faceralis

 

posvendaclick

Eventos

2005subaruSUBARU IMPREZA WRC 04 S10/ 05 S11
A Subaru voltou a ter uma nova evolução a partir do Rally do México, no seu modelo Impreza (2005 S11).
O novo regulamento, permitia ter a largura da carroçaria aumentada em mais 30mm, permitindo maior estabilidade em curva. Visivelmente, as diferenças só eram notórios com a ajuda de uma fita métrica mas, por outro lado, o pára choques dianteiro tinha sido redesenhado.
Os problemas com o radiador no modelo 2004, foram aperfeiçoadas na nova evolução e o sistema de injecção de água, foi redesenhado para ter mais precisão. Quase toda a electrónica do cockpit foi modificada e foi introduzido um novo turbo da IHI, melhorando a potencia e o binário do motor.
Petter Solberg chegou a liderar o campeonato mas, viria a sofrer alguns abandonos quando Loeb venceu seis rondas consecutivas, perdendo rapidamente a corrida para o título. De qualquer forma, Solberg classificou-se mais uma vez na segunda posição do campeonato mas, ficou com a mesma pontuação do 3º classificado. No entanto, Solberg levou vantagem devido ao número de vitórias que alcançou na temporada.
Chris Atkinson substituiu Mikko Hirvonen na Subaru, muito por influência de Petter Solberg pois, o seu companheiro de equipa via um grande potencial no jovem australiano. Atkinson sofreu muito abandonos no seu ano de aprendizagem mas, venceu vários troços e terminou uma prova no pódio.
Stéphane Sarrazin foi chamado para pontuar nos eventos em pisos de asfalto mas, não correu tão bem como em 2004.

Petter Solberg
Eventos disputados - 16; Abandonos - 4; Vitórias - 3; Lugares no pódio - 8; Vitórias em troços - 50; Posição no campeonato - 2º (71 pontos)
Chris Atkinson
Eventos disputados - 15; Abandonos - 4; Lugares no pódio - 1; Vitórias em troços - 15; Posição no campeonato - 12º (13 pontos)
Stéphane Sarrazin
Eventos disputados - 8; Abandonos - 2; Melhor resultado - 4º; Posição no campeonato - 17º (6 pontos)

2005peugeotPEUGEOT 307 WRC 05
Devido ao sucesso do 205 T16 e posteriormente, do 206 WRC, muito foi esperado do novo carro estreado na temporada anterior mas, cedo se viu que tinha sido uma má opção.
O Peugeot 307 WRC nasceu com muitos problemas na temporada anterior e a versão 2005, também não tornou o carro muito melhor. O 307 ficou um pouco mais largo, recebeu uma nova asa posterior e o pára-choques dianteiro foi redesenhado para melhorar o arrefecimento.
A meio da temporada, a Peugeot anunciou que se ia retirar oficialmente do campeonato, onde competia com viaturas WRC desde 1999.
Marcus Gronholm permaneceu na Peugeot do inicio ao fim na era WRC, voltando a ser o melhor piloto da equipa, onde obteve os mesmos pontos do que Petter Solberg mas, como tinha menos uma vitória, terminou em terceiro no campeonato.
Markko Martin deixou a equipa de Malcom Wilson, de onde estava muito bem e decidiu mudar-se para a Peugeot. O piloto estónio esteve a discutir a segunda posição no campeonato mas, o único abandono que Martin sofreu, foi por despiste e seria fatal para o seu co-piloto Michael Park pois, não sobreviveu aos ferimentos após um forte embate contra uma árvore.
Markko Martin abandonou a competição e nunca mais regressou ao WRC desde aquele dia sobrio em Setembro.

Marcus Gronholm
Eventos disputados - 16; Abandonos - 1; Vitórias - 2; Lugares no pódio - 8; Vitórias em troços - 53; Posição no campeonato - 2º (71 pontos)
Markko Martin
Eventos disputados - 12; Abandonos - 2; Lugares no pódio - 4; Vitórias em troços - 5; Posição no campeonato - 5º (53 pontos)
Nicolas Bernardi
Eventos disputados - 2; Melhor resultado - 6º; Posição no campeonato - 20º (4 pontos)
Daniel Carlsson
Eventos disputados - 2; Abandonos - 1; Melhor resultado - 8º; Vitórias em troços - 2; Posição no campeonato - 1º (118 pontos)

2005fordFORD FOCUS RS WRC 04/ MK2 WRC 06
A Ford não desenvolveu uma versão 2005 do Focus pois, preferiu concentrar-se no novo carro com nova carroçaria para 2006. No entanto, Malcolm Wilson decidiu efectuar a estreia do novo Focus em competição na derradeira prova do campeonato, para ver o comportamento do carro em competição, antes do Monte Carlo 2006.
Após várias temporadas pela Seat, Skoda e com um Peugeot privado em 2001, Toni Gardemeister conseguiu um lugar numa equipa de sonho e ainda, como chefe de fila na M-Sport. Apesar de não ter vencido em qualquer rally, Gardemeister obteve alguns lugares no pódio e conseguiu obter a quarta posição final no campeonato.
Com uma grande ajuda dos fãs checos, Roman Kresta também realizou o sonho de efectuar uma temporada completa com uma equipa oficial. Os seus resultados não foram brilhantes mas, conseguiu ser regular em muitas ocasiões, terminando em oitavo no campeonato.
Mikko Hirvonen disputou algumas provas com uma equipa privada mas, no Rally da Finlândia, o piloto local foi convidado para marcar pontos pela equipa e conseguiu obter uma posição no pódio que lhe valeu um lugar na equipa na temporada seguinte.
Daniel Sola e Henning Solberg também fizeram parte da equipa ao longo da temporada e Antony Warmbold disputou todos os eventos com um Focus 04.

Toni Gardemeister
Eventos disputados - 16; Abandonos - 2; Lugares no pódio - 4; Vitórias em troços - 9; Posição no campeonato - 4º (58 pontos)
Roman Kresta
Eventos disputados - 15; Abandonos - 2; Melhor resultado - 5º; Vitórias em troços - 2; Posição no campeonato - 8º (29 pontos)
Mikko Hirvonen
Eventos disputados - 1; Lugares no pódio - 1; Vitórias em troços - 6; Posição no campeonato - 10º (14 pontos)
Daniel Sola
Eventos disputados - 6; Abandonos - 4; Melhor resultado - 7º; Vitórias em troços - 1; Posição no campeonato - 22º (2 pontos)
Henning Solberg
Eventos disputados - 7; Abandonos - 1; Melhor resultado - 4º; Posição no campeonato - 14º (9 pontos)
Antony Warmbold
Eventos disputados - 15; Abandonos - 4; Melhor resultado - 7º; Posição no campeonato - 18º (6 pontos)

2005mitsubishiMITSUBISHI LANCER WRC 05
A Mitsubishi melhorou o seu novo carro e apresentou em Monte Carlo a versão 2005 do Lancer WRC. O novo carro também estava mais largo, segundo o novo regulamento e o motor recebeu novos componentes, bem como diferenciais activos. A suspensão posterior foi melhorada e os pára-choques foram redesenhados.
Apesar dos resultados serem melhores do que na temporada anterior e o Lancer estar no caminho certo, a Mitsubishi decidiu abandonar oficialmente o WRC, tal como fez a Peugeot na temporada 2005. O excesso de eventos no calendário e os custos que não paravam de subir, foram talvez os maiores motivos para que vários construtores começassem a abandonar a disciplina.
Harri Rovanpera mudou-se para a Mitsubishi e disputou a temporada completa com o Lancer, sendo o piloto principal da equipa e grande responsável por demonstrar que o novo Lancer tinha potencial.
Gigi Galli também efectuou a maior parte das provas mas, somou muitos abandonos e cometeu muitos erros, apesar da condução agressiva e rápida do piloto italiano.
Gilles Panizzi obteve um pódio na prova de abertura mas, nas quatro provas restantes que disputou com a Mitsubishi, foram com maus resultados.

Harri Rovanpera
Eventos disputados - 16; Abandonos - 2; Lugares no pódio - 1; Vitórias em troços - 12; Posição no campeonato - 7º (39 pontos)
Gianluigi Galli
Eventos disputados - 13; Abandonos - 5; Melhor resultado - 5º; Vitórias em troços - 7; Posição no campeonato - 11º (14 pontos)
Gilles Panizzi
Eventos disputados - 5; Abandonos - 1; Lugares no pódio - 1; Vitórias em troços - 2; Posição no campeonato - 15º (7 pontos)

2005skodaSKODA FABIA WRC 05
A Skoda também desenvolveu uma versão 2005 do Fabia, tendo uma importante ajuda do departamento desportivo da Audi. No entanto, tal como a Peugeot e a Mitsubishi, os checos também colocaram um ponto final no campeonato como equipa oficial.
Estudado no túnel de vento da Audi, o Fabia sofreu melhoramentos na aerodinâmica, adoptando uma asa posterior semelhante ao do Citroën Xsara. Em termos mecânicos, o Fabia 05 recebeu um novo turbo, colectores de escape e melhorou a distribuição de peso.
Armin Schwarz foi o único piloto fixo da equipa na temporada 2005 pois, o segundo carro foi partilhado por muitos pilotos em vários eventos. Mattias Ekstrom (Suécia) e Mikko Hirvonen (Japão) apenas disputaram um rally com a equipa mas, Janne Tuohino, Alex Bengue e Jan Kopecký, disputaram entre quatro a cinco provas cada.
Colin McRae disputou o Rally de Gales e o Rally da Austrália, onde neste último, o piloto escocês estava a efectuar um resultado brilhante e histórico para a marca, discutindo a segunda posição do rally. No entanto, na derradeira assistência antes dos últimos três troços do rally, os mecânicos complicaram numa simples troca de uma caixa de velocidades que ia ser mudada por precaução, levando a um excesso de penalização e um dos abandonos mais caricatos na história do WRC.

Armin Schwarz
Eventos disputados - 15; Abandonos - 5; Melhor resultado - 8º; Posição no campeonato - 24º (1 ponto)
Alex Bengue
Eventos disputados - 4; Abandonos - 2; Melhor resultado - 6º; Vitórias em troços - 2; Posição no campeonato - 21º (3 pontos)
Mattias Ekstrom
Eventos disputados - 1; Melhor resultado - 10º
Jani Paasonen
Eventos disputados - 5; Abandonos - 3; Melhor resultado - 9º
Colin McRae
Eventos disputados - 2; Abandonos - 2; Melhor resultado - 7º; Posição no campeonato - 23º (2 pontos)
Mikko Hirvonen
Eventos disputados - 1; Abandonos - 1
Jan Kopecký
Eventos disputados - 4; Abandonos - 1; Melhor resultado - 8º; Posição no campeonato - 24º (1 ponto)

2005citroenCITROËN XSARA WRC
A Citroën tornou a competir com o Xsara WRC pelo quinto ano consecutivo, com algumas evoluções aqui e ali mas, sem nada de radical pois, era um carro com um excelente chassis e um equilíbrio notável.
Se o francês Sébastien Loeb tinha impressionado com as seis vitórias obtidas na temporada anterior, em 2005 conseguiu a proeza de vencer dez rondas, sendo seis delas consecutivas. Com estes resultados esmagadores, Loeb foi campeão pelo segundo ano consecutivo e a Citroën obteve o terceiro título consecutivo.
François Duval mudou-se da Ford para a Citroën mas, os resultados promissores em épocas anteriores, não se fizeram sentir na nova equipa pois, o piloto belga nas seis primeiras provas do campeonato, apenas pontuou na Nova Zelândia. Após os maus resultados iniciais, Duval ficou de "castigo" durante dois rallies, sendo substituído por Carlos Sainz que aceitou disputar a Turquia e o Chipre.
A partir do Rally da Alemanha, Duval efectuou excelentes resultados e até obteve a sua primeira e única vitória no Rally da Austrália mas, o péssimo inicio de temporada, não lhe permitiu ir além da sexta posição no campeonato.

Sébastien Loeb
Eventos disputados - 16; Abandonos - 2; Vitórias - 10; Lugares no pódio - 13; Vitórias em troços - 129; Posição no campeonato - 1º (127 pontos)
François Duval
Eventos disputados - 14; Abandonos - 4; Vitórias - 1; Lugares no pódio - 4; Vitórias em troços - 7; Posição no campeonato - 6º (47 pontos)
Carlos Sainz
Eventos disputados - 2; Lugares no pódio - 1; Vitórias em troços - 1; Posição no campeonato - 13º (11 pontos)

kubica11acidDisputava-se esta manhã o Ronde di Andora em Itália, onde o piloto de Fórmula 1, Robert Kubica, efectuava a sua estreia com um Skoda Fabia S2000 da DP Autosport.

O piloto polaco com o número 4, teve uma forte saída de estrada logo na primeira especial, deixando o Skoda em mau estado. Infelizmente, Robert Kubica teve de ser evacuado para o hospital de Pietra Ligure através de um helicóptero pois, o piloto poderá ter sofrido várias fracturas e alguns ferimentos internos. Sem haver confirmação oficial, a imprensa europeia conseguiu apurar que Robert Kubica poderá ter ficado com uma fractura numa perna e uma das mãos em muito mau estado, com múltiplas fracturas na mesma.

O seu navegador nada sofreu mas, um pouco por todo lado, existe uma grande preocupação pela recuperação do piloto polaco que estava cada vez melhor como piloto no mundo dos rallies. Resta esperar que a sua recuperação seja a mais breve possível.

Ricardo Nascimento

exporaliOs italianos sabem promover os ralis como ninguém bastando ver as listas de inscritos das suas provas e quantidade das mesmas em cada temporada.

Pela terceira vez, realizou-se o Expo Rally em Itália, onde muitos pilotos, equipas, organizadores e preparadores apresentam os seus projectos, não faltando um pequeno circuito no exterior para pequenas demonstrações.

Sendo um excelente meio de promoção, o Expo Rally é um grande evento em Itália, com grande número de visitantes todos os anos, onde é possível ver carros do presente e do passado.

Só é pena não haver eventos como este no nosso país pois, certamente, seria uma forma deste desporto motorizado crescer em Portugal, tanto para promover as provas, como para angariar novos patrocinadores para pilotos e equipas.

Colaboração Ricardo Nascimento

bassoprotonEstando a Fiat (Abarth) afastada das competições internacionais e com futuro incerto no campeonato italiano, Giandomenico Basso vai testar brevemente com a Proton.
O piloto italiano conduziu pela primeira vez um Peugeot 207 S2000 no último Rallye Monte Carlo, onde obteve a nona posição final. Muito habituado ao Fiat, Basso levou algum tempo a adaptar-se ao Peugeot e um furo ainda na primeira etapa, fez com que perdesse muito tempo a trocar a roda mas, no derradeiro dia, Basso averbou bons tempos no cronometro e até venceu uma especial de classificação.
Com Alister McRae e Chris Atkinson focados no APRC, a Proton já assinou com Per-Gunnar Andersson mas, como o Intercontinental Rally Challenge 2011 vai ser maioritariamente em pisos de asfalto, o construtor malaio necessita de um piloto rápido neste tipo de piso.
Giandomenico Basso seria uma boa solução e como o próprio deseja disputar o IRC, o teste com o Proton Satria Neo S2000, poderá resolver a temporada para ambas as partes.
Ricardo Nascimento
petter-solbergSegundo o autosport britânico, Petter Solberg disse que estará numa posição muito melhor para lutar pela vitória, se regressar a um evento do IRC com a Peugeot.

Solberg foi forçado a desistir no Rallye Monte Carlo, após o 207 S2000 ter sofrido uma avaria no alternador quando havia concluído todos os troços cronometrados. O campeão mundial de 2003, tem sido ligado a um possível regresso ao IRC, já no próximo Rally da Córsega em Maio.

Petter Solberg: "Se eu fizer a Córsega, eu terei uma ideia muito boa sobre o set-up para asfalto seco. Foi este o maior problema no Monte Carlo pois, não testamos nada nessas condições."

"Nos testes, trabalhamos arduamente com muita chuva, nevoeiro e alguma neve mas, nada em asfalto seco. Levei muito tempo a encontrar as afinações correctas no carro. Os outros (Peugeot) estavam a competir com especificações totalmente afinadas para asfalto seco mas, o meu estava sempre mais mole."

"Eu gostava de fazer mais algum rally mas, temos de ver. Foi muito divertido em chegar e conduzir o carro, foi óptimo participar numa equipa e ter só a preocupação de conduzir sem pensar em coisas financeiras."
"O IRC tem uma grande atmosfera, muito amigável e bons amigos. A competição é muito dura e vemos pilotos como o Juho Hänninen que estão ao mais alto nível e deveria estar no WRC."

Por outro lado, na apresentação oficial da Citroën WRT, Olivier Quesnel anunciou que Petter Solberg vai efectuar a temporada completa no WRC com um DS3 WRC e Kimi Räikkönen estará pelo menos em 10 eventos com uma viatura idêntica.

Ricardo Nascimento

RALIS ONLINE TV

ANUÁRIO RALIS ONLINE 2020

Facebook FanBox

RALIS EM PORTUGAL RALIS EM PORTUGAL