faceralis

 

posvendaclick

WRC

poloCom o Polo GTI R5, a Volkswagen retorna ao rali sob um novo disfarce. No segundo semestre de 2018, a Volkswagen disponibilizará a versão de 270 CV do Polo para equipas profissionais e pilotos para que possam competir em campeonatos de ralis em todo o mundo - incluindo o Campeonato Mundial de Rali da FIA (WRC). Um esboço do carro, que se baseia no novo Polo da sexta geração, dá um primeiro ar do que está por vir.

"Com o Polo GTI R5, esperamos transferir nossa experiência de quatro títulos WRC para os ralis "cliente" com sucesso e oferecer uma máquina de corrida de primeira classe para inúmeros campeonatos de rali nacionais ou mesmo para o WRC", disse o diretor da Volkswagen Motorsport, Sven Smeets. "Antes da primeira corrida no próximo ano, sujeitaremos o Polo GTI R5 a testes rigorosos para garantir que esteja preparado para as todas as condições de todos os ralis em todo o mundo".

O desenvolvimento do Polo GTI R5 está em pleno andamento desde o início do ano, com unidades de teste iniciais planeadas para este ano. A experiência adquirida com a era bem-sucedida da WRC está sendo incorporada diretamente: o diretor técnico da Volkswagen Motorsport François-Xavier "FX" Demaison, pai do recorde ganhador do Polo R WRC, é responsável pelo desenvolvimento do Polo GTI R5. E Gerard-Jan de Jongh também traz toda sua experiência como engenheiro sénior do projeto. O holandês era anteriormente o engenheiro de corridas de Sébastien Ogier.

Como o modelo de produção - que deve ser lançado no final deste ano - o Polo GTI R5 possui um poderoso motor turbo de quatro cilindros com injeção direta de combustível. Outras características incluem a tração nas quatro rodas, uma transmissão de corrida sequencial de cinco velocidades e um pacote de segurança abrangente, que são as características mais importantes da categoria R5 trazida pela FIA, em 2012. Isso dá às equipas e importadores a oportunidade de disputar campeonatos nacionais, regionais e internacionais com carros de rali competitivos.

evansvence(POR RICARDO NASCIMENTO)

Apesar de haver cinco candidatos para a segunda posição, não ia ser fácil haver grandes alterações na classificação, com troços muito curtos para o derradeiro dia. O sol ajudou a secar o piso rapidamente, mas tornou-os muito polidos e algo traiçoeiros.

Depois do excelente rally nos dois primeiros dias, Elfyn Evans efetuou um verdadeiro passeio de domingo para alcançar calmamente a sua primeira vitória no WRC e também para a DMACK, num brilhante triunfo que levou a M-Sport a alcançar o título de construtores.

Thierry Neuville foi o piloto mais rápido do dia, conseguindo vencer a Power Stage e terminar na segunda posição, mas não foi o suficiente para alcançar os seus objetivos.

Por outro lado, Sébastien Ogier perdeu uma posição para Neuville, mas o terceiro lugar final e os 2 pontos alcançados na Power Stage, foram suficiente para o francês obter o seu quinto título consecutivo e o primeiro com a M-Sport. Os próximos dias vão ser expetantes sobre o que Ogier irá decidir em relação à equipa com que irá competir em 2018.

A evolução de Andreas Mikkelsen com o Hyundai está cada vez melhor, com o norueguês a ser o segundo piloto mais rápido do dia e subir um lugar na classificação final a 4,6s de Ogier e a 8,8s de Neuville.

Depois de ter chegado a passar ontem pela terceira posição, Jari-Matti Latvala não foi além do quinto lugar a 0,5s de Mikkelsen, num rally em que os Toyota tiveram dificuldades em terem os seus carros perfeitos.

Ott Tänak esteve hoje tão rápido como teve Neuville e Mikkelsen, mas o estónio levantou o pé no final da Power Stage para ajudar Ogier a ter mais hipóteses nas pontuações extras e levar a sua equipa a um fim-de-semana de sonho.

Depois de ter perdido ontem grande parte da asa posterior do C3, Kris Meeke ficou fora da luta pela segunda posição, ficando isolado no sétimo lugar e subir para oitavo no campeonato.

Hayden Paddon e Esapekka Lappi limitaram-se a levar os seus carros até ao final, tal como Dani Sordo que fez o seu último rally da temporada, uma vez que não vai deslocar-se à Austrália.

Craig Breen continuou a sua recuperação até ao 15º lugar e marcou mais alguns pontos para a Citroën, mas Mads Østberg não foi além da 38ª posição no seu último rally da temporada, após o problema elétrico sofrido ontem.

Depois do acidente de ontem em que danificou a suspensão, Juho Hänninen não regressou em rally2 no seu último rally com a Toyota.

VENCEDORES DE TROÇOS:
Sébastien Ogier (2); Elfyn Evans (9); Ott Tänak (2); Thierry Neuville (4); Jari Matti Latvala (2); Andreas Mikkelsen (2)

LÍDERES DO RALLY:
Sébastien Ogier (SS1); Elfyn Evans (SS2 a 21)

POWER STAGE:
1º Thierry Neuville; 2º Kris Meeke; 3º Jari-Matti Latvala; 4º Sébastien Ogier; 5º Andreas Mikkelsen

DIA 3 DAYINSURE WALES RALLY GB

dia3wales

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

PRINCIPAIS ABANDONOS:
8 Craig Breen / Scott Martin (IRL/GB) Citroën C3 WRC (preso numa vala na SS7) rally2
11 Juho Hänninen / Kaj Lindström (FIN) Toyota Yaris WRC (acidente na SS14)
14 Mads Østberg / Emil Axelsson (NOR/SWE) Ford Fiesta WRC (avaria elétrica após SS11) rally2
20 Yazeed Al Rajhi / Michael Orr (SAU/GB) Ford Fiesta RS WRC (capotou na SS6)
33 Ole Christian Veiby / Stig Rune Skjærmoen (N) Skoda Fabia R5 (capotou na SS5) rally2
51 Kalle Rovanperä / Jonne Halttunen (FIN) Ford Fiesta R5 (radiador na SS5) rally2
82 Jari Huttunen / Antti Linnaketo (FIN) Hyundai i20 NG R5 (avaria na SS5)

PONTUAÇÃO WRC:
1º S. Ogier 215; 2º T. Neuville 183; 3º O. Tänak 169; 4º J.M. Latvala 136; 5º E. Evans 118; 6º D. Sordo 95; 7º J. Hänninen 71; 8º K. Meeke 70; 9º C. Breen 64; 10º H. Paddon 59; 11º A. Mikkelsen 52; 12º E. Lappi 51; 13º S. Lefebvre 30; 14º T. Suninen e M. Østberg 29

PONTUAÇÃO WRC2:
1º P. Tidemand 158; 2º E. Camilli 95; 3º T. Suninen e J. Kopecký 85; 5º O.C. Veiby 68; 6º B. Guerra 59; 7º S. Tempestini 56; 8º Q. Gilbert 55; 9º A. Mikkelsen 50; 10º P.L. Loubet 39 11º G. Greensmith 36; 11º T. Cave 30; 12º L. Pieniazek 29; 13º Y. Rossel 27; 14º J. Huttunen 25; 15º J. Nordgren 24; 16º E. Bergkvist 19

PONTUAÇÃO EQUIPAS:
1º M-SPORT 398; 2º HYUNDAI 305; 3º TOYOTA 241; 4º CITROËN 210

evans(POR RICARDO NASCIMENTO)

Apesar de ter sido um dia com algum sol, a grande quantidade de chuva que caiu nos últimos dias, fez com os troços britânicos se encontrassem muito escorregadios em algumas partes, tornando-os muito difíceis em termos de confiança para alguns pilotos.

Depois dos excelentes tempos efetuados no shakedown, Elfyn Evans voltou a mostrar rapidez com os pneus DMACK, ao passar para a liderança logo no inicio do dia. Apesar de se queixar das dificuldades de aderência, Evans foi o mais rápido em três troços e foi sempre líder a partir da especial número dois, terminando o primeiro dia em primeiro com uma vantagem de 24,6s.

Ott Tänak começou o rally na terceira posição, venceu uma especial, mas só na seguinte conseguiu passar para segundo, numa etapa em que não esteve satisfeito com a afinação dos diferenciais.

Sébastien Ogier foi o primeiro líder ao vencer a super especial disputada ontem e começou bem no inicio da manhã de hoje, mas perdeu 14s na primeira passagem por Hafren, caindo para a quarta posição. O francês venceu mais uma especial à tarde e reaproximou-se de Tänak, terminando o dia a 2,2s do estónio.

Thierry Neuville sofreu ontem uma penalização de 10s após chegar 1 minuto atrasado, depois do belga ter algumas dificuldades em colocar o motor a funcionar. No inicio da manhã, Neuville teve uma ligeira saída e deixou o motor calar-se, perdendo mais terreno para os seus adversários. Num dia com altos e baixos, o belga acabou por vencer a derradeira especial do dia e subir até à quarta posição a 10,3s de Ogier.

Jari-Matti Latvala queixou-se de alguma falta de tração e das rodas dianteiras escorregarem em demasia. O finlandês subiu para quinto na segunda especial do dia, conseguindo manter sempre a mesma posição, mas já se encontra a 41,9s de Evans e a 4,8s de Neuville.

Durante a maior parte do dia e apesar de se queixar da má preparação nos testes por parte da Citroën, Kris Meeke foi o único piloto a incomodar os homens da M-Sport, mas acabou por perder preciosos segundos na última especial do dia e baixar para a sexta posição a 0,1s de Latvala.

Andreas Mikkelsen encontrou algumas dificuldades nos pisos escorregadios, na sua adaptação ao Hyundai. O norueguês chegou a rodar em quinto, mas perdeu tempo durante a tarde, baixando duas posições a 10s de Meeke.

Dani Sordo sentiu as mesmas dificuldades de Mikkelsen, mas perdeu ainda mais tempo do que o norueguês, não indo além da oitava posição, um pouco melhor do que Hayden Paddon que preferia que estivesse a chover do que disputar troços com partes secas e molhadas.

Tal como o principal piloto da Toyota, Juho Hänninen e Esapekka Lappi também tiveram muitas dificuldades em ter tração, mas estes dois estiveram bem pior do que Latvala, com ambos a estarem com quase 2 minutos de atraso para Evans.

Mads Østberg teve muitas dificuldades nas suas afinações, não conseguindo ser rápido num rally em que costuma ter melhores prestações. O norueguês já perdeu 2 minutos para Evans, mas está perto de Lappi.

Craig Breen começou o dia a melhorar na classificação aos poucos, mas acabou por furar um pneu na primeira passagem pelos 35km de Hafren e perder mais de 1 minuto para o mais rápido, caindo para décimo terceiro. Na derradeira especial do dia, o irlandês deixou o carro preso numa vala após escorregar numa poça de água, acabando por levar os 10 minutos por não completar a especial e cair muitas posições.

O já campeão do WRC2, Pontus Tidemand liderou a classe RC2 durante todo o dia, tendo já uma vantagem superior a 40s para Eric Camilli e Tom Cave, estando estes dois separados por 3,3s e Brynildsen um pouco mais atrás.
Teemu Suninin esteve a dar luta a Tidemand no inicio da manhã, mas acabou por perder vários minutos quando parou para trocar um pneu furado. Por outro lado, Ole Christian Veiby também estava na luta, mas acabou por capotar e ficar fora do rally.

VENCEDORES DE TROÇOS:
Sébastien Ogier (2); Elfyn Evans (3); Ott Tänak (1); Thierry Neuville (1)
LÍDERES DO RALLY:
Sébastien Ogier (SS1); Elfyn Evans (SS2 a 7)

PRINCIPAIS ABANDONOS:
8 Craig Breen / Scott Martin (IRL/GB) Citroën C3 WRC (preso numa vala na SS77)
20 Yazeed Al Rajhi / Michael Orr (SAU/GB) Ford Fiesta RS WRC (capotou na SS6)
33 Ole Christian Veiby / Stig Rune Skjærmoen (N) Skoda Fabia R5 (capotou na SS5)
51 Kalle Rovanperä / Jonne Halttunen (FIN) Ford Fiesta R5 (radiador na SS5)
82 Jari Huttunen / Antti Linnaketo (FIN) Hyundai i20 NG R5 (avaria na SS5)

CLASSIFICAÇÃO PRIMEIRO DIA
GALESCLAS1DIA

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

VANS2O segundo dia competitivo do Rali de Gales mostrou um Elfyn Evans ainda mais competitivo do que na etapa inaugural, vencendo a grande mairia das especiais, estando próximo da sua primeira (e merecida, se acontecer) vitória no Mundial de Ralis.

Apesar de ter apenas duas vitórias em troços, Thierry Neuville, foi também um dos pilotos do dia, subindo ao segundo lugar por troca com os dois pilotos titulares da Ford, lutando ainda por levar a questão do título para a derradeira prova, embora no derradeiro troços, com o nevoeiro, perdesse tempo, descendo ao terceiro lugar, por troca com Ogier.

O francês comentou que não tinha condições "mentais" para atracar, quando o título está ali tão próximo, mas neste momento tem tudo para alcançar já o título em Gales.

Otto Tanak também se "perdeu" no nevoeiro, perdendo mesmo assim pouco tempo para o Ogier e Neuville, podendo também ele interferir nas contas do título nesta fase final do rali.

VENCEDORES DE TROÇOS:
Sébastien Ogier (2); Elfyn Evans (9); Ott Tänak (1); Thierry Neuville (2); Jari Matti Latvala (1)

LÍDERES DO RALLY:
Sébastien Ogier (SS1); Elfyn Evans (SS2 a 17)

CLASSIFICAÇÃO SEGUNDO DIA

tanakOtto Tanak assinou pela Toyota Gazoo Racing no Mundial de Ralis e irá estar na equipa nas 13 provas do calendário de 2018.

O estónio estará presente na equipa juntamente com Jari Matti Latvala e Esapekka Lappi.

Kaj Lindstrom será por sua vez o diretor desportivo da Toyota Gazoo Racing.

Quanto a Hanninen não estaá nos planos da equipa para 2018.