faceralis

 

posvendaclick

Nacional

rodriguesmode10Naquela que foi provavelmente a prova mais difícil do ano, o Desafio Moldelstand foi protagonista principal no Open de Ralis ao colocar muitos dos pilotos que integram esta competição nos primeiros lugares do Rali Terras de Basto.

Depois de vencer em Loulé, António Rodrigues termina a temporada com nova vitória entre os concorrentes do Desafio Modelstand, conseguindo dessa forma terminar no terceiro lugar desta competição.

Rodrigues não teve um carro a seu gosto na primeira fase do rali, chegando ao final do primeiro dos dois dias de competição atrás de Sérgio Arteiro, que estava a fazer um bom rali, assim como Francisco Brites, que liderou mas uma penalização de 30 segundos o atirou para o 3º lugar.

André Mota subia ao quarto lugar, seguido por João Castela, e Salvador Gonzaga, que também tinha feito um bom primeiro dia, penaliza muito devido a um erro na super-especial.

No segundo dia António Rodrigues teve a vida mais facilitada, não só foi mais rápido, como Francisco Brites desistia muito cedo e Sérgio Arteiro perdia demasiado tempo, mas mesmo assim conseguia um excelente segundo lugar, na frente de João Castela, André Marques, Salvador Gonzaga, Paulo Moreia e Catarina Sousa.

"Foi um excelente ano no Desafio Modelstand, por isso, em primeiro lugar quero agradecer o empenho dos pilotos, dos co-pilotos e das equipas que integraram esta competição, que na realidade muito dignificaram", afirma José Costa, da Exporacing, entidade promotora do Desafio Moldelstand, acrescentando em jeito de balanço que "correspondemos para elevar a competitividade do Open e permitir que alguns pilotos se dessem a conhecer melhor no panorama dos ralis. Assim, todos foram vencedores, e estamos todos de parabéns por este excelente ano de 2010 no Desafio Modelstand".

CLASSIFICAÇÃO FINAL RALI DE TERRAS DE BASTO:
1º António Rodrigues / Jorge Carvalho 45m26,0s
2º Sérgio Arteiro / Estefânio Pinto a 1m36,7s
3º João Castela / José Vieira a 3m34,2s
4º André Marques / Manuel Silva a 3m58,3s
5º Salvador Gonzaga / Paulo Lopes a 4m44,3s
6º Paulo Moreira / Pedro Alves a 5m55,8s
7º Catarina Sousa / Miranda Cardoso a 7m08,9s

CLASSIFICAÇÃO DESAFIO MODELSTAND (8/8):
1º Daniel Ribeiro / Hugo Magalhães 50
2º Pedro Ortigão / Mário Castro 46
3º António Rodrigues / Jorge Carvalho 36
4º Fabrício Lopes / Pedro Vaz 29
5º Francisco Brites / Numa Pompílio 23
6º Sérgio Arteiro / Estefânio Pinto 21
7º João Castela / Ricardo Torres 19
8º Manuel Martins / Rui Vilaça 16
9º André Marques / Pedro Almeida 14
10º André Mota / David Sousa 13
11º Paulo Moreira / José Santos 12
12º Salvador Gonzaga / João Soares 12
13º Nuno Pina / Sérgio Rocha 11
14º Catarina Sousa / Alexandra Santos 10
15º Eduardo Antunes / Nuno Catarino 7
16º Mariana Carvalho / Filipe Martins 4
17º Nuno Coelho/Guilherme Pereira 0

leal10terrasPedro Leal esteve imbatível no Rali Terras de Basto, fazendo valer toda a sua experiência numa prova muito difícil e dura. Venceu à geral, mesmo com um carro que não esteve a 100%, mas que foi suficiente para dar uma bela prenda de anos à sua navegadora Isabel Ramalho.

Entre os concorrentes habituais no Open, Luís Mota foi o mais consistente e contou com a sua experiência e com a fiabilidade do Lancer Evo IV, num resultado que lhe permite ser estar bem dentro do vice-título no Open.

Daniel Nunes desistiu com um problemas eléctricos no seu Mitsubishi quando parecia que tinha o 2º lugar assegurado e o título Júnior, que assim fica por decidir na derradeira prova em Vila Real.

Muito bem esteve António Rodrigues, mesmo se o seu Peugeot nunca tenha estado em perfeitas condições. Venceu no Desafio Modelstand, e alcançou o 3º lugar da geral nesta competição, num final de temporada muito positivo para o piloto de Murça.

Triste e contente, ao mesmo tempo, estava Gil Antunes. Ficou em 4º lugar, mas com o mesmo tempo de Rodrigues. Venceu o derradeiro troço à geral (!!!) na estreia ao volante do 206 GTi. Se tivesse ganho as duas rodas motrizes, ainda aspirava a vencer essa categoria no Open, pelo que o título acabou por ir parar a Daniel Ribeiro, que nem sequer participou nesta prova.

Com Francisco Brites fora de prova, devido a uma ligeira saída de estrada, logo no início do 2º dia, Sérgio Arteiro manteve-se em bom nível e, mesmo perdendo tempo, conseguiu a 5ª posição e o seu melhor resultado deste ano no Desafio Modelstand.

João Castela e André Marques terminaram nas posições seguintes, fazendo também excelentes resultados, ficando na frente de Miguel Barroso no VW Golf G60.

No Troféu FastBravo Diogo Gago venceu à geral, mas foi Orlando Duarte que mais festejou aos conquistar a edição 2010 desta competição.

No Regional Douro a vitória foi pata Rui Morais, num VW Golf, dominando totalmente nesta competição, seguindo-se Renato Pita no segundo lugar, que assim está quase a alcançar o título nesta competição.

LÍDERES DO RALI:
Pedro Leal (PEC 1 a 8)
VENCEDORES DE TROÇOS:
Pedro Leal (4); Daniel Nunes (3); Gil Antunes (1)

CLASSIFICAÇÃO FINAL (link)
1º Pedro leal / Isabel Ramalho – Mitsubishi Lancer EVo VI 42m02,7s
2º Luís Mota / Alexandre Ramos – Mitsubishi Lancer Evo IV a 2m04,9s
3º António Rodrigues / Jorge Carvalho – Peugeot 206 GTi a 3m23,3s
4º Gil Antunes / Ricardo Serrão – Peugeot 206 GTi a 3m23,3s
5º Sérgio Arteiro / Estefânio Pinto – Peugeot 206 GTi a 5m00,0s
6º João Castela / José Vieira – Peugeot 206 GTi a 6m57,5s
7º André Marques / Manuel Inácio – Peugeot 206 GTi a 7m21,6s
8º Migueol Barroso / Ricardo Faria – VW Golf G60 a 7m33,4s

PILOTO DE RALI
Gil Antunes
MOMENTO DO RALI
Vantagem de Leal no 1º dia
MENOS DO RALI
Rali pouco competitivo e muito longo no tempo

leal1diabastoO Rali Terras de Basto tem sido disputado debaixo de condições atmosféricas muito difíceis, com muita chuva e nevoeiro, o que deixou os troços cheios de lama.

Pedro Leal está a fazer valer os seus pergaminhos, andando bem e depressa e dando espectáculo apesar de uma electrónica pouco colaborante, mas a vitória está longe de estar assegurada. A vitória nas duas passagens pelo Vizo deram-lhe a vantagem que tem na prova.

Daniel Nunes com um dedo da mão direita "imobilizado", já venceu três troços e está a ter uma exibição notável para quem se estreia nesta zona. A manutenção desta posição, líder da Júnior, dá-lhe o título nesta categoria.

Luís Mota foi surpreendido no troço inicial, mas depressa entrou no ritmo e aproveitou da melhor forma tracção total do seu Mitsubishi para se instalar no 3º lugar.

A luta pelo 4º lugar tem sido a luta pelas melhores posições no Desafio Modelstand. Francisco brites tem estado imparável, fazendo uma prova notável, mas 50 segundos de penalizaçãofizeram o piloto perder várias posições.

Excelente prestação de Sérgio Arteiro, num rali em que tem sido rápido e regular nos troços, o que lhe permite estar na liderança do Modelstand.

Sempre rápido, António Rodrigues não tem tido um rali fácil até porque o Peugeot não se mostrou nas melhores condições o que penalizou a performance do piloto.

Frabricio Lopes também andou nesta luta pelos primeiros lugares no Modelstand, mas desistiu devido a um problema de embraiagem.

Gil Antunes na estreia com um 206 GTi está no 6º lugar, depois de no primeiro troço ter tido muito problemas com o motor (bobine), tendo mais tarde feito um pião monumental em pleno troço, seguindo-se Salvador Gonzaga também a fazer um bom rali.

Boa prestação também de Miguel Barroso com o Golf G60, estando num excelente 8º lugar, posição que pertenceu a Salvador Gonzaga, mas que a perdeu devido a um erro de percurso na Super-especial que lhe custou mais 3 minutos de penalização.

LÍDERES DO RALI:
Pedro Leal (PEC 1 a 5)
VENCEDORES DE TROÇOS:
Pedro Leal (2); Daniel Nunes (3)

CLASSIFICAÇÃO 1º DIA (link)
1º Pedro leal / Isabel Ramalho – Mitsubishi Lancer EVo VI 14m52,1s
2º Daniel Nunes / Carlos Ramiro – Mitsubishi Lancer Evo VI a 11,0s
3º Luís Mota / Alexandre Ramos – Mitsubishi Lancer Evo IV a 1m10,5s
4º Sérgio Arteiro / Estefânio Pinto – Peugeot 206 GTi a 2m01,6s
5º António Rodrigues / Jorge Carvalho – Peugeot 206 GTi a 2m03,8s
6º Gil Antunes / Ricardo Serrão – Peugeot 206 GTi a 2m05,9s
7º Francisco Brites / Numa Pompílio – Peugeot 206 GTi a 2m29,3s
8º Salvador Gonzaga / Paulo Lopes – Peugeot 206 GTi a 2m49,0s

soltasterras1Mesmo antes do Rali Terras de Basto ir para a estrada Manuel Coutinho ficava fora de prova, devido a uma acidente na estrada. Algumas dores musculares no seu navegador inviabilizaram a presença do Campeão em título nesta prova.

Também ausente esteve Daniel Ribeiro, que optou por não participar nesta prova, apesar da luta pelo título nas duas rodas motrizes ainda estar em aberto.

Luís Carvalho, num VW Golf GTi teve a desistência mais insólita desta prova. Mesmo tendo apresentado um bom andamento nos troços, a equipa perdeu a carta de controlo e com isso teve mesmo de abandonar.

São vários os pilotos do Nacional que vieram até ao Open de Ralis. Pedro Leal veio a esta prova para oferecer uma prenda de anos a Isabel Ramalho e para já a liderança é a cereja no topo do bolo.
Também presente está Paulo Antunes, desta feita no Troféu Modelstand, bem como Manuel Inácio que regressou, como navegador de André Marques no Desafio Modelstand.

brevesterr101Luís Mota e Alexandre Ramos estão a ter uma época recheada de bons momentos, com já dois títulos conquistados, sendo que para esta recta final do Open o objectivo é mesmo lutar pelo vice campeonato. Como nos referiu o piloto do Cartaxo "é sempre bom haver ralis totalmente novos, pois assim permite haver uma maior igualdade em temos de conhecimentos dos troços. Como em provas anteriores queremos lutar pelos lugares do pódio, até porque queremos assegurar o vice campeonato do Open de ralis, e mais uma vez é essencial fazer um bom resultado final. Esperemos que mais uma vez o nosso carro se mantenha fiável e competitivo e que tudo corra bem".

O Team Beta encontra-se actualmente na terceira posição da classificação reservada aos Seat Marbella e para Rui Garcia esta vai ser uma prova em que "vamos tentar obter um bom resultado, para finalizar o ano se possível com mais uma subida ao pódio, mas acima de tudo queremos fazer um rali sem problemas para podermos imprimir um ritmo elevado de início ao fim. Ainda podemos alcançar o segundo lugar, apesar de dependermos do resultado dos nossos adversários, mas temos que estar atentos porque não temos o terceiro lugar assegurado. É importante a posição final no Troféu, mas por outro lado também queremos aproveitar ao máximo esta última prova para andarmos depressa, sem pensar muito em tácticas."

A equipa A.MaiaSport estará representada apenas com a dupla Manuel Martins/Rui Vilaça no habitual Peugeot 206 GTI, equipa que ainda luta pelo titulo Nacional Junior de Ralis. Depois de comandar o Campeonato desde a 4ª prova, a dupla cai para 2º lugar na última prova disputada em Loulé, onde alguns problemas não permitiram melhor que o 3º lugar entre os Júniores, ou melhor, sexto. Sim porque devido a um regulamento incorrecto, qualquer piloto com menos de 27 anos pontua automaticamente para o Campeonato Junior, mesmo que só realize uma prova, algo estranho para quem faz todo o campeonato e sai prejudicado com estas situações. Fora isto a equipa, também vai lutar pelo 5º posto entre os concorrentes do Desafio Modelstand, onde 4 pilotos estão nessa luta.

Para André Mota e David Sousa esta é também uma prova importante para defender a sua posição no Campeonato Júnior de Ralis. Actualmente terceiros classificados, a jovem equipa vai centrar os seus objectivos em repetir o bom resultado de Loulé. "No Rali de Loulé conseguimos provar que reunimos os argumento para lutar pelos lugares da frente, pelo que no Terras de Basto vamos voltar a tentar andar da mesma maneira e repetir o bom resultado no troféu e no Júnior. Sabemos que este vai ser um rali duro, pelo que será também essencial fazer uma boa gestão da nossa prova para terminar o rali sem percalços. Em termos de campeonato este resultado é essencial pois queremos assegurar a nossa posição no júnior e tentar subir ainda mais algumas posições no desafio de maneira a ficar mais perto dos cinco primeiros, o que na nossa época de estreia é muito bom", salientou o piloto do Peugeot 206 Gti.