faceralis

 

posvendaclick

Regional

sicalpalca19Inscritos Rali Sical 2019.

sicalinscritos19

ralialtoapreO Rali Alto Tâmega é um evento que ocupa um lugar de destaque na história dos ralis em Portugal e, este ano, a organização do CAMI Motosport preparou um evento que, a 8 e 9 de junho, vai unir os municípios de Boticas, Chaves, Montalegre e Valpaços. Prova é candidata ao Campeonato de Portugal de Ralis e foi apresentada oficialmente sexta-feira passada, nas instalações da Casa do Vinho, em Valpaços.

Foi perante uma plateia de convidados, adeptos, pilotos e membros da Comunicação Social que o CAMI Motorsport apresentou oficialmente a edição de 2019 do Rali Alto Tâmega, que será disputada nos próximos dias 8 e 9 de junho. Depois do sucesso da reedição do evento em 2018, 25 anos depois da última edição realizada na década de 1990, o Rali Alto Tâmega cresceu em dimensão e ambição para 2019, com a organização a contar com o apoio conjunto dos municípios de Boticas, Chaves, Montalegre e Valpaços. O objetivo, assumido, é tornar o Rali Alto Tâmega no melhor rali de asfalto do país, à semelhança do que acontecia na era dourada do evento, nas décadas de 80 e 90 do século passado.

Nuno Loureiro, presidente do CAMI Motorsport, apresentou todos os detalhes da prova, que terá o formato e as condições de segurança de um evento do Campeonato de Portugal de Ralis, com uma extensão de 113,85 kms cronometrados e o centro operacional instalado no Quartel do Regimento de Infantaria N.º 19, em Chaves (programa completo em baixo). O Rali Alto Tâmega 2019 é pontuável para o Campeonato Norte de Ralis, Campeonato de Portugal GT de Ralis, Campeonato de Portugal de Clássicos de Ralis e Copa 106.
Durante a apresentação de ontem na Casa do Vinho, em Valpaços, foi também inaugurada uma exposição fotográfica sobre a história do Rali Alto Tâmega, com fotografias de Armindo Cerqueira e António Silva.

EM DISCURSO DIRETO

Nuno Loureiro, presidente do CAMI Motorsport:
"Com a edição de 2018 provámos a importância de voltar a ter o Rali Alto Tâmega no panorama dos ralis em Portugal. Para 2019, os municípios de Boticas, Chaves, Montalegre e Valpaços partilharam a visão e a ambição do CAMI, para que, em conjunto, coloquemos a região no Campeonato de Portugal de Ralis, a modalidade que gera maior retorno mediático no desporto automóvel nacional. Acredito que a prova pode, rapidamente, tornar-se num veículo de promoção por excelência de toda a região do Alto Tâmega. Em temos operacionais, temos uma estrutura pensada ao mais ínfimo pormenor e além disso acredito que a qualidade e espetacularidade dos troços vai voltar a apaixonar tanto o público como os pilotos."

Fernando Queiroga, presidente da Câmara Municipal de Boticas:
"Na segunda edição deste regresso do Rali do Alto Tâmega ao asfalto, continuamos a recuperar a mística dos anos 80 e 90 do século passado, altura em que chegou a ser considerado o melhor rali de asfalto do país, projetando toda a região para uma dimensão ao mais alto nível dentro dos desportos motorizados. É com enorme satisfação que em 2019 vemos alargado o raio de ação deste rali, com os municípios de Montalegre e Valpaços a associarem-se a Boticas e Chaves e a darem uma verdadeira dimensão regional a este evento que tanto nos orgulha e que, esperamos, possa alcançar um patamar mais elevado, visto que é candidato ao Campeonato de Portugal de Ralis."

Nuno Vaz, presidente da Câmara Municipal de Chaves:
"A nossa região tem um potencial único para albergar eventos desportivos deste género, sobretudo porque há toda uma história dos ralis no Alto Tâmega e um número enorme de aficionados em toda a região. É importante que sintamos orgulho naquilo que é nosso, no nosso território, na nossa identidade e nas nossas marcas. Foi por isso que o município de Chaves decidiu apoiar o rali desde a sua reedição em 2018 e tenho a certeza que, em conjunto com Boticas, Montalegre, Valpaços e a equipa do CAMI Motorsport, vamos todos organizar um evento ainda mais marcante em 2019."

Orlando Alves, presidente da Câmara Municipal de Montalegre:
"Montalegre tem uma intensa atividade de eventos ao longo do ano e decidimos receber também o Rali Alto Tâmega, que por acaso passa no nosso concelho no dia 9 de junho, um feriado municipal. Tenho a certeza que os montalegrenses e demais aficionados do desporto automóvel terão aqui mais uma prova do seu agrado e que vai projetar a nossa região em todo o país e não só, tal como aconteceu com o ralicross. O objetivo da organização e dos quatro municípios é passarmos para o Campeonato de Portugal de Ralis e tenho a certeza que vamos ser bem-sucedidos."

Amílcar Almeida, presidente da Câmara Municipal de Valpaços:
"Para o município de Valpaços, é um prazer receber a apresentação do Rali e os meus congéneres de Boticas, Chaves e Montalegre aqui, na Casa do Vinho. É esta união e este trabalho em conjunto que nos vai levar até ao patamar que todos ambicionamos. Ainda recentemente recebemos o Campeonato do Mundo de Enduro em Valpaços e tenho a certeza que o Rali Alto Tâmega será mais um evento importante para a afirmação do município e das nossas potencialidades enquanto região. Um bem-haja a todos os intervenientes na organização do rali e que o evento seja um sucesso a todos os níveis."

Ni Amorim, presidente FPAK:
"O Rali Alto Tâmega é um nome muito forte, com uma forte carga emocional no meio dos ralis. Queria aproveitar para agradecer aos municípios de Boticas, Chaves, Montalegre e Valpaços o facto de darem apoio a esta prova que, para nós, é de fundamental importância, ainda para mais porque é uma prova candidata ao Campeonato de Portugal de Ralis de 2020."

 

almadaDepois do êxito da primeira edição da Almada Extreme Sprint, realizada em outubro de 2019, o Clube de Motorismo de Setúbal (CMS) renovou o desafio à Câmara Municipal de Almada (CMA), propondo uma segunda edição «revista e aumentada» de um evento de desporto automóvel que se mantém ímpar em Portugal e que surpreendeu tudo e todos pela ousadia e irreverência, mas também pela grande qualidade da sua organização.

Para o Presidente do CMS, Fernando Matias, «a Almada Extreme Sprint 2019, vai ser muito mais interessante que a de 2018. Aprendemos com o que correu menos bem na 1ª edição e a nossa proposta para 2019, vem trazer mais brilho a um evento inédito em Portugal e na Europa. Temos toda a nossa equipa empenhada em que a prova volte a ser "deslumbrante" a todos os níveis. Marcamos a diferença e para os (poucos) que ainda não acreditam, o meu desafio e o de todos nós do CMS, é simples; Venham assistir, que não se vão arrepender!»

Parceiro fundamental em 2018, quer pelo apoio que deu à presença de Rui Madeira, quer por todo o esforço logístico com que apoiou a organização, os SMAS de Almada, renovam a sua participação ativa em 2019. Para o vereador Miguel Salvado, Administrador Executivo dos SMAS de Almada, «este é um evento único, de celebração e de reencontro. Celebram-se os campeões almadenses, a nossa tradição automobilística e é uma oportunidade para reencontrar a Lisnave. A Cidade da Água irá nascer ali e por isso os SMAS orgulham-se de apoiar este evento e lembrar a importância daquele local a todos os presentes».

Para a Câmara Municipal de Almada, desde o primeiro instante que a Almada Extreme Sprint se revelou como um evento de eleição, dentro do vasto programa desportivo e cultural, que o Município dinamiza e proporciona aos seus munícipes e a quem visita o concelho.

É convicção da presidente da CMA, Inês de Medeiros, que «É com grande satisfação que a Câmara Municipal de Almada, em colaboração com o SMAS, se associa ao Clube de Motorismo de Setúbal, para a realização da 2.ª edição da Almada Extreme Sprint, um evento que pela sua espetacularidade e local, já conquistou o coração dos Almadenses, e a atenção de todos os apreciadores de desportos motorizados.

Nesta edição a organização prevê um aumento do nível dos pilotos e das provas a realizar, tanto na vertente de Sprint como de Regularidade, ficando garantido um evento único, marcado pela competitividade e pela perícia dos participantes.
A Almada Extreme Sprint volta a realizar-se nos terrenos dos antigos estaleiros da Lisnave (Margueira), um extraordinário espaço com elevado valor cultural e sentimental para os Almadenses, e cujo processo de requalificação em curso permitirá o surgimento de um novo, moderno e marcante centro urbano, capaz de projetar toda a Área Metropolitana de Lisboa.

Mas como nem só do desporto motorizado se faz esta festa, nos dois dias de evento estarão disponíveis espaços de lazer e muitas atividades para toda a família, esperando-se que o número de espetadores e visitantes ultrapasse a excelente presença da 1.ª edição, em 2018. Almada acelera com a Extreme Sprint!»

Reunidos patrocínios e apoios para esta segunda edição, entre os quais se incluem os almadenses Rui Madeira, campeão do Mundo de Ralis, e Miguel Oliveira, fantástico piloto de MotoGP, garantidos os apoios de estruturas e departamentos oficiais e particulares, foi então desenhada a edição de 2019, que tem na sua base as Competições de Regularidade e Sprint – como em 2018 – sendo que, nesta última, foi ainda incluída uma categoria designada por EVO Cup, que inclui os espetaculares Mitsubishi e Subaru de Grupo N. Uma competição, dentro do próprio desafio Sprint, que vai fazer levantar a multidão que se prevê possa este ano superar as 17.000 presenças de 2018.

Para o final da festa está guardada a grande surpresa. Depois de definidos os melhores da Regularidade e do Sprint, os «Campeões» defrontam-se em carros iguais – os fantásticos Challenge 1000 – para chegarem a uma finalíssima que ditará o Campeão dos Campeões e o consagrará no pódio final, ao lado dos melhores da Almada Extreme Sprint 2019.

Antecipada para 15 e 16 de junho, esta 2.ª edição beneficia de dias maiores, pelo que poderemos prever que pelo meio, haverá uma série de atividades dentro e fora da pista, sendo que os espetadores poderão dispor de zonas de lazer com maior qualidade, terão a possibilidade de escolher entre os vários acessos à pista, colocando-se em locais seguros e devidamente assinalados, terão áreas de proximidade com pilotos e equipas, enfim muitos upgrades que garantirão que a presença e estadia no recinto da Lisnave, no Complexo da Margueira, será, a todos os títulos, memorável.

rali-do-alto-tamegacartazA edição de 2019 do Rali Alto Tâmega (8 e 9 de junho) atravessará os municípios de Boticas, Chaves, Montalegre e Valpaços, prometendo dignificar uma história ímpar. A organização do CAMI Motorsport preparou um evento candidato ao Campeonato de Portugal de Ralis e que promete ser referência entre as provas de asfalto do país.

Disputado inicialmente entre 1983 e 1993, o Rali Alto Tâmega afirmou-se como um dos mais espetaculares e exigentes ralis de asfalto em Portugal, características que levaram o CAMI Motorsport a reeditar o popular evento 25 anos depois, com o apoio dos municípios de Boticas e Chaves, integrando o Campeonato Norte de Ralis (CNR) em 2018.

Para este ano, a aposta foi reforçada com o apoio de mais dois municípios da região, Montalegre e Valpaços, que se juntam a Chaves e Boticas num percurso com cerca de 120 quilómetros de troços cronometrados e cujas características permitem candidatar a prova ao Campeonato de Portugal de Ralis de 2020.

Um rali desafiante e de rara beleza natural, que promete ser um dos pontos altos do Campeonato Norte de Ralis em 2019, com condições ao nível do principal escalão dos ralis nacionais.

Novidades para 2019

O centro operacional do Rali Alto Tâmega 2019 estará instalado no Regimento de Infantaria N.º 13, em Chaves, que receberá a direção de prova, secretariado, verificações técnicas, sala de imprensa e um parque fechado totalmente coberto.

Outra novidade será a Qualifying Stage, realizada em Valpaços na manhã de sábado (8 de junho), que antecede a partida oficial da prova, que acontecerá em Chaves.

Na tarde de sábado disputam-se as duas primeiras classificativas do rali, nos troços de Valpaços (15 km) e Chaves Sul (17 km). À noite, os concorrentes disputam a Chaves Street Stage, que terá transmissão televisiva em live streaming.
Para domingo (9 de junho) estão reservadas duas passagens pelas classificativas de Boticas (12 km), Montalegre (11 km) e Chaves Oeste (16 km), num percurso que compreende um total de nove especiais e quase 120 quilómetros cronometrados, com uma extensão total de 300 quilómetros.

A chegada oficial e a cerimónia de pódio serão realizados junto à Biblioteca Municipal de Chaves.

Para Nuno Loureiro, presidente do CAMI, a edição de 2019 do Rali Alto Tâmega tem todas as condições para se afirmar ao mais alto nível tanto em termos desportivos como ao nível da promoção da região.

"Quisemos criar um verdadeiro rali da região do Alto Tâmega. Felizmente, as autarquias de Boticas, Chaves, Montalegre e Valpaços partilharam esta visão connosco e, em conjunto, criámos um evento que é candidato ao Campeonato de Portugal de Ralis. Estamos numa região única em termos de beleza natural, de potencial turístico e de condições para receber uma prova desportiva com estas características. Desportivamente, não tenho dúvidas em afirmar que o Rali Alto Tâmega se poderá converter, a curto prazo, no melhor rali de asfalto do país, servindo ao mesmo tempo como um veículo de promoção da região não só em Portugal, mas também no estrangeiro, já que estamos geograficamente muito próximos da vizinha Espanha. Há muitos milhares de aficionados dos ralis nesta região e tenho a certeza que o Rali Alto Tâmega será um sucesso ainda maior do que foi em 2018", referiu Nuno Loureiro, que coordena a dedicada equipa do CAMI Motorsport que trabalha na preparação do evento deste novembro do ano passado.

Conforme consta no regulamento da prova (disponível em www.cami.pt), as inscrições na prova têm um preço reduzido se forem feitas até 17 de maio (próxima sexta-feira). Já a apresentação oficial do Rali Alto Tâmega 2019 acontecerá no dia 24 de maio, às 18h30, em Valpaços.

 

montelongoplaca19Inscritos Rali Montelongo 2019.

 

 

 

 

 

 

 

 

montelongoinsc18

RALIS ONLINE TV

RALIS ONLINE TV 2