faceralis

 

posvendaclick

Eventos

isaacO piloto de Leiria tem a sua carreira desportiva nos ralis dividida por duas fases, separadas por um longo interregno. Campeão Nacional Júnior na primeira década do século, Isaac Portela é agora um dos protagonistas sobretudo nas provas a centro, tendo, em 2022, a sua ambição mais alargada, apontando à discussão dos lugares cimeiros nas 2RM, no Campeonato Promo de Ralis.

Corria o ano de 2004 quando Isaac Portela deu arranque à sua carreira de piloto: "Comecei nos ralis com um Peugeot 309 GTi, carro muito original, que tinha apenas umas suspensões razoáveis e um autoblocante. Continuou a ser a minha aposta em 2005 e, no total, fiz 6 ralis com o carro, tendo como melhor resultado um Top 5 em Albergaria dos Doze".

A meio de 2005, o piloto leiriense comprou "um Peugeot 206 Troféu e, depois de lhe fazer uma revisão, ousei estrear-me no Nacional. Foi brutal a mudança e, ainda muito inexperiente, foi difícil, mas a vontade e a paixão pelos ralis eram tão grandes, que algo de bom tinha de acontecer. A meio dessa época, na passagem dos ralis em terra para os de asfalto e mesmo após uma fase de terra desastrosa, em que só acabei um rali, embora sendo sempre muito rápido, lá consegui dar o salto para uma equipa de renome, a LPM Grupo Lena Competição!".

Foi um momento tremendo para Isaac Portela, pois "com apenas 21 anos, consegui a estabilidade que me faltava para poder arrancar um final de época muito positivo, com um 3º lugar no Rali Vidreiro e mais dois ralis terminados".

Finda essa época e extinto o Troféu Peugeot 206, eis que surge a oportunidade de "com a LPM disputar o Campeonato Open de Ralis 2006 e tentar lutar pelo título nacional júnior, algo que no final, após muitas peripécias alcançámos!".

Cetro conquistado e Isaac Portela decidi "voltar no ano seguinte ao Nacional, desta feita no troféu Citroen C2. Foi uma opção infelizmente errada, pois tive de vender o meu 206, que estava muito evoluído, para conseguir terminar a época com um carro alugado. Da época ficam, como pontos positivos, termos sidos a terceira melhor equipa privada portuguesa no Rali de Portugal e termos concluído o troféu na 6ª posição".
A crise que afetou o setor automóvel nos anos seguintes levou o piloto a parar e longa foi a espera antes do regresso. Este só sucedeu em 2020 e mercê "do enorme apoio do Duarte Susano, o meu navegador, que tem sido uma peça chave no nosso projeto".

Adquiriu o Citroen C2 R2 e recomeçou o seu percurso, destacando Isaac Portela que "tendo sido um ano difícil, devido à pandemia, serviu sobretudo para recuperarmos o ritmo. Foi importante para que pudéssemos ser muito competitivos em 2021. A época passada foi um sucesso. Acabamos o ano no 4º lugar absoluto do Campeonato Centro de Ralis, sendo a terceira melhor equipa nos 2RM e ainda terminámos em 2º lugar na Divisão 2 do Desafio Kumho Centro".

De 2021, traz como momentos de destaque "o Rali da Bairrada, em que demonstrei um andamento brutal e, não fosse o tempo que me atribuíram em 2 PECS que não fiz, devido a acidentes de colegas meus, teria entrado nos 5 primeiros da geral num rali onde me estreava. Outro momento alto foi o regresso aos pisos de terra, 13 anos depois, com um 2RM no Rali de Alitém. Finalmente, não poderia deixar de destacar o Rali Vidreiro, que é o rali da minha terra e onde andei completamente a fundo, dando espetáculo e fazendo um fantástico 4º lugar à geral na prova do CCR e vencendo a Divisão 2 do Desafio Kumho!".

Quanto a esta competição, Isaac Portela eleva "o excelente apoio que a ASR Tyres e a Kumho nos dão. Para mim o Desafio é a única oportunidade de poder fazer épocas em ralis um pouco mais completas, pois sem a ajuda dos prémios, o preço e a qualidade dos pneus, as minhas épocas teriam de ser bem mais reduzidas".

O próximo fim-de-semana marcará o arranque da época de 2022 para Isaac Portela. Os Citroen "continuarão a ser a nossa arma. O Rali das Camélias servirá para testar o C2 R2 de asfalto e também para ganharmos ritmo, depois deste interregno de alguns meses". O piloto confessa estar "ansioso e com uma forte expectativa por me estrear neste rali tão icónico. Já há muito que o queria fazer, pelo carisma que a prova possuiu".

Depois será tempo de focar nos objetivos de 2022: "será nos pisos de terra de Vieira do Minho, primeira prova do Campeonato Promo de Ralis, competição que vai ser a nossa aposta. Será incrível ir competir nos troços que fazem parte do Rali de Portugal e o resultado que conseguirmos nesse arranque do campeonato vai ser fundamental para decidirmos o que faremos mais durante o ano, tendo sempre em conta a minha vida profissional, que me toma muito tempo", revelando Isaac Portela que "voltaremos a fazer parte da armada Kumho, tentando obviamente lutar pelos lugares cimeiros no Desafio. Se, no final da época, conquistarmos algum troféu, será a cereja no topo do bolo!".

2022, a exemplo do que aconteceu nas temporadas anteriores, será um ano desportivo que Isaac Portela dedicará "à minha família e à do meu navegador Duarte Susano. Agradeço ainda à ASR Tyres pelo excelente troféu que nos proporciona, à minha excelente equipa, HAC Motorsport, ao meu primo Ricardo Portela e a todos os nossos patrocinadores que tornam este sonho possível, DMS Trucks, Rep-Portela, ITVM, Portelabike, Primebiz-Avalibérica, RPPeliculas e CMF. Tudo faremos pra retribuir com bons resultados!".

rui copyAssume-se já como um forte motivo de interesse para as Camélias. Rui Madeira vai juntar mais um carro aliciante à "coleção" que foi aumentando ao longo da sua carreira, apostando agora num Mitsubishi Mirage Proto para enfrentar a desafiante edução deste ano do Rali das Camélias.

A hipótese de tripular o carro nipónico "já tinha surgido em finais de 2021 através de conversações com o Tiago Almeida, mas acabou por se concretizar agora para o Rali das Camélias, pois tinha bastante curiosidade em guiar um Mitsubishi mais próxima da nova geração de carros de Rally, se bem que se trate de um carro da categoria X6".
Navegado por Nuno Rodrigues da Silva, Rui Madeira está "muito expectante sobre o potencial do Mirage. Só o irei testar no próximo dia 24 e estou bastante curioso e ao mesmo tempo motivado por poder ajudar a desenvolver o carro no teste e ao longo do rali. Do que já vi e dos resultados que outros pilotos já conseguiram, tem tudo para ser competitivo e vou dar o meu máximo para extrair todo o seu potencial".

A assistência estará a cargo "do Tiago Almeida, em conjunto com o Manuel Castro, tendo total confiança nesta pareceria que agora encetamos".
Habituado a lutar sempre pela vitória, Rui Madeira assume que "vai ser muito difícil repetir o triunfo de 2021. O objetivo será fazer um bom rali, como sempre, tentar andar perto dos R5 e dos restantes R4, mas vai depender muito do teste que farei mais próximo da prova. Pensar na vitória seria algo utópico, sem ter testado a máquina que o Tiago Almeida nos colocou à disposição, mas tudo faremos para estar nos lugares cimeiros".

E talvez não fique por aqui a relação entre Rui Madeira e o Mirage: "para já, será só a participação neste rali, mas existe a possibilidade de fazer mais algumas provas, sobretudo em terra, mas tudo depende de reunirmos o orçamento que estamos a tentar encontrar".

A edição 2022 do Rali das Camélias, organizado pelo Clube de Motorismo de Setúbal, vai para a estrada no sábado, dia 26 de fevereiro.

termaslogoInscritos Rali Cidade Termal, prova extra de ralis que se realiza dias 12 e 13 de fevereiro, na região de São Pedro do Sul.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

termasinscritos22

termaslogoInformações do Rali Cidade Termal (prova extra de ralis), no âmbito do Termas Motorfest que se realiza dia 12 e 13 de fevereiro em São Pedro do Sul.

 

 

 

 

 

 

 

ralicidadetermalhorarios22

RALIS ONLINE TV

ANUÁRIO RALIS ONLINE 2020

Facebook FanBox

RALIS EM PORTUGAL RALIS EM PORTUGAL