faceralis

 

posvendaclick

Nacional

miguelcorrria19É com a confiança em alta que a dupla Miguel Correia / Pedro Alves encara a próxima ronda do Campeonato de Portugal de Ralis, o Rali Vinho da Madeira. Depois de um resultado menos positivo em Castelo Branco, onde o piloto de Braga se viu forçado a desistir por problemas no Ford Fiesta R5, o piloto preparou da melhor forma esta prova insular e está confiante num bom resultado aos comandos do seu Ford Fiesta R5.

Tendo em vista a melhor adequação aos exigentes e traiçoeiros troços madeirenses, Miguel Correia participou recentemente no Rali do Faial, prova pontuável para o Campeonato da Madeira de Ralis, que lhe permitiu aumentar o conhecimento das estradas da ilha, servindo como um ótimo teste para o Rali Vinho Madeira que vai para a estrada já esta quinta-feira. "O facto de termos estado recentemente no Rali do Faial permitiu-nos ficar com um melhor conhecimento das dificuldades que vamos encontrar no Rali Vinho da Madeira. São provas distintas com uma quilometragem totalmente diferente, mas tirámos boas ilações deste 'teste' mais a sério", começou por dizer o piloto de Braga.

O regresso ao Rali Vinho da Madeira é para Miguel Correia um grande motivo de orgulho, mas também uma responsabilidade acrescida depois de ter vencido a prova em 2018 na categoria Duas Rodas Motrizes. "Regressar a esta prova onde conseguimos a primeira vitória à Geral no Campeonato de Portugal de 2 Rodas Motrizes em 2018 é sem dúvida um enorme orgulho, até porque esse foi um marco muito importante na minha curta carreira. No entanto, não podemos esquecer a responsabilidade que essa vitória acarreta, uma vez que, este ano, haverá mais olhos apontados à nossa prestação e não queremos desiludir os muitos fãs madeirenses. Correr na Madeira é como correr em casa porque estamos junto de um dos nossos maiores patrocinadores – a Socicorreia – que tem aqui sua sede", lembrou.

brunoBruno Magalhães regressa esta semana ao famoso Rali Vinho da Madeira (1 a 3 de agosto), prova que o tricampeão nacional já venceu quatro vezes (2011, 2012, 2014 e 2015), duas delas a contar para o Campeonato da Europa FIA (ERC). Piloto do Team Hyundai Portugal está apostado em lutar pelo triunfo na prova do CPR.

Bruno Magalhães é o recordista de vitórias no Rali Vinho da Madeira (quatro), registo que partilha com os italianos Andrea Aghini e Giandomenico Basso, e com o português Américo Nunes.
Este ano, o piloto de Lisboa espera aproveitar a sua habitual competitividade na prova madeirense para se aproximar do topo do Campeonato de Portugal de Ralis, onde ocupa atualmente o 3.º lugar.

“Após a última prova, estivemos focados em melhorar a nossa competitividade e o teste que fizemos recentemente deixou-nos satisfeitos”, revelou Bruno Magalhães. “Ainda faltam quatro provas para disputar e não vamos baixar os braços. O Rali Vinho da Madeira é sempre uma prova muito especial para mim. Foi o meu primeiro rali no Nacional, há precisamente 20 anos, o público é entusiasta e recordo cada uma das minhas quatro vitórias na ilha. Vamos dar o nosso máximo para estar na luta pela vitória no CPR, porque é nessas condições de exigência e concentração máximas que mais gosto de competir”, concluiu o piloto do Hyundai i20 R5, que este ano já subiu ao pódio do CPR no Azores Rally e no Vodafone Rali de Portugal.

pnmadeiraO bom resultado no Rali de Castelo Branco, permitem a Paulo Neto / Vitor Hugo enfrentar o Rali Vinho Madeira, segunda prova de asfalto do Campeonato de Portugal de Ralis, com outro otimismo.

O regresso da dupla Paulo Neto / Vitor Hugo ao Rali Vinho Madeira, aos comandos de um Citrorn DS3 R3T Max, é sempre motivo de orgulho e satisfação, acima de tudo por ser uma das mais importantes provas do Campeonato de Portugal de Ralis.

"Nem sempre é fácil tomar a decisão de marcar presença no Rali Vinho Madeira, fruto do impacto que a prova tem no orçamento da equipa em cada temporada. Porém, a emoção de estar presente nesta prova sobrepõe-se à razão, embora seja óbvio que a nossa presença está relacionada com o facto de estarmos ainda na luta pelo título nas duas rodas motrizes do Campeonato de Portugal de Ralis", afirma Paulo Neto, diezendo que "gostamos muito da atmosfera que existe nesta prova, que tem um enorme impacto na sociedade madeirense, mas também nos orgãos de comunicação locais. Aqui, sentimos um grande apoio e isso é importante para qualquer piloto que goste de ralis e que goste de disputar esta prova".

Na edição 2019 do Rali Vinho Madeira de 2019, Paulo Neto admite que "não é uma prova fácil, devido à sua estrutura, mas também ao número de dias de competição. É por isso uma prova que exige de toda a equipa uma concentração máxima, pois anda-se sempre a um ritmo muito elevado, o que poderá levar ao erro se não estivermos concentrados. Desportivamente, estão reunidas as condições para fazermos um bom resultado, na continuidade do Rali de Castelo Branco, mas primeiro teremos que terminar, de preferência sem erros e sem contratempos, de modo a levarmos muitos pontos desta prova, sendo este o nosso objetivo para este Rali Vinho Madeira".

A Paulo Neto Sport conta com a assistência técnica da P&B Racing e dos parceiros Weber, Baxi, Dominó, Listor, Italbox, Quantinfor, Total, Vitarte, Banhoazis, Peçintra e Cision, para esta temporada no Campeonato de Portugal de Ralis.

fontesUltimam-se os preparativos para que o Citroën Vodafone Team possa sair em grande desta edição comemorativa – a 60ª – do Rali Vinho da Madeira, a segunda das provas insulares do Campeonato de Portugal de Ralis 2019 e 6ª da presente temporada. Tendo como objetivo repetir um feito que já alcançaram em conjunto num passado não muito longínquo, José Pedro Fontes e Inês Ponte querem, com ele, colocar um ponto final na série de vicissitudes que, entretanto, os colocaram mais longe dos objetivos que haviam sido delineados para o corrente ano.

"Estamos prontos para lutar pela vitória neste 60º Rali Vinho Madeira", sublinha, com convicção, o piloto do Porto, numa certeza que decorre "de uma série de bons resultados que alcançámos nos testes que temos vindo a realizar e que demonstram que o nosso C3 R5 será uma das principais 'máquinas' a ter em conta na luta pelos melhores tempos nos troços deste rali e, consequentemente, no assalto ao 1º lugar. O C3 R5 é, claramente, um excelente automóvel de ralis, nomeadamente em asfalto, piso em que as suas prestações têm vindo a melhorar bastante. Entretanto, para além das sessões de testes, também participámos no Rali Faial, prova do regional madeirense, de modo a experimentar e verificar os diferentes 'set-ups' que temos disponíveis para o carro, não procurando qualquer posição à geral mas sim a certeza de que poderíamos contar com um carro à nossa medida, para esta prova do CPR. Vamos agora comprovar essas opções na estrada, já a partir do próximo dia 1 de agosto."

Recorde-se que José Pedro Fontes alcançou, num passado recente, um conjunto de excelentes resultados no Rali Vinho da Madeira, sendo o mais recente o 1º lugar no ano passado entre os concorrentes do CPR (foi 3º em termos absolutos), prova cumprida já ao volante do C3 R5, com as cores da Citroën e da Vodafone, e com Paulo Babo como co-piloto. Mas também já saboreou o champanhe da vitória com Inês Ponte, a sua atual navegadora, destacando-se no 1º lugar absoluto em 2016, com o então Citroën DS 3 R5 da equipa, somando-se um novo 1º lugar entre as duplas do CPR na edição de 2014 e 2015.

"São edições de muito boa memória e que nos dão um alento adicional para a prova deste ano", acrescenta Fontes, piloto que espera encontrar "um rali difícil, não só pelas características muito específicas dos troços da Madeira, como pelo valor dos adversários com que nos iremos defrontar, quer do CPR, quer os locais madeirenses e demais estrangeiros inscritos, num total de 19 R5 e com a presença de todos os vencedores das últimas 10 edições da prova. Este é um rali mais longo, com 19 troços e uma estrutura muito semelhante às dos últimos anos, o que nos dá um bom conhecimento dos troços, permitindo-nos colocar as nossas expectativas num plano elevado".

"Em termos de campeonato, fruto dos acontecimentos nas últimas provas, que nos colocam mais longe dos objetivos que havíamos delineado no início do ano, passámos a olhar para cada rali individualmente, deixando as eventuais contas para o final do ano", acrescentou.

madeiralogo19Como sempre, o Rali Vinho Madeira terá uma extensa programação de diretos e de programas de suporte, via RTP Madeira, com a cordenação do jornalista paulo Almada.

Se não tiver oportunidade de ir ver a prova "in-loco" o Rali Vinho Madeira, poderá fazê-lo via RTP Madeira (está presente nos serviços Vodafone, Meo e Nos) ou aravés da RTP Play.

Para além dos programas Especial Rali ao final e cada dia, poderá conhecer aqui os troços que serão transmitidos em direto.

Sexta-feira, 02 de agosto
PEC3 Palheiro Ferreiro 1 – 10h12
PEC5 Palheiro Ferreiro 2 – 13h26

PEC6 Serra D' Água 1 – 15h39
PEC9 Serra D' Água 2 – 18h51

PEC11 Santana 2 – 19h50

Sábado, 03 de agosto

PEC13 Ponta do Sol 1 – 11h23
PEC15 Rosário 1 – 13h01
PEC17 Ponta do Sol 2 – 15h20
PEC19 Rosário 2 – 16h58