faceralis

 

posvendaclick

WRC

amrincambi10Armindo Araújo e Miguel Ramalho conquistaram hoje, em Cardiff, o segundo título consecutivo no Campeonato do Mundo de Ralis Produção. A dupla portuguesa é a única equipa, a nível mundial, a conseguir o bicampeonato no PWRC, finalizando da melhor forma um ano onde terminaram todas as provas no pódio.

Após a cerimónia de consagração, realizada junto da Marina de Cardiff Bay, Armindo Araújo não escondia a enorme satisfação por ter alcançado os objectivos. "Foi um final de temporada fantástico, conseguimos garantir o bicampeonato, ser a primeira equipa a fazê-lo e ainda por cima concluímos todos ralis no pódio. Fui o culminar de um ano de imenso trabalho e é muito gratificante voltar a erguer bem alto a bandeira de Portugal. Nesta hora tenho que agradecer a todos aqueles que me apoiaram, principalmente aos nossos
patrocinadores que voltaram a acreditar neste projecto", começou por dizer o piloto tirsense.

Quanto ao rali, Armindo Araújo admite ter sido esta, uma das provas mais difíceis da sua carreira. "Foi bastante exigente para nós termos andado nesta prova com o único intuito de controlar uma posição que nos garantisse o título. Apesar de parecer mais fácil, damo-nos melhor quando temos de andar para vencer. Confesso que nas duas últimas especiais, o carro parecia fazer ruído por todos os lados. Pura impressão!", sublinhou o bicampeão do PWRC.

Miguel Ramalho estava igualmente muito satisfeito no final do Rali de Gales. "Durante estes nove anos temos conseguido cumprir todos os objectivos a que nos propusemos. Este título é um merecido prémio por tudo aquilo que temos feito desde que formamos uma dupla. As vitórias mais saborosas, para mim, são sempre aquelas que hão-de vir. Vamos ver o que poderemos fazer no próximo ano", disse o navegador português.

A dupla Bicampeã do Mundo de Ralis Produção, regressa a Portugal, amanhã, segunda-feira, com chegada prevista ao Aeroporto da Portela, em Lisboa, às 10H50.

citrecew4fim10No último dia de prova em Gales, no derradeiro rally com os world rally cars com motor 2.000cc, pouco ou nada mudou em termos de classificação geral.

Sébastien Loeb venceu os dois primeiros troços do dia, onde amealhou alguns segundos de vantagem para o segundo classificado, conseguindo em Gales a sua 62ª vitória com a Citroën.

Como piloto privado, Petter Solberg fez um excelente rally, sendo o único a dar luta ao campeão até ao final do rally. Loeb fez um pião na 3ª especial do dia mas, Solberg acabou por ter uma pequena saída de estrada e ficou sem qualquer hipótese de vencer a prova.

Jari-Matti Latvala conseguiu passar por Mikko Hirvonen e terminou no último lugar do pódio, conseguindo ser vice-campeão na sua melhor temporada de sempre, como segundo piloto da equipa.
Daniel Sordo perdeu terreno para os dois Ford oficiais no derradeiro dia, na sua prova de despedida com a Citroën. O futuro de Sordo ainda é incerto mas, o piloto está confiante em conseguir um lugar para 2011 na Ford ou possivelmente, na Mini.

Henning Solberg (6º) e Matthew Wilson (7º) limitaram-se a levar os carros da Stobart até ao fim. Kimi Räikkönen (8º) impressionou pela regularidade e não cometeu os habituais erros, numa prova tão difícil.
Andreas Mikkelsen terminou em 10º atrás de Mads Ostberg e ficou sem qualquer pressão, após Jari Jetomaa ter desistido devido a uma saída de estrada, entregando uma vitória fácil ao jovem norueguês e o título a Xavier Pons no SWRC.

O jovem Ott Tänak venceu no PWRC com larga vantagem sobre Armindo Araújo mas, o português conseguiu o objectivo de ser bicampeão na produção com 2ª posição alcançada, onde só necessitava de ser 6º se fosse Patrik Flodin a vencer.

LÍDERES DO RALLY:
Sébastien Loeb (SS1); Jari-Matti Latvala (SS2); Sébastien Loeb (SS3); Jari-Matti Latvala (SS4 a 6); Sébastien Loeb (SS7); Petter Solberg (SS8 e 9); Sébastien Loeb (SS10 a 20)
VENCEDORES DE TROÇOS:
Sébastien Loeb (11); Jari-Matti Latvala (4); Sébastien Ogier (1); Petter Solberg (4); Daniel Sordo (1)

Classificação Final (link)

1º Sebastien Loeb – Citroen C4 WRC 3h14m54,0s
2º Petter Solberg – Citroen C4 WRC a 19,3s
3º Jari Matti Latvala – Ford Focus WRC a 1m35,4s
4º Mikko Hirvonen – Ford Focus WRC a 1m53,5ss
5º Daniel Sordo – Citroen C4 WRC a 2m16,6s

Colaboração Ricardo Nascimento

loev2dia10galkesA luta pela vitória no segundo dia, ficou reduzida a dois pilotos pois, logo no primeiro troço da etapa, Sébastien Ogier teve uma saída de estrada e foi obrigado a desistir, podendo ainda descer de 2º para 4º nas contas do campeonato.

Sébastien Loeb perdeu a liderança no inicio da manhã mas, no entanto, conseguiu recuperar a mesma na 3ª especial do dia e manteve-se na frente até ao final da 2ª etapa. 

Petter Solberg liderou nas duas primeiras especiais mas depois, viria a perde-la para Loeb. O norueguês cometeu um pequeno erro num cruzamento onde poderia ter retomado a liderança mas, a luta pela vitória continua bem acesa entre os dois pois, são menos de 5 segundos a separa-los.

Mikko Hirvonen subiu para 3º após a saída de estrada de Ogier mas, no entanto, já tem Jari-Matti Latvala a menos de 9 segundos atrás. Se Loeb vencer e Solberg ficar em segundo, Jari-Matti Latvala necessita de terminar, pelo menos, no último lugar do pódio para poder terminar na segunda posição do campeonato.

Daniel Sordo foi ultrapassado na classificação por Latvala mas, de qualquer forma, o espanhol ainda está perto dos dois Ford, numa luta que será interessante de seguir no derradeiro dia de prova.

Henning Solberg (6º) e Matthew Wilson (7º) estão longe dos cinco primeiros mas, ambos, também não têm adversários. O norueguês tem quase 2 minutos de vantagem para o britânico e Wilson tem praticamente a mesma vantagem para Räikkonen que passou para a 8ª posição após um furo no Subaru de Ostberg.

Andreas Mikkelsen (Skoda) perdeu alguns segundos para Ketomaa mas, conseguiu segurar a liderança no SWRC, numa prova em que se inscreveu pela equipa de Martin Prokop (Ford). Por outro lado, Jari Ketomaa precisa vencer a categoria porque Xavier Pons terminou a etapa em 3º e se assim ficar no final, o título vai directamente para o espanhol.

Ott Tänak manteve-se na liderança do PWRC mas, Patrik Flodin ficou parado a dois troços do fim, ficando tudo ainda mais fácil para Armindo Araújo conseguir obter o bi-campeonato na produção, onde terminou a etapa de hoje em 3º, atrás de Martin Semerad.

LÍDERES DO RALLY:
Sébastien Loeb (SS1); Jari-Matti Latvala (SS2); Sébastien Loeb (SS3); Jari-Matti Latvala (SS4 a 6); Sébastien Loeb (SS7); Petter Solberg (SS8 e 9); Sébastien Loeb (SS10 a 16)
VENCEDORES DE TROÇOS:
Sébastien Loeb (9); Jari-Matti Latvala (3); Sébastien Ogier (1); Petter Solberg (4)

Classificação 2º Dia (link)

1º Sebastien Loeb – Citroen C4 WRC 2h32m24,0s
2º Petter Solberg – Citroen C4 WRC a 4,8s
3º Mikko Hirvonen – Ford Focus WRC a 1m28,0s
4º Jari Matti Latvala – Ford Focus WRC a 1m36,0s
5º Daniel Sordo – Citroen C4 WRC a 1m52,0

Colaboração Ricardo Nascimento

Pouco mais de setenta quilómetros de especiais separam Armindo Araújo e Miguel Ramalho da revalidação do título no Campeonato do Mundo de Ralis Produção. A dupla portuguesa terminou a segunda etapa do Rali de Gales na terceira posição e resta-lhe agora cumprir, com toda a segurança necessária, o derradeiro dia da prova galesa.

Depois de ter terminado a etapa de ontem no segundo posto, Armindo Araújo saiu hoje para a estrada na quarta posição. Na assistência que antecedeu a entrada em parque fechado, a equipa verificou que existia um problema no turbo do Mitsubishi Lancer Evo X e, como explica o piloto de Santo Tirso: "Não fazia sentido correr qualquer risco e deitar tudo a perder. Por isso, foi preferível penalizar por atraso e resolver a situação. O nosso objectivo para esta prova nunca passou por lutar pela vitória e como tal jogamos pelo seguro".

Numa prova bastante difícil e carregada de armadilhas, a toada defensiva permitiu à dupla campeã do mundo, ultrapassar sem grandes problemas as especiais de hoje. "Sinto-me mais confortável a andar para ganhar que controlar o andamento. Procuramos, tal como ontem, imprimir um ritmo seguro que nos permitisse continuar a ocupar uma posição que encaixe dentro do nosso único objectivo. Soubemos já nas últimas especiais que o Patrik Flodin teve problemas e as contas estão mais favoráveis", disse ainda o piloto apoiado pela Galp, TMN, MCA, Lusitania Seguros e Mitsubishi Motors.

Ainda assim, toda a equipa sabe que não existem vitórias antecipadas. Amanhã, "é preciso manter os mesmos níveis de concentração, motivação e confiança elevados. Continuaremos a rodar com todas as cautelas mas vamos tentar segurar a terceira posição pois conseguiríamos chegar ao título terminando todas as provas no pódio", concluiu o líder do PWRC.

armndgaArmindo Araújo e Miguel Ramalho terminaram a primeira etapa do Rali de Gales na segunda posição, após um dia onde impuseram um ritmo rápido mas muito seguro, que lhes permitiu discutir as primeiras posições do PWRC.

Na chegada a Cardiff Bay, Armindo Araújo estava obviamente satisfeito com o desenrolar da prova até esta altura. “O dia correu bem e dentro daquilo que planeamos à partida. O carro está muito equilibrado e temos passado pelas especiais num interessante ritmo. Estamos a discutir as primeiras posições imprimindo um andamento muito seguro. Apenas tivemos um furo no último troço mas nada que tivesse alterado o nosso estado de espírito”, começou por dizer o piloto tirsense.

Precisando de um sexto lugar, caso Patrik Flodin chegue à vitória, a táctica para a segunda etapa manter-se-á idêntica à de hoje. “Vamos continuar a fazer este rali com todas as cautelas necessárias para conseguirmos manter uma posição nos seis primeiros. Nesta altura somos segundos mas não está nos nossos planos tentar discutir a vitória. O nosso principal, e único, objectivo é sermos bicampeões e só pensaremos nisso. Continuamos muito confiantes e determinados”, sublinhou ainda o piloto apoiado pela Galp, TMN, MCA, Lusitania Seguros e Mitsubishi Motors.

RALIS ONLINE TV

RALIS ONLINE TV 2