faceralis

 

20anos

Nacional

Edit

Amount of short articles:

Amount of articles links:

You can order sections with dragging on list bellow:

  • Nacional
Guardar
Cancelar
Reset

CPR

Armindo no asfalto como

Image - Armindo no asfalto como

Armindo Araújo / Luis Ramalho dominaram o Rali de Castelo Branco, dando continuidade não só à vitóri

Domingo, 5 Julho 2020 Comente

Eventos

Um novo recomeço

Image - Um novo recomeço

Após a realização do Rali da Barraida, o Campeonato de Portugal de Clássicos de Ralis volta à estrad

Sexta, 3 Julho 2020 Comente

Open

Fotos Rali de Mortágua 2

Image - Fotos Rali de Mortágua 2

Fotos: Paulo Homem (Proíbida a reprodução de fotos sem indicação da fonte)Evento: Rali de Mortágua 2

Quarta, 2 Janeiro 2019 Comente

Nacional

brevesmortagua1Num rali que bem conhece e onde obteve os dois últimos títulos da sua carreira (Gr.N) Adruzilo Lopes procura agora ser Campeão Nacional de duas rodas motrizes em Mortágua. O Renault Clio R3 está apto para mais uma luta, e o piloto confia que Mortágua possa voltar a ser um fetiche. "Acima de tudo quero efectuar um bom rali, para poder continuar em busca do título das duas rodas motrizes. Embora existam hipóteses de sair de Mortágua como campeão, não quero pensar nisso. Só no final é que se fazem as contas, e sei que esta equipa fantástica vai trabalhar como sempre para que tudo possa correr da melhor forma. Mortágua marcou de facto a estreia do Renault Clio R3 em 2007, e a vitória surgiu através de um fabuloso trabalho de equipa. Foi também aí que consegui conquistar os meus títulos de Produção nos dois últimos anos, e por tudo isso, esta é de facto uma prova especial para mim e para toda a equipa da ARC Sport. Estou confiante num bom resultado", afirma Adruzilo Lopes, que voltará a contar com Vasco Ferreira como navegador.

Apesar da prova do Clube Automóvel do Centro não estar programada para João Ruivo por falta de apoios, a verdade é que tudo de conjugou para que o piloto estivesse à partida desta prova: "Desde o último rali que tentámos arranjar os apoios necessários para estarmos presentes, mas não conseguimos e informámos a equipa disso. Entretanto recebemos uma proposta por parte da Integra Support para alinharmos no Rali, a quem desde já agradeço". O piloto famalicense reconhece a felicidade por participar na prova, mas adianta também que os objectivos são um pouco diferentes do habitual: "Não vamos com a preocupação dos pontos, quer em termos de prova, quer em termos de campeonato, mas sim com a intenção clara de andar nas posições cimeiras do rali. As duas últimas provas não correram como o desejado em termos de resultado final e queremos que isso seja modificado para melhor". Assim, toda a estratégia da equipa é alterada, como sublinha ainda João Ruivo: "Queremos retirar as dúvidas e traduzir em resultados o andamento que temos tido em alguns troços. A intenção é também dar um prémio à equipa que tem trabalhado connosco ao longo de todos estes anos, reconhecendo toda a dedicação. Claro que queremos obter o melhor resultado possível, para demonstrar a competitividade do nosso carro".

Ricardo Moura já alcançou todos os seus objectivos em 2010. Campeão Nacional do Agrupamento de Produção e mais um título revalidado nos Açores dão ao piloto motivos suficientes para estar confiante. Em Mortágua, libertos de pressões, Ricardo Moura e António Costa vão tentar lutar por mais um resultado positivo, dignificando a Região Autónoma dos Açores. "Com os nossos objectivos completamente atingidos, estamos cheios de motivação para voltar a disputar o Rallye de Mortágua, uma prova que gostei bastante na época passada. Como é habitual, vamos fazer o melhor possível para dignificar os Açores e todos os nossos patrocinadores, efectuando um rali competitivo como é nosso timbre", assegura Ricardo Moura.

vilareallogo10O Rali de Vila Real é uma das novidades do Campeonato Open de Ralis que tomou o lugar do Rali de Murça. Será a prova de encerramento do Open, fazendo regressar a esta competição os pisos de asfalto.

Com uma estrutura de troços bem interessante, pensada para os concorrentes mas também para o público, no Rali de Vila Real, que se disputa dias 20 e 21 de Novembro, serão realizados 9 especiais de classificação num total de 68,05 Kms ao cronómetro.

 

PROVA: Rali de Vila Real
ELEGIBILIDADE: Open, Júnior e Regional Douro
DATA: 20 e 21 de Novembro de 2010
ORGANIZADOR: Clube Automóvel de de Vila Real
CONTACTOS: (t:) 259 324 711 / Este endereço de e-mail está protegido de spam bots, pelo que necessita do Javascript activado para o visualizar
PERCURSO: 167,57 Kms / Troços – 68,05 Kms
NOVIDADES: Prova completamente nova no Open
CENTRO OPERACIONAL: Pavilhão Exposições Nervir
INSCRITOS / MAPA DOS TROÇOS / ACESSOS AOS TROÇOS

HORÁRIOS

1ª ETAPA – 1ª SECÇÃO SÁBADO, 20/11/2010
Vila Real / Vila Real
Assistência 14h09m
1ª Pec – Srª da Pena 1 (9,33 Kms) 14h42m
2ª Pec – Clamor 1 (6,95 Kms) 15h31m
1ª ETAPA – 2ª SECÇÃO
Assistência 15h44m
3ª Pec – Srª da Pena 2 (9,33 Kms) 16h37m
4ª Pec – Clamor 2 (6,95 Kms) 16h55m
Assistência 17h15m
1ª ETAPA – 3ª SECÇÃO
5ª Pec – Super-Especial Vila Real (1,85 Kms) 21h30m
Assistência 21h50m
2ª ETAPA – 1ª SECÇÃO DOMINGO, 21/11/2010
Vila Real / Vila Real
Assistência 10h39m
6ª Pec – Srª da Azinheira 1 (6,82 Kms) 11h07m
7ª Pec – Fernão de Magalhães 1 (10,00 Kms) 11h22m
2ª ETAPA – 2ª SECÇÃO
8ª Pec – Srª da Azinheira 2 (6,82 Kms) 12h40m
9ª Pec – Fernão de Magalhães 2 (10,00 Kms) 12h55m
Assistência 13h35m
Pódio (Teatro Municpal – Vila Real) 14h30m

nissanralisA Nissan Ibéria - Portugal e cinco duplas de pilotos desenvolveram para o Rali de Portugal Histórico um inédito projecto, designado por Nissan Heritage.

 

Depois de na década de 70 terem somado sucessos um pouco por todo o mundo, tornando-se dos modelos mais emblemáticos da história dos ralis, os 240Z, 1800 SSS, 1600 SSS e 1200 estão de regresso à competição. Com a responsabilidade acrescida de terem também já um legado recente a defender, depois da vitória de um 240Z há quatro anos, naquela que foi a primeira edição do Rali de Portugal Histórico. Talvez por isso as cores da Nissan sejam das mais representadas numa extensa lista que reúne 111 inscritos.

A prova delineada pelo ACP promete transportar-nos para os saudosos momentos vividos há algumas décadas, já que para além do percurso prever a passagem por algumas das míticas classificativas das regiões de Sintra e Arganil (ainda hoje consideradas autênticas "catedrais" dos ralis), o Rali de Portugal Histórico é um exclusivo de viaturas fabricadas entre o dia 1 de Janeiro de 1946 e 31 de Dezembro de 1982.

Salutares momentos de nostalgia em perspectiva, mas também de emoção e competitividade. Afinal, mais de uma centena de equipas vão lutar pelas melhores posições, com a particularidade de dois terços dos participantes não serem portugueses. Entre as equipas nacionais, natural destaque para a estreia do Nissan Heritage, formação que conta com o apoio da marca e que integra cinco duplas:

Nº Piloto/Co-piloto Modelo Data
36 Aníbal Rolo/António Caldeira Datsun 1600 SSS 1971
41 Victor da Costa /João Botequilha Datsun 1200 1972
42 António Magalhães/António P.Magalhães Datsun 1200 1972
50 Rui Bevilacqua/Joana Queiroz Datsun 1800 SSS 1972
64 Manuel Romão/Ivo Tavares Datsun 240Z 1973

Um projecto com contornos algo inéditos, já que na sequência do envolvimento da Nissan Ibéria - Portugal, estas cinco duplas vão ser inscritas pela equipa Nissan Heritage, com pormenores de imagem comuns a todas as formações.

As ambições da equipa passam, acima de tudo, por defender a imagem de uma marca que é uma das mais emblemáticas do automobilismo nacional nas principais modalidades: desde o Troféu Datsun – o primeiro troféu organizado em Portugal – na velocidade, passando pelos ralis – quem não se lembra do Troféu Micra? – e terminando no Todo-o-terreno, com o Troféu Terrano II, mas também com as formações oficiais das pick-ups Nissan Trident e mais tarde das Navara e Terrano II Vitamina R.

Em função da experiência e palmarés, sobre Aníbal Rolo recaem as maiores esperanças de um bom resultado da equipa Nissan Heritage. Mas, igualmente, a seguir com atenção as participações de João Botequilha e António Magalhães com os incontornáveis Datsun 1200, de Rui Bevilacqua (nome bem conhecido do automobilismo nacional, com várias vitórias como co-piloto) e de Manuel Romão, outro nome forte, a vários níveis, da história dos automóveis em Portugal.

O Rali de Portugal Histórico disputa-se entre os próximos dias 12 (terça-feira) e 17 de Outubro (domingo). Cinco dias de competição e outras tantas etapas, num total de 1.700 quilómetros e 44 provas especiais de classificação integralmente disputadas em pisos de asfalto. Apesar de, na sua génese, ser de regularidade, a prova vai obrigar os pilotos a imprimir um andamento bastante vivo, em tudo idêntico a uma vulgar prova de ralis, pois só assim conseguirão evitar penalizações excessivas.

mortaguain10A próxima prova do Campeonato de Portugal de Ralis, vai apresentar uma lista de inscritos superior aos 30 inscritos, aos quais se juntaram cerca de 20 equipa do Campeonato Regional de Ralis Centro.

Os inscritos de Mortágua são sensivelmente os mesmos que estiveram presentes no Rali Centro de Portugal, destacando-se contudo a ausência de José Pedro Fontes, vencedor nessa prova ao volante do Porsche 997, e de Pedro Meireles no Subaru Impreza.

Na lista do Campeonato de Potugal de Ralis regista-se ainda a presença de 11 pilotos espanhóis, com a presença de alguns 4x4.

A lista de inscritos estará disponível muito brevemente.

calisto10A Calisto Corse Equipe está de regresso aos ralis e fez hoje a apresentação oficial do seu projecto para as duas provas que faltam realizar do Campeonato de Portugal de Ralis de 2010.

O piloto será Vitor Calisto, que regressa dois anos após a sua última prova, tendo a seu lado Joaquim Batalha, que se irá estrear nas funções de navegador, sendo também ele o responsável técnico da equipa.

A equipa vai fazer regressar à estrada o Citroen Xsara VTS de Gr.N, agora um pouco mais evoluído em termos de caixa de velocidades e de electrónica, sendo preparado e assistido pela Inside Motor.

Com objectivos desportivos realistas, que passam por terminar tentando o melhor resultado possível, Vítor Calisto na apresentação da equipa e do projecto deixou ainda a ideia de que em 2011 poderá regressar com outro projecto.

Ver fotos da apresentação AQUI.