faceralis

 

posvendaclick

CPR

teodregbeja10A apresentação do Rali Torrié, que abordaremos mais tarde, acbou por ter uma novidade que não se prende com a prova em si mas sim com o própria Campeonato de Portugal de Portugal.

De facto, foi anunciado por Ângelo Pinto da Fonseca da FPAK a criação de uma "Taça Nacional de Ralis" (o nome ainda não está definido) que irá permitir que todos os carros que correm no Open (nomeadamente os VSH) possam pontuar nas provas do CPR e CPR2 (ficam de fora as provas internacionais).

Esta proposta foi apresentada por um grupo de trabalho - que incluía os seis clubes que organizam essas provas (mais um elemento do Gondomar Automóvel Sport) - à FPAK no final do mês de Dezembro, estando agora a entidade federativa a desenhar o regulamento final.

Assim, esta Taça consiste em que os VSH (e restasntes carros do Open) possam fazer na integra as provas do CPR, podendo até ganhar o ralis à geral, e simultaneamente pontuar para o regional caso estejam inscritos nele.

Trata-se de um esquema semelhante ao apresentado pelo Rali Casinos do Algarve em 2009 e 2010, com algumas variantes, mas que de momento a FPAK ainda não divulgou, podendo estar próximo da Taça de Ralis da Madeira.

Um dos elementos deste grupo de trabalho falou "da boa aceitação das propostas por parte da FPAK", mas outro elemento revelou algumas reservas face ao regulamento em si que irá ditar a versão final desta Taça.

No fundo esta "Taça" será uma espécie daquilo que deverá ser o CPR, aberto a todos os carros e se não houvessem provas internacionais.

cenario2011(Actualizado) Conhecidas que são as 8 provas do Campeonato de Portugal de Ralis de 2011, dificilmente se poderá vir a ter um competição mais participada do que aquela que tivemos em 2010.

O Campeão Bernardo Sousa irá concentrar-se no SWRC, Bruno Magalhães não deverá regressar ao Nacional se se confirmar o restante programa no IRC, enquanto Vítor Pascoal arrumou definitivamente o seu S2000. Miguel Campos não quererá por certo ter um projecto num S2000 se não houver concorrência, apesar da sua intenção de fazer uma temporada completa no CPR.

Ricardo Moura já tem confirmada a sua época no CPR novamente com um Mitsubishi Lancer da equipa ARC. Também por esta equipa deverá voltar a correr Adruzilo Lopes, que gostava de regressar ao Gr.N. Ainda na equipa de Aguiar da Beira vai correr Hugo Mesquita, um açoriano que irá tripular um Citroen DS3 R3T.

Ao volante deste novo modelo da marca francesa estará Paulo Neto e também o jovem Ivo Nogueira, sendo muito provável a chegada de um quarto carro.

Com um Citroen, mas neste caso o C2 R2 Max, deverá estar Frederico Gomes (que tenta também um DS3) e Armando Oliveira (caso não venda o carro). Ricardo Marques também quer manter-se no CPR e também ele virou o projecto para um DS3, mas o C2 também é hipótese.

Nuno Barroso Pereira (segundo fontes próximas do piloto) deverá ficar parado em 2011 e João Ruivo está a tentar correr com um Abarth 500 R3T.

É certo que ainda é cedo para saber o que determinados pilotos poderão vir a fazer este ano, alguns até poderão correr nas duas primeiras provas do Open e depois decidir, mas o cenário para a primeira prova do ano não é nada animador.

netobala2010Num ano em que se esperava alguma evolução face a 2009, Paulo Neto acabou por ter uma época que desportivamente não foi famosa, apesar de ter sido o piloto e equipa que mais promoveu os seus parceiros.

Qual o balanço de 2010?
O ano de 2010 foi um ano de muito trabalho, para levar a cabo as acções a que nos tinhamos proposto a nivel da promoção dos nossos parceiros e isso foi conseguido.
A nivel desportivo os resultados ficaram um pouco abaixo do que tinhamos em mente, mas tenho que me mentalizar que estamos no Campeonato mais importante do desporto automóvel em Portugal.

Momentos mais marcantes da temporada?
O que marcou este ano foi o Rali de Portugal não ter corrido bem a nível de resultado e logo no Rali a seguir em Vila Verde um toque em que perdemos uma roda e que obrigou a uma desistência, isto a nível psicológico afectou-me para os ralis seguintes e então decidi rodar para criar experiencia para 2011.

Que projectos (e/ou certezas) é que tens para 2011?
Para 2011 temos o projeto a andar, vamos fazer no novo Citroen DS 3 R3T que já está em fase adiantada de montagem, estamos confiantes neste ambicioso projecto. Vamos continuar o nosso trabalho e fazer várias acções para promover a equipa, os parceiros e os Ralis junto dos adeptos.
Aproveito para agradecer a todos os parceiros e aos AMIGOS que muito nos ajudaram a tornar possível tudo o que fizemos até agora.
Desejo a todos um bom 2011 com muita saúde e......
bons Ralis.

oliveitabal10Com poucos meios, Armando Oliveira teve uma boa época no CPR2, apesar de o ponto alto ter sido mais uma vez a participação do Rali Vinho Madeira. Para 2011 tudo está em aberto.

Qual o balanço de 2010?
O balanço desta época é muito positivo pois terminar como vice-campeão na classe até 1600 e vencer a Taça Nacional de Ralis é exclente olhando ao nosso Budget que tinhamos à disposição este ano.

Momentos mais marcantes da temporada?
O momento mais marcante foi sem dúvida a nossa participação no Rali Vinho da Madeira e o resultado aí obtido pois penso que melhor do que fizemos seria impossível, além de que não estávamos a contar fazer essa prova que tanto é do meu agrado. Obrigado mais uma vez a quem tornou isso possivel.

Que projectos (e/ou certezas) é que tens para 2011?
Para já não está nada decidido até porque tenho o carro à venda e é a minha prioridade. De qualquer forma se isso não acontecer vamos esperar pela iniciativa da Citroen a ver se é atractiva, se o for concerteza que lá estaremos mais uma vez para completar 18 anos de campeonatos!!!
Quero também agradecer a todos os meus patrocionadores que tanto me têem ajudado ao longo destes anos, que são: LÉRCIO PINTO, GORFECAR, HOTEL DOS NAVEGADORES, APARTHOTEL FOZ ATLANTIDA, QF, RSR, JORGE AMORTECEDORES, GRAFFITTE, SPORT PNEUS e em especial aos meus amigos LUCIANO e LUÍS que puseram sempre o nosso Citroen C2 R2 Max o melhor possivel, por fim um "obrigado" ao Alexandre Rodrigues (TOBIAS) por afinou a voz e cantou como um grande "TENOR".

ds3const10Já está a decorrer a construção do Citroen D3 R3T que Paulo Neto vai tripular no Campeonato de Portugal de Ralis.

Num puzzle de mais de 7.000 peças, que têm vindo a chegar de França de forma faseada, os principais "problemas" da montagem acabam por surgir em pequenos detalhes, nomeadamente quando é uma pequena peça que falta para que se consigam montar outros componentes.

De todos os grandes elementos mecânicos apenas ainda não chegou o motor (que já vem construído e rodado), pois as suspensões, travões, caixa de velocidades, escape, painéis da carroçaria e muitos cabos, tubos e fios já estão prontos para serem montados.

"Não temos uma previsão para ter o carrro pronto", comentou Paulo Neto, contudo "quanto mais cedo melhor, embora num kit com tanto peça como este seja natural haver atrasos".