faceralis

 

almada

Nacional

araujoArmindo Araújo e Luís Ramalho voltam à competição, esta semana, para disputarem o Rali de Mortágua, a sua segunda prova da temporada no Campeonato de Portugal de Ralis 2019. Num rali que venceram no ano passado a dupla Team Hyundai Portugal | Armindo Araújo quer, novamente, lutar pela vitória.

"Estamos muito motivados para este regresso a Mortágua, uma prova onde demos a primeira vitória à Hyundai Portugal na época passada e que gostamos particularmente", começou por afirmar Armindo Araújo.

O rali organizado pelo Clube Automóvel do Centro mantém, em termos gerais, as mesmas características que a sua edição anterior, e piloto de Santo Tirso acredita que "o Hyundai i20 R5 voltará a mostrar-se competitivo e será certamente um forte aliado para conseguirmos alcançar os nossos objectivos. Mostramos em Fafe que estávamos com ritmo para lutar pela vitória e é esse nível que queremos manter desde início neste rali. O campeonato está novamente muito equilibrado, o que motiva todas as equipas que lutam pelo título, como é o nosso caso", referiu.

O Hyundai i20 R5, dos campeões nacionais, apresentar-se-á no Rali de Mortágua com uma nova imagem, fruto da iniciativa do Team Hyundai Portugal que pretende surpreender e inovar em todas as provas do Campeonato de Portugal de Ralis.

almeidaO Campeonato de Portugal de Ralis está de volta à estrada, nos dias 03 e 04 de Maio, com a realização do Rali de Mortágua, prova a decorrer nos concelho de Águeda e Mortágua, ao longo de 12 especiais de classificação, em pisos de terra.

Pedro Almeida e Nuno Almeida prepararam o rali com a realização dos últimos testes ao Skoda Fabia R5 no inicio desta semana, em troços muito parecidos aos que vão encontrar no fim-de-semana. "Foram quilómetros muito produtivos para o que prevemos ser o rali. Conseguimos testar diferentes soluções no carro e agora estamos com muita expectativa pelo começo da contagem do relógio para competir".

Esta é a terceira prova da temporada e depois da desistência no Azores Rallye Pedro Almeida quer voltar a entrar nos pontos. "Estamos a fazer evolução e aprendizagem, sempre com a exigência que nos colocamos de fazer melhor a cada rali que somamos. E em Mortágua queremos voltar a melhoar tempos, disputar lugares na classificação e somar pontos para o CPR".

 

carvalhoA vila de Mortágua vai receber a caravana do Campeonato Portugal de Ralis onde a dupla Jorge Carvalho/Carlos Lopes vão participar e assim concretizar o sonho de participarem numa prova integrados no pelotão do nacional de ralis.

"Inicialmente tínhamos em mente disputar o Campeonato de Portugal de Ralis integrados no Grupo RC2N mas não nos foi possível. Só conseguimos estar presentes no Rali de Mortágua e isso é sem dúvida um motivo de satisfação por estarmos quase em casa e irmos realizar o nosso sonho", adiantou Jorge Carvalho.

Aos comandos de um Mitsubishi Lancer Evo IX, preparado e assistido pela estrutura da Domingos Sport, Jorge Carvalho e Carlos Lopes estão conscientes das dificuldades mas muito motivados para esta prova de estreia no pelotão do Campeonato Portugal de Ralis.

"Queremos agradecer a todos os que acreditaram no nosso projecto e que estão ao nosso lado para a concretização deste sonho. Muito bem hajam a todos vocês. Uma palavra especial de agradecimento ao Tiago Silva da Dizainne, ao Hélder Silva da HS e à Domingos Sport Competição", finalizou o piloto.

hugoO jovem Hugo Lopes (21 anos) lidera o Campeonato de Portugal de Ralis 2WD e quer manter essa posição após Rali de Mortágua do próximo fim de semana. Piloto do Peugeot 208 R2, navegado por Nuno Mota Ribeiro, está preparado para a dureza dos troços da região.

Os dois pódios obtidos no inaugural Rali Serras de Fafe e no emblemático Azores Rally deram a liderança do CPR 2WD a Hugo Lopes e Nuno Mota Ribeiro, que têm aliado na perfeição a rapidez à consistência de resultados. O jovem piloto de Viseu, de apenas 21 anos, quer manter essa tendência na terceira prova da temporada, curiosamente aquela que fica geograficamente mais próxima da sua região-natal.

"Fiz o Rali de Mortágua em 2016 e 2017 e sabemos que é um rali duro, onde é preciso saber quando atacar e quando gerir a mecânica do carro, principalmente nas segundas passagens", começou por analisar Hugo Lopes. "A experiência dos Açores foi muito importante, porque é um rali longo e com condições muito difíceis, onde um jovem piloto como eu pode aprender e evoluir imenso. Sinto que estou cada vez mais à vontade com o Peugeot e, se tiver oportunidade, claro que vamos tentar lutar pela vitória nos 2 Rodas Motrizes. É o rali que fica mais próximo de Viseu e por isso também espero ter um apoio extra nos troços", referiu o promissor piloto da equipa AMSport.

Nuno Mota Ribeiro também reconhece a tradicional dureza dos troços de Mortágua: "Às vezes brincamos e dizemos que este é o Dakar das Beiras. Normalmente, os R5 provocam uma grande degradação dos pisos, mas este ano vamos participar na Qualifying Stage e por isso poderemos ter uma posição de partida mais favorável. Claro que nas segundas passagens isso será mais relativo, pois as condições serão semelhantes para toda a gente, mas nota-se que o Hugo está cada vez mais confiante e sinto que podemos trazer mais um bom resultado para o campeonato", afirmou o navegador de Hugo Lopes.

danielDepois da ausência forçada no Azores Rally, devido à participação no Rallye Sierra Morena, Daniel Nunes está de regresso ao Campeonato de Portugal de Ralis e nos próximos dias 3 e 4 de maio alinhará no 3º round da época, o Rali de Mortágua.

Mesmo apenas com um resultado, o piloto de Sintra chega à prova em piso de terra na 3ª posição! A brilhante vitória no Serras de Fafe permitiu ao piloto uma excelente colheita de pontos e iniciar da melhor maneira a defesa do título de Campeão nas 2 Rodas Motrizes no qual é ainda o detentor. No que diz respeito aos RC4, o piloto do Peugeot 208 R2 é ainda o líder da competição.

Para Mortágua as ambições da dupla Daniel Nunes/Rui Raimundo serão manter a toada já evidenciada em Fafe e lutar novamente pela vitória, para tentar reconquistar a liderança do CPR 2 RM.

Como refere o piloto "vamos para o Rali de Mortágua motivados em recuperar a liderança do Nacional de 2 Rodas Motrizes, perdida devido à ausência nos Açores que coincidiu com a segunda prova da Peugeot Rally Cup Ibérica, o Rallye Sierra Morena.

Neste regresso ao Nacional e novamente com o Rui Raimundo, queremos entrar fortes, rápidos e ser consistentes! É um rali que gostamos, já o ganhamos e o ano passado perdemos a vitória no último troço! Toda a equipa está confiante, o trabalho realizado tem sido excelente, pelo que temos tudo para conseguir um excelente rali".