facebook

posvendaclick

ERC

brbichipre17Chegou ao fim a prestação de Bruno e Hugo Magalhães no Rali do Chipre depois de uma caricata saída de estrada onde ficaram igualmente mais dois adversários. O piloto português ocupava a terceira posição da classificação geral quando o incidente teve lugar. Apesar do desfecho inglório, num rali extremamente violento e difícil, a dupla portuguesa vai manter, ao que tudo indica, o primeiro lugar nas contas do Europeu de Ralis.

"Do céu ao inferno", foi assim que Bruno Magalhães descreveu o sentimento que o invade neste momento. Estava tudo a correr demasiado bem e a aumentar gradualmente o ritmo, quando na PEC 6, se depara com o navegador de um dos seus adversários no meio da estrada pedindo para abrandar: "E naquele segundo de desconcentração a olhar para ele não ouvi as indicações do Hugo que me diziam que a curva era enganadora e no segundo seguinte estava a descer por ali abaixo aos trambolhões só parando quando bati na traseira de outro adversário. Por incrível que pareça, três carros, três dos principais adversários, ficámos os três, no mesmo sitio. Parece insólito, mas é verdade", explicou Bruno Magalhães.

Os danos no Skoda Fabia da ARC Sport não vão permitir que Bruno Magalhães regresse em modo super rali: "Apesar de fisicamente estarmos bem, o carro ficou mal tratado. Era uma zona difícil, não conhecemos nada da prova, e o azar dos outros, que até podia vir a ser a nossa sorte porque o nosso mais directo rival já estava fora, acabou por ser o nosso azar também. Nada acontece por acaso. Apesar de tudo, acho que vamos continuar na frente do Campeonato e a procurar novos apoios que nos permitam continuar a fazer provas e a levar o nome de Portugal e do nosso automobilismo mais além. Apesar de tudo, este é o nosso desporto de eleição e é aqui que queremos continuar com mais ou menos sorte", concluiu.

A próxima prova do Europeu de Ralis acontece de 3 a 5 de Agosto com o Rajd Rzeszowski.

brunochipreBruno e Hugo Magalhães já estão no Chipre onde vão disputar a quarta prova do Campeonato da Europa de Ralis de 16 a 18 de Junho. Os 50 quilómetros de teste já efectuado ao volante do Skoda Fabia R5 com que vão disputar a prova foram produtivos, pese embora os pilotos continuem a salientar que há ainda muito trabalho para fazer.

Numa prova que Bruno já disputou duas vezes mas num figurino completamente distinto, o piloto português está ciente da dureza das classificativas sobretudo tendo em conta as altas temperaturas que se registam no Chipre mas também o facto de parte da prova se realizar em asfalto: "O teste correu bem e sentimo-nos muito confortáveis no entanto não tivemos oportunidade de testar em asfalto e só no 'shake-down' vamos poder avaliar se o 'set-up' que escolhemos se ajusta ou não. Há por isso um longo trabalho a fazer entre pilotos e equipa. As altas temperaturas vão ser desgastantes para máquinas e pilotos e aqueles que melhor souberem gerir a situação sairão em vantagem certamente", começou por referir.

No entanto, o optimismo da dupla lusa mantém-se inalterável como até aqui: "Mantemos o objectivo de sair do Chipre na frente do Campeonato. Tem sido assim até aqui e esperamos que assim se mantenha. Queremos igualmente manter o bom ritmo das últimas provas e andar na frente a lutar pelos melhores lugares. Estamos todos muito cientes do trabalho que temos de fazer e do potencial que temos", concluiu Bruno Magalhães.

brunofinalgreciaBruno Magalhães e Hugo Magalhães ultrapassaram um dos mais duros testes do Campeonato da Europa de Ralis. Na Grécia o Skoda Fabia R5 da ARC Sport acabou por resistir aos troços demolidores do Rali da Acrópole, com a equipa portuguesa a terminar no 2º lugar, depois de ter inclusivamente passado pela liderança da prova. O objetivo foi alcançado e a equipa continua a liderar o ERC após três provas disputadas.

Bruno Magalhães não necessita de provar os seus méritos, mas os excelentes resultados alcançados nas três provas disputadas este ano no ERC com a ARC Sport são sinónimo de um elevado grau de profissionalismo. Esta participação na Grécia poderá ser um magnífico abrir de portas ao sonho do piloto, que para já garantiu a sua presença no Rali de Chipre de 15 a 18 de junho.

"Foi um resultado excelente! Três pódios em três provas totalmente diferentes são resultados fantásticos. Na Grécia, o primeiro dia decorreu muito acima do que eu pensava, e só foi pena os graves problemas que surgiram no domingo, todos relacionados com a Centralina, uma dificuldade que nem a própria Skoda podia prever. O carro entrou em Safe Mode logo a meio do primeiro troço do dia, acabando por ter de fazer o resto da prova sem potência. Os vários problemas que surgiram estavam todos relacionados com a Centralina. Continuamos líderes do Europeu e vamos defender essa posição no Rali do Chipre", disse Bruno Magalhães.

Para a ARC Sport o resultado foi fabuloso, mas até podia ter sido melhor. A equipa de Aguiar da Beira apenas lamenta a falta de divulgação destes excelentes resultados por parte da Comunicação Social em Portugal, em especial pela televisão.

"O 2º lugar é um bom resultado, mas a vitória poderia ter acontecido. No final do rali chegou-se à conclusão que os problemas do carro estavam todos relacionados com a Centralina. Quero dar os parabéns ao Bruno e ao Hugo pela excelente prova que fizeram e pela liderança do Campeonato da Europa de Ralis. O apoio da Seajets foi fundamental para defender esta liderança, lamentando apenas a falta de retorno e apoio que as televisões em Portugal têm dado a uma equipa portuguesa que comanda uma prova do Europeu de Ralis. Lamento sinceramente que se promova apenas o futebol. Agora vamos a Chipre com o mesmo objetivo que é defender a liderança do ERC. Os meus sinceros parabéns a toda a equipa pelo bom trabalho realizado", afirmou Augusto Ramiro.

Um balanço fabuloso para a participação de Bruno Magalhães e Hugo Magalhães no Campeonato da Europa de Ralis. Em três provas disputadas, uma vitória nos Açores, um 3º lugar nas Canárias, e agora um 2º lugar na Grécia, o que coloca o Skoda Fabia R5 da ARC Sport na liderança destacada do Campeonato da Europa de Ralis de 2017. O próximo desafio é já entre 15 e 18 de junho no Chipre.

brunoBruno e Hugo Magalhães continuam a dar cartas em provas do Campeonato da Europa de Ralis. Os líderes do Campeonato chegaram à Grécia como um dos principais favoritos à vitória e isso acabaria por ser validado após a excelente prestação da dupla lusa ao volante do Skoda Fabia R5 no primeiro dia de competição. Concluída a primeira etapa, composta por seis especiais de classificação, Bruno Magalhães ocupa a segunda posição da tabela a escassos 8,4 de segundos do líder, Nasser Al-Attiyad.
Uma posição e um diferença que vão permitir amanhã dar o seu melhor para lutar até ao final pelo primeiro lugar: "É mais uma vez uma enorme surpresa para nós, chegarmos a esta prova, que desconhecemos por completo, e terminar o primeiro dia no segundo posto. Temos feito um trabalho incrível. Nas primeiras passagens não tínhamos o carro o melhor adaptado ao piso mas conseguimos na assistência fazer as devidas alterações para conseguirmos depois atacar e recuperar parte do tempo perdido. E agora que aqui estamos é continuar a lutar", disse Bruno Magalhães.
Amanhã, Bruno terá mais seis troços bastantes duros: "Vai ser mais um enorme desafio. Parece que as condições de piso serão piores que as de hoje mas vamos continuar a nossa luta para atingir os objectivos que nos trouxeram até aqui: manter ou cimentar a primeira posição nas contas do Campeonato. A confiança que deposito no trabalho da equipa, do carro e do meu navegador é uma enorme motivação para continuar a dar o meu melhor para que no final todos, inclusivé aqueles que permitiram que conseguisse alinhar nesta prova, possamos festejar. Vamos ver como corre o dia de amanhã", concluiu o actual líder do Campeonato da Europa de Ralis que venceu uma das especiais do primeiro dia de prova.
Pelas 21.30h será possível ver o resumo deste primeiro dia de competição no Eurosport 1. O dia de amanhã pode ser acompanhado no site www.fiaerc.com ou na aplicação mobile rally4now.

brunogreciaLíderes do Campeonato da Europa de Ralis, depois de brilhante vitória no Açores e de um 3º lugar nas Canárias, a apenas seis segundos do 2º lugar, Bruno Magalhães e Hugo Magalhães vão estar presentes no Rali da Acrópole para defenderem o comando do ERC 2017. Na Grécia vão voltar a tripular um Skoda Fabia R5 da ARC Sport, desta feita em terrenos tradicionalmente muito duros.

A ARC Sport volta a entregar a Bruno Magalhães um dos seus Skoda Fabia R5, deslocando para a Grécia a sua estrutura totalmente empenhada na defesa da liderança do campeonato e com a possibilidade de continuarem naquela região europeia, para 15 dias depois poderem eventualmente estar presentes no Rali de Chipre, a prova seguinte no calendário do ERC.

Para Bruno Magalhães esta é uma etapa muito importante para o Campeonato da Europa de Ralis numa prova tradicionalmente muito dura e exigente. A defesa da liderança do ERC é o foco do piloto e de toda a organização da ARC Sport.

"O nosso objetivo é sair da Grécia como líderes do campeonato. Já fiz o rali da Acrópole, mas quando ele era disputado noutro local. Agora com este traçado totalmente diferente, que regressa à região grega do antigo mundial de ralis, é tudo novo para mim, ao contrário da maioria dos nossos principais adversários. Quem já o fez, tem naturalmente alguma vantagem. Este é sempre um rali muito duro e desgastante, onde vou tentar andar o melhor possível, mas a resguardar sempre qualquer situação que me permita continuar a ser líder do campeonato. Esta é uma prova onde acontece sempre qualquer coisa, e por isso, vamos ser cautelosos quanto baste. Tenho total confiança no Skoda e na nossa equipa, e na terça-feira vamos efetuar testes de adaptação àquele tipo de pisos, para que tudo possa correr pelo melhor", disse Bruno Magalhães.

A equipa de Aguiar da Beira já está na Grécia para começar a defesa da liderança do Campeonato da Europa de Ralis. Para Augusto Ramiro esta é mais uma etapa muito importante.

"Vamos tentar dar continuidade aos objetivos que nos propusemos nas Canárias, que é a defesa da liderança do Europeu. Temos total confiança no piloto e no navegador, para que se possa continuar na frente de um campeonato tão importante como é o ERC. Toda a equipa está perfeitamente consciente das suas responsabilidades, e é com um espírito muito positivo que enfrentamos mais este grande desafio, desta vez na Grécia", afirmou Augusto Ramiro.

O Seajets Acropolis Rally disputa-se entre 2 e 4 de junho.

Bruno Magalhães é o líder do ERC 2017 com 17 pontos de vantagem.

1º Bruno Magalhães 63 pontos
2º A. Lukyanuk 46
3º K. Kajetanowicz 35