constalica copy

desafio270

Mundial

Edit

Amount of short articles:

Amount of articles links:

You can order sections with dragging on list bellow:

  • Mundial
Guardar
Cancelar
Reset

ERC

ARC e Bruno Magalhães pr

Image - ARC e Bruno Magalhães pr

Bruno Magalhães e Hugo Magalhães ainda não faltaram a uma prova do ERC 2017. No seletivo Rali Barum,

Segunda, 21 Agosto 2017 Comente

Eventos

Fotos Eifel Rallye Festi

Image - Fotos Eifel Rallye Festi

Fotos: Marc Hilger (Proíbida a reprodução de fotos sem indicação da fonte)Evento: Eifel Rallye

Segunda, 24 Julho 2017 Comente

Nacional

Traila faz balanço da pr

Image - Traila faz balanço da pr

O Team Traila marcou presença na XXIII edição do Rali do Cocido com a dupla  João Traila 

Terça, 7 Março 2017 Comente

WRC

Tanak vence e quer lutar

Image - Tanak vence e quer lutar

(RICARDO NASCIMENTO) Com pouco mais de 50 quilómetros, o derradeiro dia do Rallye Deutschland não t

Domingo, 20 Agosto 2017 Comente

Mundial

arcBruno Magalhães e Hugo Magalhães ainda não faltaram a uma prova do ERC 2017. No seletivo Rali Barum, vão tentar amealhar o máximo de pontos para que o sonho europeu possa ainda continuar a brilhar. O Skoda Fabia R5 da ARC Sport, está preparadíssimo para mais este difícil desafio, agora por terras da República Checa, um rali de asfalto traiçoeiro, mas com tradições e história no Europeu da especialidade.

"Esta é mais uma prova muito difícil para todos os pilotos, com um asfalto velho de pouca aderência e sempre muito irregular. Apesar de tudo é uma prova com grandes tradições no Campeonato da Europa de Ralis e participar num rali com esta dimensão e história é sempre muito positivo e motivante. Quando falamos de um rali de asfalto, é necessário ter em conta que este é bastante específico. Acreditamos que a experiência que tivemos na Polónia tenha sido positiva para mim como piloto, mas também para as alterações que a ARC Sport fez no carro. Esta não vai ser uma tarefa fácil, pois há muitos pilotos locais que conhecem os troços como ninguém. Uma vez mais, o conhecimento torna-se fundamental para atingir bons resultados, e este é um rali que conta com uma ilustre lista de inscritos. Apesar de ser a nossa segunda presença na República Checa, a prova está completamente diferente, mas vamos tentar somar o máximo de pontos possível", afirmou Bruno Magalhães.

ARC SPORT VOLTA A APOIAR EMMA FALCÓN

A formação de Aguiar da Beira volta a contar com a presença da equipa espanhola formada por Emma Falcón e Rogelio Peñate num Citroen DS3 R3. Depois de um primeiro contacto na Polónia, a dupla espanhola volta a apostar nos cuidados da ARC Sport para a prova checa.

"A ARC Sport trabalhou muito no carro depois do acidente da Polónia. Fizeram um excelente trabalho e deixaram o Citroen como novo. Na Polónia foi talvez o rali mais difícil que fiz, mas fica a experiência para aquilo que posso vir a encontrar aqui na República Checa. Esta é uma

prova mítica e carregada de tradições, onde vou participar com todo o entusiasmo, divertir-me e tentar terminar" disse, com entusiasmo Emma Falcón.

A ARC Sport volta a dar o máximo para mais esta etapa do Campeonato da Europa de Ralis. Toda a equipa está motivada e pronta para um grande desafio.

"Estamos naturalmente confiantes. Sei que o Bruno e o Hugo tudo farão para conquistar uma boa pontuação numa prova carregada de tradições, mas bastante exigente. Em relação à equipa espanhola, gostaria de sublinhar o empenho que a Emma e o Rogelio colocam nas suas participações, esperando que o resultado venha a ser positivo. Toda a equipa da ARC Sport está preparada para voltar a dar o máximo", afirma Augusto Ramiro.

O Barum Czech Rally Zlin disputa-se entre 25 e 27 de agosto e conta com 15 troços cronometrados em asfalto.

tanakvence(RICARDO NASCIMENTO)

Com pouco mais de 50 quilómetros, o derradeiro dia do Rallye Deutschland não teve grandes alterações no top 10, com o líder a controlar os seus adversários e os piores classificados a quererem os pontos da Power Stage.
De qualquer forma foi um grande evento, com dez pilotos diferentes a vencerem troços, reforçando o grande equilíbrio entre máquinas e pilotos numa temporada brilhante no WRC.

Ott Tänak apenas teve de ser rápido sem correr riscos e controlar Andreas Mikkelsen para obter a sua segunda vitória (a primeira em pisos de asfalto), num rally sempre difícil quando chove. Com os 25 pontos ganhos, Tänak ganhou outro animo e vai lutar também pelo campeonato.

Andreas Mikkelsen conseguiu um excelente resultado para si e para a Citroën, num dia em que até ganhou alguns segundos a Tänak, mas era preferível manter o segundo lugar do que deitar tudo a perder.

Sébastien Ogier regressou à liderança do campeonato que era partilhada com Neuville, num dia em que não valia a pena ir atrás de Mikkelsen, preferindo atacar na Power Stage para obter mais 2 pontos extra e ficar com 17 de vantagem para o belga.

Elfyn Evans foi quem mais perdeu no último dia. O britânico falhou uma travagem no inicio da manhã e depois admitiu que não tinha efetuado a melhor escolha de pneus, acabando por baixar duas posições.

Juho Hänninen quis recuperar a quarta posição que tinha sido sua, conseguindo logo no inicio da manhã com o deslize de Evans e depois de vencer o seu segundo troço na Alemanha. O finlandês acabou por ser o melhor piloto da Toyota mas a mais de 1 minuto do pódio.

Craig Breen conseguiu mais um quinto lugar na derradeira especial, depois de dois dias com alguns erros que lhe custaram tempo precioso. O irlandês venceu a penúltima especial e ainda obteve mais 1 ponto na Power Stage, ultrapassando Evans na classificação.

Jari-Matti Latvala foi o piloto mais rápido do dia sem vencer qualquer troço, deu um toque e falhou uma travagem na Power Stage, mas mesmo assim, ainda conseguiu mais 3 pontos extra, para juntar aos do sétimo lugar.

Hayden Paddon começou o dia ainda a dormir e apesar de ter sido rápido no final, não conseguiu quaisquer pontos extra. O neozelandês está a ter um ano difícil, mas prometeu um grande final de temporada nos três últimos rallies.

Armin Kremer conseguiu adaptar-se melhor, na estreia com um dos novos world rally cars e terminar em nono. O piloto local admitiu que queria repetir a experiência depois de se ter divertido muito com o Fiesta.

Com a saída de estrada no primeiro dia, Dani Sordo tinha apenas em mente, obter alguns pontos na Power Stage. O espanhol acabou por vencer o troço e levar os 5 pontos máximos, conseguindo assim, manter o quinto lugar no campeonato.

Depois de dois dias complicados em que resultou num acidente, Esapekka Lappi venceu hoje uma especial e ainda obteve o segundo lugar na Power Stage.

Com o azar de ontem, Thierry Neuville tinha apenas o objetivo de conseguir alguns pontos na Power Stage. No entanto, o belga falhou por completo o que tinha em mente ao cometer pequenos erros que o fizeram sair da Alemanha sem pontos.

Com mais de 1 minuto de vantagem, Eric Camilli teve apenas de levar o Fiesta R5 até ao final, para vencer o WRC2, num bom décimo lugar da classificação geral.
Jan Kopecký subiu à segunda posição depois de liderar grande parte do rally, mas o terceiro lugar para Pontus Tidemand serviu que nem uma luva para se sagrar campeão no WRC2.

Nas duas rodas motrizes, Jari Huttunen dominou desde o inicio e nunca teve adversários, terminando o rally com mais de 2 minutos para o Toyota de Hermann Gassner Jr.
Quanto ao WRC3, a vitória foi para o local Julius Tannert, mas o campeonato foi para o espanhol Nil Solans num ano em que se destacou com o pequeno Fiesta R2T.

VENCEDORES DE TROÇOS:
Jan Kopecký (1); Dani Sordo (5); Ott Tänak (5); Andreas Mikkelsen (2); Thierry Neuville (1); Jari-Matti Latvala (2); Juho Hänninen (2); Sébastien Ogier (1); Esapekka Lappi (1); Craig Breen (1)

LÍDERES DO RALLY:
Jan Kopecký (SS1); Dani Sordo (SS2); Ott Tänak (SS3); Andreas Mikkelsen (SS4 a 6): Ott Tänak (SS7 a 21)
POWER STAGE:
1º Dani Sordo; 2º Esapekka Lappi; 3º Jari-Matti Latvala; 4º Sébastien Ogier; 5º Craig Breen

PRINCIPAIS ABANDONOS:
7 Kris Meeke / Paul Nagle (GB/IRL) Citroën C3 WRC (avaria na SS15)
71 Fabian Kreim / Frank Christian (D) Skoda Fabia R5 (avaria na SS15)
40 Gus Greensmith / Craig Parry (GB) Ford Fiesta R5 (radiador na SS18)

PONTUAÇÕES
WRC PILOTOS
1º Ogier (177); 2º Neuville (160); 3º Tänak (144); 4º Latvala (123); 5º Sordo (89); 6º Evans (87); 7º Breen (64); 8º Hänninen (58); 9º Paddon (55); 10º Lappi (49); 11º Mikkelsen (39); 12º Meeke (31)

WRC2 PILOTOS
1º Tidemand (133); 2º Camilli (77); 3º Veiby (68); 4º Kopecký (67); 5º Suninen (60); 6º Gilbert (55); 7º Mikkelsen (50); 8º Tempestini (46); 9º Guerra (44); 10º Loubet (35)

WRC3 PILOTOS
1º Solans (119); 2º Ciamin (80); 3º Tannert (70); 4º Astier (68); 5º Radstrom (51); 6º Folb (42); 7º Brazzoli (31); 8º Name (29); 9º Van Way (24); 10º Panzani (18)

WRC CONSTRUTORES
1º M-Sport (325); 2º Hyundai (261); 3º Toyota (213); 4º Citroën (163)

CLASSIFICAÇÃO TERCEIRO DIA
finalalemanga17

 

tanak17dia2al(POR RICARDO NASCIMENTO)

O sol brilhou no segundo dia do rally, tornando os troços mais rápidos e dar mais confiança à maioria dos pilotos, com excepção nas zonas sombrias, onde alguma lama requeria cuidados redobrados.

Ott Tänak voltou a estar em grande nível no segundo dia, ao ser o mais rápido em mais dois troços e dilatar a vantagem para Andreas Mikkelsen para 21,4s após um pião e deixar motor calar-se e e de novo no arranque para uma especial.

Thierry Neuville teve problemas logo na primeira especial, ao cortar uma curva simples, mas a suspensão cedeu de alguma forma, deixando o piloto parado após a primeira especial do dia.

Apesar de só ter vencido uma especial, Sébastien Ogier foi o piloto mais rápido do dia (-0,1s do que Tänak), aproximou-se de Mikkelsen mas o norueguês conseguiu defender-se no final do dia, estando os dois separados por 8,2s.

Elfyn Evans fez um pião, deixou Juho Hänninen aproximar-se e até perder uma posição para o finlandês. Mas o Toyota não quis colaborar com o piloto, ao ter de disputar as duas últimas especiais com um amortecedor partido, regressando à quinta posição a 4,2s de Evans.

Craig Breen voltou a cometer alguns erros que o fizeram perder tempo para Hänninen e deixar Latvala aproximar-se. No entanto, Jari-Matti sofreu um furo lento no Yaris na grande especial do rally e perder mais de 1 minuto.

Hayden Paddon furou no inicio do dia, mas sentiu-se mais confiante com os pisos secos, mantendo a oitava posição a 26,4s de Latvala.

Kris Meeke esteve melhor no segundo dia, ao averbar alguns tempos interessantes em conjunto com Mikkelsen, mas o britânico viria a ficar parado com uma avaria na bomba de água do Citroën.

Esapekka Lappi teve duas saídas de estrada e um furo, mas o acidente de ontem não saia da cabeça do piloto e isso notou-se no cronómetro.

Dani Sordo (esteve muito rápido ao regressar em rally2, vencendo três especiais. Não fosse o deslize de ontem, o espanhol poderia estar em luta com os mais rápidos.

Pontus Tidemand, Jan Kopecký e Teemu Suninen perderam todos muito tempo com furos, mas Eric Camilli evitou esse tipo de problemas, passando a ser o novo líder do WRC2.

VENCEDORES DE TROÇOS:
Jan Kopecký (1); Dani Sordo (4); Ott Tänak (5); Andreas Mikkelsen (2); Thierry Neuville (1); Jari-Matti Latvala (2); Juho Hänninen (1); Sébastien Ogier (1)
LÍDERES DO RALLY:
Jan Kopecký (SS1); Dani Sordo (SS2); Ott Tänak (SS3); Andreas Mikkelsen (SS4 a 6): Ott Tänak (SS7 a 17)

PRINCIPAIS ABANDONOS:
7 Kris Meeke / Paul Nagle (GB/IRL) Citroën C3 WRC (avaria na SS15)
5 Thierry Neuville / Nicolas Gilsoul (B) Hyundai i20 coupe WRC (suspensão após SS9)
71 Fabian Kreim / Frank Christian (D) Skoda Fabia R5 (avaria na SS15)
45 Yoann Bonato / Benjamin Boulloud (F) Citroën DS3 R5 (avaria na SS17)

CLASSIFICAÇÃO SEGUNDO DIA
alemanhadia217

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

tanakaledia1(POR RICARDO NASCIMENTO)

O primeiro dia do Rally Deutschland foi muito competitivo, com seis pilotos a vencerem especiais e por quatro vezes, houve alterações na liderança.

Na super especial citadina disputada ontem, Jan Kopecký acabou por ser o piloto mais rápido, batendo todos os world rally cars em competição com uma viatura R5. Kris Meeke não evitou um separador de betão colocado de forma estranha, batendo com a roda direita dianteira e ficar sem direção. O britânico voltou a atrasar-se no inicio de mais um rally, levando uma penalização de 10 minutos por não ter completado a super especial.

Dani Sordo começou o dia de forma excelente ao vencer o primeiro troço a sério e passar para a liderança, mas duas especiais mais tarde e depois de ter baixado à sexta posição, o espanhol saiu de estrada, deixando o carro a cerca de 40 metros do asfalto num terreno inclinado.

Ott Tänak foi o terceiro líder diferente, na terceira especial disputada, mas perdeu-a logo na seguinte para Andreas Mikkelsen. O norueguês lutou arduamente com o estónio durante todo o dia, mas Tänak regressou à liderança na sétima especial, terminando o dia com 5,7s de vantagem para Mikkelsen.

Sébastien Ogier começou o dia com uma ligeira saída de estrada, recuperou para terceiro e fez pressão a Mikkelsen e a Tänak, mas o francês perdeu cerca de 20 segundos com um pião no derradeiro troço, baixando uma posição a 30,6s de Tänak.

Thierry Neuville subiu para terceiro no inicio da manhã, mas cometeu alguns erros a partir daí, caindo para sétimo e demorar algum tempo a melhorar. No entanto, viria a beneficiar do tempo perdido por Loeb e terminar o dia em terceiro com 2,4s de vantagem para o francês.

Elfyn Evans esteve regular até chegar a chuva à tarde e começar a perder alguns segundos. Apesar de duas especiais menos boas, o britânico está na quinta posição e ficou sem a pressão de Esapekka Lappi que acabou por bater num muro e ficar parado na penúltima especial.

Craig Breen sofreu duas saídas de estrada e alguns piões, fazendo-o perder uma posição para Juho Hänninen no final do dia, com 9,8s de diferença entre o finlandês da Toyota e o irlandês da Citroën.

Jari-Matti Latvala chegou a rodar em quinto, próximo dos primeiros lugares, mas uma falha no motor no final da manhã, fez com que o finlandês perdesse quase 1 minuto e meio, baixando várias posições.

Hayden Paddon esteve sempre no final do top 10, acabando por perder ainda mais tempo com o pneu dianteiro direito furado.

Jan Kopecký perdeu a liderança do rally no inicio da manhã, mas não a do WRC2, onde dominou durante toda a etapa, sendo já o décimo da classificação geral, com 5,8s de vantagem para Pontus Tidemand, 19,6s para Eric Camilli e 28,8s para Teemu Suninen.

VENCEDORES DE TROÇOS:
Jan Kopecký (1); Dani Sordo (1); Ott Tänak (3); Andreas Mikkelsen (1); Thierry Neuville (1); Jari-Matti Latvala (1)
LÍDERES DO RALLY:
Jan Kopecký (SS1); Dani Sordo (SS2); Ott Tänak (SS3); Andreas Mikkelsen (SS4 a 6): Ott Tänak (SS7 a 8)

PRINCIPAIS ABANDONOS:
7 Kris Meeke / Paul Nagle (GB/IRL) Citroën C3 WRC (direção na SS1) rally2
6 Dani Sordo / Marc Martí (E) Hyundai i20 coupe WRC (acidente na SS4)
12 Esapekka Lappi / Janne Ferm (FIN) Toyota Yaris WRC (acidente na SS7)

CLASSIFICAÇÃO DIA 1
diaaalemanha17

magapol17Este será talvez o rali de asfalto mais difícil do Campeonato da Europa de Ralis. Uma prova complicada, que requer grande conhecimento e onde os pilotos polacos são sempre considerados favoritos. Que o diga Kajetan Kajetanowicz, o polaco campeão europeu, que pensou mais nos pontos para passar para a liderança do ERC, do que vencer o rali disputado no seu país.

Bruno Magalhães e Hugo Magalhães continuam a fazer uma época de sonho. Depois de terem liderado o Europeu de Ralis durante 4 provas, passam agora para 2º do ERC trocando de posição com Kajetanowicz, que passa a ter agora os 14 pontos de vantagem que eram de Bruno Magalhães antes da prova polaca. Está portanto tudo em aberto, quando faltam 3 provas para o final do ERC 2017.

"Este foi sem dúvida alguma o rali de asfalto mais difícil de toda a minha carreira. Já sabíamos que ia ser assim. Uma prova onde o profundo conhecimento dos troços é vital. A beleza do Europeu de Ralis é isto mesmo. Há provas onde conseguimos ser muito superiores a outros pilotos, mas também há ralis onde eles conseguem ser muito eficazes. Como nunca fugimos aos grandes desafios, fizemos tudo para tentar continuar na liderança. Nós e toda a equipa da ARC Sport que fez um excelente trabalho. Neste tipo de ralis custa muito aprender. Pelo nosso lado, continuamos na luta e, apesar de tudo, esta está a ser uma época fantástica, como nunca sonhámos ter", disse Bruno Magalhães.

Toda a equipa da ARC Sport desenvolveu esforços para que a dupla portuguesa continuasse na liderança do ERC. Neste momento tudo é possível, e a estrutura de Aguar da Beira acredita ainda ser possível alcançar o sonho.

"Já se esperava que esta prova da Polónia ia ser bastante complicada. O facto de o Bruno não conhecer o rali piorou a situação. Apesar de tudo, o Bruno, o Hugo e toda a nossa equipa ganharam experiência nesta prova, o que pode ser fundamental para os restantes ralis do campeonato. Quero deixar os meus parabéns pelo excelente esforço de piloto, navegador e de todos os elementos da equipa", afirmou Augusto Ramiro.

RALIS ONLINE TV

desafio270

Facebook FanBox

RALIS ONLINE Ralisonline