faceralis

 

posvendaclick

CPR

brevesmort5O Clube Automóvel do Centro teve uma prova exemplar em termos organizativos. A geografia dos troços ajuda muito, sendo que a proximidade dos troços permite acompanhar sem dificuldades e em zonas verdadeiramente espectaculares o desenrolar da prova. Os pilotos também ajudaram muito ao espectáculo só faltando mesmo mais inscritos. Nem todos concordam com os dois dias de prova, mas o CAC já prometeu novidades na estrutura dos troços para 2011, evitando dessa forma a rotina gerada pelas últimas edições.

Acreditem ou não o Rali de Mortágua foi acompanhado por muita gente na estrada. Os principais acessos estiverem cheios de espectadores e a Super-especial tinha mais público que em anos anteriores.

A madeirense Isabel Ramos conquista em Mortágua o Troféu Nacional Feminino de Ralis. A presença a jovem madeirense nos ralis do Campeonato de Portugal tem sido bem interessante de seguir, coroada agora com a conquista de um Troféu que, mesmo sem concorrência, deve ser realçado e destacado pois é seguramente das mais rápidas pilotos portuguesas nos ralis actualmente... e dos últimos anos.

Se os despistes de Ivo Nogueira e do espanhol Daniel Calvo deixaram os seus carros (C2 e Fiesta) mal tratados, também a saída de estrada de Pedro Peres não deixou de ser forte. O piloto do Mitsubishi saiu a mais de 150 Km/h, numa direita, devido a um furo num pneu que o piloto não tinha detectado. Antes de se imobilizar acertou num carro da GNR que arrancou um roda ao Mitsubishi e outra ao referido carro policial. Pelo meio ficou só o susto e as ditas consequências materiais.

berncart10"Agora já tenho um cartão de visita". Esta foi uma frase usada por Bernardo Sousa, momentos após ter conquistado o título de Campeão de Portugal de Ralis, como que respondendo a todos aqueles que o criticaram até hoje.

Satisfeito com o título alcançado?
Como é obvio! Foi sempre o nosso objectivo vencer o CPR e consegui-lo quando ainda falta uma prova para o fim, é como muita satisfação e orgulho redobrado estarmos a celebrar esse desiderato com a minha equipa.

Este foi um rali que até nem foi necessário vencer?
Sim, é um facto. Desde o inicio do rali que a nossa estratégia foi controlar o nosso adversário mais directo, o Vítor Pascoal, diga-se foi um piloto muito competitivo embora tenha tido alguns percalços, mas os ralis são assim mesmo, eu também os tive, mas como dizia, foi gerir e não arriscar em demasia. No Sábado, entramos tensos, presos até, mas melhoramos ao longo da prova, num ritmo certinho e sem cometer grandes exageros. Só na Super Especial é que resolvemos dar espectáculo, perdendo ali alguns segundos, todavia estas especiais servem para atrair público e tentamos puxar por eles.

A partir de agora haverá menos pressão?
Houve algumas pessoas que tentaram passar essa pressão, mas nunca me senti pressionado de forma alguma. Estávamos confiantes que seria em Mortágua que o título não escaparia, como veio realmente a suceder.

Que sabor tem este título, para mais sendo um dos mais jovens pilotos a conquistá-lo?
"Tem muito. Tenho 23 anos de idade, é uma imagem que perdurará, não sei por quanto tempo, mas está criado para já epíteto. De qualquer forma, fosse ou não o mais jovem, o que importa aqui é ter alcançado o título. Agora, ninguém poderá afirmar que apenas ganho ralis ou que ando rápido. Podem juntar a todas essas marcas que frisei, a de campeão nacional, o que naturalmente é muito saborosa e que é importante.

O futuro?
Vamos aguardar. Ainda não está nada decidido como vai ser a temporada de 2011. A competirmos em princípio será com o Ford Fiesta S2000, um carro, como pode calcular a todos os níveis muito bom e que dá títulos... Portanto, melhor que isto, não se poderá desejar. Mas ainda é um pouco cedo para lançar a esta distância o nosso projecto.

Este título quer desejar a alguém?
A todos quanto me apoiaram. À minha família, em particular, à Madeira por quem tenho um orgulho enorme de ser natural, aos portugueses em geral e que mostram carinho quando passo, também é para eles que endereço a esta conquista, aos meus patrocinadores (PT Negócios, Ford, Eni, MMM Gift Card, Delta Q, Cision, Beta, Specialized, QF, 2Q, Pirelli) sem eles, nada disto seria possível, e um agradecimento especial à minha equipa. Incansáveis e brilhantes. Ao Nuno, meu navegador que teve de me aguentar.

Refira-se ainda que Bernardo Sousa não excluiu a hipótese de estar presente no Rali Casinos do Algarve, uma decisão que deverá tomar em breve.

titulosmortag10O sexto título Nacional da longa carreira de Adruzilo Lopes foi conquistado no Rali deMortágua, desta feita os louros foram alcançados no Campeonato de Portugal de Ralis 2L/2RM.

Muitos satisfeito, Adruzilo Lopes comentou que "a minha ligação à ARC Sport começou aqui em 2007, quando estreei o Renault Clio R3 com uma vitória nas duas rodas motrizes. Nos três últimos anos conquistámos três títulos, sentindo uma grande satisfação por ter proporcionado estas alegrias a uma equipa que sempre mostrou enorme dignidade, competência e um profissionalismo muito elevado. Estes três títulos só foram possíveis porque sempre funcionámos como um conjunto, provando que somos de facto uma equipa fantástica, com níveis de exigência muito elevados. Quero agradecer à ARC Sport pelos três títulos consecutivos, mas também, em especial, por este ano nos ter dado um Renault Clio R3 muito fiável e competitivo. Pela minha parte, fiz sempre o melhor possível, sendo um motivo de orgulho fazer parte de uma equipa que admiro muito".

Esta época, ao lado de Adruzilo Lopes esteve Vasco Ferreira, que alcançou um sonho na sua jovem carreira como navegador. "Foi uma conquista muito importante, ainda por cima ao lado do Adruzilo, um piloto que sempre admirei ao longo da minha infância. Acompanhei sempre as suas vitórias, e é para mim uma grande satisfação ser campeão ao seu lado, num campeonato de duas rodas motrizes que foi difícil, mas que sempre dominámos", afirmou Vasco Ferreira, visivelmente feliz pelo primeiro título nacional da sua carreira.

camposbernard10No segundo dia do Rali de Mortágua não houve grandes alterações face ao final do 1º Dia. As principais posições estavam definidas e muitos pilotos aproveitaram até para dar espectáculo nos espectaculares troços de Mortágua.

Miguel Campos, sem arriscar nada, rodou o suficiente para se manter na frente de Bernardo Sousa, que por sua vez aproveitou as oportunidades que tinha para dar espectáculo e nem um ligeiro toque no derradeiro troço deu para assustar, sagrando-se o mais jovem Campeão de Portugal de Ralis, e o primeiro madeirense a fazê-lo em termos absoluto. Numa longa carreira também Nuno Rodrigues da Silva foi finalmente campeão de Portugal de Ralis.

Vítor Pascoal teve um último dia excelente, já descontraído andou depressa deu espectáculo e fez o que lhe era possível com os meios que tem.

Ricardo Moura teve problemas de diferencial e foi perdendo tempo nos troços, mas mesmo assim foi dos mais exuberantes e espectaculares pilotos do dia.

Destaque também para Adruzilo Lopes, que conquistou o seu sexto título de campeão Nacional na sua carreira, desta fez no CPR2, elevando para dois os títulos da ARC Sport este época.

Paulo Antunes venceu entre os pequenos C2, seguido de Frederico Gomes, Ricardo Marques e Armando Oliveira e Paulo Neto.

Nas restantes posições pouco ou nada houve a contar, a não ser a saída de estrada de Ivo Nogueira, que deixou o C2 muito mal tratado.
No Regional Centro, destaque para a vitória de Raul Aguiar, mas o destaque maior vai para o segundo lugar de Luís Mota que assim sagrou-se mais uma vez Campeão Regional de Ralis Centro.
Grande prova também de Gil Antunes, que foi o melhor nas duas rodas motrizes obtendo um excelente 3º lugar.

LÍDERES DO RALI:
Miguel Campos (1ª à 9 pec)
VENCEDORES DE TROÇOS:
Miguel Campos (7); Bernardo Sousa (1); Vítor Pascoal (1)

CLASSIFICAÇÃO 1ºDIA (link)
1º Miguel Campos – Aloísio Monteiro – Ford Fiesta S2000 1h01m31,5s
2º Bernardo Sousa / Nuno R. Silva – Ford Fiesta S2000 a 12,6s
3º Vítor Pascoal / Mário Castro – Peugeot 207 S2000 a 41,4s
4º Ricardo Moura / Antónica Costa – Mitsubishi Lancer Evo IX a 1m11,0s
5º Adruzilo Lopes / Vasco Ferreira – Renault Clio R3 a 1m49,2s
6º Francisco Barros Leite / Luís Ramalho – Seat Leon a 2m39,2s
7º Paulo Antunes / Alberto Oliveira – Citroen C2 R2 Max a 3m37,6s
8º João Ruivo / João Peixoto – Fiat Stilo a 4m10,7s

PILOTO DE RALI
Miguel Campos e Bernardo Sousa
MOMENTO DO RALI
Vantagem de Campos no final do primeiro dia
MENOS DO RALI
Poucos participantes

camposmot10Mesmo sem forçar muito, apesar de dizer que andou perto do limite, Miguel Campos dominou completamente o primeiro dia do Rali de Mortágua vencendo todos os troços menos a super-especial.

Bernardo Sousa com um ritmo cauteloso, não está longe de Campos, mas como o objectivo é controlar a prova de Pascoal, este resultado serve totalmente as suas intenções de conquista do título.

Bem adaptado aos troços de Mortágua, Ricardo Moura é o terceiro classificado, beneficiando também da desistência de Pedro Peres que tinha dominado o Gr. N nas primeiras especiais. Mesmo assim, o açoriano está a fazer uma prova muito boa.

Pedro Peres teve uma forte saída de estrada no 4º troço que deixou o piloto fora de prova, quando lutava pelo pódio.

Rendido aos poucos argumentos que tem, mesmo tripulando um 207 S2000 em baixa de forma, Vítor Pascoal luta por uma posição no pódio, mas até os Gr. N convencionais são mais rápidos. Mesmo assim Pascoal ainda venceu a super-especial e aproximou-se do terceiro lugar.

Liderança incontestado de Adruzilo Lopes no Campeonato 2 litros, não dando quaisquer hipóteses a Francisco Barros Leite, Paulo Antunes ou João Ruivo, que o seguem já a alguma distancia na classificação.

Boa luta entre Ivo Nogueira (motor) e Frederico Gomes (alternador), ambos com alguns problemas nos seus carros.

Armando Oliveira partiu o selector da caixa e fez dois troços em 3º velocidade.
Paulo Neto teve diversos problemas (direcção assistida e motor não passava das 6.000 rpm).

No Regional Centro (que só fez a super-especial) Carlos Fernandes em Mitsubishi Lancer é o líder, seguido de Daniel Nunes, Raul Aguir, Paulo Correia e Luís Mota, todos em Mitsubishi.

LÍDERES DO RALI:
Miguel Campos (1ª à 5 pec)
VENCEDORES DE TROÇOS:
Miguel Campos (4); Vítor Pascoal (1)

CLASSIFICAÇÃO 1ºDIA (link)
1º Miguel Campos – Aloísio Monteiro – Ford Fiesta S2000 29m40,0s
2º Bernardo Sousa / Nuno R. Silva – Ford Fiesta S2000 a 14,3s
3º Ricardo Moura / Antónica Costa – Mitsubishi Lancer Evo IX a 21,4s
4º Vítor Pascoal / Mário Castro – Peugeot 207 S2000 a 27,1s
5º Adruzilo Lopes / Vasco Ferreira – Renault Clio R3 a 49,8s
6º Francisco Barros Leite / Luís Ramalho – Seat Leon a 1m06,5s
7º Paulo Antunes / Alberto Oliveira – Citroen C2 R2 Max a 1m28,8s
8º João Ruivo / João Peixoto – Fiat Stilo a 2m13,2s

RALIS ONLINE TV

RALIS ONLINE TV 2