faceralis

 

guiaaft

Nacional

Edit

Amount of short articles:

Amount of articles links:

You can order sections with dragging on list bellow:

  • Nacional
Guardar
Cancelar
Reset

CPR

Gil Antunes tenta R4 par

Image - Gil Antunes tenta R4 par

Foi diante de dezenas de pessoas que os campeões Gil Antunes e Diogo Correia deram por terminada a t

Quarta, 6 Novembro 2019 Comente

Eventos

Luís Pimentel de Porsche

Image - Luís Pimentel de Porsche

Luís Pimentel irá alinhar ao volante do seu Porsche 997 GT3 Cup na 60.ª edição do Rali Vinho da Made

Quarta, 17 Julho 2019 Comente

Open

Fotos Rali de Mortágua 2

Image - Fotos Rali de Mortágua 2

Fotos: Paulo Homem (Proíbida a reprodução de fotos sem indicação da fonte)Evento: Rali de Mortágua 2

Quarta, 2 Janeiro 2019 Comente

Nacional

insccrpcpr210Nos regulamentos dos Campeonato de Portugal de Ralis (CPR) e Campeonato de Portugal de Ralis 2L/2RM (CPR2) de 2011, consta a obrigatoriedade da pré-inscrição nos respectivos Campeonatos, para que os Condutores (e respectivos 2os. Condutores) possam obter pontuações para cada um dos Campeonatos, segundo os resultados que obtenham nas provas de cada um dos Campeonatos em que participem.

No sentido de esclarecer eventuais dúvidas, será condição suficiente, e exactamente da mesma forma como se verificou em 2010, a inscrição apenas num dos Campeonatos (Campeonato de Portugal de Ralis ou Campeonato de Portugal de Ralis 2L/2RM de 2011) para que um Condutor possa obter, segundo as normas constantes dos respectivos regulamentos, pontuações para os dois Campeonatos, nas provas em que participe,

Como exemplo, um Condutor inscrito oficialmente no Campeonato de Portugal de Ralis 2L/2RM de 2011 e que participe numa prova que simultaneamente seja pontuável para os CPR e CPR2, obterá pontuações quer para o CPR 2 (Absoluto e Grupo 1600 ou 2000 cc), quer para o CPR (Absoluto e Grupo Produção ou Turismo).

Como é lógico, a mesma situação se verificará, para o caso de um Condutor inscrito oficialmente no Campeonato de Portugal de Ralis e que participe numa prova que simultaneamente seja pontuável para os CPR e CPR2, o qual pontuará igualmente para os dois Campeonatos, desde que nelas participe com uma viatura que respeite as normas regulamentares do CPR 2.

No entanto, um Condutor inscrito no Campeonato de Portugal de Ralis 2L/2RM que participe numa prova do CPR (pontuável ou não também para o CPR 2) com uma viatura de cilindrada superior a 2000 cc ou com quatro rodas motrizes, não obterá nesse caso qualquer pontuação para nenhum dos Campeonatos.

Comunicado FPAK

pitafesta10A RP Motorsport reuniu algumas dezenas de convidados, entre membros da equipa, patrocinadores, comunicação social, alguns convidados e amigos, para marcar o final da época desportiva de 2010.

Ao final da manhã, o ponto de reunião foi o Kartódromo de Viana do Castelo, localizado bem perto da Praia da Amorosa e a dois passos de Viana do Castelo, onde se realizou uma muito disputada corrida numa das melhores estruturas nacionais para a prática do Karting, tendo o vencedor sido Jorge Areia, também ele um nome bem conhecido dos ralis nacionais, nomeadamente nos Clássicos.

Mas os resultados finais desta corrida foram o que menos importou já que o objectivo era proporcionar momentos de convívio entre todos aqueles que de uma forma ou de outra estiveram ligados à actividade da equipa.

Depois da competição, seguiu-se um almoço onde se prolongou este convívio, e se falou da época passada que veio a consagrar o primeiro título da equipa, pois Renato Pita e Marco Macedo do Team BP Ultimate - RP Motorsport sagraram-se este ano Campeões Regionais de Ralis – Douro, e portanto, não faltaram razões para partilhar com todos este sucesso.

Renato Pita, mentor de todo o projecto encontrava-se visivelmente satisfeito...foi um excelente convívio pois é sempre bom juntar todos aqueles que de uma forma ou de outra deram ao longo deste ano o seu contributo, para que cada vez esta estrutura esteja cada vez mais forte. Este ano cumprimos os nossos objectivos, tendo pela primeira vez alcançado o meu primeiro título sagrando-me Campeão Regional de Ralis Douro. Para 2011 vamos de novo marcar presença nos ralis nacionais, mas ainda é cedo para entrarmos em pormenores sobre os planos da equipa, neste momento quero estar com todos aqueles que nos acompanharam e nos apoiaram e agradecer aos nossos patrocinadores por manterem a confiança no nosso projecto, sendo que para o ano haverá mais e espero eu, ainda melhor!"

pedrpepre10No seu primeiro ano de Campeonato de Portugal de Ralis Pedro Peres revelou uma maturidade incrível (fruto de três anos no Open), sendo provavelmente a revelação do ano nesta competição. Em 2011 quer dar "corpo" ao andamento demonstrado este ano, querm sabe ao volante de um viatura mais competitiva.

Qual o balanço que fazes da tua temporada de 2010?
Acho que podemos fazer um balanço muito positivo , pois foi a nossa primeira época de Evo XI, tivemos uma rápida adaptação ao carro tanto em pisos de terra como de asfalto e fomos logo muito competitivos no primeiro rali. Obtivemos o vice-campeonato no Agrupamento de Produção e o 4º Lugar à geral o que é bastante bom para uma dupla que estava a fazer o Campeonato todo pela primeira vez, apesar de já conhecer algumas provas.
Andamos a lutar com adversários que já conheciam melhor os seus carros e as provas e discutimos a vitória no Gr. N, foi pena não conseguirmos ser campeões logo no nosso primeiro ano.

Quais foram os mais mais marcantes da temporada?
Os nossos momentos mais marcantes que tivemos em 2010, um foi logo na primeira prova (Rali Torrié) que chegamos a liderar a mesma por dua vezes. Outro momento foi o 3º Lugar à geral e 1º Gr. N arrancado a ferros no Rali do Centro. Também tivemos mais momentos marcantes não pela positiva mas sim pela negativa tais como o furo no Rali do Torrié quando liderávamos a prova, e outro de não termos conseguido aguentar o ritmo do Ricardo Moura no primeiro dia da Madeira. Apesar de estarmos a disputar esta prova pela primeira vez contra um adversário que já a disputou por 4 ou 5 vezes, acabamos por "entregar" o título de Gr. N ao Ricardo.

Consideras que podes ter sido o piloto revelação no Nacional de Ralis em 2010?
Não tenho essa pretensão no entanto acho que surpreendemos muita gente que julgava que o meu andamento no Open se devia unicamente à potente viatura que tripulava, e que conseguimos demonstrar que somos uma dupla inserida numa equipa e que trabalhando todos em conjunto conseguimos atingir o nível que demonstramos nesta época. Deste modo quero agradecer a todos os elementos da Peres Competições, assim como aos nossos patrocinadores pela confiança demonstrada nas nossas capacidades.

E quanto ao futuro? O que esperas fazer em 2011?
O futuro é uma incógnita , a situação económica / financeira do país não me permite desenvolver um programa de forma a dar continuidade aos resultados obtidos nesta época. Continuamos a encetar negociações com os nossos actuais patrocinadores e potenciais no sentido de estarmos presentes para o próximo ano.
Contudo em 2011, pretendemos lutar pela vitória do Gr. N na mesma viatura ou numa viatura mais competitiva.

terrasdebasto10Aquele que continua a ser o Campeonato com maiores listas de inscritos dos ralis em Portugal, entrou em fase de estagnação regulamentar.

Muitas provas, pontuações aberrantes, desequilíbrio geográfico, são alguns dos aspectos que caracterizam o regulamento do Open para 2011 e que é praticamente uma cópia do de 2010.

Os pilotos vão continuar a pontuar em apenas seis ralis (entre 2 e 3 terão que ser em terra) e continuam a existir seis provas em asfalto e quatro em terra.

As pontuações são complicadas e difíceis de explicar, continuando a permitir que um piloto que tenha terminado uma prova melhor classificado, pontue menos relativamente aquele que ficou atrás de si!!!

A manutenção das 10 provas em 9 meses permitem ter um calendário mais uma vez demasiado longo.

Consulte o regulamento do OPEN 2011.

regulcpr2010A FPAK já deu a conhecer no seu site o regulamento do Campeonato de Portugal de Ralis para 2011, apresentando muitas das novidades já conhecidas.

A primeira nota a destacar é que a FPAK decidiu ligar o "complicómetro" mais uma vez e conseguiu torrnar ainda mais difícil aquilo que já era complicado. Agora, para se disputar o Campeonato os pilotos terão que fazer "mais uma despesa", pois deverão "contratar" um bom advogado para se conseguir interpretar o regulamento, nomeadamente no que às pontuações diz respeito.

Em resumo, uma vitória vai valer 25 pontos, tal como no Mundial, mas existirá um esquema de bónus (que funciona nas provas internacionais) que permitirá aos pilotos obter pontos por etapa no caso de terei desistido na outra etapa. Aqui os pontos são os mesmos que se davam na pontuação à geral de 2010.

Na inscrição no CPR 2011 todos os pilotos deverão indicar as seis provas em que irão pontuar, tendo direito a fazer uma alteração até à 6ª prova do ano. Nas restantes provas não escolhidas, os pilotos podem participar mas não "roubam" pontos.

Para uma prova pontuar na totalidade, a FPAK, decidiu que o número mínimo de inscritos passa de 20 para 15 automóveis.

A inscrição em cada prova terá um valor mínimo de 750 Euros.

Consulte o regulamento do CPR 2011.

RALIS ONLINE TV

RALIS ONLINE TV 2