apresentou, ontem à noite, através das redes sociais, o seu projeto desportivo para a temporada 2021, que passará pela presença nas oito provas do Campeonato de Portugal de Ralis com o Skoda Fabia R5 Evo, onde procurará revalidar o título alcançado em 2020.

Depois da conquista do sexto campeonato absoluto, o piloto do Team Armindo Araújo/The Racing Factory mostra-se muito satisfeito por voltar a estar presente em mais uma temporada e ao mais alto nível. "Estou muito contente por poder confirmar o projeto 2021, após um ano em que conseguimos ser campeões, mas que foi muito difícil devido à pandemia. Obviamente que para que possamos estar à partida do CPR 2021, foi necessário continuar a reunir os apoios necessários e, nesse sentido, quero agradecer aos meus fiéis patrocinadores, Galp, MEO, Câmara Municipal de Santo Tirso, ACP, Serra da Estrela Fumeiros, Michelin e a todas as marcas e empresas que continuam ligados à minha carreira e projeto", começou por dizer o campeão nacional.

Na velha máxima de "em equipa que ganha não se mexe", Armindo Araújo mantém a aposta na TRF - The Racing Factory como parceiro técnico e em toda a sua estrutura de anos para atacar os objetivos traçados para esta época. "Quero deixar também um enorme agradecimento ao Aloísio Monteiro e a toda a equipa da TRF por esta ligação que iniciamos no ano passado, e garantir que tudo faremos para conquistar um novo título no Campeonato de Portugal de Ralis. Esse é sem dúvida o nosso grande foco e, para isso, estaremos à partida de todas as provas com os olhos postos na luta pela vitória", disse ainda o piloto tirsense.
Com o início do campeonato agendado para o final de abril, com a realização do Rali Terras D'Aboboreira, o Team Armindo Araújo/TRF vai estar já, este domingo,
à partida do Rali Vieiro do Minho, prova extra inserida no Regional de Ralis Norte, para preparar o arranque do CPR. "Vamos disputar a prova do Motor Clube de Guimarães para ganharmos ritmo competitivo e testarmos algumas soluções para a primeira prova do ano. Estamos ansiosos para voltarmos a entrar no nosso Skoda Fabia R5 Evo", concluiu Armindo Araújo.

vilaboasAndré Villas-Boas e a Race for Good estão de volta aos ralis a favor das causas da APPACDM do Porto.

O treinador de futebol André Villas-Boas e o seu movimento Race for Good vão juntar forças com a Sports&You, para utilizar o desporto motorizado como plataforma de comunicação e promoção de ações de cariz social e humanitário.

Este fim de semana, André Villas-Boas e José Pedro Fontes, piloto oficial do Citroen Vodafone Team, irão participar no Rali Vieira do Minho, promovendo a Race for Good.

A Race for Good, movimento que utiliza o desporto motorizado como forma de chamar a atenção para as problemáticas sociais, levará o seu Citroen C3 Rally2 decorado com as cores da APPACDM, no sentido de sensibilizar as pessoas para as dificuldades e desafios que estão inerentes à vida do cidadão deficiente mental.

A APPACDM do Porto, instituição que completa em 2021 52 anos de vida ao serviço da pessoa com deficiência intelectual, apoia hoje cerca de 400 pessoas - crianças, jovens e adultos.
Como a maioria da Instituições Particulares de Solidariedade Social, a APPACDM do Porto atravessa hoje graves problemas de sustentabilidade financeira. A dificuldade de obter apoio privado torna a associação muito dependente do financiamento do estado, que é insuficiente para responder a todas as despesas que enfrenta.

Com esta parceria André Villas Boas, José Pedro Fontes e a Sports&You esperam envolver ainda mais pessoas em prol de tão nobre causa, contribuindo financeiramente para ajudar a instituição.

Esta será a primeira de muitas iniciativas que a Race for Good e a Sports&you estão a preparar para 2021.

Mais informações em:

https://instagram.com/raceforgood
https://m.facebook.com/raceforgood2
https://www.appacdmporto.com
https://sportsandyou.pt

danielO Campeonato de Portugal de Ralis de 2021 vai contar com uma forte novidade, com a presença de um atual e muito moderno Ford Fiesta Rally3.

Este novo carro, da nova classe da FIA, vai ser conduzido pela dupla Daniel Nunes / Nuno Mota Ribeiro, que continuarão integrados na Inside Motor, tendo este projeto o apoio da Ford.

O Fiesta Rally3 é um carro com um motor de 1.5 litros (215cv), com quatro motrizes, caixa sequencial de 5 velocidades Sadev, que Daniel Nunes ira agora tripular sendo um passo em frente na sua carreira.

O primeiro teste ao carro será no próximo sábado, na zona de Leiria, estando Daniel Nunes muito otimista quando à performance deste carro.

 

 

 

meirelesPedro Meireles estará à partida do Campeonato de Portugal de Ralis 2021. Aos comandos do seu já habitual Volkswagen Polo GTI R5, o vimaranense voltará a contar com Mário Castro na bacquet do lado direito, numa história conjunta que se aproxima do centésimo rali, realizado em dupla.

Campeão Nacional de Ralis em 2014, Meireles mostra-se confiante para uma temporada que se prevê extremamente competitiva. "Naturalmente que arranco com expectativas de lutar por vitórias, procurando ser bastante regular em todas as provas. Na temporada passada provámos, em alguns momentos, que podemos ser competitivos e, este ano, a nossa ideia passa por conseguir incutir essa dinâmica de consistência nos nossos resultados. Claro está que teremos pela frente um bravo pelotão de pilotos, também eles interessados em melhorar as suas performances. Vai ser uma luta agradável, certamente!", começou por explicar o piloto de Guimarães que, este ano, já realizou dois proveitosos testes em pisos de terra: "Fizemos já cerca de 60 quilómetros no Volkswagen Polo GTI R5, em duas sessões privadas de testes, de onde tirámos ilações positivas. Acreditamos que as melhorias que procurámos serão benéficas para os primeiros desafios", garantiu.

Assistidos pela Racing4You, equipa de Caldas das Taipas, Pedro Meireles e Mário Castro irão marcar presença na primeira ronda do Campeonato Norte de Ralis, o Rali Vieira do Minho, a 18 de Abril, como forma de preparar, da melhor forma, o Rali Terras d'Aboboreira que marca o arranque do Campeonato de Portugal de Ralis. "Sentimos que seria importante ganhar algum ritmo competitivo, com o cronómetro a contar, antes da primeira prova do CPR. Este é um rali onde vamos sem ambição ao nível dos resultados, mas onde procuraremos ser o mais competitivos possível, para que esta preparação seja, efetivamente, proveitosa".

vieiradominhoOs esforços do Motor Clube de Guimarães e do Município de Vieira do Minho surtiram finalmente efeito e a prova tem já luz verde de todas as entidades competentes. O Rali irá para a estrada sem público e com fortes medidas de prevenção.

Tudo pronto para ser dado o tiro de partida à época de 2021. Os ralis estão de volta e será em Vieira do Minho que o "jejum" de competição será saciado!

Após o cancelamento da edição de 2020, então já devido aos efeitos provocados pelo surto pandémico, o rali deste ano recebeu autorização das entidades públicas de saúde para ir para a estrada já no próximo domingo. O Rali de Vieira do Minho decorrerá sem público e vai implementar um Plano de contingência rigoroso.

Colocar a prova de pé exigiu do Motor Clube de Guimarães e da Câmara Municipal de Vieira do Minho um esforço hercúleo, agora recompensado com a luz verde para que o rali seja o momento que todos ansiamos: está de volta a competição.
A "fome" de competição, erguida neste longo defeso, transformou esta edição do rali numa demanda por um lugar dentro das 60 vagas disponíveis pelo regulamento particular da prova. No final, o selo colocado no cartaz foi: Esgotado!

Casa cheia, dos quais quase quatro dezenas a integrar o pelotão do Campeonato Norte de Ralis, com a prova extra a merecer a preferência de outras duas dezenas de participantes.

No que concerne ao CNR, o naipe de inscritos faz prever uma grande batalha pela primazia nesta prova de arranque do campeonato. O rali marca ainda o início da 4ª edição do Desafio Kumho Tyre Portugal, contando para duas das suas modalidades: Terra e Norte.

Quanto à prova extra, conseguiu atraia as atenções de grandes nomes do pelotão nacionais e internacional. Basta referir que estão inscritos 5 campeões nacionais, a que se juntam pilotos estrangeiros e dentro destes, nomes habituais do WRC3, sendo ainda relevante a participação de carros de todo-o-terreno, tornando a competição extra impactante para o espetáculo.

À espera desta caravana de luxo estão os fabulosos pisos de terra utilizados na prova portuguesa do WRC. O traçado foi dividido em duas especiais diferentes, Senhora da Fé (10,86 kms) e Serradela/Anjos (10,39 kms), ambas a serem percorridas por três vezes, totalizando assim o rali 63,75 quilómetros contra o cronómetro.

A partida será às 8.30 da manhã de domingo, 18 de abril, com o fecho da prova a estar previsto para as seis da tarde.