facebook

posvendaclick

Eventos

niamorimNi Amorim foi o vencedor, na noite desta segunda-feira, das eleições para a presidência da Federação Portuguesa de Automobilismo e Karting (FPAK), com 47 votos, contra 44 de Manuel Mello Breyner, que ao fim de um mandato viu ser-lhe retirada a confiança por parte da maioria dos associados daquele organismo.

"Sinto uma grande satisfação e, ao mesmo tempo, orgulho por ser eu o escolhido para liderar a FPAK, sinal inequívoco de que o rumo seguido pelo Executivo anterior estava longe de corresponder aos anseios dos associados, mas também tenho consciência da responsabilidade que a partir de agora, face às expetativas criadas, recai sobre os meus ombros. É tempo de cerrar fileiras e colocar mãos à obra, porque há muito trabalho a fazer. Serei, podem ter a certeza, um presidente da FPAK de todos os associados, incluindo daqueles que não votaram em mim hoje, e conto com a colaboração de todos", declarou Ni Amorim, o antigo piloto que vai, a partir de agora, presidir à Federação de Automobilismo e Karting até 2020.

Ni Amorim será o quinto presidente da história da FPAK, que foi fundada em 1994 – sucedendo à Comissão Desportiva Nacional (CDN) como organismo federativo –, depois de César Torres, Vasconcelos Tavares, Luís Pinto de Freitas e de Manuel Mello Breyner.

ÓRGÃOS SOCIAIS DA FPAK – 2017/2020

Presidente Fernando Amorim

DIRECÇÃO

Vice-presidente Álvaro Portela

Vice-presidente Fernando Campos Ferreira

Vogais Camilo Figueiredo

Francisco Armando Reis Fidalgo

Francisco Mora

João Ferreira

João Rito

Pedro Calado

Rúben Gabriel Macedo

ASSEMBLEIA GERAL

Presidente Dr. Amorim Pereira

Vice-presidente Drª Ana Sofia Ferreira da Costa

Dr. Paulo Norberto Meireles de Sousa

Dr. Augusto Roxo

CONSELHO DE COMISSÁRIOS

Presidente Claudino Romeiro

Vice-presidente Rui Carvalho

Gonçalo Nuno Silva

António Faria

Miguel Glória

CONSELHO DE DISCIPLINA

Presidente Tiago Rodrigues Bastos

Vice-presidente João Carlos Pereira Medeiros

Carlos Carvalho

Joaquim David Silva Romeiro

José Ricardo Branco Gonçalves

TRIBUNAL DE APELAÇÃO

Presidente Rui Moura

Vice-presidente José Manuel Leite

Ângelo Moura

Tiago Cardoso da Silva

Joana Moreira Dias Frias Roxo

CONSELHO FISCAL

João Monarca Pires & Associados, SROC, Ldª

João Alberto Monarca Pires

Cristina Maria do Coito Roque

CONSELHO GERAL

Álvaro Castelo Branco
Ana Isa Cabral
António Nunes da Silva
António Sequeira
Augusto Roxo
António Miguel Sequeira
Barbosa Ferreira
Carlos Barbot
Carlos Cruz
Daniel Matos
José Lopes Rodrigues
João Mira Gomes
Jorge Conde
José Guilherme Aguiar
Luís Palha da Silva
Mário Figueiredo
Paulo Barros Vale
Pedro Couceiro
Rui Faria
Rui Macedo Silva

nunesA PlayTotal Racing tem a honra de anunciar que a dupla Miguel Nunes e João Paulo regressará à competição nos troços da Madeira, designadamente no Rali do Faial e no Rali Vinho da Madeira.

Esta parceria entre a Fábrica de Tabaco Micaelense, a Total e os pilotos visa reunir condições para que seja possível almejar aos lugares cimeiros em ambas as provas, conjugando as qualidades de piloto e copiloto cuja grande competitividade e competência são reconhecidas, com uma viatura de última geração com a melhor preparação possível, e uma estrutura de apoio sólida e atenta a todos os detalhes.

A PlayTotal Racing dará mais detalhes sobre este projecto no decurso das próximas semanas.

baiaocartazTroços e horários Rali Baião Amarante, próxima prova da Taça Nacional de Ralis de Terra, que se disputa dias 5 e 6 de maio.

 

 

 

 

 

 

 

amarante

hyundaiA Hyundai Portugal vai levar cinco pessoas, que partilhem a paixão da marca pelos ralis, ao Rally de Portugal.

Após o duplo pódio na Córsega, a Equipa Hyundai WRC está bastante confiante para o Rally de Portugal e a Hyundai Portugal quer partilhar a emoção com os entusiastas da modalidade. Para isso vai oferecer 5 Hyundai VIP Passes, que incluem:
- Programa completo de 1 dia no Rally de Portugal com 3 classificativas;
- Braga Street Stage; 
- Visita às zonas VIP e de Serviço Hyundai; 
- Estadia de uma noite;
- Fim de semana ao volante de um Hyundai.

Basta realizar um test-drive e participar no passatempo "Acelere com a Hyundai para o Rally de Portugal".

O passatempo é válido até dia 10 de maio e consiste em realizar um test-drive e, após receber um e-mail com o código de participação, submeter uma fotografia original de demonstre a sua vontade de ir ao Rally de Portugal.

Saiba mais em www.hyundai.pt/pt/passatempos/

amorimNi Amorim veio hoje a Lisboa apresentar a sua equipa para disputa das eleições de maio na FPAK, com a presença de elementos ligados à Escuderia Castelo Branco, Clube Automóvel do Centro, Targa Clube, Demoporto, Gondomar Automóvel Sport, entre outros.

Numa mini conferência de Imprensa, Ni Amorim disse que "sinto um enorme orgulho pelo facto de ter conseguido reunir uma equipa muito homogénea, cujos elementos têm as melhores competências tanto na área desportiva, desde o karting até às restantes modalidades, como nas de gestão e finanças, jurídica, e também para a comunicação e ligação com as marcas de automóveis representadas em Portugal ".

Álvaro Portela (gestão e finanças), Fernando Campos Ferreira (jurista), Camilo Figueiredo, Francisco Fidalgo e Francisco Mora (área desportiva automóvel), João Rito (karting), João Ferreira (comunicação e contacto com as marcas de automóveis) e Pedro Calado (Madeira) e Rúben Macedo (Açores) constituem o núcleo duro do elenco diretivo reunido por Ni Amorim para esta corrida à presidência da FPAK.

Amorim Pereira (Assembleia Geral), Claudino Romeiro (Conselho de Comissários), Tiago Rodrigues Bastos (Conselho de Disciplina), Rui Moura (Tribunal de Apelação) e João Monarca Pires & Associados (Conselho Fiscal) lideram os restantes Órgãos Sociais.

"Os associados da FPAK receberam muito bem a nossa mensagem, em termos de programa de ação, e creio que agora, ao analisarem os nomes da lista que consegui reunir, poderão confirmar a força e a credibilidade do nosso projeto para o início de um novo ciclo na governação da Federação Portuguesa de Automobilismo e Karting caso sejamos vencedores das eleições de Maio", concluiu Ni Amorim.

Sobre as apostas que existem para ralis nada foi dito nem nada foi divulgado em concreto.

 

PROGRAMA NI AMORIM


OBJETIVOS ESTRATÉGICOS
- Trabalhar em função das preocupações dos clubes, das associações e dos praticantes, que são as pedras basilares do desporto automóvel.
- Criar condições, em termos de dinamização, para o aumento do número de inscritos nas provas.
- Definição dos Regulamentos até Setembro do ano anterior.
- Gestão de calendários no sentido de defender praticantes e equipas, evitando ao máximo o conflito de datas.
- Criar Troféus ou Séries que dinamizem o desporto automóvel.
- Criar mecanismos para melhorar a divulgação das provas nos Media.
- Apoiar os clubes na sua ligação com as Autarquias.
- Estruturar um Departamento Técnico com pessoas qualificadas e criar uma linha de apoio, tanto na vertente desportiva como técnica, para atendimento dos licenciados, disponibilizando essa funcionalidade no decurso das provas.
- Rever as prescrições gerais de automobilismo e karting, embora a FPAK se reja pelas regras da FIA, e adaptá-las à realidade portuguesa.
- Revisão dos Estatutos da FPAK, Mais Direção… menos presidente.
- Revisão do Regulamento Eleitoral, permitindo o voto nas delegações federativas aos fins de semana.
- Revisão da regulamentação de admissão de sócios.
- Situação financeira: acabar com a dívida, racionalizando custos e aumentando os proveitos.
- Reduzir custos relativos à segurança das provas, designadamente com o policiamento, mediante negociações com o MAI (Ministério da Administração Interna) para permitir a utilização de Marshalls.
- Estabelecer negociações com a Liga Portuguesa de Bombeiros, de modo a que os clubes possam ver reduzidos os custos de segurança nas suas provas.
- Garantir verbas do Estado, através dos canais específicos da SEJD (Secretaria de Estado da Juventude e do Desporto) e do IPDJ (Instituto Português do Desporto e Juventude), destinadas à promoção e manutenção das provas internacionais e ainda para o fomento e apoio ao karting.
- Conceder autonomia e disponibilizar meios para que o Conselho de Comissários disponha de todas as condições indispensáveis para desenvolver o seu trabalho e afirmar-se como entidade de referência no bom funcionamento do desporto automóvel.
- Convenção Anual dos associados FPAK para debate de ideias aberta a todos os licenciados que mediante inscrição prévia tem oportunidade de se fazerem ouvir.
- Dotar a FPAK de instalações condignas e com funcionalidade, tanto no que respeita à sede Como nas restantes delegações.

REFORMA NA GOVERNAÇÃO
- Modelo operacional da Direção reduzido ao essencial, tomando decisões com base nas propostas das futuras Comissões (Off-Road, Clássicos, Ralis, Velocidade, Montanha, Todo-o-Terreno, Karting, etc.) que vão ser criadas.
Estruturas das Comissões:
Presidente CCD permanente na modalidade
Associações de Pilotos
Delegado técnico FPAK
Representante dos Clubes organizadores de provas
Representante da FPAK e/ou do Promotor

REFORMA ADMINISTRATIVA
- Promover a descentralização dos serviços federativos.
- Adequar o sistema informático da FPAK às novas plataformas digitais.
- Emissão de licença desportiva no website da FPAK, mediante pagamento no multibanco, cujo documento permitirá participar na prova do fim-de-semana, após validação de documentos:
boletim médico, vacinas e dados pessoais.
- Emissão de passaporte técnico no website da FPAK, mediante pagamento no multibanco.

FORMAÇÃO
- Criar programa de formação e graduação de Oficiais de Prova sob a supervisão do Conselho
de Comissários, na procura da excelência nas funções a desempenhar.
- Motivar as novas gerações para o Desporto Automóvel
- Formação específica nas diversas vertentes: Desportiva, Técnica e Segurança.
- Em colaboração com a FIA, usar as suas linhas de apoio para as respetivas Federações
Associadas.
- Certificação dos graus de licenças de acordo com a competência demonstrada.
- Envolver as diferentes Associações e os Clubes nos programas de Formação.

PROMOÇÃO
- Garantir visibilidade nacional ao automobilismo português, tanto nas competições no
estrangeiro como em território nacional, através deuma nova estratégia de comunicação para
alcançar, nomeadamente, as áreas de Social Media, da TV, da Rádio e dos Jornais, com
destaque para a imprensa generalista.
- Rever a política de investimentos publicitários da FPAK na promoção do automobilismo.

FOMENTO
- Conselho Geral - reunirá pelo menos duas vezes por ano e será composto por pessoas que
possam dar o seu contributo à direção e automobilismo em geral. As pessoas a integrar serão
oriundas de vários setores da sociedade portuguesa, desde os meios políticos aos empresariais
e desportivos.
- Desenvolver programa “júnior” a partir do Karting, de modo a progredirem num futuro que
se deseja crescente em qualidade e quantidade.
- Criar uma categoria pós-karting de baixos custos.
- Criar uma Comissão de Marcas representadas em Portugal.
- Energias Alternativas – criar departamento especializado para acompanhar o paradigma das
competições com carros das novas gerações.
- Ações ambientais – Atividade do motorsport em função de um melhor ambiente.
- Ações Sociais – interação dos nossos pilotos top junto da sociedade civil; escolas, hospitais,
universidades, etc.

LISTA CANDIDATA À FPAK'2017-2020

Presidente Fernando Amorim

DIRECÇÃO

Vice-presidente Álvaro Portela

Vice-presidente Fernando Campos Ferreira

Vogais Camilo Figueiredo

Francisco Armando Reis Fidalgo

Francisco Mora

João Ferreira

João Rito

Pedro Calado

Rúben Gabriel Macedo

ASSEMBLEIA GERAL

Presidente Dr. Amorim Pereira

Vice-presidente Drª Ana Sofia Ferreira da Costa

Dr. Paulo Norberto Meireles de Sousa

Dr. Augusto Roxo

CONSELHO DE COMISSÁRIOS

Presidente Claudino Romeiro

Vice-presidente Rui Carvalho

Gonçalo Nuno Silva

António Faria

Miguel Glória

CONSELHO DE DISCIPLINA

Presidente Tiago Rodrigues Bastos

Vice-presidente João Carlos Pereira Medeiros

Carlos Carvalho

Joaquim David Silva Romeiro

José Ricardo Branco Gonçalves

TRIBUNAL DE APELAÇÃO

Presidente Rui Moura

Vice-presidente José Manuel Leite

Ângelo Moura

Tiago Cardoso da Silva

Joana Moreira Dias Frias Roxo

CONSELHO FISCAL

João Monarca Pires & Associados, SROC, Ldª

João Alberto Monarca Pires

Cristina Maria do Coito Roque

CONSELHO GERAL

Álvaro Castelo Branco

Ana Isa Cabral

António Nunes da Silva

António Sequeira

Augusto Roxo

António Miguel Sequeira

Barbosa Ferreira

Carlos Barbot

Carlos Cruz

Daniel Matos

José Lopes Rodrigues

João Mira Gomes

Jorge Conde

José Guilherme Aguiar

Luís Palha da Silva

Mário Figueiredo

Paulo Barros Vale

Pedro Couceiro

Rui Faria

Rui Macedo Silva