faceralis

 

posvendaclick

Nacional

terrasdebastocast10O Clube Automóvel de Santo Tirso tem a responsabilidade de organizar a 9ª prova do Open de Ralis, prova que irá para a estrada no último fim-de-semana de Outubro.

Trata-se de uma prova totalmente nova, que irá utilizar alguns dos troços míticos do antigo Rali de Portugal na zona do Viso e de Celorico de Basto.

Destaque para o excelente trabalho do CAST, que em pouco tempo conseguiu montar uma nova prova, fazendo regressar os ralis à região de Basto, depois da recusa da Câmara Municipal de Penafiel em apoiar esta prova

PROVA: Rali Terras de Basto
ELEGIBILIDADE: Open, Júnior e Regional Douro
DATA: 30 e 31 de Outubro de 2010
ORGANIZADOR: Clube Automóvel de Santo Tirso
CONTACTOS: (t:) 252 859 870 / Este endereço de e-mail está protegido de spam bots, pelo que necessita do Javascript activado para o visualizar / www.cast.online.pt
PERCURSO: 174,60 Kms / Troços – 45,12 Kms
NOVIDADES: Prova completamente nova
CENTRO OPERACIONAL: Edifício Mercado Municipal
INSCRITOS / MAPA DOS TROÇOS / ACESSOS AOS TROÇOS

HORÁRIOS

1ª ETAPA – 1ª SECÇÃO SÁBADO, 30/10/2010
Celorico de Basto / Celorico de Basto
Assistência 14h35m
1ª Pec – Viso 1 (5,30 Kms) 15h08m
2ª Pec – Caçarilhe 1 (3,01 Kms) 15h31m
Assistência 16h16m
3ª Pec – Viso 2 (5,30 Kms) 16h49m
4ª Pec – Caçarilhe 1 (3,01 Kms) 17h12m
Assistência 17h42m
1ª ETAPA – 2ª SECÇÃO
Celorico de Basto / Celorico de Basto
5ª Pec – Super-Especial Celorico (1,50 Kms) 21h07m
Assistência 21h14m
2ª ETAPA – 1ª SECÇÃO DOMINGO, 31/10/2010
Celorico de Basto / Mondim de Basto
Assistência 10h45m
6ª Pec – Mondim de Basto 1 (9,00 Kms) 11h13m
Assistência 12h38m
7ª Pec – Mondim de Basto 2 (9,00 Kms) 13h06m
Assistência 14h31m
8ª Pec – Mondim de Basto 3 (9,00 Kms) 14h59m
Assistência 16h24m
Parque Fechado – Pódio (Mondim de Basto) 16h38m
brevesvilamo310Mantendo uma estrutura já muito testada José Manuel Afonso, Presidente do Clube Automóvel do Algarve não quer para já pensar em 2011. Prefere antes colocar a questão na dificuldade que as Câmaras Municipais têm em apoiar financeiramente as provas do seu clube. A questão do apoio camarário aos ralis é transversal a todo o país e ninguém escapa a esse problema.

Numa organização profissional e até exemplar do Clube Automóvel do Algarve, não se compreende a razão de não existir um pódio para os concorrentes do Regional Sul. Um clube que tanto deu aos regionais (e também recebeu) devia não ter esquecido um regional que foi seu durante muitos anos.

Daniel Nunes foi um dos pilotos do rali. Visivelmente satisfeito por conseguir estar presente no Rali Casino de Vilamoura, depois de ter visto o seu Lancer arder no Rali Centro de Portugal, Daniel Nunes não esqueceu um agradecimento especial (bem visível no seu carro) a todos os que o ajudaram naquele momento bem complicado.

Jorge Pinto, promotor do Troféu Fastbravo completou no Rali de Casino de Vilamoura um ciclo de vinte anos consecutivos de licença FPAK. "Com todo o respeito pelo universo do desporto automóvel, os ralis são, na minha opinião, a modalidade mais completa e a que mais valoriza um piloto de automóveis", disse Jorge Pinto. O piloto subiu ao pódio do seu próprio troféu nesta prova e não se livrou de um banho na fonte.

danieltiru10O Desafio Modelstand esteve ao rubro no Rali de Loulé Casino de Vilamoura, numa prova com troços muito duros a causar grandes problemas aos pilotos, nomeadamente ao nível dos furos.

Nesta prova merecem claramente destaque duas duplas de pilotos: Daniel Ribeiro / Hugo Magalhães e António Rodrigues e/ Jorge Carvalho, a primeira porque voltou a conquistar o Desafio Modelstand 2010, depois de o terem feito em 2009, a segunda porque chegou à primeira vitória numa prova este ano.

Francisco Brites até foi o primeiro líder da prova, parecendo arrancar na super-especial para a vitória que lhe continua a fugir. Mas logo no segundo troço era o regressado Nuno Pina que aparecia na frente, mas Francisco Brites recuperava de novo a liderança embora já pressionado por António Rodrigues, pelo que no troço seguinte era o piloto de Murça que estava na frente e Daniel Ribeiro geria o 3º lugar.

António Rodrigues destacava-se cada vez mais na frente, mas nos dois derradeiros troços Brites desistia com dois furos e Daniel Ribeiro descia diversas posições também por causa dos furos (foram quatro).

André Mota subia assim ao segundo lugar num rali em que tentou não furar e Manuel Martins aparecia no 3º lugar. Daniel Ribeiro viria então a ter a sorte do seu lado, pois a posição que ocupava não lhe dava ainda o título, só que um furou de Fabricio Lopes no último troço, atirou Daniel Ribeiro para o quinto lugar, posição suficiente para arrecadar já o título no Desafio Modelstand.

"Foi mais uma vez uma prova emocionante de seguir e com alterações de posição constantes entre os pilotos", afirmava um satisfeito José Costa, promotor do Desafio Modelstand, aproveitando a oportunidade para "dar os parabéns ao Daniel Ribeiro / Hugo Magalhães pelo segundo título no Modelstand, mas também ao António Rodrigues pela sua primeira vitória nesta competição".

O Desafio Modelstand volta agora ao Norte, com a realização do Rali Terras de Basto no derradeiro fim-de-semana de Outubro.

CLASSIFICAÇÃO FINAL RALI DE LOULÉ CASINO DE VILAMOURA:
1º António Rodrigues / Jorge Carvalho 59m47,7s
2º André Mota / David Sousa 1h01m56,4s
3º Manuel Martins / Rui Vilaça 1h02m37,4s
4º Eduardo Antunes / Vicente Antunes 1h06m24,5s
5º Daniel Ribeiro / Hugo Magalhães 1h06m31,8s
6º Fabrício Lopes / Pedro Vaz 1h06m32,6s
7º Catarina Sousa / Alexandra Santos 1h07m56,9s

CLASSIFICAÇÃO DESAFIO MODELSTAND (7/8):
1º Daniel Ribeiro / Hugo Magalhães 50
2º Pedro Ortigão / Mário Castro 46
3º Fabrício Lopes / Pedro Vaz 27
4º António Rodrigues / Jorge Carvalho 26
5º Francisco Brites / Numa Pompílio 23
6º Manuel Martins / Rui Vilaça 16
7º Sérgio Arteiro / Estefânio Pinto 13
8º André Mota / David Sousa 13
9º João Castela / Ricardo Torres 12
10º Nuno Pina / Sérgio Rocha 11
11º André Marques / Pedro Almeida 9
12º Paulo Moreira / José Santos 9
13º Salvador Gonzaga / João Soares 8
14º Catarina Sousa / Alexandra Santos 8
15º Mariana Carvalho / Filipe Martins 4
16º Eduardo Antunes / Nuno Catarino 2
17º Nuno Coelho/Guilherme Pereira 0

coutinnhopa10Na prova do título, Manuel Coutinho saiu de Loulé com o ceptro assegurado no Open de 2010, sucedendo aos três títulos consecutivos de Pedro Peres.

Segundo Manuel Coutinho "sem dúvida que é um terceiro lugar com sabor a vitória! Saímos do Algarve com o título garantido, cumprindo o grande objectivo a que nos tínhamos proposto no ínicio da temporada. As vitórias alcançadas nas provas anteriores permitiram que encarassemos este rali com tranquilidade, optando por fazer uma prova cautelosa e
sem correr riscos desnecessários."

Não esquecendo as devidas dedicatórias, Coutinho reforçou "o excelente trabalho efectuado pela equipa técnica. Não tívemos um único problema ao longo do ano, o que também tenho a agradecer ao João Paulo Alves da Mitsubishi Motors de Portugal. Evidentemente que não poderemos esquecer os nossos sponsors que, desde o início, acreditaram na nossa capacidade."

O próximo desafio do MCoutinho Rally Team será o Rali Terras de Basto, com o objectivo de garantir também o Campeonato de Navegadores que, pela ausência de Manuel Babo no Algarve ainda não ficou assegurado.

teodsio10louleO Rali de Loulé Casinos de Vilamoura foi completamente dominado por Ricardo Teodósio, mesmo se a diferença final para Daniel Nunes não reflecte isso, já que o Algarvio apanhou um concorrente furado em pleno troço final que o obrigou a perder muito tempo.

Desde muito cedo que Fernando Peres se colocou no 2º lugar, posição que manteve até abandonar a dois troços do fim, quando a transmissão do Escort cedeu e obrigou o piloto a abandonar.

Daniel Nunes fez também uma prova espectacular e quase que a vitória lhe poderia ter caído nas mãos. O piloto, já com o Evo VI em perfeito estado mecânico, andou depressa, venceu dois troços, ganhou o Júnior e foi ainda o primeiro líder do rali.

Manuel Coutinho é contudo o piloto mais feliz do rali. O terceiro lugar chegou e sobrou para se sagrar o novo Campeão no Open, após uma prova em que teve a dificuldade de abrir a estrada mas em que controlou sempre para obter um 3º lugar e o título.

Luís Mota cumpriu. O resultado não foi mau mas por certo que esperava um pouco mais, num rali em que o Lancer não deu problemas.

Cada vez mais competitivo e mais à vontade com o seu Carisma GT, João Correia fez uma boa prova, deixando excelentes indicações quanto à sua competitividade, num rali em que teve o experiente Pedro Conde a seu lado.

Gil Antunes andou bem e ganhou entre os duas rodas motrizes num rali em que não teve nem problemas nem adversários.

Outro dos vencedores do dia foi Daniel Ribeiro. Apesar de uma prova onde teve quatro furos e terminou no 21º da geral e quinto do Modelstand, Ribeiro conseguiu vencer de novo o Desafio Modelstand.

À terceira foi de vez. António Rodrigues conseguiu impor-se nos 206 GTi do Desafio Modelstand, numa prova que dominou por completo, André Mota foi segundo e Manuel Martins terceiro.

A vitória nesta prova, entre os concorrentes do Troféu Fastbravo foi para Orlando Duarte, seguido de Hugo Queirós e Jorge Pinto.

LÍDERES DO RALI:
Dianiel Nunes (Pec 1); Fernando Peres (Pec 2); Ricardo Teodósio (Pec 3 a 7)
VENCEDORES DE TROÇOS:
Daniel Nunes (2); Ricardo Teodósio (5)

CLASSIFICAÇÃO FINAL (link)
1º Ricardo Teodósio / João Luz – Mitsubishi Lancer Evo IV 54m25,2s
2º Daniel Nunes / Carlos Ramiro – Mitsubishi Lancer Evo VI a 5,7s
3º Manuel Coutinho / João Vieira – Mitsubishi Lancer Evo VI a 38,0s
4º Luís Mota / Alexandre Ramos – Mitsusbihi Lancer Evo IV a 1m06,4s
5º João Correia / Pedro Conde – Mitsubishi Lancer Evo VI a 1m58,7s
6º Gil Antunes / Daniel Amaral – Opel Astra GSi a 3m10,9s
7º António Lampreia / António Morais – Ford Escort Cosworth a 4m16,6s
8º Márcio Marreiros / Paulo Costa – Mitsubishi Lancer Evo VI a 4m46,4s

PILOTO DE RALI
Ricardo Teodósio
MOMENTO DO RALI
Desistência de Peres na 6ª especial
MENOS DO RALI
Dureza dos troços

RALIS ONLINE TV

RALIS ONLINE TV 2