faceralis

 

usados

ERC

prokop12Ontem teve início a derradeira ronda do IRC 2010, o Rali de Chipre, com a realização de uma super especial, mas a competição a sério desenrolou-se no dia de hoje na ilha de Chipre.

Nasser Al-Attiyah venceu a super especial e liderou durante quase todo o dia de hoje mas, no penúltimo troço do dia, o piloto do Qatar acabaria por furar e cair para a segunda posição.

Mesmo com problemas de transmissão e uma penalização de 20 segundos, Martin Prokop terminou o dia na frente da prova com uma vantagem de 12,1s, esperando-se muita luta no duro e derradeiro dia.

Roger Feghali deu um toque na super especial e empenou o eixo posterior do Skoda. Como a equipa não tinha nenhum para substituir, Feghali continuou em prova com o carro desalinhado e acabaria por ter problemas de suspensão mas, no entanto, ocupa uma sólida 3ª posição na classificação.

Com pouca experiência em pisos de gravilha, Jaramir Tarabus aproveitou as zonas de asfalto para não perder muito tempo e conseguiu terminar o dia em 4º mas, já está a mais de 3 minutos de Prokop.

Roman Kresta está a utilizar pneus Hankkok e teve algumas dificuldades nas afinações da suspensão, tornando o carro muito escorregadio nas zonas em piso de asfalto. Kresta ocupa a 5ª posição com 1 minuto de atraso em relação a Tarabus.

Nicos Thomas está a efectuar a sua estreia aos comandos de uma viatura S2000 que acabou por não correr muito bem. O piloto local ficou sem travões nas especiais da parte matinal e depois viria a partir a alavanca da caixa de velocidades, estando na 6ª posição a mais de 5 minutos do líder.

Após ter efectuado o 2º melhor tempo na super especial de abertura, Andreas Mikkelsen ficou sem óleo no motor e nem conseguiu chegar à primeira especial de hoje, desistindo prematuramente.

Bryan Bouffier deu uma pancada forte no primeiro troço do dia e perdeu mais de 24 minutos com o sucedido mas, continua em prova e venceu 3 especiais esta tarde.

Franz Wittmann Jr. voltou a somar mais uma desistência este ano, após ter perdido uma das rodas mas, vai regressar amanhã com o sistema super-rally. O piloto austríaco desistiu em todos as provas disputadas este ano no IRC e vai terminar a temporada com zero pontos.

LÍDERES DO RALLY:
Nasser Al-Attiyah (SS1 a 6); Martin Prokop (SS7 e 8)
VENCEDORES DE TROÇOS:
Nasser Al-Attiyah (2); Martin Prokop (3); Bryan Bouffier (3)

CLASSIFICAÇÃO 1º DIA (link)

1º Martim Prokop - Ford Fiesta S2000 1h30m58,4s
2º Nasser Al Attiyah - Ford Fiesta S2000 a 20,4s
3º Roger Feghali - Skoda Fabia S2000 a 1m13,3s
4º Jaromir Tarabus - Ford Fiestsa S2000 a 3m39,2s
5º Roman Kresta -  Mistubishi Lancer Evo IX a 4m30,1s
6ª Nicos Thomas - peugeot 207 S2000 a 5m29,8s

Colaboração Ricardo Nascimento

logofchipreO Intercontinental Rally Challenge tem este fim-de-semana a sua derradeira prova de 2010, com a realização do Rali de Chipre.

Esta prova, que já integrou o Mundial de Ralis, surge numa fase em que todos os títulos do IRC de 2010 estão decididos, o que aliás levou a que os principais pilotos que estiveram a disputar esta competição estejam ausentes.

Mesmo assim o Rali de Chipre apresenta alguns nomes interessantes na sua lista de inscritos.

 

chipreimnsc10

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

quesnelirc10Segundo o Maxrally.com, Olivier Quesnel, o diretor da Peugeot Sport e Citroen Racing, voltou a alertar para o facto do IRC, só ter a perder com o facto das equipas oficiais permanecerem ligadas à competição, ao ponto de dizer, mesmo, que "isso poderá ser a morte do IRC dentro de dois anos".

Para o francês, o facto da Skoda ter decidido permanecer naquela competição, novamente a nível oficial, é mau, e alertou mesmo os organizadores para considerarem melhor os efeitos que isso tem, a médio prazo, na competição.

A Skoda inscreve normalmente três Fabia S2000 de fábrica em cada prova do IRC, enquanto os importadores locais da Peugeot lutam com orçamentos bem menores e com os 207 S2000 muito menos desenvolvidos.

Olivier quesnel: "Sou capaz de perceber que a Skoda jogue de acordo com as regras, e percebo também a reação dos organizadores ao dizerem que o IRC é uma competição aberta, mas o que irá acontecer dentro de dois anos, quando a Skoda tiver dois ou três títulos? O IRC, como competição, esvazia-se, porque todos percebem nada poder fazer contra a Skoda. Imaginem que eu colocava o DS3 e o meu "exército vermelho" no próximo ano no IRC? A Skoda deixava de existir! Mas se o fizesse, a Peugeot deixava logo de correr. Isto é o perigo do que está a acontecer agora, e é por isso que digo para os organizadores do IRC - tenham cuidado..."

Colaboração Ricardo Nascimento

skodauk10Mesmo sem Guy Wilks, que correrá pela Peugeot UK no IRC, a Skoda UK confirmou que irá estar presente no IRC em 2011, operando como equipa satélite da Skoda Motorsport.

Encorajada pelos resultados positivos na sua primeira temporada no IRC, a Skoda UK tem planos para efectuar 10 eventos em 2011, com o novo Fabia S2000. O piloto ainda não foi anunciado mas, Keith Cronin e Alister McRae vão certamente tentar obter um lugar na equipa pois, ambos já manifestaram interesse em estar presentes no campeonato.

Robert Hazelwood (Director da Skoda UK): "Conseguimos alcançar bons resultados em 2010. A nossa participação no IRC, tem gerado grande contentamento para a marca entre os nossos clientes, concessionários e dos nossos funcionários e, por isso, estamos decididos em continuar na próxima temporada. Estamos muito orgulhosos por fazer parte da equipa Skoda Motorsport, após terem conseguido a "dobradinha" em 2010, com uma grande vantagem de pontos tanto nos construtores, como no campeonato de pilotos e estamos empenhados em conseguir resultados de top em 2011."

Colaboração Ricardo Nascimento

guywils10Depois de várias semanas de especulação sobre quem iria substituir Kris Meeke na Peugeot UK, o Autosport britânico conseguiu apurar que será Guy Wilks o piloto escolhido para 11 provas no IRC em 2011.

A Peugeot UK recusou-se a comentar qualquer decisão tomada e foi impossível conseguir contactar Guy Wilks mas fontes seguras do órgão de comunicação britânico conseguiram garantir que o acordo está concluído e que o inglês começa já aos serviços da Peugeot, no próximo Rallye de Monte Carlo.

O próprio Kris Meeke, apontou Guy Wilks como sendo uma boa opção para o substituir, dizendo ainda que o melhor para a Peugeot, deveria ser um piloto com experiência no campeonato.

Kris Meeke: "Obviamente, conseguimos alcançar alguns resultados muito bons e para manter o programa a funcionar bem, eles precisam de um piloto como o Guy Wilks, para continuarem com  potencial de obter vitórias."

Colaboração Ricardo Nascimento

RALIS ONLINE TV

RALIS ONLINE TV 2