faceralis

 

posvendaclick

Eventos

marquesds3Ricardo Marques já está a trabalhar no seu projecto para 2011 havendo no momento duas possibilidades, a de continuar com o C2 R2 Max ou a de passar já para a nova máquina da marca, o DS3.

Ainda no decorrer deste mês o piloto apoiado por MRG – Engenharia e Construção, Sarujoma, Vieira do Minho – Terra de Sonhos, Ermal Produções e CRN Competição irá a França para tirar as primeiras impressões com esta nova maquina que deverá vir a utilizar em 2011 no Campeonato de Portugal 2litros/2 Rodas Motrizes e no troféu monomarca da Citroen.

Nas já quatro provas disputadas o piloto faz um balanço positivo da época. "Já não fazia uma época completa desde 2005, pelo que fiquei muito satisfeito ao garantir a minha presença neste troféu. Está a ser um ano de evolução, onde foi necessário reunir uma série de coisas que com o tempo vão passando, mas de prova para prova temos cada vez mais confiança com o carro e até ao final da época quero evoluir ainda mais para no próximo ano estarmos em "máxima força" para lutar pela vitória no novo troféu já à partida da primeira prova".

rtlogo10Miguel Campos é um dos monitores do 1º Rally Talent. É um nome que dispensa apresentações que se irá juntar, como monitor a esta iniciativa da Exporacing.

"Acho que estas iniciativas são muito importante para os jovens talentos, isto porque há muito talentos que por vezes nunca têm possibilidades de se mostrar", refere Miguel Campos.

Quanto ao promover os ralis junto dos jovens, diz o ex-Campeão Nacional "que se a federação fizer mais promoção sobre os ralis, automaticamente iremos ter mais promoção em geral, logo haverá de certeza absoluta mais pessoas interessadas na modalidade, apesar desta modalidade ser bastante cara nos dias de hoje".

Sobre o Rally Talent, Miguel Campos não deixa de salientar a iniciativa da Exporacing. "Temos de louvar neste momento todos os corajosos que colocam a andar projectos seja nos ralis, seja como o caso do Rally Talent, porque na minha opinião, às vezes tenho vontade de abandonar pelo simples facto de ver que só os pilotos se preocupam com a promoção da modalidade", diz o piloto de Famalicão.

rallytalentA ExpoRacing está a organizar uma iniciativa destinada a jovens que queiram fazer a sua estreia nos ralis a "custo zero".

Denominada "Rally Talent" esta iniciativa visa colocar a correr dois jovens, até 25 anos, que nunca tenham tido licença desportiva em ralis como primeiro piloto, em quatro provas (duas de asfalto e duas de terra) do Campeonato Open de Ralis de 2011.

Trata-se de um género de concurso, como outros que já aconteceram no passado, que levarão os candidatos a disputar provas práticas, tendo como monitores três Campeões Nacionais e um Vice-Campeão Nacional (Bruno Magalhães, Miguel Campos, Adruzilo Lopes e Vitor Pascoal).

As finais decorrerão no final do mês de Novembro, num circuito asfalto / terra, onde se irão conhecer os quatro vencedores, sendo que dois serão suplentes.

Os carros a utilizar nesta iniciativa serão os Peugeot 206 GTi, com as mesmas especificações dos carros que correm actualmente no Desafio Modelstand.

O regulamento e a ficha de inscrição estarão disponíveis muito em breve, mas poderá saber já mais pormenores pelo e.mail Este endereço de e-mail está protegido de spam bots, pelo que necessita do Javascript activado para o visualizar ou pelo telefone 937 031 657.

“Rally Talent” apoia jovens

 

A ExpoRacing está a organizar uma iniciativa destinada a jovens que queiram fazer a sua estreia nos ralis a “custo zero”.

 

Denominada “Rally Talent” esta iniciativa visa colocar a correr dois jovens, até 25 anos, que nunca tenham tido licença desportiva em ralis como primeiro piloto, em quatro provas (duas de asfalto e duas de terra) do Campeonato Open de Ralis de 2011.

 

Trata-se de um género de concurso, como outros que já aconteceram no passado, que levarão os candidatos a disputar provas práticas, tendo como monitores três Campeões Nacionais e um Vice-Campeão Nacional (Bruno Magalhães, Miguel Campos, Adruzilo Lopes e Vitor Pascoal).

 

As finais decorrerão no final do mês de Novembro, num circuito asfalto / terra, onde se irão conhecer os quatro vencedores, sendo que dois serão suplentes.

 

Os carros a utilizar nesta iniciativa serão os Peugeot 206 GTi, com as mesmas especificações  dos carros que correm actualmente no Desafio Modelstand.

 

O regulamento e a ficha de inscrição estarão disponíveis muito em breve, mas poderá saber já mais pormenores pelo e.mail Este endereço de e-mail está protegido de spam bots, pelo que necessita do Javascript activado para o visualizar ou pelo telefone 937 031 657.

costaexpo10O 1º Rally Talent, organizado pela Exporacing, será uma oportunidade para jovens pilotos poderem aparecer nos ralis em 2011.

José Costa, responsável da Exporacing e mentor do 1º Rally Talent, explica os objectivos desta iniciativa.

"O objectivo do Rally Talent é trazer novos talentos para os ralis em Portugal", afirma José Costa, da Exporacing, acrescentando que "queremos dar continuidade a outras iniciativas do género que aconteceram no passado e que nos trouxeram grandes nomes aos ralis".

Com o "Rally Talent" a Exporacing dá assim mais um grande contributo para os ralis, dizendo José Costa que "esperamos ter sucesso com esta nossa iniciativa e que a adesão de jovens potenciais pilotos seja grande. Mesmo para os que não vencerem será uma oportunidade única de conduzir um verdadeiro carro de ralis e ter a seu lado quatro dos melhores pilotos portugueses de ralis de todos os tempos".

Para jovens até 25 anos

O "Rally Talent" quer colocar a correr no Open de 2011, dois jovens talentosos pilotos, com idade até 25 anos e que nunca tenham tido uma licença desportiva como condutor nos ralis.

Esses dois pilotos irão utilizar um Peugeot 206 GTi de Troféu, em quatro provas (duas de asfalto e duas de terra), permitindo dessa forma que os pilotos possam evoluir a sua condução de prova para prova, ao lado de um experiente navegador.

Para terem acesso a um destes dois lugares disponíveis, todos os candidatos terão que prestar diversas provas e passar diversas eliminatórias, dias 26 a 28 de Novembro, no circuito de Server do Vouga, tendo como monitores quatro grandes nomes do automobilismo português.

Três dos monitores são Campeões Nacionais de Ralis (Bruno Magalhães, Miguel Campos e Adruzilo Lopes) e um é Vice-Campeão (Vítor Pascoal) o que demonstra bem a qualidade que a Exporacing quer ter na avaliação dos candidatos a jovens talentos.

Para que a avaliação seja feita de forma profissional e em condições muito semelhantes aquelas que se encontram numa prova de rali, a Exporacing optou por utilizar no "Rally Talent" o mesmo tipo de carro que os pilotos vão tripular no Open de 2011, isto é, o Peugeot 206 GTi de Troféu.

Veja aqui o Regulamento do 1º Rally Talent.

nissanralisA Nissan Ibéria - Portugal e cinco duplas de pilotos desenvolveram para o Rali de Portugal Histórico um inédito projecto, designado por Nissan Heritage.

 

Depois de na década de 70 terem somado sucessos um pouco por todo o mundo, tornando-se dos modelos mais emblemáticos da história dos ralis, os 240Z, 1800 SSS, 1600 SSS e 1200 estão de regresso à competição. Com a responsabilidade acrescida de terem também já um legado recente a defender, depois da vitória de um 240Z há quatro anos, naquela que foi a primeira edição do Rali de Portugal Histórico. Talvez por isso as cores da Nissan sejam das mais representadas numa extensa lista que reúne 111 inscritos.

A prova delineada pelo ACP promete transportar-nos para os saudosos momentos vividos há algumas décadas, já que para além do percurso prever a passagem por algumas das míticas classificativas das regiões de Sintra e Arganil (ainda hoje consideradas autênticas "catedrais" dos ralis), o Rali de Portugal Histórico é um exclusivo de viaturas fabricadas entre o dia 1 de Janeiro de 1946 e 31 de Dezembro de 1982.

Salutares momentos de nostalgia em perspectiva, mas também de emoção e competitividade. Afinal, mais de uma centena de equipas vão lutar pelas melhores posições, com a particularidade de dois terços dos participantes não serem portugueses. Entre as equipas nacionais, natural destaque para a estreia do Nissan Heritage, formação que conta com o apoio da marca e que integra cinco duplas:

Nº Piloto/Co-piloto Modelo Data
36 Aníbal Rolo/António Caldeira Datsun 1600 SSS 1971
41 Victor da Costa /João Botequilha Datsun 1200 1972
42 António Magalhães/António P.Magalhães Datsun 1200 1972
50 Rui Bevilacqua/Joana Queiroz Datsun 1800 SSS 1972
64 Manuel Romão/Ivo Tavares Datsun 240Z 1973

Um projecto com contornos algo inéditos, já que na sequência do envolvimento da Nissan Ibéria - Portugal, estas cinco duplas vão ser inscritas pela equipa Nissan Heritage, com pormenores de imagem comuns a todas as formações.

As ambições da equipa passam, acima de tudo, por defender a imagem de uma marca que é uma das mais emblemáticas do automobilismo nacional nas principais modalidades: desde o Troféu Datsun – o primeiro troféu organizado em Portugal – na velocidade, passando pelos ralis – quem não se lembra do Troféu Micra? – e terminando no Todo-o-terreno, com o Troféu Terrano II, mas também com as formações oficiais das pick-ups Nissan Trident e mais tarde das Navara e Terrano II Vitamina R.

Em função da experiência e palmarés, sobre Aníbal Rolo recaem as maiores esperanças de um bom resultado da equipa Nissan Heritage. Mas, igualmente, a seguir com atenção as participações de João Botequilha e António Magalhães com os incontornáveis Datsun 1200, de Rui Bevilacqua (nome bem conhecido do automobilismo nacional, com várias vitórias como co-piloto) e de Manuel Romão, outro nome forte, a vários níveis, da história dos automóveis em Portugal.

O Rali de Portugal Histórico disputa-se entre os próximos dias 12 (terça-feira) e 17 de Outubro (domingo). Cinco dias de competição e outras tantas etapas, num total de 1.700 quilómetros e 44 provas especiais de classificação integralmente disputadas em pisos de asfalto. Apesar de, na sua génese, ser de regularidade, a prova vai obrigar os pilotos a imprimir um andamento bastante vivo, em tudo idêntico a uma vulgar prova de ralis, pois só assim conseguirão evitar penalizações excessivas.