faceralis

 

posvendaclick

Nacional

brunoBruno Magalhães está na luta pelo título do Campeonato de Portugal de Ralis e regressa este fim de semana ao Rali Vidreiro – Centro de Portugal, uma prova que já venceu por três vezes. Piloto do Team Hyundai Portugal, navegado por Hugo Magalhães, está confiante para a fase decisiva do campeonato.

A vitória para o CPR no Rali Vinho da Madeira e o 2.º lugar no último Rali Terras D'Aboboreira colocaram Bruno Magalhães e Hugo Magalhães muito próximos do topo do Campeonato de Portugal de Ralis, numa altura em que faltam apenas duas provas para disputar. O tricampeão nacional e vice-campeão da Europa regressa este fim de semana ao asfalto da Marinha Grande e uma prova que venceu em 2007, 2008 e 2009.

"Sim, é um facto que tenho três vitórias neste rali, mas a última delas foi há 10 anos e não estou certo que essa experiência seja importante, pois os troços são diferentes. Ainda assim, o Rali Terras D'Aboboreira também era completamente novo para nós e estivemos na luta pela vitória. Sinto-me bem, o nosso Hyundai i20 R5 tem estado muito competitivo e vamos tentar encontrar um bom set-up para estes troços, que têm características diferentes dos ralis da Madeira e da Aboboreira. O grande objetivo é dar mais um passo em frente na luta pelo título", afirmou Bruno Magalhães.

armindvidr19Com duas provas para disputar até final da temporada e com todas as possibilidades de revalidar o título de campeão nacional de ralis, Armindo Araújo e o seu navegador Luís Ramalho partem para o Rali Vidreiro – Centro de Portugal, que se disputa este fim-de-semana, com o claro objectivo de tentar vencer e repetir o resultado conquistado no ano passado na prova organizada pelo Clube Automóvel da Marinha Grande.

Ainda com sessenta pontos em disputa e com diferenças bastante pequenas na classificação do campeonato, o desfecho da penúltima prova do ano terá, por isso, um papel preponderante na discussão do título. Para Armindo Araújo, "esta prova é objectivamente importante para mantermo-nos na luta pelo título. Sabemos que temos de estar ao mais alto nível e uma vitória permitirá chegarmos ao Algarve a depender exclusivamente nós para sermos campeões. O nosso grande foco é claramente atacar desde o primeiro quilómetro para tentar vencer. Sabemos que os nossos principais adversários terão a mesma atitude e será, certamente, uma prova muito disputada até final".

Num rali sem grandes alterações face à edição de 2018, o piloto do Team Hyundai Portugal | Armindo Araújo apresenta-se bastante confiante e admite que "as especiais do Rali Vidreiro são do meu agrado, não só pelas suas características como pelo facto de serem mais longas que o habitual. O Hyundai i20 R5 é muito competitivo neste tipo de terreno e estamos muito motivados para lutar pela vitória", disse.

gilantunesNas estradas do Marão, Gil Antunes e Diogo Correira foram reis e subiram mais um degrau rumo ao objetivo. São agora os líderes do Campeonato de Portugal de Ralis Duas Rodas motrizes, ao qual se soma a liderança na categoria RC3, depois de terem vencido o Rali Terras d' Aboboreira. Este era um caminho que já vinha sendo desenhado desde o início da temporada e possível de atingir com a terceira vitória do ano.

"Tentamos começar fortes logo no primeiro dia. Rodamos a um ritmo que nos agradou mas foi no segundo dia que começamos a construir mais um triunfo. Calçamos pneus novos no Renault Clio R3T, para atacar a liderança. Ganhamos todas as classificativas matinais e continuamos a ser os alvos a abater nas seguintes", explicou o piloto.

"A faltarem apenas duas provas para o final da época, este resultado coloca-nos exatamente onde queríamos estar: na frente do campeonato e a saber que já mostramos estar em excelente forma para conquistar o título. Temos evoluído de prova para prova e queremos que assim se mantenha", acrescentou o navegador.

Gil Antunes e Diogo Correia gostariam de dedicar o triunfo ao piloto Daniel Nunes, assim como amigos e família, que se encontra afastado da competição devido a um acidente. "Esperemos que recupere rápido".


A dupla, que mantém a parceria com a Casa do Gil, encontra no Centro do país o próximo desafio. A 4 de outubro vai para a estrada o Rallye Vidreiro Centro De Portugal - Marinha Grande.

aboboreirrui19Fotos: RUI FONSECA / MONDEGOSPORT (Proíbida a reprodução de fotos sem indicação da fonte)
Evento: Rali Terras D´Aboboreira
Data: Setembro 2019
Site: www.ralisonline.net

 

hugoHugo Lopes e Nuno Mota Ribeiro estiveram em destaque no Rali Terras D'Aboboreira, disputado este fim de semana no asfalto de Baião, Amarante e Marco de Canaveses. O jovem piloto do Peugeot 208 R2 ganhou especiais e estava na luta pela vitória tanto no CPR 2WD como na Peugeot Rally Cup Ibérica, quando foi atrasado por uma ligeira saída de estrada.

Hugo Lopes apostava num bom resultado no Rali Terras D'Aboboreira e o certo é que foi um dos grandes protagonistas da prova dos 2 Rodas Motrizes no primeiro dia, onde liderou a competição do Campeonato de Portugal de Ralis 2WD e estava na luta pelo triunfo na Peugeot Rally Cup Ibérica.

Contudo, na primeira especial de sábado, uma ligeira saída de estrada no troço de Marco de Canaveses levou o jovem piloto de Viseu a perder mais de um minuto, vindo a terminar no 3.º lugar do CPR 2WD e no top 10 da Peugeot Rally Cup Ibérica.

"Apostávamos num bom resultado neste rali e entrámos muito bem na prova, ganhando duas das três primeiras especiais do CPR 2WD", analisou Hugo Lopes. "Infelizmente, estávamos tão motivados pela luta pela vitória que cometemos um pequeno erro na PE4, que acabou por condicionar todo o resultado final. Ainda assim, conseguimos mais um pódio no Nacional, ganhámos três classificativas e voltámos a mostrar a nossa rapidez tanto no CPR como na Peugeot Rally Cup Ibérica. Ainda sou um piloto jovem e estes momentos também fazem parte do processo de aprendizagem", afirmou o jovem piloto de 22 anos, cujo Peugeot 208 R2 é preparado e assistido pela AMSport.