faceralis

 

20anos

CPR

ivonohei11madIvo Nogueira vai ao Rali Vinho Madeira concretizar um sonho enquanto Vitor Hugo, seu navegador, cumpre nesta pova o seu 100º rali.

Sobre o Rali Vinho Madeira, o piloto diz que “há ralis que dispensam grandes apresentações como a Finlândia ou o Monte Carlo. Mas eu penso que, ao longo dos anos, o Rali Vinho da Madeira foi-se tornando uma das provas mais emblemáticas da Europa em pisos de asfalto. Foi por isso que sempre tive o sonho de disputar este rali, sabendo no entanto que é uma prova extremamente difícil e que é preciso algum conhecimento dos troços para se ser competitivo aqui”.

Apostando sobretudo no Campeonato de Portugal de Ralis 2 Litros / 2 Rodas Motrizes (competição para a qual o Rali da Madeira não pontua), Ivo Nogueira parte para a quinta prova do CPR sem qualquer meta definida em termos de resultado final. “Quero apenas chegar ao fim e aprender o mais possível. Apesar de nunca ter corrido na Madeira, sei que é uma prova exigente e portanto só quero evoluir com o Citroën DS3 no asfalto. Pode ser uma boa forma de preparação para a segunda metade da época no CPR2”, concluiu.

micomadde11Mico Mineiro vai estrear-se no  Rali Vinho Madeira, fazendo o seu terceiro rali em toda a sua carreira.

Nesta prova o piloto vai utilizar um Mitsubishi Lancer Evo VIII, que servirá de carro de reconhecimentos de Pedro Peres, estando Mineiro integrado na Peres Competições para este rali.

Ao lado de Mico Mineiro estará o conhecido e experiente Jorge Gonçalves "o que fortalece o projecto que montei para esta prova".

O piloto de Castelo Branco vai correr sem qualquer pressão de resultados, apenas tendo como objectivos divertir-se ao máximo e terminar a prova. Contudo, o piloto apenas irá conduzir o carro pela primeira vez no Shakedown do Rali Vinho Madeira.

Mico Mineiro terá o apoio da Avaliberica, Açoreana Seguros, Interprev, F3M, JOB Maquinas, JAU Texteis e IMB Natura Hoteis.

centropor11novA reabertura da temporada do Nacional de Ralis, vai acontecer como é tradição com o Rali Centro de Portugal, que este ano estará na estrada a 17 de Setembro. 

O empenhado Clube Automóvel da Marinha Grande pretende mais uma vez inovar em termos de estrutura da prova, regressando ao esquema de um dia apenas, embora tudo esteja ainda dependente de uma resposta para se concretizar, sendo contudo essa a intenção do organizador.

Parte do rali irá utilizar zonas já conhecidas de edições anteriores, mas deverá existir uma nova zona de troços (à espera da tal aprovação).

Até por razões que se prendem com a entrega do regulamento na FPAK, o CAMG deverá ter tudo definido dentro de uma semana, sendo depois divulgadas essas novidades assim que sejam primeiramente anunciadas à FPAK.

 

Sem dúvida uma boa notícia a confirmar-se que o Rali Centro de Portugal tenha apenas um dia de competição.

À entrada para a semana da prova rainha dos ralis madeirense, João Silva e a sua equipa têm uma agenda muito preenchida, começando logo por um: “Teste agendado para segunda-feira à tarde e na terça-feira depois dos reconhecimentos, vamos apresentar o Subaru com a nova decoração aos fãs e público em geral. Esta apresentação será no Mercado dos Lavradores, bem no centro do Funchal, pelas 19h30. Vamos contar com uma cozinha de demonstração da FX Hotelaria e com a mestria do reconhecido chefe madeirense Octávio Freitas”.

Mas as actividades não se ficam por aqui: “Como novidade vamos comercializar pela primeira vez produtos de merchandising da nossa equipa. Os nossos fãs e amigos poderão comprar a tão estimada T-shirt da FX Team por um preço simbólico. Esta T-shirt é uma edição limitada para o Rali Vinho da Madeira com a imagem do Subaru, bem ao estilo da nossa equipa”.

A terminar, João Silva esclarece ainda que: “Toda a equipa está a trabalhar a 100 por cento para fazermos um excelente Rali Vinho da Madeira, proporcionando momentos espectaculares a todos os adeptos e promovendo fortemente os nossos patrocinadores junto da população”.

Objectivos

Sobre o Rali Vinho Madeira João Silva diz que: “o Subaru é líder do mundial de produção, logo tem competitividade e fiabilidade suficientes para, em condições normais, lutar com os Mitsubishi convencionais. Como não tenho rodagem neste tipo de viatura, quero aprendê-la o mais rapidamente possível para encontrar um bom compromisso entre a rapidez e confiança. Vamos tentar aumentar gradualmente o ritmo ao longo do rali, até andarmos entre os mais rápidos da nossa classe. Queremos inclusive vencer o Campeonato Nacional de Ralis nesta estreia do Subaru, ainda que seja um grande desafio”.

Sem a pressão dos pontos, o piloto madeirense encarará esta prova como mais uma etapa na sua carreira como piloto, esclarecendo que esta participação: “Será muito benéfica para mim, pois poderei aprender a guiar um 4x4, num rali que conheço muito bem, sem a pressão dos resultados. Vou dar mais um passo na minha evolução como piloto e, a par do que tenho feito no Campeonato Nacional de Ralis 2L/2RM, acredito que vou superar mais este desafio”, sublinha o piloto da FX Hotelaria.

 

mourarali11Depois de uma brilhante e relativamente fácil vitória no Sata Rali dos Açores, Ricardo Moura vai estar presente no Rali Vinho Madeira, após o qual pode decididamente entrar na rota do título no Campeonato de Portugal de Ralis de 2001.

"Este foi um rali que nos trouxe grandes alegrias, quando na época passada aqui conquistámos o título de campeões nacionais de Grupo N. Este ano nada ficará decidido, mas atribuímos grande importância ao Rali Vinho Madeira, por ser uma prova insular com grande protagonismo para os nossos patrocinadores" disse Ricardo Moura.

Sobre os objectivos, o pilotos dos Açores diz que "é um rali de transição para o asfalto, depois de três provas consecutivas em terra, onde os nossos adversários se vão apresentar ao melhor nível. Estamos preparados para efectuar uma prova em pleno, representando condignamente os Açores e todos os nossos patrocinadores".