faceralis

 

posvendaclick

Nacional

Edit

Amount of short articles:

Amount of articles links:

You can order sections with dragging on list bellow:

  • Nacional
Guardar
Cancelar
Reset

CPR

Peugeot apresenta 208 Ra

Image - Peugeot apresenta 208 Ra

O novo PEUGEOT 208 RALLY 4 é a mais recente proposta da PEUGEOT SPORT para o mundo dos ralis e está

Quarta, 11 Dezembro 2019 Comente

Eventos

Fostos apresentação Peug

Image - Fostos apresentação Peug

Fotos: TIAGO FONSECA / MONDEGOSPORT / RALIS ONLINE (Proíbida a reprodução de fotos sem indicação da

Segunda, 9 Dezembro 2019 Comente

Open

Fotos Rali de Mortágua 2

Image - Fotos Rali de Mortágua 2

Fotos: Paulo Homem (Proíbida a reprodução de fotos sem indicação da fonte)Evento: Rali de Mortágua 2

Quarta, 2 Janeiro 2019 Comente

Nacional

trofiustanosO Ralis Online dá-lhe em primeira mão todas asnovidades desta competição "Low-cost", numa entrevista a Rui Xavier da ReivaxSport, entidade organziadora do Troféu "Fiat(e) em Nós e Acelera.

Qual o balanço do Troféu de 2010?
Muito Positivo! Uma série de contratempos impediram-nos de apresentar no timing pretendido o Troféu, chegando mesmo a ser questionada a credibilidade da competição e do promotor mas mesmo tarde, contando com a preciosa ajuda dos nossos parceiros – Reivax,Baquelite Liz, Beta, Nortenha, Qf JC Suspensões e a Berci, o mesmo materializou-se contando com a participação de 17 equipas repartidas pelas três competições, o Troféu, Reivax Cup e a Taça Reivax que levou os fiáveis Unos à reedição da mítica Rampa da Falperra, cumprindo todos os objectivos traçados fazendo vingar a ideia de uma competição "Low Cost" nos ralis de asfalto, em Portugal.

Em traços gerais quais serão as principais novidades na edição 2011?
No campo desportivo, haverá apenas uma competição – Troféu "Fiat(e) em Nós e Acelera 2011, composta por oito ralis e uma rampa mantendo o regulamento anterior. Na parte técnica haverá alterações ao nível de suspensão e pneus, sempre tendo em linha de conta a contenção de custos mas com melhorias significativas em termos de performances.

Acreditamos que a fórmula é de sucesso portanto as grandes diferenças prendem-se com a variadíssima oferta deserviços que a Reivax-Sport disponibilizará, desde o fornecimento de vestuáriode competição personalizado, seguros de danos próprios prova a prova, viatura de fornecimento de peças para o Fiat Uno, tenda social com serviço de catering, entre outros, por forma a potenciar o convívio entre equipas dando o máximo retorno publicitário.

Quantos e quais serão os ralis que farão parte do programa? Haverá provas em terra?
Oito ralis e uma rampa. À semelhança do que aconteceu na primeira edição do Troféu, as primeiras provasserão as do Open de ralis, em asfalto – (Rali Montelongo, Barcelos, Rota doMedronho, Vidreiro, Cerveira, seguindo-se depois inserido no regional RaliSanto Tirso, Monção, Capital do Móvel, e a Rampa da Falperra. Destas contarão os seis melhores resultados.

Não, não haverá provas em pisos de terra. Apesar de já termos desenvolvido um kit para o efeito, este obrigaria a um maior investimento, que vai contra o espírito do Troféu que é de promover as corridas mais baratas em Portugal.

Quais são os prémios para 2011?
Na primeira edição do troféu,investimos muito forte neste campo, vejamos, para seis provas a inscrição erade 300€ (trezentos euros) com prémios de participação monetários de 100€ (cemeuros) por prova, devolvendo a taxa de inscrição (300€) a todos os pilotos que participassem nas seis provas que constituíam o Troféu, atribuindo taças a todos os participantes nas provas e como prémio final, 1.000€ (mil euros) para o primeiro classificado, 750€ para o segundo classificado e 500€ para o terceiro. Cumprimos!

Para este ano a Reivax-Sport oferece um série de pack's de inscrição, sendo o base no valor de 600€(seiscentos euros), mantemos o prémio monetário de participação no valor de100€ por prova, respectivos troféus para todas as equipas e ainda prémios em géneros. Os prémios finais passarão a ser de 1.250€ para o primeiro classificado, 1.000€ para o segundo e 750€ para o terceiro, sem esquecer um prémio de 500€ para a melhor concorrente feminina.

O modelo de carro a utilizar irá sofrer algumas evoluções técnicas?
Sim, a nível de suspensões e de pneus. O carro mostrou ser competitivo e muito fiável, em equipa que ganha, não se mexe! As alterações na suspensão e pneus trará um incremento de performance, mantendo os mesmos custos.

Desportivamente existirão novidades regulamentares?
Não, apenas o adequar o número de provas ao regulamento e o apuramento da classificação final do troféu através da soma dos seis melhores resultados, favorecendo assim a rapidez em prol da regularidade.

O que esperas em termos de adesão a esta competição, face aquela que teve em 2010?
Lembro que em 2010, repartidos pelas três competições por nós promovidas, contamos 17 equipas. Para 2011, o objectivo não é ultrapassar este número mas sim fazer com que a participação das mesmas seja mais regular e não tão esporadicamente. Para isso, estamos cientes que temos o trabalho de casa feito, oferecendo este ano mais e melhores serviços e, um timing de apresentação normal, coisa que não houve oportunidade na edição deste ano, proporcionando às equipas um maior tempo de preparação da época.

Contudo, actualmente temos já seis equipas confirmadas e já fornecemos material a mais três para a construção de novos carros. Promete!

Qual o período de inscrição e os valores de inscrição nesta competição?
Durante a próxima semana a Reivax-Sport promoverá a apresentação oficial do Troféu de 2011, admitindo desde esse momento a formalização das inscrições.

Quanto ao valor da inscrição, estarão à disposição das equipas vários pack's de participação. O base será de 600€(seiscentos euros) e o pack mais completo, que inclui seguro de danos próprios em todas as provas e fatos de competição personalizados é de 5.200€ (cinco mile duzentos euros).

Falas-te de vários serviços que irás fornecer nesta competição. Queres adiantar alguns?
Sim, tendo em consideração o momento económico crítico que passamos, entendemos proporcionar às equipas a possibilidade de minimizar o investimento inicial, possibilitando às mesmas alugar alguns componentes obrigatórios e necessários prova a prova que reverterão a seu favor no final da temporada. Esta oferta vai desde os amortecedores, molas, protecções de cárter, fatos, capacetes, centralinas decapacetes, bacquet´s, até viaturas.

Para mais informações sobre oTroféu "Fiat(e) em Nós e Acelera 2011, contacte:

www.reivax-sport.com
Este endereço de e-mail está protegido de spam bots, pelo que necessita do Javascript activado para o visualizar

916 356 980 (Rui Xavier)
917 570 379 (Marcos Teixeira)

brevarlag5Ricardo Moura não teve no Rali Casinos do Algarve a sorte que esteve sempre com ele esta temporada. O Campeão Nacional de Produção em 2010, acabou por ter dois furos praticamente seguidos, que impediram o piloto de chegar ao fim. Aliás, esta foi a única prova da época em que Ricardo Moura não somou pontos. "Era impensável sofrer dois furos praticamente seguidos. Uma situação que também viria a afectar o Vítor Pascoal e o Barros Leite. Foi uma pena, pois na altura estávamos muito bem classificados em termos gerais, e confortáveis no comando do Agrupamento de Produção. De qualquer forma, os nossos objectivos foram totalmente alcançados em 2010, e os Açores foram condignamente representados em todas as provas do Campeonato de Portugal de Ralis", concluiu Ricardo Moura.

Adruzilo Lopes terminou a temporada com um pódio à geral, confirmando o seu título no CPR2. "De manhã fiquei apreensivo devido à chuva. Em conjunto com a ARC Sport definimos as afinações para fazer frente às condições atmosféricas, um trabalho que se revelou como uma aposta totalmente certa. De manhã as especiais estavam muito escorregadias e não foi fácil andar rápido, e ao mesmo tempo manter o carro na estrada. Os nossos objectivos voltaram a ser alcançados, apesar de estar tudo decidido em termos de campeonato. Penso que o nosso título foi absolutamente justo", referiu o piloto, acrescentando: "Lamento que o Francisco Barros Leite abandone a sua excelente carreira, esperando que seja uma decisão temporária, pois é um excelente piloto e o campeonato precisa de valores como ele. Em relação ao futuro, existem alguns projectos, mas de momento não tenho nada definido. Vamos aguardar com calma. Mais uma vez quero felicitar a ARC Sport pela sua competência e elevado grau de profissionalismo".

Na segunda vez que esteve no Algarve esta temporada para disputar ralis, João Silva deu um ar da sua graça e mostrou-se muito competitivo,assegurando o 4º lugar absoluto e o 2º entre os carros de duas rodas motrizes. "Correu melhor do que esperava, embora tivesse apontado para terminar entre os três melhores 2L/2RM. Perdemos algum tempo nos troços da manhã, devido à minha falta de experiência neste tipo de pisos. Depois, nas segundas passagens acabou por ser excelente, tendo mesmo obtido alguns segundos lugares. Acho que acabámos em beleza a época de 2010, que também foi brilhante. Para o próximo ano, ainda está tudo em aberto", afirmou João Silva.

Para Paulo Neto / Daniel Amaral chegar ao final do Rali Casinos do Algarve já pode ser considerado uma grande vitória, atendendo às dificuldades que tiveram que enfrentar no decorrer do fim-de-semana. "É certo que conseguimos terminar um rali tão difícil e complicado, que nos permitiu enfrentar novas situações e ganhar mais experiência na condução em pisos tão escorregadios como aqueles que encontramos neste prova" afirma Paulo Neto não esquecendo que "mesmo antes do rali começar tivemos um problema com o alternador, que foi resolvido a tempo de podermos estar na partida para esta prova. Contudo, os problemas voltaram nas três últimas especiais que foram feitas com mais cuidado devido ao facto de termos o apoio da caixa de velocidade partido, mas também devido a um furo na segunda passagem pela Fóia". Encerrada a temporada de 2010, Paulo Neto diz que "foi positiva. Penso que conseguimos evoluir, e no final da temporada já estávamos mais consistentes, o que nos permitiu terminar provas, mas falta-nos aliar essa consistência à rapidez. Vamos trabalhar para em 2011 podermos recolher alguns frutos da experiência de 2010, sem esquecer a imensa componente promocional onde a equipa se destacou claramente nesta temporada".

fredrogocamp10Depois de tantos anos de carreira nos ralis, nomeadamente nos troféus organizados pela Citroen, Frederico Gomes logrou atingir um dos seus objectivos, ser campeão da F3.

O piloto de Cascais apostou forte esta temporada, conduzindo o competitivo e fiável Citroen C2 R2 Max, alicerçado numa estrutura pequena e funcional, que lhe permitiu terminar todos os ralis da temporada.

«É muito bom terminar uma época desta forma. Depois de tantos anos nos ralis, apostando em projectos sólidos e consistentes, alcançar o título na F3 é o ponto alto de uma carreira» começa por afirmar Frederico Gomes, adiantando que «comandamos a F3 durante todo o ano e tivémos que lutar até ao final da época. É um prémio para toda a equipa e para os nossos parceiros. Um agradecimento especial para a dedicação dos dois mecânicos da equipa, o Zé Manel e o Pavel, sempre disponíveis e prontos a ajudar, bem como ao Eng. Miguel Valentim da Citroen».

Para alcançar este título Frederico Gomes fez um Rali Casinos do Algarve com algumas cautelas. «Gostavamos de ser os mais rápidos no Citroen Racing Trophy bem como os melhores na F3, mas com as circunstâncias da prova e algumas desistências tinhamos que nos concentrar nas contas título. Mesmo assim fomos segundos nesta prova entre os concorrentes da F3 a apenas 0,1s do Ivo Nogueira que também fez uma excelente prova».

ivonogueimaisJá tinha dado nas vistas em 2009 e durante a temporada de 2010, mas foi agora no Rali Casinos do Algarve que materializou o seu andamento no verdadeiro resultado de relevo.

Estamos a falar de Ivo Nogueira, que com apenas 20 anos, tornou-se o mais jovem vencedor de uma prova do Citroën Racing Trophy ao levar o C2 R2 Max ao
triunfo no Rali Casinos do Algarve.

Apesar de estar apenas na sua segunda época na competição, o jovem piloto da Maia voltou a demonstrar grande potencial ao juntar a vitória no troféu da Automóveis Citroën a um surpreendente quinto lugar na classificação geral.

Embora dominando grande parte do rali, o piloto nortenho teve de superar fortes sintomas gripais para chegar à vitória, conseguida após um intenso duelo com o vencedor do troféu. "Quando recebi o SMS nem queria acreditar que tinha ganho", revelou Ivo Nogueira, adiantando que "dois troços antes o meu navegador tinha-me perguntado se eu queria desistir pois apercebeu-se do estado físico em que eu estava. Decidi continuar e foi uma sensação incrível ter superado toda as adversidades e conseguir a primeira vitória da minha carreira no Citroën Trophy. E logo por um décimo de segundo!".

Depois de ter perdido quase meio minuto na primeira passagem pelo troço de Fóia, a recuperação encetada colocou-o muito próximo de Frederico Gomes à entrada para o derradeiro troço. Aí, Ivo Nogueira ganhou mais 2,7s ao seu adversário e chegou ao emocionante triunfo. "Não podia pedir um final de época mais positivo. O objectivo era acumular o máximo de experiência porque tenho um projecto ainda mais ambicioso para 2011, com o Citroën DS3 R3."

O piloto fez também questão de agradecer "à minha família que sempre me apoiou, à Central Churrasco e Mister Churrasco, à Delta Cafés e a toda a gente na P&B Racing."

breve5algeSe Nuno Rodrigues da Silva já não se sentou ao lado de Bernardo Sousa no Rali Casinos do Algarve, também de partida da equipa está Rui Madeira, ele que foi o mentor desta temporada da equipa.

Mico Mineiro fazia nesta prova a sua estreia nos ralis no Campeonato Nacional. Masnem tudo correu como previsto,logo a começar na super-especial que nem cgegou a disputar. Na prova uma tremenda indisposição do navegador, levou o piloto a fazer os troços à vista para depois abandonar voluntariamente por esse mesmo motivo.

Quando perdeu mais de cinco minutos com uma saída de estrada, a Vasco Tintim, piloto que em tempos disputou o Regional Sul, não lhe passou pela cabeça que poderia vencer o Gr.N. Mas isso de facto aconteceu, permitiu ao algarvio fazer a festa que nem ele, nem ninguém, contava.

A prova de que alguns dos carros e pilotos que andam no Open e nos Regionais deveriam estar a disputar o Nacional de Ralis ficou patente no Rali Casinos do Algarve. Ricardo Teodósio conseguiu fazer tempos nos três primeiros entre os concorrentes do Nacional e só não fez melhor porque os travões não ajudaram.

RALIS ONLINE TV

RALIS ONLINE TV 2