faceralis

 

posvendaclick

Nacional

armindoO Rali Casinos do Algarve marcará, no próximo fim-de-semana, o fecho da temporada 2019 do Campeonato de Portugal de Ralis. Na derradeira prova do calendário, Armindo Araújo, navegado por Luís Ramalho, é um dos quatro pilotos com possibilidades de discutir o título, num rali que se espera verdadeiramente emotivo.

Com dez especiais de classificação para disputar, entre sexta-feira e sábado, o piloto do Hyundai i20 R5 sabe que a única possibilidade de poder lutar pela conquista do campeonato é vencer a prova algarvia e ficar de olhos postos na prestação dos seus adversários. "A tarefa que nos espera neste rali não é a mais favorável nem a que esperávamos. Contudo, não deitamos a toalha ao chão e vamos tudo fazer para conseguir vencer, acreditando que no final a matemática nos dê o resultado que permita revalidar o título. Esse é sem dúvida o objectivo que nos propusemos e para isso que vamos lutar desde o início da prova.", afima dizer Armindo Araújo.

citroenEncontrando-se num enorme pico de confiança, alicerçado nos mais recentes resultados obtidos no Campeonato de Portugal de Ralis 2019, designadamente pelas vitórias absolutas no Rali Terras d'Aboboreira, em setembro último, e depois no Rali Vidreiro, no início de outubro, José Pedro Fontes e Inês Ponte estão ansiosos pelo início da próxima prova, o Rallye Casinos do Algarve para voltarem a demonstrar as suas valências, com dois objetivos distintos, mas complementares.

Apresentando-se aos comandos do Citroën C3 R5 do Citroën Vodafone Team, o primeiro objetivo passa por alcançar uma "tripla", ou seja, a terceira vitória consecutiva numa prova do CPR 2019 e, consequentemente, acumular o máximo número de pontos – incluindo os que são atribuídos pelas vitórias em troços – que permita ao piloto do Porto, no final do rali algarvio, festejar a conquista do título de Campeão Nacional de Ralis 2019.

"Temos perfeita noção das nossas capacidades e do estágio de desenvolvimento do C3 R5 do Citroën Vodafone Team, pelo que vamos para o Rallye Casinos do Algarve a pensar nesses mesmos objetivos: ser os mais rápidos no maior número de troços – se possível nos 10 – e, com isso, alcançar a vitória final, o que a acontecer será a nossa terceira consecutiva no presente CPR", começou por referir José Pedro Fontes. "Com isso somaremos o máximo de pontos, situação que, a conjugar-se com alguns fatores que não controlamos, designadamente as posições relativas dos nossos adversários ao título, poderá elevar-me ao topo do ranking de Pilotos, sagrando-me Campeão Nacional de Ralis 2019."

"Estou ciente das dificuldades, quer pela batalha que se antevê pelo 1º lugar na prova algarvia, quer pelo facto do atual líder do campeonato ter uma vantagem pontual considerável e lá terá a sua estratégia definida, mas as contas dos pontos apenas se farão quando o rali acabar. Mas uma coisa é certa: todos na equipa vão fazer tudo o que está ao nosso alcance para, em conjunto, podermos dar mais essa enorme alegria a todos os elementos da nossa estrutura, aos nossos patrocinadores, nomeadamente a Citroën e a Vodafone, demais apoiantes e, também aos muitos e fiéis fãs que nos acompanham ao longo do ano nas provas do CPR", acrescentou Fontes.

A título de informação adicional, José Pedro Fontes é o atual 4º classificado do ranking de Pilotos CPR 2019. Somando 114,13 pontos e com um máximo de 30 pontos em jogo – os 25 pontos atribuídos ao vencedor e os 5 pontos a distribuir proporcionalmente por quem registar os melhores tempos nos 10 troços da prova (0,5 pontos por Especial) – José Pedro Fontes está a 26,31 pontos do atual líder do campeonato, a 18,25 pontos do 2º colocado e a a 2,81 pontos do 3º. Por seu turno, Inês Ponte é, igualmente, 4ª classificada entre os Navegadores, mas tendo falhado a presença no Vodafone Rali de Portugal já não tem hipóteses matemáticas de chegar ao título absoluto. Ainda assim, pode lutar pelo título de Vice-Campeã, estando, nesta altura, a 26,25 pontos do 2º classificado e a 10,81 pontos do lugar mais baixo do pódio. Note-se que todos os Pilotos e Navegadores candidatos aos títulos terão, aqui, de descontar o seu pior resultado do ano, que no caso de José Pedro Fontes são apenas 1,68 pontos e no caso de Inês Ponte é uma pontuação nula, quando alguns dos seus adversários têm mais pontos a descartar.

Reforce-se que o C3 R5 do Citroën Vodafone Team conta com as mais recentes soluções disponibilizadas pela Citroën Racing, decorrentes de um longo e contínuo processo de desenvolvimento.

bruno copyA série de três pódios consecutivos, iniciada com a vitória na prova do CPR na Madeira, deixa Bruno Magalhães confiante e motivado para a luta pelo título nacional na derradeira ronda da época, o Rali Casinos do Algarve. O piloto do Team Hyundai Portugal, navegado por Hugo Magalhães, vai tentar repetir as vitórias obtidas no Algarve em 2007 e 2009.

Atualmente no 2.º lugar do Campeonato de Portugal de Ralis, com um total de 132,38 pontos, Bruno Magalhães sabe que só há uma estratégia possível para a última prova da temporada: atacar. Regressado este ano ao CPR depois de uma carreira internacional, o piloto de Lisboa acredita que tem todas as hipóteses de conquistar o seu quarto título de campeão nacional, no final de um campeonato muito disputado.

"Temos feito uma excelente segunda metade de campeonato e estamos muito motivados para dar sequência a estes resultados", referiu Bruno Magalhães, que venceu na Madeira e depois subiu ao pódio nos ralis Terras D'Aboboreira e Vidreiro. "Não me lembro de ver quatro pilotos com hipóteses de chegar ao título na última prova, acho que é algo muito bom para o nosso desporto. Quanto a nós, vamos para o Algarve com o objetivo de atacar logo desde o primeiro troço, não temos qualquer outra opção. Já não disputo esta prova há 10 anos, mas este ano também já tivemos ralis novos para nós e mesmo assim estivemos na luta pela vitória. Vamos tentar fazer um bom rali e depois as contas fazem-se no fim", afirmou o tricampeão nacional e vice-campeão da Europa, que já ganhou no Algarve em 2007 e 2009.

almeidaPedro Almeida volta a ter Miguel Ramalho como navegador no Rallye Casinos do Algarve, última prova da temporada de 2019 mas um rali onde há ainda muito para decidir.

O Casinos do Algarve adivinha-se um rali muito intenso até porque há quatro pilotos ainda na discussão pelo titulo nacional. "É uma prova de decisões para os principais candidatos, que vão andar nos limites e muito rápido. Vai por isso ser para nós um rali também muito importante para aquilatar da nossa evolução", começou por salientar Pedro Almeida.

"Vamos estar focados na nossa corrida, entrar no nosso ritmo e a partir daí procurar entrar nos pontos que nos permitam também fechar de forma positiva este campeonato" acrescentou o piloto do Skoda Fabia R5, apontando ainda à temporada de 2020. "Vamos dar o melhor aqui no Algarve, procurando melhorar registos e performance ao longo da prova. Naturalmente estamos também a pensar no próximo ano e vamos explorar ao máximo a competição para melhorar setup no carro. Os testes dão-nos indicadores, mas na competição tiramos sempre novas referências para o futuro, que serão fundamentais para a evolução que desejamos".

algarvepalca19Inscritos Rali Casinos do Algarve 2019.

 

 

 

 

 

 

 

 

algarveinsc19