faceralis

 

posvendaclick

Nacional

Edit

Amount of short articles:

Amount of articles links:

You can order sections with dragging on list bellow:

  • Nacional
Guardar
Cancelar
Reset

CPR

Troços e Horários Rali T

Image - Troços e Horários Rali T

Troços e Horários Rali Terra D´ABoboreira, sétima prova do Campeonato de Portugal de Ralis 2019, q

Domingo, 25 Agosto 2019 Comente

Eventos

Luís Pimentel de Porsche

Image - Luís Pimentel de Porsche

Luís Pimentel irá alinhar ao volante do seu Porsche 997 GT3 Cup na 60.ª edição do Rali Vinho da Made

Quarta, 17 Julho 2019 Comente

Open

Fotos Rali de Mortágua 2

Image - Fotos Rali de Mortágua 2

Fotos: Paulo Homem (Proíbida a reprodução de fotos sem indicação da fonte)Evento: Rali de Mortágua 2

Quarta, 2 Janeiro 2019 Comente

Nacional

provcalencd10Afinal, e ainda bem, que o Campeonato de Portugal de Ralis não vai começar no final do mês de Janeiro, como a FPAK provisoriamente anunciou.

As datas dos calendários internacionais (nomeadamente WRC e IRC) obrigaram a FPAK a anunciar novas datas provisórias para o CPR de 2011.

Aquela que será a primeira prova (Rali Torrié), vai disputar-se a 26 e 27 de Fevereiro, o que já é uma data mais razoável, seguindo-se de 24 a 27 de Março a segunda prova, nesta caso o Rali de Portugal, para no último fim-de-semana de Maio se realizar mais uma prova que deverá ser o Rali Serras de Fafe.

O CPR2 prossegue a 11 e 12 de Junho, segue o Sata Ralis Açores de 14 a 16 de Julho e o Rali Vinho Madeira de 4 a 6 de Agosto.

As três derradeiras provas, que deverão ser Centro de Portugal, Mortágua e Algarve, disputar-se-ão a16 e 17 de Setembro, 22 e 23 de Outubro e 19 e20 de Novembro.

cordrivneto10A Paulo Neto Sport esteve hoje na zona de Negrais (Sintra) para efectuar um Co-drive, com Paulo Neto ao volante do C2 R2 Max.

Mais de 50 pessoas estiveram presentes nesta iniciativa, não faltando mesmo outros pilotos e navegadores, mas o mais importante era disponibilizar alguns co-drive para patrocinadores, parceiros e adeptos de ralis.

O momento serviu também para entregar os relógios do passatempo que a Paulo Neto Sport tem realizado, como ainda efectuar sorteios entre os presentes.

Para muitos navegadores de circunstância foi um momento único nas suas vidas, que assim tiveram oportunidade de sentir as emoções da competição automóvel em geral e dos ralis em particular.

Sem dúvida uma tarde bem passada entre amigos e colegas dos ralis.

Ver fotos do Co-drive.

netocrrodri10A Equipa Paulo Neto Sport arrisca-se a ganhar o prémio da equipa que melhor e mais promove os seus patrocinadores...

Iniciativas não têm faltado, quer em parceria com os seus parceiros, quer através do site ou mesmo através da imprensa.

No recente passatempo Pulsar/Ralisonline, que decorreu entre os dias 16 de Setembro e 10 de Outubro, o vencedor foi Hélder Alves da Rocha, que acertou as 3 questões e foi o autor da melhor frase, na opinião de um júri constituído por um elemento de cada um dos vários parceiros da equipa. O vencedor do passatempo ganhou um excelente cronógrafo da Pulsar no valor de 229€.

AGORA UM CO-DRIVE

Depois das emoções de Mortágua, é já no Dia 23, Sábado, que a Paulo Neto Sport irá realizar um Co-Drive para patrocinadores, amigos e adeptos na zona de Sintra, em Negrais.

Se quiser ter lugar num dos três Co-drive disponíveis para adeptos, basta fazer uma visita ao site da equipa.

breve8mortaNo Rali de Mortágua Marco Macedo deixou o bloco de notas para Alexandra Santos, que até já tem prática do assunto, e assumiu o volante do Nissan Micra, habitualmente tripulado por Renato Pita. Foi a primeira vez que Marco Macedo o fez e no final o resultado foi um 8º lugar que deixou o agora piloto muito satisfeito e com vontade de repetir a experiência.

O lote de 11 pilotos espanhóis presentes em Mortágua animaram bastante a prova. O lote de pilotos e carros que vieram até Mortágua tinham mais qualidade do que aconteceu em anos anteriores e alguns dos pilotos deram mesmo nas vistas. Desta vez não serviram para encher a lista de inscritos, pois fizeram parte do espectáculo.

Mortágua acaba por ter uma relação directa com os títulos e com os Campeões. Que o digam Armindo Araújo, Bruno Magalhães, Bernardo Sousa e Adruzilo Lopes que por certo não esquecerão Mortágua pelos títulos que lá conquistaram.

Com um horizonte temporal que apontava o final de 2010, o projecto do Leon TDi poderá ficar mesmo por aqui. Francisco Barros Leite não adiantou o que vai fazer em 2011, mas esperemos que se mantenha nos ralis e de preferência com um carro que lhe permita mostrar ainda mais o seu valor e, quem sabe, lutar por títulos.

breve6morta10Miguel Campos regressou às vitórias à geral depois de anos de jejum nos ralis. "Como disse anteriormente é um rali que me sinto muito a vontade, não só pelo tipo de especiais encadeadas mas porque posso tirar todo o partido do carro. Entrei no rali muito confiante, prova disso é os tempos realizados no primeiro dia, onde andamos perto do limite e onde conseguimos uma vantagem para poder gerir os adversários. Gostaria de agradecer a RMC pelo trabalho realizado na sexta-feira que após uma avaria que não nós deu possibilidade de testar o carro, nunca deixou de dar o seu melhor para poder ter um carro a altura no dia do rali", afirma Miguel Campos.

Frederico Gomes / Pedro Lopes obtiveram um 2º lugar entre os concorrentes do Citroen racing Trophy, continuando ainda a liderar a F2 no Campeonato de Portugal de Ralis. «Quanto à prova em si foi um bom rali para nós. Fomos rápidos, competitivos e travamos uma luta muito interessante com o Ivo Nogueira, que infelizmente teve uma saída de estrada» afirma Frederico Gomes, adiantando que «apenas tivémos um problema com o alternador, que nos obrigou a fazer a super-especial à noite sem faróis. A habituação do Pedro Lopes foi boa, mostrando-se muito humilde e com vontade de ouvir e aprender. Logicamente que houve um período de adaptação de ambas as partes, mas o resultado final foi muito positivo. Por isso, um agradecimento ao Pedro Lopes pela sua disponibilidade e profissionalismo».

O Rali de Mortágua acabou em pleno para Gil Antunes que atingiu os objectivos delineados para a última prova do Campeonato Regional Ralis Centro. Como nos salientou o piloto de Sintra, "foi um bom rali, onde conseguimos chegar aos resultados que pretendíamos. Fizemos os possíveis para pressionar os nossos adversários, mas tivemos um problema no motor e com o tempo perdido um lugar do pódio foi muito bom. Gostávamos de ter alcançado o título, mas isso não era nada fácil pois não dependíamos apenas do nosso resultado. De qualquer das formas o vice-campeonato na geral e o título nas duas rodas motrizes é um excelente prémio para toda equipa e para todos os nossos patrocinadores, já que ao longo da época terminamos todas as provas do campeonato e fomos sempre uns dos principais candidatos à vitória".

Carlos Fernandes é claramente uma das surpresas da temporada. O seu ritmo competitivo é enorme para quem se estreou à quatro ralis atrás. Foi o primeiro líder do Rali de Mortágua, Regional Ralis Centro, mas não chegou ao fim. "A prova começou muito bem. Apesar de ser a primeira vez que alinhamos na prova, conseguimos tirar um bom proveito do carro nos troços cronometrados e isso permitimos chegar à liderança do rali. Mas sem nada a prever o turbo cedeu e optamos por terminar por ali a nossa prova, pois não valia a pena tentar levar o carro até ao pódio e estar ainda a estragar mais material e continuar a perder bastante tempo e da mesma maneira cair bastante na classificação geral. Aliás este problema deveu-se a termos forçado um pouco o Turbo para assegurar o pódio no rali do centro. O lado positivo foi sem duvida ter voltado a liderar um rali, o que demonstra que tenho feito uma boa evolução nos ralis e agora o importante é já começar a pensar na próxima época para estar ainda num patamar melhor", salientou Carlos Fernandes.

Daniel Nunes nem chegou a concluir um troço de estrada no Rali de Mortágua. "Entramos bastante confiantes para o rali e estávamos já a andar como nos é habitual. Mesmo no final do troço, infelizmente o motor partiu e fomos obrigados a desistir. Ainda vimos o «caso mal parado» pois tivemos um princípio de incêndio e voltamos a temer o pior, mas apesar do azar, acabou tudo por correr bem. Penso que iríamos ser uns dos principais candidatos ao triunfo, mas mais uma vez voltamos a ter azar e fomos obrigados a desistir", sublinhou o piloto de Sintra.