faceralis

 

guiaaft

Nacional

modestarerras10O Desafio Modelstand vai estar presente no Rali Terras de Basto com 12 inscritos, naquela que será a derradeira prova desta competição em 2010.

Com o título entregue a Daniel Ribeiro e o segundo lugar nas mãos de Pedro Ortigão, que estará ausente desta prova, a luta em termos de classificação final no Desafio Modelstand vai estar centrada no derradeiro lugar do pódio.

Fabrício Lopes, António Rodrigues e Francisco Brites poderão sair do Rali Terras de Basto com o derradeiro lugar do pódio no Desafio Modelstand, pelo que a luta pela vitória nesta prova, dentro desta competição, deverá ser muito interessante de seguir, até porque Daniel Ribeiro vai querer terminar a época com chave de ouro.

"Este ano o Desafio Modelstand foi muito disputado e interessante de seguir. Mesmo estando já decidido, tenho a certeza que no Rali Terras de Basto vamos voltar a assistir a uma grande prova no Desafio Modelstand", afirma José Costa, da Exporacing, entidade promotora do Desafio Moldelstand, adiantando que "já estamos a trabalhar para 2011. Poderão haver algumas importantes novidades a diversos níveis, nomeadamente em termos de pilotos, que irão aumentar ainda mais a competitividade desta competição".

1º Rally Talent

A Exporacing lançou recentemente o "Rally Talent", uma iniciativa que visa encontrar dois jovens valores para os ralis nacionais em 2011.

Através de provas práticas ao volante dos Peugeot 206 GTi de Troféu, os candidatos ao 1º Rally Talent serão avaliados em Sever do Vouga de 26 a 28 de Novembro, por Bruno Magalhães, Miguel Campos, Adruzilo Lopes e Vítor Pascoal.

Os dois primeiros classificados nesta iniciativa vão disputar em 2011 quatro provas do Open, ao volante de um Peugeot 206 GTi de Troféu.

Refira-se que o Boletim de Inscrição e o Regulamento do "Rally Talent" pode ser pedido em Este endereço de e-mail está protegido de spam bots, pelo que necessita do Javascript activado para o visualizar ou pelo telefone 937 031 657.

INSCRITOS RALI TERRAS DE BASTO:
03- Daniel Ribeiro / Hugo Magalhães
07 – Francisco Brites / Numa Pompílio
08 - Fabrício Lopes / Pedro Vaz
09 - António Rodrigues / Jorge Carvalho
11 – Sérgio Arteiro / Estefânio Pinto
14 - André Mota / David Sousa
15 - André Marques / Pedro Almeida
17 - Salvador Gonzaga / Paulo Lopes
18 - Manuel Martins / Rui Vilaça
19 – Catarina Sousa / Alexandra Santos
23 – Paulo Moreira / Pedro Alves
24 - João Castela / Daniel Costa

CLASSIFICAÇÃO DESAFIO MODELSTAND (7/8):
1º Daniel Ribeiro / Hugo Magalhães 50
2º Pedro Ortigão / Mário Castro 46
3º Fabrício Lopes / Pedro Vaz 29
4º António Rodrigues / Jorge Carvalho 26
5º Francisco Brites / Numa Pompílio 23
6º Manuel Martins / Rui Vilaça 16
7º Sérgio Arteiro / Estefânio Pinto 13
8º André Mota / David Sousa 13
9º João Castela / Ricardo Torres 13
10º Nuno Pina / Sérgio Rocha 11
11º André Marques / Pedro Almeida 9
12º Paulo Moreira / José Santos 9
13º Salvador Gonzaga / João Soares 8
14º Catarina Sousa / Alexandra Santos 8
15º Eduardo Antunes / Nuno Catarino 7
16º Mariana Carvalho / Filipe Martins 4
17º Nuno Coelho/Guilherme Pereira 0

breveterras10

Daniel Nunes vai ao Rali Terras de Basto para tentar fechar as contas do nacional Júnior a seu favor. Chegou a equacionar correr com um carro diferente, devido à quebra do motor em Mortágua, mas "felizmente o motor chegou a tempo para que nos seja possível estar à partida do rali com o EVO VI. Tem sido uma luta contra-relógio para por o carro pronto, mas o mais importante é que vamos poder defender a nossa posição de líder do campeonato Júnior da melhor forma. Queremos fazer uma prova sem loucuras e vamos rodar com algumas cautelas pois é importante para a equipa tentar assegurar já este título nesta prova. Com um motor novo, a prova vai servir também como teste e rodagem pois não vai ser possível testar da melhor forma o carro antes de o decorrer do rali.
Por outro lado, este vai ser um rali totalmente novo para todos, pelo que tornará a luta pelos lugares da frente mais interessante e também mais intensa. O nosso principal objectivo é mesmo o Campeonato Júnior, mas queríamos também tentar um bom resultado no open, mas isso vai depender como a prova correr inicialmente".

Para Pedro Silva esta prova irá marcar o seu "regresso" aos pisos de terra, pois no decorrer das últimas temporadas, o vimaranense centrou sempre os seus campeonatos e objectivos nas provas em pisos de asfalto. Acima de tudo esta prova é encarada já como um teste para a próxima época que o piloto tem vindo já a preparar. "Fizemos algumas alterações ao carro no que diz respeito á suspensão traseira. Tínhamos apenas barras de torção para pista, que tornavam o carro extremamente instável, ao ponto de nunca conseguirmos andar a direito em terra, agora temos barras novas, menos rígidas, que penso que irão resolver em grande parte o nosso problema. Este rali vai servir essencialmente para fazer quilómetros nos pisos de terra, pois no próximo ano vamos encontrar muitas vezes este tipo de piso no regional norte e no qual temos muita pouca experiência, sendo que o rali irá ser fundamental também para testar estas alterações que fizemos ao carro. Relativamente a objectivos quanto a classificação final não temos nada definido, vamos sem qualquer pressão, pois queremos apenas rodar em terra, testar as novas afinações e divertirmo-nos ao máximo a nós e ao público, sempre que possível" referiu Pedro Silva.

Apesar de já ter anunciado e delineado a sua próxima prova, o piloto de Sintra Gil Antunes, viu-se obrigado a recorrer a um novo carro para alinhar no Rali Terras de Basto. Como nos salientou o piloto "o Astra está com um problema de motor que tentamos já solucionar, mas mesmo assim ainda não ficou como deveria e já não temos tempo para o conseguir solucionar antes do arranque da prova. Entretanto surgiu a possibilidade de alinhar na prova com um 206 Gti do Desafio ModelStand, pelo qual já confirmamos e iremos já nesta prova ter o primeiro contacto com o carro. Desta forma e visto ser uma das nossas possibilidades para o projecto de 2011, esta participação será já como um teste para tirar algumas conclusões sobre as potencialidades do carro. Em termos de resultados, vamos sem pressões pois queremos apenas rodar com o carro, testar e fazer a melhor adaptação ao mesmo. Vamos fazer os possíveis para acompanhar os melhores do troféu, mas como só irei conduzir o carro durante o rali, só com o decorrer das primeiras especiais poderemos ter uma noção onde poderemos chegar em termos de classificação no Desafio". Quanto ao Peugeot 206 Gti, Gil Antunes irá utilizar um dos disponíveis da equipa da SFR Motorsport.

Para a dupla de Torres Vedras – Sérgio Vaz e Rufino Silva esta vai ser mais uma prova onde vão tentar se intrometer na luta pelos lugares do pódio entre os concorrentes do troféu FastBravo. "Este é um rali novo para todos, onde gostei dos troços que já treinamos. Queremos terminar dentro dos três primeiros neste rali, por forma também a tentar terminar num lugar do pódio na classificação final do troféu, que terá a sua última prova deste ano neste rali. O carro nas últimas provas tem estado excelente, pelo que isso dá-nos bastante motivação para mais uma vez voltar a fazer bons tempos e a lutar sempre que possível pela vitória entre os Marbellas. É certo que este é um troféu muitíssimo disputado, mas vamos dar o nosso melhor e esperar que tudo corra bem", referiu o piloto.

costaexpo10O "Rally Talent" está já em pleno desenvolvimento, numa iniciativa que a ExpoRacing decidiu levar por diante, tentando replicar o sucesso que tem obtido na organização do Desafio Modelstand.

Para nos explicar tudo sobre esta iniciativa o Ralis Online falou com José Costa, da ExpoRacing, promotor do "Rally Talent" e do Desafio Modelstand.

Qual foi o primeiro impacto a esta iniciativa (Rally Talent)?
A organização ao dar a conhecer publicamente esta iniciativa recebeu de inúmeras entidades e pessoas ligadas ao desporto motorizado os parabéns pela coragem de em tempo de crise ter levado a cabo esta iniciativa e ainda diversas felicitações dos potenciais participantes.

Já existem muitos interessados / inscritos?
O concurso até à presente data tem cerca de uma centena de candidatos interessados em participar. Sabemos que os portugueses deixam sempre as inscrições para o final.

rtlogo10Qual a data limite para se inscreverem?
A data limite para efectuarem as inscrições é de 15 de Novembro.

Quais são os pontos fortes do Rally Talent?
Para a Exporacing os pontos fortes deste concurso são o facto dos candidatos efectuarem as suas eliminatórias em carros de competição e de terem a seu lado alguns dos melhores pilotos nacionais da actualidade, tais como, Bruno Magalhães, Miguel Campos, Adruzilo Lopes e Vítor Pascoal: Gostava de referir também as comodidades possíveis tais como nos dias das eliminatórias uma refeição ligeira oferecida pela organização para assim se poderem concentrar somente nas provas a efectuar.

Qual o número mínimo de inscritos para esta iniciativa se organizar?
Este concurso necessita, para se realizar, um mínimo de 50 inscritos. Mencionar também que no caso de não haver um mínimo de inscritos a organização devolverá o valor integral a cada um dos inscritos.

Quais são os parceiros deste projecto?
Os parceiros deste projecto são a Pirelli, Q&F, Hotel Grande Lisboa, Modelstand, Multitendas e ainda a colaboração do Carlos Barros, Director Desportivo e Técnico do Peugeot Sport em Portugal.

Qual o apelo que faz aos jovens que querem ser pilotos e têm poucas condições para o fazer?
O que a organização pode dizer aos jovens que não tem condições para fazer provas é que esta é uma oportunidade única para eles, visto que poderão fazer ralis sem custos e os que não vencerem o "Rally Talent" irão pelo menos ter a oportunidade de privar com alguns dos melhores pilotos nacionais e aprender, e ainda serem observados por algumas pessoas ligadas ao desporto motorizado e assim poderem potenciar possíveis participações no desporto em que sempre sonharam estar.

placaterrasbastoO Clube Automóvel de Santo Tirso não tem tido a vida nada facilitada, tendo que mudar estruturalmente a sua prova a poucos dias desta ir para estrada, num esforço que é de louvar.

Aquela que vai ser a 9ª prova do Open de Ralis, passou a ter oito troços, em vez de nove, sendo que no primeiro dia aparece um novo troço designado por Caçarilhe, com apenas 3 Kms.

No segundo dia o troço de Celorico de Basto será realizado por três vezes consecutivas, o que obrigará a que a prova termine já a meio da tarde.

Assim, dos quase 70 Kms de troços, o Rali Terras de Basto vai ter apenas 45 Kms ao cronómetro.

Veja aqui a informação dos troços do Rali Terras de Basto.
placaterrasbastoA menos de uma semana do Rali Terras de Basto, o Clube Automóvel de Santo Tirso apresentou uma excelente lista de 61 equipas inscritas, que contrastam com as dificuldades de ultima hora com que a agremiação tirsense se tem deparado.

Depois do verdadeiro contra-relógio que foi a tarefa de em pleno mês de Julho encontrar um conjunto de autarquias dispostas a apoiar a prova para o final de Outubro, surgem agora diversos indeferimentos camarários a obrigarem o CAST a alterar a estrutura do rali delineada e apresentada em Setembro ás entidades oficiais.

Na passada 4ª feira a autarquia de Mondim de Basto informou o clube que os 10km do troço do Ermelo não se podiam disputar, em virtude de uma montaria ao Javali que está marcada para Novembro no local. Esgotada na 5ª feira a possibilidade de reversibilidade da decisão da autarquia, o CAST equacionou ao longo do dia de 6ª feira as alternativas, tendo concluído que a única possibilidade era efectuar mais uma passagem pelo troço de Mondim. Sendo assim, o dia de Domingo fica apenas com três passagens pelos 9km do troço "Mondim de Basto", tendo nos reconhecimentos do fim de semana passado os pilotos sido informados do facto, ao mesmo tempo que já lhe foi apresentada uma alternativa ao percurso do Road-Book.

Esta 2ª feira a prova sofreu novo revés, com a autarquia de Fafe a negar qualquer possibilidade da prova pisar estradas do concelho. No final da semana passada o clube tinha sido indirectamente informado dessa possibilidade, mesmo assim foi feita esta 2ª feira um contacto com a autarquia para tentar reverter a situação. Carlos Guimarães explica que "a autarquia de Fafe alegou que não recebeu os pedidos no prazo regulamentar e que não foi possível informar as populações da passagem do rali. Sabendo nós dessa facto e da inflexibilidade da câmara de Fafe, até porque só em Setembro o rali foi apresentado às autarquias, tentamos hoje que aprovassem uma alternativa que passava por utilizar o troço de "Vacaria" apenas em 5km, ou seja, com o início após a povoação de "Vila Pouca". Essa solução também foi negada com o argumento dos prazos, mas desta feita sem qualquer referência aos avisos às populações."

Perante este revés, o CAST está a trabalhar num troço de pequena extensão na zona do Vizo que será apresentado amanhã, "na tentativa de evitar que a caravana do rali saia no Sábado só para efectuar os 5,3km do Vizo. Não é viável efectuar três passagens neste troço, devido ao elevado número de inscritos que implicaria que a secção terminasse de noite e que as equipas tivessem longas esperas em neutralizações. Assim, pensamos que a solução menos má será introduzir um troço de pequena extensão," explicou Carlos Guimarães.

Em breve serão adiantados os pormenores desta alteração, assim que a FPAK a aprove.

RALIS ONLINE TV