faceralis

 

posvendaclick

Eventos

netods3franPaulo Neto a convite da Citroen esteve em França, mais precisamente em Sainte Maxime, para um primeiro contacto com o novo Citroen DS3 R3T, carro com que vai participar no Campeonato de Portugal de Ralis 2011.

A Citroen Racing organizou um "co-drive" com vários pilotos de várias nacionalidades para que estes pudessem ver as reais potencialidades do carro.

"Fiquei ainda mais convencido que fizemos uma boa aposta para 2011", começa por dizer Paulo Neto, acrescentando alguns detalhes sobre o carro, nomeadamente "o motor tem força a baixa rotação, a caixa com comando no volante torna as passagens de caixa mais fáceis e rápidas, os travões são muito bons e a suspensão é espectacular, tudo isto faz do carro um verdadeiro carro de ralis e até parece fácil de guiar... especialmente quando tripulado pelo Thierry Neuville".

O momento agora é de preparação para 2011, afirmando Paulo Neto que "temos que acabar de montar o nosso DS3 dentro de um tempo útil, que espero que não seja muito, para que possamos fazer alguns testes para ver se eu me consigo habituar a todas estas inovações".

gtsralisO Conselho Mundial do Desporto Automóvel da FIA aprovou na sua reunião de 3 de Novembro, a introdução a partir de 1 de Janeiro de 2011 de viaturas GT nas provas do Campeonato do Mundo de Ralis e Campeonato e Taças da Europa de Ralis.

A regulamentação técnica definitiva "GT Ralis" será aprovada na próxima reunião do Conselho Mundial do Desporto Automóvel da FIA, a realizar em 10 de Dezembro.

Para o efeito foi criado um grupo de trabalho específico para regulamentar as normas de homologação deste tipo de veículos para Ralis, baseado nos seguintes princípios:

Produção mínima: 300 unidades com homologação baseada na Ficha de Homologação de GT2 e modificações genericamente autorizadas segundo a regulamentação do Grupo N.

Especificações principais:
- 2 rodas motrizes (através de um kit, um 4RM poderá ser modificado em 2RM) e motores normalmente aspirados sem turbo compressor;
- Motor completamente de série com a possibilidade de adaptação simples do restritor;
- Potência máxima de 400 HP, restringida por um restritor de 43 mm ou dois de 31 mm;
- Velocidade máxima limitada mecanicamente a 180 km/h;
- Caixa de velocidades com um máximo de 6 velocidades e marcha-atrás, sendo unicamente autorizada a ligação mecânica directa entre a alavanca e a caixa;
- Peso mínimo de 1200 kg com uma relação peso-potência igual ou superior a 3,5 kg/hp. No caso de viaturas de construção mais ligeira, o diâmetro do restritor será reduzido de forma a manter a mesma relação peso-potência. Peso máximo de 1400 kg;
- Suspensão: amortecedores livres e distância ao solo igual ou superior ao modelo homologado.
- Rodas e pneus: Pneus com as mesmas medidas da viatura de estrada e do tipo "Moulés". Jantes originais ou no mínimo com o mesmo peso das do modelo homologado;
- Travões: de série e obrigatoriamente em aço, sendo autorizada a refrigeração através de um tubo com uma secção igual a um diâmetro de 10 cm em cada travão.

- Carroçaria: Exterior: as mesmas regras do Grupo N mas com a adaptação de aberturas para acesso à roda sobressalente. Interior: as mesmas regras do Grupo N mas sendo interditos os reforços de carroçaria. Arco de segurança: as mesmas regras do Grupo N mas com diferente diâmetro

Aprovada que esteja essa regulamentação a nível internacional, a FPAK introduzirá de imediato nos regulamentos dos Campeonatos de Portugal, dos Açores e da Madeira de Ralis 2011 a admissão de viaturas da Categoria GT.

Já que sem tal aprovação internacional os GT não poderiam vir a ser admitidos nas três provas internacionais FIA que integram os respectivos calendários.

Comunicado FPAK

arminmonza10O Monza Rally Show foi o palco escolhido pela Ralliart Itália para estrear o Mitsubishi Lancer Evo X com algumas das evoluções R4 que serão introduzias no PWRC em 2011.

Armindo Araújo ficou bastante agradado com as potencialidades demonstradas pela nova máquina. "É
ainda muito prematuro tirar grandes conclusões, até porque as características da prova eram muito particulares. Contudo deu para perceber que existe uma grande margem de evolução para esta base, mas há muito trabalho para fazer", disse o bicampeão do mundo.

Relativamente ao Rally de Monza Armindo Araújo foi peremptório em afirmar que "este foi sem duvida um dos eventos mais interessantes em que participei. A parte competitiva é muito bem conseguida mas o ambiente criado pelo público e espectadores é absolutamente fantástico. Adorei a experiencia e espero voltar cá no próximo ano".

Em termos de resultado, ainda que nesta prova a parte competitiva não esteja em primeiro plano, o piloto português faz um balanço muito positivo. "Terminar na nona posição da geral, na frente de carros WRC e S2000 numa lista de noventa e sete concorrentes deixa-me obviamente muito satisfeito. As especiais eram muito técnicas, com muitas chicanes e por isso exigentes. Venci a classe Super Produção e fui um dos melhores estreantes", sublinhou Armindo Araújo.

loev2dia10galkesSegundo o motorstv.com, Kimi Räikkönen e Petter Solberg são os pilotos que Quesnel gostaria de ter na Citroën Junior Team em 2011. Ambos ainda estão sem programa para a próxima temporada mas, tanto Räikkönen como Solberg, gostariam de estar a competir numa equipa de top, se o dinheiro aparecer.

Räikkönen estreou-se este ano no WRC com a Junior Team, obtendo resultados díspares mas recentemente, o piloto afirmou o desejo de permanecer no mundial em 2011. A equipa ficou com lugar livre, após Ogier ter sido promovido à equipa principal e Dani Sordo ter sido dispensado, permitiu que se abrisse uma porta a Solberg. O norueguês tem obtido grandes resultados com a sua equipa privada no últimos dois anos mas recentemente, admitiu que não consegue voltar a fazer o mesmo por falta de apoios.

Olivier Quesnel: "Depois do que eles fizeram aqui este ano, para mim o Petter e o Kimi são uma prioridade. Talvez tenhamos de alterar o nome da Junior Team. Temos agora o Ogier na equipa principal e não estamos à procura de pilotos jovens para os próximos dois anos."

Quesnel está particularmente interessado em Solberg e apesar de admitir que garantir o seu lugar na equipa não será fácil, acredita que um acordo poderá ser feito para colocar o campeão mundial de 2003, ao volante de um DS3 em 2011.
"Para o Petter, não é apenas dizer - ok, estás a andar rápido, podes vir. É mais complicado do que isso, mas, tenho a certeza que no final vai ficar tudo bem." - Disse Quesnel em referencia à falta de patrocínios por parte de Solberg.
"Tenho muito respeito pelo que ele fez este ano. Eu sei o quanto é complicado encontrar o orçamento para montar uma equipa e ainda ter de conduzir em todo o campeonato. Honestamente, o que ele fez é muito complicado e só tenho de tirar o chapéu." - conclui Quesnel.

O próprio Solberg admitiu que precisa regressar a uma equipa oficial e disse que está em negociações com algumas equipas para o próximo ano, após ter obtido oito lugares no pódio esta temporada.

Petter Solberg: "Não tenho nada neste momento. Tenho um patrocinador que virá comigo. Estou muito cansado de tentar fazer tudo e é certo que não se consegue ser campeão com uma equipa privada. Estamos a negociar e por isso, vamos ver o que acontece."

evox10Armindo Araújo já conheceu o novo Mitsubishi Lancer Evo X R4, veículo que antecipa as novas regras para este tipo de carros que a FIA pretende tornar tão competitivos como os S2000.

"O carro está no início da sua evolução. É para já muito difícil de conduzir. Tem muita potência o que torna o carro mais vivo", começou por dizer Armindo Araújo.

De qualquer maneira, o piloto luso está confiante, dizendo que "o carro tem uma base para ser desenvolvida para o futuro".

Agora o momento é de desfrutar o Rally de Monza ao longo de uma fim-de-semana.