faceralis

 

WEBINAR Prancheta-1-copia-6

CPR

meireles1111Apesar de todo o esforço e dedicação do Clube Automóvel do Algarve, o Rali Casinos do Algarve esteve longe de cumprir os objetivos mínimos, em termos desportivos, que uma prova do Campeonato de Portugal de Ralis exige.

O "nacional" não bateu no fundo, passou já para lá do fundo, sendo urgente que os senhores da FPAK olhem para este exemplo, mais a anulação do Rali de Vila Real, para rapidamente agirem e tomarem medidas drásticas para 2012. Foi mau de mais para ser verdade.

Bem, desportivamente Pedro Meireles ganhou, sem oposição e de uma forma natural, não forçando sequer o ritmo, já que em dois três troços verificou que o seu avanço para a concorrência era enorme.

Curiosamente nem sequer foi Vitor Pascoal o seu adversário, mas sim os dois principais concorrentes no CPR2, que se entregaram a uma interessante luta pela vitória. Ivo Nogueira esteve na frente, depois foi João Silva, depois novamente Ivo e quando parceria que poderia vencer, no derradeiro troço perdeu dois minutos devido a ter ficado sem travões, entregando o "ouro" a João Silva.

Desta forma o madeirense, conquistou todos os títulos que ainda estavam ao seu alcance, confirmando o principal no CPR2, com inteiro mérito.

Vitor Pascoal viu assim cair-lhe o pódio nas mãos, num rali em que tentou condignamente ser competitivo, mas nem o carro nem a motivação foram grandes para tentar ter uma melhor exibição já que o resultado nem foi mau.

Ivo Nogueira saiu do Algarve com um "amargo" quatro lugar, quanto teve a vitória no CPR2 e o segundo lugar quase garantidos, mas o piloto evoluiu muito esta temporada.

O ritmo dos restantes pilotos foi sofrível. Mesmo assim, Paulo Neto ainda conseguiu ficar com o 5º lugar, terceiro no CPR2, rubricando uma exibição acima do que demonstrou esta temporada.

LÍDERES SUCESSIVOS
Pedro Meireles (1ª à 8ª pec)

VENDEDORES DE TROÇOS
Pedro Meireles (6); João Silva (1); Ivo Nogueira (1)

CLASSIFICAÇÃO FINAL
1º Pedro Meireles / Mário Castro – Mitsubishi Lancer Evo X 1h14m04,802s
2º João Silva / José Janela – Renault Clio Maxi a 37,2s
3º Vitor Pascoal / Luís Ramalho – Mitsubishi Lancer Evo VIII a 55,6s
4º Ivo Nogueira / Vitor Hugo – Citroen DS3 R3 a 2m51,3s
5º Paulo Neto / Daniel Amaral – Citroen DS3 R3 a 3m36,4s
6º Miguel Barbosa / António Costa – Mitsubishi Lancer Evo IX a 5m52,6s
7º Hugo Mesquita / Nuno R. Silva – Renault Clio R3 a 6m04,0s
8º Ricardo Marques / Paulo Marques – Citroen C2 R2 Max a 10m03,2s
9º Vitor Calisto / Joaquim Batalha – Citroen Xsara 20.16V a 17m28,3s
10º Isabel Ramos / Rubina Gonçalves – Renault Clio R3 a 19m42,8s

PILOTO DO RALI
Pedro Meireles

MOMENTO DO RALI
Ausência de adversários

MENOS DO RALI
Ritmo competitivo

algarvecasinos11Basta uma simples viagem pelo youtube para podermos recordar o passado do Rali do Algarve. São muitos os videos que nos mostram outros tempos desta famosa prova que celebra este ano a 40ª edição.

Recorde alguns dos momentos do Rali do Algarve.

 

 

 

 

 

algarvecasinos11Disputa-se no próximo Sábado, o Rali Casinos do Algarve. Com quatro competições em disputa, antevê-se uma prova competitiva e com algumas surpresas, a começar por apurar um vencedor inédito em provas do nacional.

É já este Sábado que parte para a estrada a edição número 40 do Rali Casinos do Algarve. Face a uma conjuntura desfavorável, o Clube Automóvel do Algarve apostou na restruturação do rali, tornando-o mais compacto e económico, disputado na totalidade num só dia.

A ausência de alguns concorrentes permitirá apurar um vencedor inédito em provas do CPR. A singela situação deixa em aberto a luta pela vitória, com a incerteza sobre qual o mais forte candidato. Com naturalidade, o favoritismo recai sobre os concorrentes com viaturas de produção, destacando Vítor Pascoal que sai com o número um de porta e Pedro Meireles, tambos em Mitsubishi Lancer, mas com diferentes evoluções.

No entanto, não será de excluir uma surpresa proveniente dos concorrentes do Campeonato de Portugal de 2 Litros/2 Rodas motrizes. Participando pela terceira vez na prova algarvia, João Silva, vem reclamar o título do CPR2, mas não deixará de lutar pela vitória, ou algo mais. Contará com a oposição dos dois pilotos que tripulam os Citroën DS3 R3T, Ivo Nogueira e Paulo Neto, que querem fechar a temporada com um bom resultado. Estão ainda em abertos diversos títulos, nomeadamente os de F2 e F3, bem como da Troféu Nacional de Ralis.

A temporada de estreia da Taça de Portugal termina no Algarve, com os dois principais candidatos a marcarem presença. Júlio Bastos lidera a competição com 61 pontos, fruto de uma vitória na única prova de terra da competição – Rali Serras de Fafe, e de uma prestação regular, a bordo do seu BMW M3. A 11 pontos, o outro candidato, Renato Pita, que chega motivado ao Algarve após duas vitórias, em Vila Verde e Mortágua. Para aferir o resultado da Taça, é preciso contar com os concorrentes locais, e também com alguns "outsiders", como Octávio Nogueira em Citroën Saxo S1600 ou mesmo José Pedroso, que volta a trazer um clássico – o Ford Escort TC, às estradas de Monchique e Portimão.

O grosso do pelotão vem dos elementos do Campeonato Regional do Sul, cuja classificação será extrapolada no final da primeira secção, ou seja após 5 especiais. A encabeçar, Ricardo Teodósio promete ser igual a si próprio, rápido e espetacular, pensando não só no CRRS mas também nas contas à geral. O piloto da Guia poderá sagrar-se bicampeão do sul, e para que tal aconteça basta ser o primeiro do regional, e esperar que Luís Mota não fique no segundo posto. Pela frente terá a armada Mitsubishi, com Márcio Marreiros, Luís Nunes, Luís Mota, Carlos Martins e João Correia.

A luta pelas duas rodas motrizes do CRRS será mantida pelos dois protagonistas da temporada – Gil Antunes em Opel Astra e Pedro Lança em Citroën Saxo.

marquesempreA região Sul do país, mais propriamente a Serra de Monchique vai ser palco da última ronda dos Campeonatos de Portugal de Ralis, 2l/2RM e ainda do Citroen Racing Trophy, com mais uma edição do Rallye Casinos do Algarve.

A prova em pisos de asfalto irá contar com o Team Global Stadium, com a dupla Ricardo Marques e Paulo Marques no Citroen C2 R2 Max inseridos no CPR 2L/RM e no troféu monomarca da Citroen.

Para o piloto de Vieira do Minho os objectivos são essencialmente  fazer uma prova regular, sem erros.

Como nos salienta o piloto “Vamos para este rali sem pressões quanto a resultados. Vamos centrados apenas na nossa prova e queremos essencialmente rodar com o carro e terminar o rali. Vamos andar ao nosso habitual ritmo, dar o nosso melhor e mediante como correr a nossa prova, vamos decidindo a nossa estratégia da corrida.

Fizemos um pequeno teste com o carro em piso molhado, na qual gostei bastante do setup do carro. O carro está muito bom, pelo que penso que iremos conseguir fazer uma boa prova no Algarve”.

pascoalalgravDepois de, nas duas últimas temporadas o Politejo Rally Team ter encarado a prova algarvia na luta pelo Campeonato com os títulos de 2011 já definidos, Vítor Pascoal e Luís Ramalho estarão presentes apenas para cumprir calendário.

Segundo Vítor Pascoal “mesmo já não estando a lutar por qualquer título, não deixaremos de estar presentes na prova algarvia. Desde o início do ano que o nosso programa desportivo prevê a participação neste rali, o que nos leva a encará-lo com o mesmo profissionalismo dos restantes.”

Ainda relativamente à prova organizada pelo Clube Automóvel do Algarve, o piloto da Politejo adianta que “tal como em Mortágua, vamos voltar a utilizar o Mitsubishi Lancer EVO VIII. Nesta fase do Campeonato optámos por direccionar o investimento que faríamos no carro de aluguer para o nosso próprio carro, não fazendo sentido não o utilizar também nesta prova.”