faceralis

 

ANUARIO123

Nacional

nunesO Campeonato de Portugal de Ralis está de regresso, já este fim-de-semana, com o Rali Terras d'Aboboreira, prova disputada em pisos de terra e com organização do Clube Automóvel de Amarante. A jornada de arranque da temporada 2021 conta com uma novidade de peso, que passa pela estreia no nosso país do novíssimo Ford Fiesta Rally3 da equipa INSIDE Motor, pela mão da dupla Campeã Nacional de duas Rodas Motrizes em 2020, Daniel Nunes/Nuno Mota Ribeiro e que marca também o regresso da Ford aos ralis nacionais, cujo apoio é basilar num projeto em que o novo Fiesta surge como figura de topo.

Este novo carro representa, acima de tudo, mais um degrau na evolução do piloto de Sintra, que tem vindo paulatinamente a cimentar a sua carreira nos ralis nacionais, sendo que, desta feita, a mesma representa também um exigente desafio.

Apesar da pouca quilometragem de testes realizada - pouco mais de 60 quilómetros – o piloto teve oportunidade de começar a ambientar-se a um carro radicalmente diferente do que estava habituado. O trabalho até agora realizado, num muito curto espaço de tempo, revelou, desde logo, alguns pontos que deixaram a dupla impressionada pela positiva: "a capacidade de tração e o motor terão sido as áreas que mais me marcaram no primeiro contacto com o Ford Fiesta Rally3. Por outro lado, a facilidade com que me ambientei, o modo como consegui de imediato impor um ritmo e fazer alguns acertos deixou-se muito satisfeito. Acho que temos em mãos um excelente base, com um potencial de desenvolvimento enorme, e que agora necessitamos de trabalhar," esclareceu o piloto.

Ainda relativamente ao Ford Fiesta Rally3, Daniel Nunes acrescenta que "as referências anteriores que tinha não se comparam, de forma alguma, com esta nova realidade. Este Fiesta Rally3 está inserido numa nova categoria em que as referências são nulas, todavia, acho que o patamar subiu bastante: trata-se um carro de tração integral, com um pouco mais de 200 cavalos de potência, cujo motor tem como base um 1.5 Ecoboost de três cilindros da Ford. O trabalho que a M-Sport fez no desenvolvimento é... brutal! A capacidade de inserção em curva, a travagem e a saída em potência são incríveis!"

Os bons sinais já retirados fazem com que Daniel Nunes encare de forma positiva esta estreia a norte, ainda para mais num rali que é muito do seu agrado: "apesar de algumas reservas, porque estamos numa fase em que temos tudo para aprender, acho que este rali será o palco ideal para estrear o novo Fiesta. Talvez esteja a ser demasiado ambicioso ou até otimista, mas a minha aposta é, mesmo com uma lista de inscritos recheada de carros da categoria Rally2, entrar, no "top 6". Julgo que este é um objetivo que podemos alcançar e é com ele em mente que nos vamos apresentar em
Amarante. Estou confiante não apenas no carro, mas também na equipa INSIDE Motor, que tem trabalhado de forma abnegada para que tudo corra pelo melhor. Acima de tudo quero iniciar este campeonato da melhor forma e voltar a colocar um Ford nos lugares de topo da classificação."

A dupla Daniel Nunes/Nuno Mota Ribeiro conta com um apoio da Ford Lusitana (filial da marca de Detroit em Portugal), tendo o Ford Fiesta Rally3 sido construído e desenvolvido pela M-Sport, entidade com um vastíssimo currículo na competição a nível mundial, estrutura liderada pelo ex-piloto de ralis Malcolm Wilson. A preparação e assistência está a cargo da equipa INSIDE Motor, proprietária do carro e comandada pelos experientes Vitor Calisto e Joaquim Batalha.

Gil Antunes 2É já esta semana que Gil Antunes dá início à sua participação no Campeonato Portugal de Ralis de 2021, com a presença na ronda inaugural da competição, o Rali Terras D'Aboboreira, que tem lugar entre os dias 30 de abril e 1 de maio.

Um evento disputado em pisos de terra, onde o piloto espera dar continuidade ao trabalho desenvolvido no Rali Vieira do Minho: "O nosso objetivo é conseguir extrair todo o potencial do Dacia Sandero Rally2 Kit e a melhor forma de o alcançar é em ritmo de competição. A prova do Campeonato Norte de Ralis representou um primeiro contacto muito importante, que agora nos irá ajudar a encarar este próximo desafio com outros olhos", afirmou o piloto.

Porém, Gil Antunes antevê uma prova exigente: "Sabemos que vai ser um rali difícil, com um leque de inscritos muito bom. Ao mesmo tempo estamos bastante satisfeitos porque iremos enfrentar uma forte concorrência entre os Rally2 Kit, com a qual poderemos medir forças, o que só nos motiva ainda mais. Estamos totalmente focados na nossa evolução e em dar o nosso melhor", enalteceu o piloto, que conta com o navegador Diogo Correia a seu lado.

Um evento em que a meteorologia não irá facilitar: "Prevê-se uma prova com chuva e piso molhado, condições bem diferentes daquelas em que temos rodado até aqui. Acredito que esse detalhe poderá baralhar as contas na classificação e iremos tentar reverter isso a nosso favor, com a consciência do posicionamento 'natural' do nosso carro."

lopesO Campeonato de Portugal de Ralis e o troféu Peugeot Rally Cup Ibérica têm início marcado para o próximo fim de semana, no Rali Terras d'Aboboreira. Em contagem decrescente para a estreia aos comandos do novo Peugeot 208 Rally4, a jovem dupla Hugo Lopes e Tiago Neves estão confiantes num bom resultado.

A prova inaugural da Peugeot Rally Cup Ibérica conta com um elenco de luxo, onde a competitividade e o espetáculo estão garantidos.

Depois de uma excelente exibição no Rali Vieira do Minho, a jovem dupla quer continuar a demonstrar a sua evolução: "É um rali muito importante porque dependemos de um bom resultado para continuarmos a competir durante esta época! Será um rali difícil e desafiante, não só pela dureza e extensão dos troços, como pelo facto de ser a minha prova de estreia aos comandos do novo Peugeot 208 Rally4. Temos vindo a preparar bem este rali e queremos continuar a demonstrar a nossa evolução!", referiu o jovem piloto de Viseu, Hugo Lopes.

208O Rali Terras D'Aboboreira, a disputar sexta-feira e sábado nos pisos de terra de Amarante, Baião e Marco de Canaveses, marca o começo da temporada de 2021 de ralis em Portugal, uma prova que é também a primeira das seis do calendário da Peugeot Rally Cup Ibérica, competição em que Pedro Almeida e Hugo Magalhães vão marcar presença este ano. Depois de um longo interregno é o regresso da competição há muito desejado.

«Estivemos em Vieira do Minho mas práticamente não fizemos quilómetros e verdadeiramente regressamos à competição neste Terras D'Aboboreira, com muita expectativa e uma vontade muito grande de voltar a sentir verdadeiramente a adrenalida da competição» começa por referir o piloto de Famalicão.

«Fizemos nos últimos dias teste em Fafe, uma zona muito semelhante aos pisos que vamos encontrar no Terras D'Aboboreira, e estamos satisfeitos com o setup que encontramos para o carro. Objetivamnete queremos ser rápidos e competitivos e andar entre os melhores da categoria». É o segundo ano ao volante do Peugeot 208 Rally4 e a expectativa da dupla é a de melhorar significativamente a performance. «O carro teve algumas pequenas evoluções e depois de um primeiro ano onde nos aconteceram inúmeras situações com a mecânica, esperamos melhor sorte e tirar proveito de algum conhecimento que fomos adquirindo. Sabemos

que há mais competitividade, que todos os pilotos se apresentam num nível elevado, e isso é motivador para nós».
Pedro Almeida e Hugo Magalhães vão ter a assistência da PT RACING, uma nova estrutura que diz o piloto tem «experiência e conhecimento e que muito nos pode ajudar naquilo que é o trabalho de preparação do carro, de forma a que consigamos estar no nível elevado que ambicionamos».

pnetoabo21Paulo Neto vai estar à partida da prova de abertura do Campeonato Portugal de Ralis de 2021, o Rali Terras D'Aboboreira, disputado entre os dias 30 de abril e 1 de maio.

Uma presença que inaugura a sua época desportiva e para a qual o piloto realizou dois testes e cerca de 200 quilómetros ao cronómetro, com o objetivo de voltar a estar ao volante do seu Skoda Fabia R5, bem como avaliar set ups e ganhar ritmo de competição. "Foram contactos muito importantes e proveitosos, porque permitiram-me não só voltar a conduzir o modelo em pisos de terra, visto que só fiz o Rallye Serras de Fafe e Felgueiras o ano passado, bem como explorar limites que muitas vezes em corrida não temos ocasião", explicou Paulo Neto.

"Excluindo os WRC, estes carros são o topo dos ralis a nível mundial e exigem muito de um piloto para poderem ser explorados mantendo uma margem de segurança. Por esse motivo, esta preparação ajudou-me a conhecer melhor o Fabia R5, tanto em termos de limites de travagem, como ao nível de aderência em curva, em que situações agarra ou escorrega mais, por exemplo", comentou o piloto.

Paulo Neto terá a seu lado o navegador Vítor Hugo e renova a aposta na ARC Sport, estrutura a cargo da preparação e assistência do seu carro: "É uma equipa extremamente profissional, em quem confio a cem por cento e por isso é a continuação natural do trabalho que temos vindo a desenvolver, e que me deixa muito feliz."

Para 2021, os planos passam por competir no Campeonato Portugal de Ralis: "É esse o objetivo, mas dada a situação sensível que hoje atravessamos, com uma grande imprevisibilidade quanto aos próximos meses, nesta fase apenas posso assegurar essa vontade e no futuro avaliar cada participação prova a prova."

Uma época em que o piloto saúda o bom momento que vive a competição: "Acredito que vamos ter um dos melhores campeonatos dos últimos anos, com um grande conjunto de carros e pilotos inscritos. O nosso foco é evoluir a cada rali, lutando sempre pelas melhores posições que nos forem possíveis", concluiu o piloto que deixa um agradecimento "a todos os parceiros que estão connosco nesta aventura."