faceralis

 

posvendaclick

Eventos

armindonevebalCom uma época muito reduzida, que terminou a meio do previsto, Armindo Neves não conseguiu atingir os objectivos a que se proponha no regresso ao Campeonato de Portugal de Ralis. Mesmo assim houve ensinamentos a tirar e virar baterias para o Open, com um projecto realista.

Qual o balanço de 2010?
2010 é um ano que infelizmente me deixa um grande amargo de boca, pois até ao rali de Portugal tudo estava a ser cumprido á risca conforme tinhamos planeado, e hoje, tenho a certeza absoluta que caso não tivessemos parado por falta de verbas, teríamos lutado até ao fim pelo vice-campeonato do Gr.N, e no minimo, um lugar no pódio seria nosso com toda a certeza. Mas como de "ses" ninguém se governa, só me resta tentar apagar rapidamente este travo amargo que me ficou na boca e continuar a lutar, como aliás sempre fiz até agora, para conseguir reunir as condições necessárias para que o este projecto não pare. De momento esse é o meu grande objectivo.

Momentos mais marcantes da temporada?
Para mim, o momento mais marcante foi após o rali de Portugal, quando tomei consciência de que teriamos que parar e mandar fora tudo o que de bom tínhamos feito até então. Foi algo que me custou mesmo muito a digerir. Mas enfim, é assim a vida!

Que projectos (e/ou certezas) é que tens para 2011?
Neste momento, posso dizer que estou a lutar com todas as minhas forças para montar um projecto que possa disputar os primeiros lugares no Open, ao volante do Evo7.
Tem sido bastante duro, e nos últimos meses só me lembro daquilo que o Solberg terá passado para também montar o seu projecto. É algo muito desgastante e que só alguém com muita paixão e que se negue absolutamente a desistir, pode levar a cabo, pois existem alturas em que já não sabemos mais para onde nos poderemos virar em busca de apoios que se associem a nós nesta caminhada.

Apesar de tudo e de tantas dificuldades, até agora, cerca de 70% dos parceiros estão confirmados, mas ainda falta "um bocadinho assim...", para que possamos confirmar tudo. Espero sinceramente que os próximos dias tragam boas notícias, e que possamos avançar rapidamente com a apresentação do nosso projecto, equipa e parceiros para a próxima época.

Para terminar, aproveito uma vez mais para deixar um grande obrigado para ti e para este site por tudo o que de bom têm feito por esta modalidade, bem como um abraço a todos os adeptos dos RALIS. Bem hajam!

fastbrpod10O Restaurante SAPO foi mais uma vez palco da festa do encerramento da terceira edição do Troféu FastBravo.

Num ambiente de convívio e boa disposição, a Organização entregou prémios às dezasseis equipas classificadas em 2010. Depois de Óscar Coelho e Paulo Barros, foi agora a vez de Orlando Duarte escrever o seu nome no livro dos vencedores deste troféu.

Jorge Pinto aproveitou a ocasião para garantir continuidade desta competição, voltando a sublinhar que "este é meio mais equilibrado e eficaz para o início de uma carreira nos ralis, e é também uma boa forma de aperfeiçoamento na arte de pilotar, mesmo para pilotos que já utilizaram carros bem mais potentes. A prova, vem dos relatos de pilotos com palmarés, que já participaram em alguns ralis a convite da Organização."

A qualidade conseguida em 2010 faz com que as evoluções para a edição 2011 sejam poucas, até porque, uma contenção de custos nesta fase, vem em boa altura.

Reportagem em video.

Classificação final:
1º Orlando Duarte / Cristiano Queiroga
2º Hugo Queirós / Jorge Ribeiro
3º Rui Garcia / Luís Sá
4º Diogo Gago / Jorge Carvalho
5º Sérgio Vaz / Rufino Silva
6º Fábio Ribeiro / Eurico Adão
7º Óscar Coelho / Hugo Cortês
8º Eugénio Madureira / Isabel Branco
9º Luís Silva / Luís Silva
10º Valter Martins / Inês Ponte
11º António Costa / Valter Cardoso
12º Patrícia Galvão /Carina Nogueira
13º Bruno Amaral / Luís Ponte
14º Bruno Viana / Vanessa Pacheco
15º Paulo Brás / Daniel Pereira
16º Luís Delgado / André Carvalho

Fotos: DPI (www.dpi.com.pt)

pitafesta10A RP Motorsport reuniu algumas dezenas de convidados, entre membros da equipa, patrocinadores, comunicação social, alguns convidados e amigos, para marcar o final da época desportiva de 2010.

Ao final da manhã, o ponto de reunião foi o Kartódromo de Viana do Castelo, localizado bem perto da Praia da Amorosa e a dois passos de Viana do Castelo, onde se realizou uma muito disputada corrida numa das melhores estruturas nacionais para a prática do Karting, tendo o vencedor sido Jorge Areia, também ele um nome bem conhecido dos ralis nacionais, nomeadamente nos Clássicos.

Mas os resultados finais desta corrida foram o que menos importou já que o objectivo era proporcionar momentos de convívio entre todos aqueles que de uma forma ou de outra estiveram ligados à actividade da equipa.

Depois da competição, seguiu-se um almoço onde se prolongou este convívio, e se falou da época passada que veio a consagrar o primeiro título da equipa, pois Renato Pita e Marco Macedo do Team BP Ultimate - RP Motorsport sagraram-se este ano Campeões Regionais de Ralis – Douro, e portanto, não faltaram razões para partilhar com todos este sucesso.

Renato Pita, mentor de todo o projecto encontrava-se visivelmente satisfeito...foi um excelente convívio pois é sempre bom juntar todos aqueles que de uma forma ou de outra deram ao longo deste ano o seu contributo, para que cada vez esta estrutura esteja cada vez mais forte. Este ano cumprimos os nossos objectivos, tendo pela primeira vez alcançado o meu primeiro título sagrando-me Campeão Regional de Ralis Douro. Para 2011 vamos de novo marcar presença nos ralis nacionais, mas ainda é cedo para entrarmos em pormenores sobre os planos da equipa, neste momento quero estar com todos aqueles que nos acompanharam e nos apoiaram e agradecer aos nossos patrocinadores por manterem a confiança no nosso projecto, sendo que para o ano haverá mais e espero eu, ainda melhor!"

agradavsurpeNo dia seguinte ao final do Rally du Var, diversos pilotos portugueses tiveram oportunidade de estar a bordo do novo Citroen DS3 R3T.

A Citroen montou um programa de demonstração das potencialidades do seu novo carro, num troço usado durante o Rally Du Var e escolheu Thierry Neuvielle para fazer de piloto a mais de 50 outros pilotos (e não só) de toda a Europa.

Um dos pilotos que esteve com Thierry Neuvielle foi Frederico Gomes, tendo a vantagem de conhecer a zona do troço usada para este teste. Mesmo sem ter conduzido o carro Frederico Gomes ficou muito surpreendido com aquilo que viu e sentiu.

"O carro tem uma tracção fantástica, o motor possui um binário fabuloso e a caixa de velocidades é verdadeiramente excepcional", disse Frederico Gomes, adiantando que "fiquei muito impressionado com a eficácia do carro e com a facilidade com que aparentemente se conduz. É sem dúvida uma grande evolução face ao C2 e parece que o mesmo se adapta muito ao meu estilo de condução. Foi uma agradável surpresa".

breve9centro10Poucas, para não dizer quase nenhumas, são as novidades em diversos calendários para a temporada, seguindo ao FPAK a política da avestruz.

Nos Açores não existem novidades no calendário, mas as duas provas não internacionais do Grupo Desporto Comercial irão designar como Rali da Primavera e Rali de Outono. O Sata continuará a pontuar para o Campeonato dos Açores de Ralis, competição que começa 15 de Abril e termina a 8 de Outubro. A única novidade é a criação de um Open de Ralis com seis provas (fica de fora o Sata).

No calendário do Regional Sul voltam a estar seis provas, quatro delas disputadas de forma imcompreensível a partir de Setembro. De momento só não se sabem quais serão as provas do Aero Clube de Beja, começando o calendário a 2 de Abril para terminar novamente fora de época em Portimão a 3 de Dezembro.

O Regional de Alenquer terá seis provas, começando a 13 de Março para se concluir a 9 de Outubro.

Quanto ao "estúpido" Regional Centro, vão comprir-se as mesmas cinco provas de asfalto que integram o Open e o CPR.

RALIS ONLINE TV

RALIS ONLINE TV 2