faceralis

 

posvendaclick

Eventos

vouzaleacartazOs duelos fazem-se na estrada, mas a estrutura organizativa quer oferecer mais competitividade às equipas, em benefício do público. O flagelo dos incêndios também não foi esquecido, estando a ser preparada uma onda solidária com todas as pessoas afectadas no mês de Outubro passado.

Não faltam motivos de interesse ao Constálica Rallye Vouzela, versão 2018, na estrada a 1 e 2 de Setembro em prova, dias estes que serão antecedidos pelo especial shakedown, no dia 31 de Agosto. A prova do Gondomar Automóvel Sport (GAS) continuará a servir-se das instalações da Constálica como base operacional de todas as operações, mas o figurino estrutural do rali foi remodelado.

Ainda que, conservando a espectacularidade das especiais, a Promolafões, entidade promotora do Constálica Rallye Vouzela aprimorou a prova com novo alinhamento. Perfeitamente ciente dos desafios que se colocam no futuro, a organização pensou tudo ao milímetro, esperando agora a devida "aprovação" do público. A organização quer continuar a ter na opinião do público uma linha isenta de promoção e continuidade. À semelhança do ano passado, irá proceder à elaboração de questionários de aferição, sugestões e oportunidades de melhoria.

Neste ano 2018, o Constálica Rallye Vouzela será disputado ao longo de três especiais (dois trajectos serão percorridos três vezes e um outro duas vezes), que perfazem aproximadamente 80 km no total. De ressalvar que a já tradicional super-especial nocturna urbana, também ela com uma nova zona espectáculo, irá manter-se e é a prova que abre o apetite para o dia seguinte.

O figurino estrutural que atrás referimos, acrescenta ainda a especial de Moçamedes completamente nova, a percorrer os seus representativos 8 km de asfalto por duas vezes. Também o famigerado troço da Senhora do Castelo foi redesenhado, apresentando-se de "cara lavada", com início e final novo, percorrendo os seus 6 km por três vezes.

Finalmente, a especial de Penoita que, ao contrário dos seus habituais 8 km, passou a ter 14 km, que traduzem na perfeição as introduções impostas pela estrutura organizativa, tendo como foco principal a progresso no sentido de dar à prova um cunho mais vantajoso para as equipas e público em geral.

Mas as novidades, não se ficam por aqui, já que o parque fechado vai ser alvo de transferência de uma freguesia para outra, privilegiando a pluralidade de levar as emoções a outras paragens dentro do mesmo concelho. Muitas destas alterações foram pensadas de forma emotiva, com a ideia de querer estender uma "mão solidária", de um modo alargado e representativo a todos aqueles que, viveram o pânico causado pelos incêndios de Outubro passado, que devastaram bens, vidas e deixaram sem cor muitas paisagens e sem brilho os muitos olhares de Lafões.

O Constálica Rallye Vouzela está e estará, naturalmente, com a comunidade da sua área de jurisdição, para mais uma grande prova de união e coragem colectiva. De 31 de Agosto a 2 de Setembro, a um mês e meio de se assinalar o primeiro ano da tragédia, toda a estrutura organizativa manifesta todo o seu apoio e solidariedade para com as famílias afectadas pelo grande flagelo dos incêndios. Além das emoções no capítulo organizativo e desportivo, todos os que integram o Constálica Rallye Vouzela terão igualmente no pensamento e nos seus esforços, a região de Lafões, o país e as suas gentes.

 

legend18rfFotos: RUI FONSECA (Proíbida a reprodução de fotos sem indicação da fonte)
Evento: RALLY LEGENDS - LUSO 2018
Data: julho 2018
Site: www.ralisonline.net

 

legends copyTroços e horários Rally Legends 2018.

 

 

 

 

 

 

 

 

legendahorairos18

legends copy

Inscritos Rali Legends 2018.

 

 

 

 

 

 

 

 

legendsinscritos18

fernandes18O brilhante palmarés de Carlos Fernandes recebeu mais um título após o Rali de Viana do Castelo do passado fim de semana. O piloto do Mitsubishi Lancer Evo VI, navegado por Valter Cardoso, assegurou a conquista do Desafio Kumho Portugal – Asfalto, no final de uma prova atribulada.

Se dúvidas existissem sobre o talento de Carlos Fernandes, basta olhar para a galeria de títulos do piloto de Sintra: Desafio Modelstand (2011), Campeonato Regional Centro (2014), Taça de Portugal de Ralis (2014), Campeonato FPAK Centro (2015), Campeonato FPAK de Ralis (2016), Taça FPAK de Asfalto (2016), Taça FPAK de Terra (2016) e Desafio Kumho Portugal – Asfalto (2018).

Foi no Rali de Viana do Castelo que Carlos Fernandes e o navegador Valter Cardoso confirmaram a vitória no troféu de asfalto da marca sul-coreana, apesar do fim de semana complicado para a equipa do 'velhinho' Lancer Evo VI e para toda a caravana dos ralis nacionais.

Tudo começou no segundo troço do rali, quando a caixa de transferências do Mitsubishi cedeu, obrigando a equipa a fazer uma viagem inesperada para encontrar uma peça de substituição, concluindo a reparação do carro já de madrugada. Regressados à prova em Super Rali, Carlos Fernandes e Valter Cardoso sofreram um toque na PEC9, danificando a traseira do Mitsubishi mas ainda assim ganhando quatro dos últimos cinco troços do rali, sendo a dupla que mais especiais venceu na prova minhota.
Em paralelo, o quarto lugar obtido no Desafio Kumho Portugal – Asfalto foi suficiente para Carlos Fernandes confirmar a conquista do título, depois de já ter ganho as rondas nos ralis de Ourém, Santo Tirso e Vidreiro – Centro de Portugal.

"A quebra da caixa de transferências logo no segundo troço do rali impediu-nos de lutar pela vitória à geral, como era nossa intenção", refere Carlos Fernandes. "Tenho de agradecer ao João Oliveira e João Vinha, pela cedência de uma caixa de transferências que nos permitiu continuar em prova. No domingo, queríamos vencer o máximo de troços mas aquele toque fez-nos perder tempo, apesar de só termos danificado chapa na traseira do carro. Na fase final, confirmámos que tínhamos hipótese de lutar pela vitória à geral mas foi importante garantir os pontos necessários para ganharmos o Desafio Kumho Portugal – Asfalto. É mais um momento importante na nossa carreira, sobretudo porque somos uma equipa pequena e onde eu próprio tenho de trocar o fato de piloto pelo fato de mecânico, como foi o caso este fim de semana. Quero destacar aqui a importância da Eni, da Dental+ e de todos os nossos patrocinadores. Um obrigado muito especial também ao Luís Ferreira e ao Valter Cardoso. Vamos agora tentar garantir os dois títulos que nos faltam no troféu", apontou o piloto do Lancer Evo VI, aludindo às classificações absoluta (Master) e de Terra, que Carlos Fernandes também lidera.