faceralis

 

posvendaclick

Nacional

kruuda15A Galiza receber o Nacional de Ralis de Terra espanhol com um tempo instável e com muito chuva que deixou os troços muito enlameados.

O piloto da Estónia Karl Kruuda utilizou esta prova como preparação para a sua temporada no WRC2, e desde o troço inicial que demonstrou ao volante do Citroen DS3 R5 que estava um passo à frente dos restantes concorrentes.

O piloto do DS3 manteve-se sempre na liderança, conseguindo uma vitória sem contestação.

Pela segunda posição andou Ricardo Vidal com o seu Volkswagen Polo N1, que foi o único a seguir o ritmo do vencedor, mas que mesmo assim terminou a mais de 2 minutos e meio do vencedor

A proveitando os muitos abandonos à sua frente, o pódio ficou complete por Ángel Pérez com um Mitsubishi Lancer Evo IX, ficando na frente de Juan Pablo Castro que fui o primeiro classificado da N+ com um Subaru Impreza N14.

A prova contou com dois portugueses, João Traila que ficou em 15ª lugra com um Lancer Evo VIII e Wilson Aguiar que se estreou na terra com um 20º lugar ao volante de um Peugeot 208 R2.

Colaboración de Miguel Álvarez
Fotos de Carlos Carregal

 

outrafuster15A segunda prova do Nacional de Espanha voltou a disputar-se nas Ilhas Canárias, desta feita com o Rali Ilhas Canárias.

Com praticamente os mesmos adversários da prova inaugural, apesar da versão internacional da prova contar com nomes como Auriol, Kankkunen e Monzón ao volante de WRC´s, de pronto os pilotos locais se colocavam na frente da prova com Enrique Cruz (Porsche 997 GT3 CR2008) e Armide Martín (Ferrari 360 Rallye) na frente dos Porsche 997 GT3 CR2010 de Pedro Burgo, Miguel Fuster e Sergio Vallejo, emparedado este com os GT3 versão de 2008 de Yeray Lemes e Iván Ares.

Ao fim de três troços, Cruz conseguia manter-se na liderança antes do ataque de Fuster que havia subido ao segundo lugar. Mas o Porsche do piloto local tinha graves problemas de embraiagem e obrigado o piloto a abandonar, o que fazia com que Fuster inicia-se a segunda etapa como líder, mantendo ao longo do dia uma animada isputa com o Ferrari de Arminde, da qual sairia na dianterira sem nunca perder o primeiro lugar.

Na terceira posição ficou Burgo, seguido de Ares e Cristian Garcia (Mitsubishi Lancer Evo X) no top 5 da prova.

Para além de Cruz, registo para as desistências de Vallejo, por saída de estrada, e Lemes.

Colaboración de Miguel Álvarez

Fotos marcas e oficiais

 

gago15irlanda1Diogo Gago e Jorge Carvalho ocupam a sexta posição entre os Júnior no Circuit of Ireland Rally, completada que está a primeira etapa da segunda prova do Campeonato Europeu Júnior de Ralis.

Em estreia nas traiçoeiras especiais da Irlanda do Norte, a dupla portuguesa da Peugeot Rally Academy começou verdadeiramente a conhecer as exigências das especiais do 'Circuito da Irlanda' nesta sexta-feira, com a primeira etapa a ser composta por oito provas especiais de classificação.

Durante a manhã as especiais irlandesas apresentaram-se bastante molhadas e com algumas zonas bastante sujas, enquanto na segunda ronda as mesmas se apresentavam quase secas, o que tornava ainda mais difícil uma escolha mais acertada ao nível dos pneus e do set-up do Peugeot 208 R2.

Com um começo de prova a conhecer as especiais, Diogo Gago e Jorge Carvalho cedo assumiram um lugar entre os oito primeiros, para virem a recuperar ao longo da etapa, melhorando significativamente os tempos na segundas passagens, vindo a conseguir o segundo melhor registo no último troço do dia, assegurando o sexto posto entre os Júnior.

Após a primeira etapa, o jovem português e piloto da Peugeot Rally Academy contava que "esta primeira etapa serviu para conhecermos uma nova realidade em termos de provas. Este Circuito da Irlanda é uma prova completamente diferente do que encontrámos até agora, com troços muito rápidos e com mudanças de piso e de aderência constantes. Na primeira passagem pelas especiais encontrámos as mesmas com muita água e alguma lama, mas nas segundas já estavam um pouco mais secas. Temos vindo a ganhar confiança ao longo da prova e fomos melhorando os nossos tempos, terminando este primeiro dia de competição numa excelente posição entre os pilotos da júnior que nunca fizeram a prova. Amanhã vamos ter mais dez exigentes provas especiais de classificação e esperamos continuar a fazer uma boa prova".

Este sábado realizam-se os últimos centro e trinta quilómetros cronometrados do rali, divididos por dez provas especiais de classificação, terminando a prova ao principio da noite em Belfast, capital da Irlanda do Norte.

fusterven15Tenerife foi o cenário em que decorreu a primeira prova do Campeonato de Espanha de Ralis de Asfalto 2015, com um Vila de Adeje que prometia muitas emoções.

E assim foi desde o começo já que os pilotos canaries aproveitaram o conhecimento do terreno para andar a fundo nos troços, conseguindo instalar-se na cabeça do rali Enrique Cruz com un Porsche 997 GT3, seguido pelos também ilhéus Yeray Lemes e Armide Martín.

Porém, no segundo troço, Miguel Fuster, ao volante de um Porsche 997 GT3 Cup R 2010 de RMC, trazia emoção à prova sendo segundo e, após quatro troços, já estava na liderança da prova depois de Enrique Cruz abondonar por avaria mecãnica, igualando com Armide (Ferrari 360 Rallye).

Desde então o piloto de Alicante teve que se preocupar com Armide, que se não fosse uma penalização de 20 segundos teria chegado à liderança no final do primeiro dia, com o seu companheiro de equipa na Auto Laca, Yeray, que com o Porsche demonstrava o seu alto nível.

Na segunda etapa Fuster controlou a situação a todo o momento, ficando com a primeira prova da temporada, seguido pelo pelos Porsche dos galegos Pedro Burgo e Iván Ares, já que Armide perdeu o segundo lugar devido a outra penalização, que o levou ao quarto lugar, ficando na frente de Sergio Vallejo, tendo Yeray abandonado por despiste.

Colaboración de Miguel Álvarez

 

naniromaDisputou-se em Navara a segunda prova do Nacional de Espanha de Terra, com o piloto catalão Nani Roma (com o seu Mini Cooper Works) a vencer mesmo na recta final da prova, depois de a mesma ter sido dominada desde o início por Nil Solans, que no último troço viu um tubo romper-se no Mitsubishi Lancer Evo X que o relegou para quatro lugar.

Nani Roma teve uma forte oposição de Alex Villanueva, vencedor da primeira prova, que levou o seu Mitsubishi Lancer Evo X ao 2º lugar (a apenas 4 segundos do vencedor), posição que lhe permite liderar o campeonato.

No terceiro lugar ficou Amador Vidal, que teve problemas no VW Polo N1 na fase inicial do rali, que o fizeram perder tempo importante, que não conseguiu recuperar na totalidade na fase final da prova.

Colaboração Miguel Álvarez

RALIS ONLINE TV

RALIS ONLINE TV 2