faceralis

 

posvendaclick

Nacional

extremelogo19Inscritos Almada Extreme Sprint 2019.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

extremeinscritos

ricLíderes do Campeonato de Portugal de Ralis após três provas, Ricardo Teodósio e o navegador José Teixeira querem reforçar essa posição na prova mais mediática do calendário: o Vodafone Rali de Portugal. Dupla do Skoda Fabia R5 está motivada pelas vitórias em Fafe e Mortágua.

O triunfo no último Rali de Mortágua recolocou Ricardo Teodósio no comando do Campeonato de Portugal de Ralis, com um total de 70,68 pontos. O popular piloto da Guia tem conseguido aliar a sua conhecida rapidez e espetacularidade à sempre necessária consistência de bons resultados, algo que quer manter no 'mundialista' Vodafone Rali de Portugal, por entre as estrelas do WRC.

"Sabemos que, depois de termos ganho dois dos três primeiros ralis, a pressão está do lado dos nossos adversários. Eles é que têm de atacar e nós vamos para o Rali de Portugal focados em conseguir mais uma pontuação importante para o nosso campeonato, mesmo que não seja a vitória. Este é um rali duríssimo e imprevisível, não só pela extensão da prova, com mais de 170 kms de troços cronometrados no CPR, mas também porque os troços têm sempre muitas armadilhas, principalmente nas segundas passagens. Toda a equipa está motivada e a fazer um excelente trabalho, por isso queremos continuar este bom momento", afirmou o piloto algarvio.

José Teixeira é outra peça fundamental para o sucesso da equipa e também acredita que o Rali de Portugal é um desafio exigente: "Para as equipas do CPR, o Rali de Portugal é uma prova onde é preciso saber gerir as circunstâncias de forma inteligente. O rali é longo e duro, embora todos estejamos na expectativa em relação aos troços de sexta-feira, na região Centro. Vamos dar o nosso melhor até ao final da manhã de sábado, visto que o nosso grande objetivo é concluir a prova do CPR num dos primeiros lugares", referiu José Teixeira.

escuderiaFoi na noite de ontem, dia 21 de maio, assinalado o 55º aniversário da Escuderia Castelo Branco, numa pequena cerimónia realizada na sede social, na Praça Rainha D. Leonor, em Castelo Branco, que se demonstrou pequena para acolher o elevado número de sócios, colaboradores e simpatizantes presentes, tendo também contado com a presença dos corpos sociais da Escuderia, bem como do Presidente da Junta de Freguesia de Castelo Branco, o Dr. Leopoldo Rodrigues, convidados para esta cerimónia.

António Sequeira, Presidente da Direção da Escuderia Castelo Branco, antes de se cantar os parabéns e cortar o bolo, tomou a palavra para agradecer a presença de todos, demonstrando um enorme orgulho pelo número de pessoas reunidas em torno do aniversário e da Escuderia. Num breve discurso referiu que “a Escuderia conta com 55 anos de história e momentos muito significativos – que nunca poderão ser esquecidos – mas que devemos ter a ambição, vontade e desejo de se fazerem mais 55 anos com mais vitalidade do que a que atualmente temos. Vitalidade que depende de todos os jovens, que estão presentes neste aniversário, por forma a que seja garantida a sucessão e que a Escuderia não pare nunca!”.

Nesta altura, o Presidente da Escuderia, passa a palavra ao Dr. Leopoldo Rodrigues (Presidente da Junta de Freguesia de Castelo Branco) que começou por agradecer o convite endereçado à Junta, recordando o primeiro contacto que teve com o Presidente da Escuderia e a sua forma aguerrida de viver o amor pela mesma, contando esse mesmo episódio caricato. Leopoldo Rodrigues continua dizendo que “a Escuderia leva o nome de Castelo Branco além das fronteiras do próprio distrito”, referindo que “aquilo que gostamos mais de ver na Escuderia é a forma como todos vestem a camisola, para garantir que tudo corra bem (em todas as provas), sendo esta uma forma especial de voluntariado e de promover a região, sendo interessante a forma como a Escuderia “vende” o nome de Castelo Branco”.

O Presidente da Junta recorda ainda o facto de que “estamos encostados à fronteira com Espanha. Muitas vezes não se lembram de nós nos lugares de decisão e nós temos (e os carros são bons para isso, porque fazem muito barulho) que fazer barulho. Temos que fazer com que os outros saibam que existimos, que temos capacidade para organizar e promover Castelo Branco”. Leopoldo Rodrigues termina desejando “que não vos falte (à Escuderia e associados) a força para continuar com esta obra. Há grandes desafios para a Escuderia, mas tenho a certeza absoluta que se continuarem com esta força e esta garra, esses desafios serão realizados e ultrapassados”, desejando ainda “que venham mais 55 anos”.

Após estes dois breves discursos cantaram-se os parabéns, tendo-se convidado os dois sócios mais antigos, presentes na sede, para soprarem as velas do bolo comemorativo dos 55 anos. Coube a tarefa aos sócios Manuel Rolo e Carlos Tomás.

A Escuderia Castelo Branco recorda que no próximo mês de junho, nos dias 22 e 23, irá decorrer o Rali de Castelo Branco. Prova que irá regressar aos míticos troços de Vila Velha de Rodão.

filipaFilipa Sanguedo está de volta ao Campeonato de Portugal de Ralis. Aos comandos do Opel Adam R2, a piloto portuense volta a marcar presença no escalão máximo dos ralis em Portugal, regressando ao ativo já no Rali de Castelo Branco, primeira prova da temporada realizada em piso de asfalto.

Mantendo a assistência da Monteiros Competição e mantendo Jorge Manuel Carvalho como navegador, Filipa Sanguedo acredita que, apesar de ponderado, este regresso ao CPR é o caminho certo para a sua carreira. "Ponderámos outras soluções e outras competições, mas o Campeonato de Portugal de Ralis é a maior montra do desporto automóvel em Portugal e não podíamos perder a oportunidade de competir junto dos melhores pilotos, dando aos nossos mais fiéis patrocinadores e parceiros o merecido retorno mediático", começou por dizer a desportista antes de explicar um pouco melhor os seus objetivos para esta temporada: "Existe de facto muita vontade de voltar às competições e uma vez que este será um programa curto quero aproveitar para desfrutar ao máximo, divertir-me e continuar a minha aprendizagem."

Após uma longa ausência e de uma temporada 2018 menos feliz, a piloto manterá a aposta no Opel Adam R2. "O Adam é um carro fiável e competitivo com o qual tenho evoluído desde a versão Cup até ao R2. Ainda tenho um longo caminho a percorrer até conseguir aproveitar todo o seu potencial pelo que não faria sentido trocar de viatura nesta fase."
Com o aproximar do primeiro evento da temporada, Filipa Sanguedo irá reiniciar em breve a adaptação ao Opel Adam R2, tendo em vista a participação do Rali de Castelo Branco. A prova organizada pela Escuderia de Castelo Branco vai para a estrada nos dias 22 e 23 de junho.

pascoalO bicampeão nacional de ralis GT está de regresso à competição e vai estrear no próximo sábado o novo Porsche 991 GT3 Cup, no asfalto do Rali Montelongo - Carlos Vieira. O piloto do Baião Rally Team quer acumular experiência com a mais recente versão do carro alemão, preparando o arranque do Campeonato de Portugal de Ralis GT que irá novamente disputar em 2019.

Depois de se sagrar campeão de Portugal de Ralis GT com o espetacular Porsche 997 GT3 Cup, em 2017 e 2018, Vítor Pascoal apostou para este ano na versão mais recente do modelo germânico, o 991 GT3 Cup, que, tal como o seu antecessor, promete tornar-se numa das viaturas mais populares dos ralis nacionais. Toda a equipa do Baião Rally Team passou os últimos meses a preparar o novo carro, vindo das pistas de Velocidade, escolhendo o Rali Montelongo – Carlos Vieira do próximo sábado para fazer a sua estreia competitiva.

"Foram meses intensos de trabalho, já que ao contrário do 997 GT3 Cup, que foi desenvolvido para ter uma versão de ralis com homologação RGT, o 991 GT3 Cup não tem tantos componentes desenvolvidos para ralis e, por isso, a nossa equipa terá que fazer todos esses testes", explicou Vítor Pascoal. "Vamos encarar o Rali Montelongo como um verdadeiro teste, para percebermos quais os pontos a melhorar e prepararmos o início do campeonato de GT no Rali Alto Tâmega. Mantivemos a aposta no Porsche porque estamos muito satisfeitos com o retorno gerado pelo carro, tanto em termos desportivos e de prazer de pilotagem, como ao nível da exposição pública e mediática dos nossos patrocinadores. Tenho que agradecer a toda a equipa pelo esforço ao longo destes meses e aos nossos patrocinadores pela confiança que depositam no projeto", referiu o bicampeão nacional.