faceralis

 

reserva

Eventos

camposO experiente piloto e ex-campeão nacional de ralis Miguel Campos vai alinhar na Peugeot Rally Cup Ibérica na temporada de 2021.

Um projeto que surge em parceria com a equipa PT Racing e que deixa o piloto muito satisfeito: "A Peugeot é uma marca que está no meu ADN e da qual guardo as melhores recordações. Estar por isso presente numa competição com a sua chancela, muito profissional e disputada, é sempre um prazer, principalmente quando acompanhado por uma estrutura com cartas dadas na modalidade como a PT Racing."

Depois de as últimas épocas terem sido pautadas por presenças pontuais nos eventos nacionais, a participação na competição ibérica marca o regresso ao ativo de forma regular do piloto português. "À luz do contexto atual, é muito bom ter a oportunidade de poder colocar de pé um projeto com estas características e agradeço a todos os meus patrocinadores o apoio e a confiança para o tornar possível. É um novo capítulo no meu percurso desportivo que abraço com o empenho e profissionalismo com que tenho encarado todas as etapas da minha carreira", afirmou.

O piloto ainda não teve ocasião de rodar com o Peugeot 208 Rally 4 que irá utilizar, mas está confiante nas potencialidades de um carro que o irá obrigar a uma readaptação: "Desde 2004, ano em que pilotei o Peugeot 206 Super 1600, que não conduzo um modelo de tração dianteira, por isso vou ser obrigado a mudar o chip. No entanto, isso só me motiva mais."
Miguel Campos realça também a importância da filosofia da Peugeot Rally Cup: "É uma competição ibérica, em que lutamos com armas iguais com pilotos de grande valia, fatores que me agradam e que sempre me motivaram bastante na desporto automóvel. Acredito que será um bom desafio e o objetivo será sempre lutar pelos lugares cimeiros."

O primeiro confronto ao cronómetro acontece no espaço de 15 dias, com o Rali Terras D'Aboboreira, de 30 de abril a 1 de maio, ronda de abertura da competição.

Calendário Peugeot Rally Cup Ibérica 2021:
Rali Terras D'Aboboreira (30 de abril-1 de maio)
WRC Vodafone Rali de Portugal (20-23 de maio)
Rally de Ourense (16-17 julho)
Rally Blendio Princesa de Asturias (10-11 de setembro)
Rally Serras de Fafe e Felgueiras (24-25 de setembro)
WRC Rally RACC Catalunya (15-16 de outubro)

opel1A Opel equipou o carro de ralis totalmente elétrico Corsa-e Rally com um sistema de som especial que torna o automóvel audível em prova, na estrada (ver video). Durante os ralis, é fundamental que tanto os espectadores como os comissários da organização se apercebam da aproximação de um carro, principalmente nos troços especiais cronometrados. Equipado com um sistema de som único, o Corsa-e Rally fará a sua estreia nos dias 7 e 8 de maio, na ronda de abertura do ADAC Opel e-Rally Cup, o primeiro troféu monomarca do mundo para carros de ralis elétricos.

Ficou claro desde o início do projeto que o Opel Corsa-e Rally iria necessitar de um sistema de som. A Federação Alemã de Desporto Automóvel (ADAC) exige que os carros de ralis sejam audíveis, para segurança de comissários e espectadores. No entanto, como em todos os outros aspetos do conceito revolucionário de "ralis para carros elétricos", ninguém tinha qualquer experiência no desenvolvimento desses sistemas de som.

A primeira questão abordada foi sobre um hardware capaz de oferecer potência e robustez para o efeito. Os altifalantes disponíveis comercialmente surgem, de um modo geral, instalados dentro de veículos ou no interior de edifícios, pelo que raramente possuem caraterísticas de impermeabilização. Contudo, para que um automóvel de competição de ralis elétrico se tornasse audível, os altifalantes deveriam ser montados no exterior, ficando totalmente expostos a todos os elementos, desde poeira a lama.

Os engenheiros da Opel pesquisaram o material disponível em matéria de altifalantes de elevada robustez e durabilidade, encontrando a solução ideal nos acessórios marítimos. Assim, o Corsa-e Rally passa a dispor, à frente e atrás, de dois altifalantes à prova de água, cada um com 400 Watt de potência máxima de saída. Esse potencial sonoro é gerado por um amplificador que recebe os sinais da sua própria unidade de controlo, 'caixa negra' que opera com um software específico, convertendo os dados do veículo.

O sistema funciona em função das rotações por minuto, tornando audíveis as rodas em movimento. A afinação final desse som levou vários meses a ser alcançada. O software foi desenvolvido de forma contínua e o resultado final consiste num "som de ralenti" estacionário, que se adapta a todas as faixas de regime e de velocidade.

O volume pode ser ajustado em dois níveis de potência: na condução em vias públicas, nomeadamente entre troços cronometrados, é utilizado um modo silencioso; já em competição, o volume é elevado ao máximo durante as especiais cronometradas. Os regulamentos exigem que as equipas ajustem o volume de acordo com estes padrões.

"A nossa intenção não foi simplesmente simular o som de um motor a combustão, mas sim criar um som elétrico único, que se adequasse ao projeto", refere Jörg Schrott, Diretor da Opel Motorsport. "Estamos satisfeitos com o resultado obtido e acreditamos que a sonoridade vai também vai agradar ao público durante a especiais cronometradas, embora seja um som deliberadamente diferente do de um carro de ralis tradicional com motor de combustão"

O sistema de som será testado pela primeira vez em competição nos dias 7 e 8 de maio, no 33º ADAC ACTRONICS Rally Sulingen, evento que marca a abertura da temporada da ADAC Opel e-Rally Cup.

107106105109

 

gagoDiogo Gago vai regressar aos ralis integrando a Clio Trophy Spain ao volante de um Renault Clio Rally5, tendo o apoio da The Racing Factory estando por isso prevista a presença em provas do Campeonato de Portugal de Ralis.

Diogo Gago está de regresso aos ralis e às competições monomarca! Depois de, em 2010, ter dado início à sua carreira ao volante de Seat Marbella, de ter alcançado mais tarde alguns êxitos além fronteiras e das mais recentes experiências ao volante de viaturas de categoria R5, o jovem piloto algarvio une esforços com a The Racing Factory para o seu regresso de forma sustentada ao desporto motorizado, apostando na participação no Clio Trophy Spain, competição disputada ao volante de um Renault Clio RS, voltando a contar com Jorge Carvalho como navegador.

Construído de acordo com as novas regulamentações da categoria Rally 5, o Renault Clio oferecerá a Diogo Gago a oportunidade de participar numa competição competitiva, a bordo de uma viatura confiável, com um nível de equipamento bastante interessante e custos operacionais controlados que lhe poderão permitir relançar a sua carreira, de forma sustentada. Para Justino Reis, "este é mais um projeto que demonstra a vontade, que a The Racing Factory tem, em apostar em talentos nacionais, apoiando-os na organização, planificação e evolução das suas carreiras, mostrando estar atenta e disponível para trabalhar em todo o tipo de mercados. Olhamos para esta competição como uma excelente forma de entrada nos ralis, numa viatura com custos 'acessíveis' e que, neste caso concreto, poderá vir a permitir uma nova experiência ao Diogo Gago", começou por dizer antes de destacar que "estamos satisfeitos também por termos recebido a primeira unidade do Renault Clio RS Rally5 a chegar a Portugal, uma viatura de uma marca que tem uma história de ouro nos ralis em nacionais e, também por isso, esperamos que para além do programa do Diogo no Clio Trophy Spain, possamos também estar à partida de mais algumas provas em território nacional, para mostrar as potencialidades deste produto competição Renault."

Já o CEO da The Racing Factory, Aloísio Monteiro, mostra-se bastante agradado com a chegada de Diogo Gago à equipa de Santa Maria da Feira, destacando o desafio a enfrentar: "Se dúvidas havia que a The Racing Factory quer estar ao lado dos jovens talentos nacionais, a chegada do Diogo Gago à nossa equipa vem desfazer todas essas dúvidas. Em conjunto com o piloto, montámos esta aventura em Espanha, que nos permitirá fazer parte da competição que se revela bastante indicada a quem quer iniciar-se no desporto automóvel na Península Ibérica. Custos controlados, bom número de inscritos e prémios finais para os vencedores de cada rali podem vir a apoiar a viabilização de futuros projetos. Estamos muito satisfeitos de poder apoiar o Diogo nesta aventura, que é também mais um excelente desafio para a nossa estrutura. O nosso principal objetivo é o de dar condições ao Diogo Gago para voltar a competir numa viatura de categoria Rally2, tão breve quanto possível", explicou.

Já Diogo Gago não esconde a satisfação de voltar à competição num projeto ambicioso como este. "Este vai ser o regressar à competição automóvel e logo numa competição internacional, com um co-piloto que me acompanhou ao longo de vários anos e com que fiz a minha estreia em ralis, como é o caso do Jet Carvalho. Nos últimos dois anos participei em apenas quatro provas e o ritmo não é naturalmente aquele que gostaria. Sinto que sou um piloto que consegue ganhar ritmo competitivo de forma célere e por isso partimos para este desafio com o objetivo de lutar pelos lugares da frente, senão nem faria sentido para mim participar em Ralis. Temos que estar conscientes que até lá teremos um trabalho grande pela frente, mas em conjunto com a The Racing Factory, tudo faremos por começar desde cedo a alcançar bons resultados", explicou Diogo Gago, antes de demonstrar, de forma humilde, que este 'passo atrás' na carreira se deve essencialmente aos custos associados à competição automóvel. "A pandemia afetou um pouco o desenvolvimento da minha carreira e este foi o caminho mais viável que encontrámos para retomar a atividade, com custos acessíveis. Talvez se possa considerar que este é um passo atrás, mas na realidade encaro-o com naturalidade, por forma a poder regressar tão breve quanto possível aos principais palcos. Estamos todos muito confiantes que este é o projeto certo para lutar por vitórias."

O Clio Trophy Spain arranca já nos dias 8 a 10 de Abril, em Espanha, no Rallye Sierra Morena, tendo pra mais tarde agendada uma visita a solo português, em Castelo Branco. Num total de seis eventos, a competição monomarca passará pelos principais ralis do país vizinho, prova da importância que é dada a esta competição pelos seus organizadores. Para além deste programa, a The Racing Factory e o piloto têm intenção de procurar marcar presença em mais alguns eventos do Campeonato Nacional de Ralis 2021.

 

100Com apenas um ano decorrido desde o início da sua comercialização, o 100º exemplar do PEUGEOT 208 Rally4 será entregue esta semana no Peru. A PEUGEOT Sport não teve que esperar muito para celebrar o sucesso do seu novo best-seller, nomeadamente pelos títulos de Campeão de França de Ralis de Terra e Campeão de Itália na categoria de duas rodas motrizes (2WD).

Este ano irão realizar-se nada menos do que sete Troféus, divididos entre a Europa e a América Latina, que permitirão a qualquer piloto ter um papel de protagonismo na categoria 2WD, em terrenos particularmente seletivos.

Desenvolvido ao longo da temporada de 2019, o PEUGEOT 208 Rally4 beneficiou de toda a experiência dos engenheiros da PEUGEOT Sport para se tornar na referência absoluta da categoria de duas rodas motrizes (2WD) logo desde os primeiros ralis em que participou. Apesar de uma crise sanitária global que teve um enorme impacto no automobilismo mundial, o PEUGEOT 208 Rally4 esteve à partida de mais de 250 ralis, em 18 países diferentes.

Embora o ano de 2020 se tenha visto delapidado em quase seis meses, a PEUGEOT Sport conseguiu, ainda assim, ir ao encontro das expectativas dos seus clientes, por toda a Europa e resto do mundo, mantendo um ritmo de entregas sustentado, alcançando a impressionante fasquia de 100 PEUGEOT 208 Rally4 aptos a enfrentar os troços. A unidade mais recente está de partida para o Peru, para ser entregue esta semana à Castro Yangali Team, uma das equipas inscritas na nova PEUGEOT 208 Rally Cup Peru.
Sendo já reconhecido como a referência absoluta na luta pelas vitórias na categoria 2WD, o PEUGEOT 208 Rally4 tornou-se na arma ideal para jovens pilotos que sonham evoluir as suas carreiras ao mais alto nível. Campeão de França de Ralis de Terra, na categoria 2WD, Mathieu Franceschi será, sem dúvida, o homem a bater na 208 Rally Cup França de 2021, já se prenunciando batalhas ao segundo entre as maiores representações francesas inscritas nesta copa de ralis assente no 208 Rally4 numa temporada que se dividirá entre ralis de asfalto e de terra. Mantendo-se fiel à PEUGEOT Sport, a equipa Lycée Saint-Vallier irá participar na copa com um 208 Rally4 preparado pelos alunos da sua seção automóvel. Esta unidade irá juntar-se às viaturas inscritas pelas estruturas da Chazel Technology, PH Sport, Pit Stop, Rossel Compétition, CHL Sport Auto, Onyx Racing, Trajectoire Racing e Saintéloc Racing, também elas com enormes ambições para a temporada de 2021.

Depois de em 2020 se terem corrido a 208 Rally Cup de França e a PEUGEOT Rally Cup Ibérica, com ralis em Portugal e Espanha, já com esta nova arma, é a vez da Itália, Hungria, República Checa e Peru levarem para a estrada uma 208 Rally Cup, permitindo que diferentes pilotos, detentores de unidades 208 Rally4, participem num troféu monomarca reconhecido pelas suas valências, ao mesmo tempo que beneficiam dos múltiplos pacotes de prémios em jogo.

Por seu turno, a Bélgica e o Luxemburgo lançam-se numa copa mista, a disputar em conjunto por unidades PEUGEOT 208 Rally4 e Opel Corsa Rally4, duas viaturas desenvolvidas pela Stellantis Motorsport, para um calendário de cinco ralis.

Aproveitando esse sucesso e tendo em consideração as expectativas dos seus clientes, a PEUGEOT Sport irá continuar a evoluir o 208 Rally4 ao longo da presente temporada, de modo a permitir que continue a ser a viatura de duas rodas motrizes de referência, proposta a um orçamento totalmente controlado.

O QUE ELES DISSERAM
François Wales, Diretor da PEUGEOT Sport
"Em menos de um ano, o PEUGEOT 208 Rally4 já se estabeleceu como o carro a superar nas duas rodas motrizes. Apesar do cancelamento de muitos eventos um pouco por todo o mundo, os pilotos do PEUGEOT 208 Rally4 destacaram-se em vinte países, alcançando inúmeras vitórias e títulos na categoria de duas rodas motrizes. Estamos ansiosos por vê-lo evoluir em novos terrenos, decorrente do lançamento de novas Copas na Europa e por todo o mundo. A sua performance, fiabilidade e preço são algumas das inegáveis vantagens que seduziram os clientes da PEUGEOT Sport, pelo que aproveito para lhes agradecer a confiança depositada. Continuamos todos mobilizados para acompanhar os nossos pilotos através dos diversos serviços da PEUGEOT Sport e da Racing Shop, indo, assim, ao encontro das suas expectativas."

Mayeul Tyl, Diretor da PEUGEOT Citroën Racing Shop
"Pese embora a crise sem precedentes que vivemos no último ano tenha tido um violento impacto no automobilismo, todas as nossas equipas trabalharam incansavelmente com engenho e destreza para ir ao encontro das expectativas dos nossos clientes de todo o mundo. Depois de termos atingido um primeiro lote simbólico de 82 unidades entregues até 31 de dezembro de 2020, acabámos agora de enviar o 100º PEUGEOT 208 Rally4 para uma equipa do Peru. Irá juntar-se a um conjunto de sete carros que irão participar na nova PEUGEOT Rally Cup Peru 2021. Neste contexto delicado e atípico, conseguimos manter os nossos objetivos de honrar as encomendas que nos colocaram, cujo total está já a aproximar-se da fasquia das 200 unidades, permitindo que todos os futuros pilotos do PEUGEOT 208 Rally4 estejam presentes no arranque dos seus programas de competição. Continuaremos a fornecer um apoio técnico de qualidade em todos os continentes para permitir que os pilotos do PEUGEOT 208 Rally4 permaneçam no topo da pirâmide da categoria de duas rodas motorizes."

CALENDÁRIOS 2021

208 Rally Cup França
- 10-12 junho: Rallye Vosges-Grand Est (asfalto)
- 2-4 julho: Rallye Castine Terre d'Occitanie (terra)
- 23-25 julho: Rallye Langres-Haute Marne (terra)
- 2-4 setembro: Rallye Mont-Blanc Morzine (asfalto)
- 24-26 setembro: Rallye Coeur de France (asfalto)
- 29-30 setembro: Critérium des Cévennes (asfalto)
- 25-28 novembro: Rallye du Var (asfalto)

208 Rally Cup Ibérica
- 30 abril-1 maio: Rali Terras d'Aboboreira
- 20-23 maio: WRC Vodafone Rally de Portugal
- 16-17 julho: Rally de Ourense
- 10-11 setembro: Rally Blendio Princesa des Asturias
- 24-25 setembro: Rally Serras de Fafe e Felgueiras
- 15-16 outubro: WRC Rally RACC Catalunya-Rally de España

208 Rally Cup Itália
1ª parte
- 10-11 abril: Rallye Sanremo
- 8-9 maio: Targa Florio
- 26-27 junho: Rallye de Saint-Marin
2ª parte
- 24-25 julho: Rallye de Rome Capitale
- 4-5 setembro: Millemiglia
- 9-10 outubro: Rallye Due Valli

Stellantis Motorsport Cup-Belux PEUGEOT 208 Rally4 & Opel Corsa Rally4
- 26 junho: South Belgian Rally
- 24 julho: TAC Rally
- 16 outubro: Sezoens Rally
- 5-7 novembro: Rallye du Condroz
- 4-5 dezembro: Spa Rally

208 Rally Cup Hungria
- 16-18 abril: Rallye de Miskolc
- 4-6 junho: Rallye de Salgo
- 25-27 junho: Rallye de Mecsek
- 30 julho-1 agosto: Rallye de Vertes
- 22-24 outubro: Rallye de Nyireghyaza

PEUGEOT 208 Rally4 - Informações Técnicas
- Motor: 3 cilindros turbo, 1.199 cc
- Potência: 208 cv às 5.450 rpm
- Binário: 290 Nm às 3.000 rpm
- Caixa: sequencial Sadev de 5 velocidades
- Diferencial: autoblocante mecânico
- Travões dianteiros: discos ventilados (330 mm asfalto, 283 mm terra)
- Travões traseiros: discos 290 mm
- Suspensões: reguláveis de 3 vias (ressalto, elevada compressão e baixa velocidade)
- Pesos: 1.080 kg (mínimo), 1.250 kg com equipa a bordo

Montantes a considerar
- Viatura montada: 66 000 € (sem taxas) em versão asfalto ou terra
- Kit Terra ou Asfalto: 8 990 € (sem taxas)
- Kit Afinação (Asfalto ou Terra): 3 490 € com lote de amortecedores e barras estabilizadoras dianteira e traseira, 12 jantes e conjunto de placas de lastro
- Equipamento: 3.990 € (inclui rede para capacetes, intercomunicadores, tripmaster, pousa-pés para navegador, rampa de faróis, sistema de elevação (macaco), fixação e fitas para a segunda roda sobressalente)
- Aquisição de dados: 270 €
- Custo estimado por quilómetro (não inclui fluídos): 11,73 €

PEDROPedro Almeida vai disputar em 2021 a Peugeot Cup Ibérica e a Peugeot Cup França, ao volante do Peugeot 208 Rally4.

A decisão do piloto de Vila Nova de Famalicão sobre as competições que vai disputar em 2021 está tomada e reflete os objetivos que pretende concretizar na nova temporada, que ao que tudo indica, começará em abril.

«Analisámos as diferentes competições onde poderíamos estar este ano e decidimos avançar para disputa da Peugeot Rally Cup Ibérica – com ralis em Portugal e Espanha – e disputar também o Campenato de França, com os ralis da Peugeot Cup França 2021» começou por anunciar o piloto.

«Analisámos os diferentes calendários e o que nos poderiam trazer em termos de competitividade e evolução. A Peugeot Rally Cup Ibérica é um campeonato de elevado nível, que nos permite continuar a realizar alguns ralis em Portugal e a participar em ralis que são também provas de nível europeu em Espanha. Por sua vez, o Campenato Peugeot 208 Rally4 em França, vai-nos permitir enfrentar ralis completamente novos para nós, com um nível de exigência elevado, que nos permitirá também exigir mais de nós».

Pedro Almeida afirma ainda que a continuidade ao volante do carro da marca francesa foi a escolha natural, até pelas circunstâncias que continuamos a viver, num cenário de pandemia. «Será um segundo ano em que já estamos mais confortáveis com o carro e em que podemos cimentar todo o trabalho feito em 2020. Queremos melhorar a performance, evoluir na condução e melhorar também os resultados. Este é o ponto de partida para 2021 e faz todo sentido que seja ao volante do Peugeot 208 Rally4, um carro que gosto de conduzir, rápido e que exige muita condução também».

Ao lado de Pedro Almeida vai estar Hugo Magalhães, experiente navegador, que fará a segunda época ao lado do piloto. «O Hugo, pela experiência que soma, tem sido fundamental no trabalho de evolução que procuro para esta minha fase enquanto piloto. Entendemo-nos muito bem e vamos prolongar esta relação, em busca de novos desafios para os dois».

Todo o calendário desportivo de Pedro Almeida em 2021 está ainda em definição, mas com a certeza de que será nestes dois campeonatos que o piloto de Famalicão vai evoluir.