faceralis

 

posvendaclick

Centro

resendeApenas cinco meses após a edição inaugural ter sido uma das provas finais do CCR 2021, o Rally Resende Douro Verde vai novamente para a estrada, desta feita sendo a segunda prova do Campeonato Start Centro de Ralis, sendo ainda evento integrante do 5º Desafio Kumho Portugal, organizado pela ASR Tyres, nas suas vertentes Kumho Centro e Kumho Asfalto.

Na abertura da apresentação oficial desta segunda edição o Presidente da Câmara Municipal de Resende, Garcez Trindade, deu conta "da nossa enorme satisfação por ver que a edição inaugural recebeu a aprovação quer dos pilotos e dos aficionados, quer na Federação Portuguesa de Automobilismo e Karting, sendo disso prova a realização desta segunda edição, integrada num novo campeonato".

O edil de Resende salientou ainda que "o nosso apoio ao rali assenta na forte aposta que a nossa autarquia vem fazendo na promoção do concelho e na dinamização do nosso tecido económico através da realização de eventos que atraiam pessoas a Resende", saudando ainda "a possibilidade de quase uma dezena de pilotos do concelho irem participar, dando assim continuidade aos pergaminhos do desporto motorizado que sempre foi muito acarinhado no nosso concelho".

Garcês Trindade considerou ainda que "este rali tem tudo para ser cada vez melhor e queremos manter a aposta nos anos vindouros!".

Coube depois a Fernando Batista, presidente do Targa Clube, fazer a apresentação oficial da prova.
Dados os elogios gerais que foram nutridos à edição inaugural, o clube organizador decidiu "mexer muito pouco na estrutura da prova. Na realidade, apenas adaptámos a prova à filosofia regulamentar do novo campeonato Start, que obriga os clubes cujas provas integram essa tipologia de campeonatos a fazer com que todo o evento decorra em menos de 16 horas, desde as verificações técnicas e administrativas ao pódio final".

O histórico dirigente destaca "a novidade da super especial final, que julgo vir a ser muito atrativa para as equipas e para o público. No que respeita ao resto do traçado, mantivemos praticamente o mesmo figurino, até porque as equipas que participaram na 1ª edição consideraram que este rali é um dos mais belos e desafiantes que já fizeram".
As equipas inscritas vão reconhecer as especiais entre as 8h00 e as 12h00.

O Rally Resende Douro Verde arrancará em termos competitivos pelas 14:00, no Largo da Feira, em Resende.
S. Martinho de Mouros/Paus 1 e 2 abrirão as hostilidades competitivas. O troço tem uma extensão de 8,37km e a dupla ronda tem horas previstas de arranque para as 14h40 e as 15h40, respetivamente.
Depois, a prova entra em sistema de ronda, com as passagens iniciais por Miomães/S. Romão (5,23km) e por Cárquere/Enxertado (7,96km) a serem realizadas às 16h25 e 16h40, sendo repetidas às 18h09 e 18h24.
Após um reagrupamento, será tempo de o pelotão enfrentar a super especial urbana, que acontecerá já de noite, previsivelmente por volta das 20 horas. Esta "Resende Street Stage" tem uma extensão de 2,2 km e será integralmente percorrida nas ruas da vila capital do concelho.
Depois será tempo de consagrar os vencedores e honrar as equipas que logrem terminar a prova, na cerimónia que decorrerá em frente aos Paços do Concelho de Resende.

bairradalogo22Inscritos Rali da Bairrada 2022.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

bairrada22insc

bairradaapr22A terceira edição do Rali da Bairrada tem, este ano, um efeito de solidificação, fruto da excelência que pautou as duas primeiras, numa região que já ganhou raízes na competição automóvel. Um rali que já é uma marca de Vagos e do próprio território bairradino.

O Rali da Bairrada, prova inaugural dos novos Campeonato Start Centro de Ralis e Kia Rally Cup, pontuável ainda para o Desafio Kumho Portugal Asfalto e Prova Extra, vai para a estrada nos dias 19 e 20 de Março, sob a organização do Clube Automóvel do Centro em estreita parceria com a Câmara Municipal de Vagos e promovido pela Promolafões.
A cumprir a terceira edição da competição desenhada para o território de Vagos, a estrutura organizativa procura acelerar para um fim-de-semana completamente diferente do habitual, criando grandes motivos de interesse para uma visita obrigatória a este concelho do distrito de Aveiro.
O Rali da Bairrada, a desenvolver ao longo de dois dias sob a chancela da Federação Portuguesa de Automobilismo e Karting (FPAK), inicia-se no sábado, dia 19 de março, com os habituais reconhecimentos das especiais durante o período matinal, assim como as verificações administrativas técnicas. Para o período vespertino e noturno, o Clube Automóvel do Centro disponibiliza para os pilotos do Campeonato Start Centro de Ralis duplas passagens por Vagos/ZIV (10 km), às 15h13 e 17h22, Boco (7,88 km), às 15h46 e 17h55, finalizando como duas passagens pela regressada Superespecial de Vagos (2,50 km), pelas 20h50 e 21h50. Os concorrentes da Prova Extra partem cinco minutos após a última equipa reservada ao Start Centro.
No dia seguinte, dia 20 de março (domingo), o Rali da Bairrada prossegue com a Prova Extra – embora os pilotos do Start Centro também o possam fazer, caso o desejem –, com mais duas passagens por Vagos/ZIV3 (10 km), às 11h08 e 14h02, com a especial Boco (7,88 km) a ter direito a nova passagem, às 11h41. Em ambos os dias, a partida efetuar-se-á junto ao Tribunal Judicial de Vagos.

Exemplo de responsabilidade ambiental

Como tem sido seu apanágio, o município de Vagos e a Promolafões preocupam-se com a redução da pegada ambiental do Rali da Bairrada, pelo que o projeto Race4Eco, ligado umbilicalmente ao evento, é um "veículo" de excelência no que diz respeito às boas práticas de preservação ambiental.
Refira-se que o projeto Race4Eco, criado pela Promolafões, em parceria com a Federação Portuguesa de Automobilismo e Karting (FPAK), promove, por exemplo, a utilização de uma forta de veículos elétricos para a organização, cedidos pelo concessionário Corvauto (parceiro do Rali da Bairrada desde a primeira edição), a separação de resíduos por parte das equipas participantes e do público da prova, e uma ação de plantação de árvores com a comunidade escolar de Vagos, apontando ao objetivo da neutralidade carbónica do evento.
Na apresentação oficial, que decorreu na Biblioteca Municipal de Vagos, Vítor Silva, presidente de Clube Automóvel do Centro, sublinhou que o Rali da Bairrada é uma competição «já com provas dadas à entrada para a sua terceira edição», passando depois a palavra a João Miranda, vice-presidente do clube de Coimbra, que revelou a componente desportiva do evento.
«O Rali da Bairrada vai integrar o novo Campeonato Start Centro de Ralis, que tem como intenção reduzir custos de participação e trazer novos valores para esta modalidade, criando condições para que os ralis não sejam muito dispendiosos para quem pretenda entrar nesta disciplina automóvel», afirmou o dirigente.
Ainda de acordo com João Miranda, «o Rali da Bairrada foi desenhado este ano de acordo com o novo Campeonato Start Centro de Ralis. A expetativa é grande, até porque somos pioneiros a colocar a prova na estrada num universo de três campeonatos, nomeadamente Norte, Centro e Sul».

Uma marca da Bairrada

José Correia, responsável pela Promolafões, referiu, por seu turno, que «o Rali da Bairrada já tem reputação no panorama nacional da modalidade e tem apresentado um crescimento sustentável, a todos os níveis, com a particularidade de Vagos ser um território que acolhe muito bem as pessoas, o facilita desde logo todo um processo de desenvolvimento. Tenho aqui que destacar o apoio e o envolvimento de toda a equipa do Município de Vagos e das entidades que colaboram com a prova, desde Proteção Civil, Bombeiros, GNR, entre outras. É neste envolvimento que está a chave do sucesso dos eventos, sobretudo aqueles que se adaptam e potenciam as características do território», afirmou José Correia.
Já Pedro Soares, presidente da Comissão Vitivinícola da Bairrada, que assume a presidência da Associação Rota da Bairrada, situou o Rali da Bairrada «como um marco da região no contexto desportivo». «Estamos a atravessar um período de retoma e, naturalmente, que a prova é mais um motivo de confiança e, por via disso, muito importante para o território da Bairrada», acrescentou o responsável.
De acordo com Silvério Regalado, presidente do Município de Vagos, o Rali da Bairrada, «é claramente uma aposta ganha, sobretudo porque nestes dois anos esteve sempre condicionado pela Covid-19, com a primeira edição a acontecer imediatamente antes do espoletar da pandemia».
«Contudo, a resiliência e o trabalho de toda a organização permitiram a realização do Rali da Bairrada com a qualidade que o concelho e a região merecem. Defendo desde o primeiro momento que este é um evento que nasceu em Vagos mas que deve estender-se a outros territórios bairradinos, tornando-se uma verdadeira marca da nossa região. Espero que a edição deste ano fique associada à retoma económica do nosso país», sublinhou o presidente da autarquia de Vagos.

PROGRAMA

CAMPEONATO START CENTRO DE RALIS
PROVA EXRA – CINCO MINUTOS APÓS O ÚLTIMO CONCORRENTE DO START CENTRO

Sábado (19 de Março)

14h30 – Partida (Tribunal Judicial de Vagos)
15h13 – 1.ª PEC – Vagos/ZIV 1 (10,0 km)
15h46 – 2.ª PEC – Boco 1 (7,88 km)
16h44 – Parque de Assistência B (00h10)
17h22 – 3.ª PEC – Vagos/ZIV 2 (10,0 km)
17h55 – 4.ªPEC – Boco 2 (7,88 km)
18h25 – Parque de Assistência (00h30)
20h50 – 5.ª PEC – Superespecial de Vagos (2,50 km)
21h50 – 6.ª PEC – Superespecial d Vagos (2,50 km)
22h25 – Chegada (Tribunal de Vagos – Parque Fechado)

PROVA EXTRA

Sábado (19 de Março)

CINCO MINUTOS APÓS O ÚLTIMO CONCORRENTE DO START CENTRO

Partida (Tribunal Judicial de Vagos)
1.ª PEC – Vagos/ZIV 1 (10,0 km)
2.ª PEC – Boco 1 (7,88 km)
Parque de Assistência B (00h10)
3.ª PEC – Vagos/ZIV 2 (10,0 km)
4.ªPEC – Boco 2 (7,88 km)
Parque de Assistência (00h30)
5.ª PEC – Superespecial de Vagos (2,50 km)
6.ª PEC – Superespecial d Vagos (2,50 km)
Chegada (Tribunal de Vagos - Parque Fechado)

Domingo (20 de Março)

11h08 – 7 PEC- Vagos/ZIV 3 (10,0 km)
11h41 – 8 PEC – Boco 3 (7,88 km)
14h02 – 9 PEC – Vagos/ZIV 4 (10,00 km)
14h12 – Chegada (Tribunal de Vagos – Parque Fechado)