faceralis

 

ANUARIO123

Nacional

CACO Rali de Mortágua, prova pontuável para o Campeonato de Portugal da especialidade e prevista para 10 a 11 de Julho, foi adiada para os dias 12 e 13 de Novembro do corrente ano, devido à previsão de temperaturas muito elevadas e com grande risco de incêndio.

A Câmara Municipal de Mortágua emitiu ao início da noite desta quinta-feira, um comunicado a explicar que «não estão reunidas as condições de garantir que o Rali de Mortágua possa ser desfrutado em pleno e em segurança devido ao grande risco de incêndios. O município mortaguense, presidido por José Júlio Norte, indica que a nova data da prova seja alterada para Novembro ou Dezembro.

Ao longo dos últimos anos, o município de Mortágua manteve uma parceria com o Clube Automóvel do Centro (CAC) para a realização do Rali de Mortágua, só interrompida o ano passado devido ao avançar da pandemia da Covid-19. Agora, devido aos incêndios, a autarquia decidiu não avançar com a realização da prova na data agendada e já comunicou ao CAC, entidade organizadora do Rali de Mortágua, bem como à Federação Portuguesa de Automobilismo e Karting (FPAK). Contudo, e face ao comunicado da autarquia de Mortágua, já foi solicitado à estrutura federativa que a prova avance para os dias 12 e 13 de Novembro de 2021.

«A Câmara Municipal, este ano, continua disponível para manter esta ligação ao CAC, que tem prestigiado as duas instituições e toda a região Centro, com um dos melhores ralis nacionais. Para isso tem que garantir todas as regras de segurança e respeitar todas as imposições da Direção-Geral de Saúde, Proteção Civil e Comissão Municipal de Defesa da Floresta Contra Incêndios», refere a autarquia de Mortágua em comunicado.

«Dando cumprimentos a todos estes pressupostos e indo ainda mais longe, face à previsão de temperaturas muito elevadas e com grande risco de incêndio, ouvimos também os Bombeiros Voluntários de Mortágua e o senhor capitão Ribeiro, comandante do Destacamento da GNR, e todos foram unânimes em considerar que não estavam reunidas as condições mínimas para garantir a segurança na realização do Rali de Mortágua», pode ler-se na nota da autarquia.

Ainda de acordo com o comunicado, a Câmara Municipal refere que, «a juntar a tudo isto, temos a agravante de ainda estarmos a apenas a cerca de 50% dos níveis da vacinação cujo Centro está instalado no edifício dos Bombeiros Voluntários de Mortágua, onde toda a logística de apoio ao Centro de Saúde está a se feita pelos operacionais da corporação».

 

meirecbPedro Meireles e Mário Castro regressaram, este fim-de-semana, ao Campeonato de Portugal de Ralis no Rali de Castelo Branco, onde alcançaram o sexto lugar. A dupla do Volkswagen Polo GTI R5, regressou à competição na prova organizada pela Escuderia de Castelo Branco, depois de ter estado ausente do Rally de Portugal, por motivos físicos do piloto vimaranense.

Apesar do resultado final não ser o esperado, Pedro Meireles mostrava-se visivelmente satisfeito com o regresso à competição. "Não foi o rali que gostaríamos que tivesse sido, onde esperávamos andar mais perto dos pilotos que andaram nos lugares cimeiros. Ainda assim, foi uma prova positiva, rodámos em tempos mais rápidos do que havíamos feito em 2020 e por isso acabo a prova satisfeito porque me diverti e não tive problemas com o carro", destacou antes de garantir que "os ralis são assim mesmo, há que olhar para o futuro e tentar ser mais competitivos já no próximo rali."

A dupla Pedro Meireles-Mário Castro volta à competição no mês de agosto, com a realização do Rali Vinho Madeira. Recorde-se que a prova agendada para o mês de Julho, o Rally de Mortágua, foi adiada para meados de Novembro, por motivos ligados com o risco de incêndios e momento pandémico que o país ainda atravessa.

teocbfiA dupla Ricardo Teodósio/ José Teixeira subiu ao pódio no Rali de Castelo Branco, prova organizada este fim-de-semana pela Escuderia de Castelo Branco. A dupla algarvia garantiu a segunda posição na terceira ronda do Campeonato de Portugal de Ralis, depois de um segundo dia inspirado, com três vitória em quatro especiais, entre as quais a Power Stage.

Depois de no primeiro dia, alguns problemas terem afetado a performance de Ricardo Teodósio, o Campeão Nacional de 2019 provou no segundo dia na região albicastrense que tinha todas as condições para lutar pela vitória, terminando a prova a apenas 6,4s do vencedor. "O balanço deste rali é positivo, apesar de não termos vencido a prova que era o nosso objetivo. Vencemos os três últimos troços da prova, foi pena o rali ter começado ontem...", começou por desabar o algarvio antes de piscar o olho ao futuro próximo: "Estamos alinhados com os objetivos que definimos para esta temporada, que passam por voltar a ser campeões. Ao fim de três provas, estamos 7 pontos atrás do líder do campeonato. Estamos confiantes que estamos no caminho certo e aqui acabamos por conseguir um segundo lugar que sabe a primeiro, fruto da vitória na Power Stage", garantiu.

Já José Teixeira, que navegou como habitualmente Ricardo Teodósio, afirma que "este resultado é muito positivo. Sentimos a evolução constante ao longo da prova, em especial neste segundo dia, onde penso que conseguimos tirar o máximo partido do Skoda Fabia Rally 2 EVO. Não vencemos, mas estamos na luta pelo campeonato, que é o mais importante neste momento da temporada."

Face ao adiamento do Rally de Mortágua para o mês de novembro, o próximo desafio da dupla Ricardo Teodósio / José Teixeira é o Rali Vinho da Madeira, em agosto.

teorcbFernando Teotónio e Luís Morgadinho alcançaram plenamente os seus objetivos no Rali de Castelo Branco, já que a dupla do Mitsubishi Lancer Evo X do Macambi Racing Team não só venceu o grupo RC2N como obteve um excelente 11º lugar absoluto.

Foi um fim-de-semana a roçar a perfeição. Chegados a Castelo Branco na liderança da tabela pontual do campeonato reservado aos RC2N, Fernando Teotónio e Luís Morgadinho só tinham olhos para um objetivo: vencer.
A jogar "em casa", a dupla do Macambi Racing Team atacou forte e desde o primeior quilómetro, assinando uma excelente primeira etapa. Duas vitórias nos dois troços cronometrados e liderança sólida nos RC2N. com Fernando Teotónio a destacar "o forte ritmo que conseguimos impor. Utilizamos os novos Michelin e tiramos, em média, 18 segundos em cada uma das especiais, em comparação com 2020!", permitindo que encarassem o segundo dia do rali "mais focados em subir na geral".
A jornada de domingo não permitiria ao piloto do Macambi Racing Team fazer muitos quilómetros, 'salvando-se' o resultado: "No segundo dia, infelizmente houve um acidente, quando fomos os primeiros a chegar a ele. Fizemos o protocolo de segurança que nos é pedido e, depois, no segundo troço não nos deixaram partir. Já não o fizemos. O que fez com que os dois troços da manhã para nós valessem zero. No restante, fomos sempre fortes, rápidos e o EVO X esteve impecável, graças ao excelente trabalho da Domingos Sport"
Para a dupla do Macambi Racing Team, o Rali de Castelo Branco "foi uma excelente colheita de pontos, visto que ganhamos novamente entre os RC2N", considera Luís Morgadinho. E isso deixa o navegador e coordenador da equipa bastante satisfeito com a prestação. O que o deixa menos contente são uma sucessão de factos que a nível de organização lhe deixam um sentimento "que houve coisas que deixaram muito a desejar".
O copiloto e coordenador da Macambi Racing Team confessa que deixa Castelo Branco com um sentimento misto: "Competitivamente foi um rali bom. Decorreram outras coisas menos boas, mas isso outros assuntos que ultrapassam a parte desportiva".
O Campeonato de Portugal de Ralis vai prosseguir apenas de 5 a 7 de agosto, com a realização do Rali Vinho Madeira.
Acompanhe todas as notícias sobre o Macambi Racing Team, na nossa página oficial de Facebook https://www.facebook.com/macambirt/