faceralis

 

20anos

CPR

amrmando11morTal como já tinhamos anunciado o Sata Rali dos Açores terá honras de abertura do Campeonato de Portugal de Ralis, seguindo-se logo o Rali de Portugal.

O Rali Torrié disputar-se-á em Abril, sendo a terceira prova de um calendário que apresenta "zero" de novidades.

 

 

 

 

 

CAMPEONATO DE PORTUGAL DE RALIS

MES
DATA
PROVA
ORGANIZADOR
Fevereiro
23.25
SATA RALI AÇORES
G D COMERCIAL
Março/Abril
29/01
VODAFONE RALI DE PORTUGAL
ACP
Abril
28.29
RALI TORRIÉ
TARGA CLUBE
Maio
26.27
RALI SERRAS DE FAFE
DEMOPORTO
Julho
26.28
RALI VINHO DA MADEIRA
C S MADEIRA
Setembro
21.22
RALI CENTRO DE PORTUGAL
C A M GRANDE
Outubro
20.21
RALI DE MORTÁGUA
C A CENTRO
Novembro
17.18
RALI CASINOS DO ALGARVE
C A ALGARVE

CAMPEONATO DE PORTUGAL DE RALIS 2L/2RM

MES
DATA
PROVA
ORGANIZADOR
Abril
28.29
RALI TORRIÉ
TARGA CLUBE
Maio
26.27
RALI SERRAS DE FAFE
DEMOPORTO
Junho
29.30
RALI DO CAM
C A MINHO
Setembro
21.22
RALI CENTRO DE PORTUGAL
C A M GRANDE
Outubro
20.21
RALI DE MORTÁGUA
C A CENTRO
Novembro
17.18
RALI CASINOS DO ALGARVE
C A ALGARVE

niuerps11cprTal como vem sendo hábito, o Site dos Campeões mostra-lhe os números do Campeonato de Portugal de Ralis em 2011, face aos números de épocas passadas, num trabalho do nosso colega Luís Pacheco.

Os números são demasiado evidentes. Nos últimos cinco anos o CPR perdeu 50% dos inscritos e uma percentagem ainda maior de particpantes.

Veja os números e tire as suas conclusões.

 



TRE PT FCP AÇR RVM CTR MTG ALG Total Média

2011 30 75 16 42 47 18 23 11 262 33
Inscritos 2010 35 74 25 48 46 20 29 19 296 37
2009 27 74 24 49 70 25 38 32 339 42
2008 28 52 29 50 61 25 26 27 298 37
2007 51 89 46 50 80 36 40 34 426 53
2006 65 74 66 58 88 60 60 59 530 66
Média 41 73 38 51 69 33 39 34 Total Média

2011 28 70 15 41 45 17 23 10 249 31
Participantes 2010 33 74 24 38 46 18 27 18 278 35
2009 25 68 23 46 69 23 34 30 318 40
2008 27 46 26 48 58 25 34 23 287 36
2007 51 80 42 48 80 34 39 31 405 51
2006 63 71 65 57 88 56 58 53 511 64
Média 40 68 36 47 68 31 38 31 Total Média

2011 18 38 13 18 26 14 16 10 153 19
Classificados 2010 20 37 17 22 27 17 20 13 173 22
2009 12 43 16 25 36 18 26 22 198 25
2008 22 23 17 23 34 15 25 15 174 22
2007 25 46 24 19 36 24 24 21 219 27
2006 52 24 35 23 52 41 44 37 308 39
Média 26 35 22 22 37 23 28 22 Total Média

2011 10 32 2 23 19 3 7 0 96 12
Abandonos 2010 13 37 7 16 19 1 7 5 105 13
2009 13 25 7 21 33 5 8 8 120 15
2008 5 23 9 25 24 10 9 8 113 14
2007 26 34 18 29 44 10 15 10 186 23
2006 11 47 30 34 36 15 14 16 203 25
Média 14 33 14 25 31 8 11 9 Total Média

2011 36% 46% 13% 56% 42% 18% 30% 0% 39% 30%
% Abandonos 2010 39% 50% 29% 42% 41% 6% 26% 28% 38% 33%
2009 52% 37% 30% 46% 48% 22% 24% 27% 38% 36%
2008 19% 50% 35% 52% 41% 40% 26% 35% 39% 37%
2007 51% 43% 43% 60% 55% 29% 38% 32% 46% 44%
2006 17% 66% 46% 60% 41% 27% 24% 30% 40% 39%
Média 36% 49% 37% 52% 45% 25% 28% 30% Total Média

2011 106,5 385,4 115,3 208,6 268,5 109,1 106,6 102,1 1402 175
Km Troços 2010 119,8 355,3 133,8 232,2 298,2 115,9 106,6 101,7 1463 183
2009 123,3 361,4 96,9 207,9 303,0 114,3 106,6 101,3 1415 177
2008 111,7 249,7 104,0 232,3 292,2 127,4 121,4 101,3 1340 168
2007 107,7 357,1 114,6 221,2 285,7 179,2 119,5 120,3 1505 188
2006 113,8 239,9 113,9 221,9 285,7 170,8 119,5 120,3 1386 173
Média 115,3 312,7 112,7 223,1 293,0 141,5 114,7 109,0 Total Média
fotoalagrrui11Fotos: Rui Fonseca
Evento: Rali Casinos do Algarve
Data: 19 de Novembro 2011
Site: www.clubeautomovelalgarve.pt

RALI CASINOS DO ALGARVE 1
(Fotos Mondegosport - 23/11/2011)
RALI CASINOS DO ALGARVE 2
(Fotos Mondegosport - 23/11/2011)

cronocalisalgar11Sem palavras...No coments...

Estou cada vez mais sem palavras....

Cada vez mais sinto uma tristeza muito grande a invadir-me por assistir à destruição deste desporto que sempre fez parte da minha vida...

Esta paixão só foi possível, porque algo de muito forte me foi transmitido e entrou dentro de mim para se enraizar até aos dias e hoje como se de um pedaço da minha vida se tratasse.

E agora, sinto esse pedaço a morrer um pouco mais todos os dias, e a resignação de quem, de um modo ou outro poderia evitar esta situação, vestindo-se de luto para uma morte anunciada, em vez de procurar no fundo da mala o comprimido ou a injecção que pudesse dar esperança e alento.

Lembro-me de estradas cheias de gente, de listas de inscritos absolutamente fenomenais, interesse de sponsors, da "massmedea" e de associações, clubes e Federação em absoluta sintonia, para podermos ter o melhor e sermos os melhores neste desporto de todos nós.

Lembro-me de gente capaz, à frente dos destinos Nacionais e Internacionais do Desporto Automóvel, de quem bastava uma palavra para que toda a gente se vergasse e respeitasse a sábia decisão tomada.

Lembro-me de provas alucinantes a serem decididas nos últimos metros e presenciadas por mais de 500 mil pessoas numa serra que foi arredada dos automóveis pela decisão política de salvar o ambiente...

Lembro-me de percursos míticos e nomes heroicos que até foram imortalizados na banda desenhada de Jean Graton e do seu Michele Vaillant.
Lembro-me da romaria de dias a fio (com prejuizo do trabalho ou dos estudos), para seguir as nossas provas, acampando, comendo e dormindo ao relento para esperar estoicamente a passagem dos resistentes e valorosos guerreiros.

Lembro-me de sonhar, que um dia, gostaria de poder andar num destes carros, sentir adrenalina correr nas veias, e poder sem limites dar asas á minha imaginação, voando por entre estradas florestais com motores roncando abrindo caminho entre as duras estrada de macadame...

E um dia, isso foi possível.... ...o sonho tornou-se realidade e passamos a fazer parte desse mundo imaginário que pensáramos estar tão distante que não era possível alcançar.

E agora, passados mais de 3 décadas, com mais de 200 provas efectuadas, sendo o piloto mais velho em actividade e aquele que tem mais provas realizadas no Campeonato de Portugal de Ralis, estou triste.... ...muito triste

Listas de inscritos para o Campeonato maior de Ralis em Portugal com 10 participantes Ausência dos principais nomes do Campeonato que agora terminou... Que é feito do 1o e 2o classificado do Campeonato de Portugal de Ralis 2011...???

Não vale a pena a deslocação ao Rali do Algarve porque tudo ficou decidido em Mortágua....

Que é feito do prestígio, da atitude e principalmente pelo respeito que se deve ás instituições e ao público...que sendo esta a única prova do Nacional a sul de Lisboa, (com a excepção do Rali de Portugal) não teve ensejo de ver os principais protagonista lutarem entre si para a vitória no rali, deixando para as segundas figuras essa disputa.

Parece-me despropositado estas atitudes que em nada ajudam o desporto automóvel, e que por outro lado encerram alguma prepotência por parte destas equipas.... ...Não falamos com mal vestidos...

Não se pense que estas palavras retiram o mérito dos vencedores... Não, pelo contrário....esses foram sérios e honestos, mas não lhes foi permitido o confronto e a luta para poder vencer ou ser vencido... Parabéns por estarem e gostarem deste desporto tanto como nós...

E imaginemos o cenário de também já ter sido decidido o Campeonato 2L/2RM... e se calhar ainda tínhamos que fazer o Rali sózinhos e depois ter que ter que ganhar aquilo... E o que iríamos fazer da notariedade nacional? Que tristeza.....!!!

Até os jornalistas e os fotógrafos preferiram ir até ao Circuito Vasco Sameiro em Braga, assistir a mais uma prova da também moribunda velocidade nacional, que supostamente ainda seria mais interessante, que ver passar dez equipas de 2a escolha na última prova do Nacional de Ralis...

E, na procura de lucros e de bolsos recheados a nossa entidade Federativa continua a fechar os olhos a esta situação, marcando provas em cima de provas, elevando os custos de inscrição e assumindo o desnorte de uma empresa falida, que ainda não entendeu que sem o conjunto formado pelos pilotos, as organizações, o público e a massmedea, não tinham razão para existir...

...E na ânsia vã de se salvar, está a agarrar a tábua errada, não entendendo que ao destruir este desporto está a destrui-se a si própria...e ao nosso desporto

Ainda há tempo de acordar e arrepiar caminho, pois temos imensos valores jovens e talentosos que apenas esperam a oportunidade para tornar o seu sonho realidade
- Licenças mais acessíveis e faseadas conforme as provas disputadas...
- Ajudas de participação aos pilotos que estiverem inscritos e a disputar os seus Campeonatos
- Facilidade de deslocação para as provas insulares com apoios para quem quer disputar o Campeonato (e necessita pontuar) e não para quem quer ir passear...
- Ajudas na procura de apoios e sponsors para os próprios Camperonatos e cujo valor podia ser redestribuido pelos pilotos a disputar esse Campeonato, na forma por exemplo de uma ajuda no pagamento da taxa de inscrição.
- Divulgação dos Campeonatos, tornado-os visíveis e aliciantes para quem quer divulgar e publicitar os seus bens ou serviços
- Formação de Campeonatos e troféus de formação a baixo custo para pilotos iniciados com organização da própria Federação

E tantas outras linhas de orientação, que só não são estudadas e aplicadas, pela inércia de quem detem o poder e da falta de organização e associação dos pilotos, que egoisticamente continuam a ter uma associação, que só a é de nome, e cuja eficácia é nula... Nada fazem e nada por certo tencionam fazer...
Em relação à prova do Automóvel Clube do Algarve.... Pobre....pobrezinha... Mas com boa vontade.... ...Já lá vão os tempos em que o Rali do Algarve era a prova do Campeonato Nacional com um programa social mais brilhante....
E vá lá...depois de um dia e uma noite anterior com chuva "que Deus dará", S. Pedro, finalmente reconvertido aos desportos motorizados (fala-se até que para o ano vai tirar a licença desportiva), lá deixou a chuva em parte incerta e permitiu que os actores pudessem evoluir nas bonitas classificativas da zona de Monchique com piso práticamente seco (não fora a intempérie do dia anterior).
Eu e o Joaquim lá fomos levando a água ao nosso moinho e fomos cumprindo paulatinamente as classificativas uma por uma sem grandes sobressaltos e com um Xsara a funcionar como um relógio Suisso... Relógio, que na parte final, resolveu ficar sem corda...
...e não fosse a preciosa e extraordinária ajuda do relojoeiro Gil Antunes (a quem públicamente agradecemos) que conseguiu dar a corda suplementar para que este funcionasse até ao fim.....E lá voltamos a ganhar a Classe 3

Um reparo para a má divisão dos parques de assistência, que nos permitiam, apenas uma assistência ao fim das primeiras 5 das 8 classificativas do Rali... Pensamos que seria melhor em vez de 8 fazer 9 classifiactivas, disputando por 3 vezes as 3 diferentes especiais, com um parque de assistência no final de cada passagem...
...digo eu, que gosto de dizer coisas...

Um aplauso para a realização integral do Rali num só dia, que por certo minorou os custos e aumentou o tempo de descanso para as equipas, que sendo amadoras, tem de trabalhar na 2a feira.
E caído o pano sobre o ano de 2011, será que vai haver 2012...???

Com a mesma Federação, com os combustíveis a subir todos os dias, com a falta de empenho na divulgação das provas e o consequente afastar dos apoios essenciais, não me parece que estejam criadas condições para um florescente e competitivo Campeonato de Portugal de Ralis 2012...

Há e atenção... Vem aí um novo ano, novas e mais caras licenças desportivas, inscrições nos Campeonatos... ...e é melhor ir já a correr porque até ao final de Janeiro costuma haver desconto.

Esperemos estar por cá para ver

marques2011alagO Campeonato de Portugal de ralis 2L/2RM teve a sua última jornada da época na cidade de Portimão, com a realização do Rallye Casinos do Algarve.

O Team Global Stadium esteve presente com Ricardo Marques e Paulo Marques a alinhar mais uma vez com o Citroen C2 R2 Max, inseridos no Citroen Racing Trophy.

Sem pressões quanto a resultados, a dupla acabou por cumprir em pleno os seus objectivos para o rali em pisos de asfalto, tudo embora a jornada tenha sido algo difícil.

Alguns problemas mecânicos no C2, nomeadamente a embraiagem atrasaram um pouco a dupla na classificação geral, não lhes permitindo andar no seu habitual ritmo forte.

“Foi um rali difícil. Começamos por entrar com um andamento regular, pois o piso estava ainda bastante escorregadio no troço inaugural, mas depois com os problemas de embraiagem acabamos por perder algum tempo e comprometemos a nossa prova. Ainda assim cumprimos os nossos objectivos para este rali, que era essencialmente garantir os pontos para vencer a competição nos C2, o que nos deixou bastante satisfeitos.

No momento estamos já a preparar o nosso projecto para 2012, que passará por este mesmo campeonato, mas só na próxima época poderemos afirmar mais alguns detalhes. Resta-nos deixar um especial agradecimento a todos os nossos patrocinadores, à Sarujoma, Ermal Produções, Kikadesign, Câmara Municipal de Vieira do Minho, e ao nosso principal parceiro a Global Stadium pela confiança e credibilidade dada ao nosso projecto, a todos eles uma vez mais obrigado”.

Ricardo Marques e Paulo Marques foram os 8º do CPR, 5º no CPR 2L/2RM motrizes, 3º entre os Citroen Racing Trophy e vencedores entre os C2 R2 Max.