faceralis

 

posvendaclick

Regional

mourapleno10O Rali Ilha Lilás, pode ter fechado a temporada 2010 do CAR pois, o Grupo Desportivo Comercial, ainda não garantiu a realização da última prova do campeonato, por falta de apoios.

Ricardo Moura e Sancho Eiró venceram o sexto rally consecutivo em 2010, ou seja, todos os que foram disputados na presente temporada. Os já campeões 2010, não se livraram de um susto pois, ao cortarem uma curva em demasia, acabaram por furar e perderam a liderança momentaneamente. No troço seguinte, Moura retomou a posição de líder e nunca mais a perdeu, acabando por vencer mais uma edição do Lilás.

Gustavo Louro efectuou um excelente rally, venceu dois troços e deu muita luta ao campeão. Louro terminou a 14,8s de Moura e demonstrou de novo a falta que faz no campeonato.

Pedro Vale conseguiu terminar no último lugar do pódio e cumpriu os objectivos de ser vice-campeão, com um carro que vai perder a homologação no final deste ano.

Luis Miguel Rego esteve envolvido numa grande luta com Sérgio Silva pois, ambos trocaram de posições por diversas vezes. Na última especial do rally, Rego efectuou um excelente tempo, conseguiu passar Silva e por 2,5s não conseguiu alcançar Pedro Vale.

Hermano Couto realizou a melhor prestação da temporada, ao terminar na sexta posição, após o abandono do jovem César Silva que sofreu um despiste.

A luta pela formula 3 esteve muito animada desde o inicio, com várias trocas na liderança quase até ao fim. Após César Silva ter desistido, Carlos Costa passou para a frente da competição, tendo Fernando Meneses e Henrique Moniz no seu encalço. Na penúltima especial, Costa abandonou e Meneses perdeu muito tempo com problemas, permitindo que Henrique Moniz vencesse a classe, terminando num bom sétimo lugar da geral.

Olavo Esteves terminou em oitavo e venceu na formula 2 mas, o título ficou nas mãos de João Faria que efectuou uma prova muito calma pois, não precisava de arriscar para se sagrar campeão.

Ricardo Carmo começou bem o rally mas, um furo na segunda especial do dia, atirou o piloto da Terceira para a vigésima nona posição mas, ainda conseguiu recuperar até nono da geral.

Jorge Sousa venceu nos VSH com o sempre bonito Toyota Corolla GT, com uma vantagem de 32,5s para Paulo Rocha (2º) e com pouco mais de 1 minuto para Lisuarte Mendonça (3º).

O rally foi interrompido por diversas vezes devido a despistes de alguns concorrentes mas, a organização resolveu os problemas sem dificuldades, estando o TAC mais uma vez de parabéns.

A rádio horizonte também esteve muito bem, ao disponibilizar um link online da emissão do rally, onde esteve sempre actualizada e conseguiu divulgar muita informação.

LÍDERES DO RALI:
Ricardo Moura (pec 1 a 3); Gustavo Louro (pec 4); Ricardo Moura (pec 5 a 9)
VENCEDORES DE TROÇOS:
Ricardo Moura (7); Gustavo Louro (2)
DESISTENTES
Francisco Costa; Carlos Costa; César Silva; Marco Veredas

CLASSIFICAÇÃO FINAL (link)
1º Ricardo Moura / Sancho Eiró – Mitsubishi Lancer Evo IX 44m05,9s
2º Gustavo Louro / Tiago Azevedo – Subaru Impreza WRX a 14,8s
3º Pedro Vale / Abel Carreiro – Mitsubishi Lancer Evo VII a 1m30,6s
4º Luís M. Rego / Pedro Rodrigues – Mitsubishi Lancer Evo IX a 1m33,1s
5º Sérgio Silva / Paulo Leal – Subaru Impreza WRX a 1m35,5s
6º Hermano Couto / Nelson Dinis – Mitsubishi Lancer Evo VIII a 3m46,6s
7º Henrique Moniz / Pedro Machado – Citroen C2 R2 GT a 4m20,2s
8ª Olavo Esteves / Ricardo Coelho – Renault Clio R3 a 4m43,0s

PILOTO DO RALI
Gustavo Louro
MOMENTO DO RALI
Rápida recuperação de Moura após o 4º troço
MENOS DO RALI
Inexistência de adversários a Moura

Colaboração Ricardo Nascimento

nunesMiguel Nunes liderou do primeiro ao último troço o Rali do Nacional, não tendo qualquer oposição a partir do segundo troço, quando Vítor Sá teve problemas no seu carro. Uma vitória que dá a Miguel Nunes um bom avanço (basta-lhe ser 6ª na derradeira prova) na luta pelo Campeonato de Ralis da Madeira.

João Magalhães volta a ter uma grande exibição, levando o Evo X à vitória no Grupo N quer nesta prova quer no Campoenato, destacando-se assim o segundo lugar à geral obtido.

Vítor Sá teve problemas de transmissão no Peugeot e passou grande parte do rali só com duas rodas motrizes, perdendo com isso muito tempo, atrasando-se nas contas do campeonato.

Mesmo tendo vencido entre as duas rodas motrizes e entre os Juniores após uma prestação imaculada, João Silva levou o Clio R3 ao 4º lugar, bastando-lhe pontuar na próxima prova para arrecadar aqueles títulos.

Rui Pinto (motor) no 5º lugar e Samir Sousa (eléctricos) tiveram problemas com os seus carros e não tiveram oportunidade de lutar com os seus adversários nas respectivos categorias. Mesmo assim,

Samir Sousa é Campeão 1.600 cc na Madeira.

Rui Jorge Fernandes foi o vencedor do Troféu Saxo Cup.

Vasco Nóbrega vence no Troféu Open.

LÍDERES DO RALI:
Miguel Nunes (Pec 1 a 9)
VENCEDORES DE TROÇOS:
Miguel Nunes (7); Rui Pinto (1); João Magalhães (1)
DESISTENTES
Filipe Freitas; Bruno Coelho; André Silva; Filipe Pires, João Ferreira;

CLASSIFICAÇÃO FINAL (link)
1º Miguel Nunes / Vítor Calado – Peugeot 207 S2000 49m49,9s
2º João Magalhães / Jorge Pereira – Mitsubishi Lancer Evo V a 54,5s
3º Vítor Sá / Nuno Rodrigues – Peugeot 207 S2000 a 1m02,4s
4º João Silva / José Janela – Renault Clio R3 a 1m35,1s
5º Rui Pinto / Luís Faria – Mitsubishi Lancer Evo IX a 1m48,8s
6º Samir Sousa / João Sousa – Renault Clio S1600 a 2m20,0s
7º Luís Serrado / Marco Sousa – Peugeot 206 S1600 a 2m25,4s
8ª Décio Aguiar / Deoadto Freitas – Citroen C2 a 4m35,6s

PILOTO DO RALI
João Magalhães
MOMENTO DO RALI
Problemas de Vítor Sá na fase inicial do rali
MENOS DO RALI
Expectativa gorada de luta pela vitória

trasnitnosralis10O Team BETA/ENI constituído por Rui Garcia e Luis Sá estará presente no próximo Domingo no Rali de Monção, como carro 00, ao volante de uma Ford Transit do Transit Trophy.

O objectivo é mostrar as potencialidades destes furgões voadores e testar as suas capacidades fora dos traçados dos circuitos de velocidade. Com provas dadas nos circuitos em termos competitivos, o Transit Trophy espera com esta participação testar as suas potencialidades em voos futuros. Quem sabe uma participação em alguns Ralis de Asfalto em 2011.

"A escolha do Rali de Monção deve-se ao facto do feedback obtido pelos participantes nas edições anteriores do Rali do Alvarinho. Os membros da organização envolvidos também pesaram nesta escolha. De facto os troços são fantásticos com zonas técnicas e rápidas. Geograficamente encontra-se numa zona privilegiada, fronteira com Espanha e grande adesão de pilotos Espanhóis. O que favorece, muito, a promoção deste desporto e das marcas na Galiza. Mercado deveras interessante para o Norte do País. Aguardamos o desfecho do Rali de Monção para planearmos o futuro... " comenta Mário Quintaneiro da QF promotor do Transit Trophy.

piolodoraliDepois de conquistado o título regional na Formula 3, Paulo Maciel não deixou de marcar presença no Rali Ilha Lilás, prova que a equipa não tinha seleccionado para pontuar em 2010. Assim, o rápido piloto micaelense vai colaborar com a organização da prova, desempenhando as funções de carro-zero, a viatura de segurança que abre a estrada logo antes do primeiro concorrente. Sendo uma forma de "participar na festa, e de agradecer ao público o apoio dado nas anteriores deslocações à Terceira", Maciel diz que assim "poderei também estar por dentro de um rali onde espero poder correr futuramente", explicou. O piloto será acompanhado por Miguel Sousa Azevedo, jornalista de "a UNIÃO" e que este ano foi o "press-officer" da dupla Paulo Maciel/Filipe Gouveia.

Por falar em "a UNIÃO". Este conhecido jornal vai distinguir novamente o "Piloto do Rali". À semelhança do sucedido no Rali Sical deste ano, e na segunda edição do Rali Ilha Graciosa, o jornal angrense "a UNIÃO" vai distinguir o "Piloto do Rali" na 32ª edição do Rali Ilha Lilás/Além Mar. Um júri formado por convidados irá escolher o concorrente que mais se destacar ao longo das nove classificativas, com o vencedor a ser agraciado com uma peça alusiva ao feito, novamente baseada numa imagem inédita e exclusiva do cartoonista terceirense Bruno Rafael.

"O Piloto do dia" será um adicional motivo de interesse no próximo Rali Ilha Lilás e visa premiar publicamente, no final do rali, o piloto cuja actuação mais de destacou ao longo do fim-de-semana. Nesta votação, onde intervirão um painel de entidades especialmente convidado para o efeito, em analise estarão as condições de participação, a viatura a tripular, a garra e o desempenho manifestados durante a participação no Rali Ilha Lilás, edição 2010. Esta será uma iniciativa do programa "Máquinas", uma produção da PromoVerde para a RTP Açores.

Será com o número 9 nas portas do Mitsubishi Lancer EVO8 com as cores da "POLAR Sun glasses" que Hermano Couto e Nelson Dinis apostam numa "boa presença" no Rali Ilha Lilás, prova em vão alinhar "com o objectivo constante de aproveitar ao máximo as sensações da modalidade", diz o piloto. A dupla, este ano novamente a representar o Team Clube Nacional da Madeira recorda o terceiro lugar alcançado no rali de 2009 como "uma excelente posição, mas muito difícil de se repetir dadas as equipas presentes", confessa Hermano Couto. O micaelense radicado na Terceira vai correndo "os ralis de que gosto, e naturalmente os da Terceira, sem ambições nos campeonatos, embora este ano estejamos bem posicionados no Troféu de Super-especiais do TAC", afirma.

O Rally Ilha Lilás é encarada por Bruno Tavares e Emanuel Silva como mais uma final, esperançados ainda na conquista do Campeonato de Veículos sem Homologação (VSH), e a consciência que dependem de terceiros, foi realizada nova revisão ao Peugeot de forma a prevenir eventuais problemas mecânicos, que não atrapalhem a luta pela vitoria. Depois do excelente resultado em Santa Maria, o nível de confiança de Bruno Tavares aumentou, no qual irá fazer tudo por tudo para tirar todo o partido da máquina, de forma a alcançar o único objectivo definido para este rally "Lutar pela vitoria" na classe dos Veículos sem Homologação (VSH), dignificando a empresa Dinarte Dâmaso e Filhos Lda.

RALIS ONLINE TV

RALIS ONLINE TV 2