faceralis

 

usados

WRC

mikA Pirelli iniciou hoje, na ilha da Sardenha, em Itália, o seu programa de testes com os novos pneus para Campeonato Mundial de Ralis (WRC), que fornecerá exclusivamente, a partir da próxima temporada. O primeiro dia de testes será dedicado ao desenvolvimento dos pneus Scorpion de terra, e amanhã os testes serão focados nos pneus P Zero de asfalto.

 

Os ensaios serão realizados com um Citroën C3 WRC, com uma decoração específica, pilotado pelo norueguês Andreas Mikkelsen, que confiará a navegação ao seu compatriota Anders Jaeger. O ex-oficial da Volkswagen, Citroën e Hyundai será responsável pelo desenvolvimento da nova geração de pneus Pirelli Scorpion para terra e pelos P Zero de asfalto, que farão parte de um fornecimento único para o WRC, entre as temporadas de 2021 e 2024.

 

A pandemia, derivada do Covid-19, interrompeu por alguns meses o programa de testes inicialmente planeado, mas a Pirelli mantém o compromisso de entregar os pneus no prazo acordado para a próxima temporada, que começará em Monte Carlo, no dia 18 de janeiro de 2021.

 

A supervisão do programa de testes corre a cargo do chefe da divisão de Rali da Pirelli, Terenzio Testoni, que lidera uma equipa de técnicos no terreno, na Sardenha, apoiada por um segundo grupo que opera no centro de pesquisa e desenvolvimento da Pirelli, em Milão.

 

O objetivo da Pirelli para estes primeiros testes será estabelecer uma base de trabalho e avaliar como o aumento do desempenho e da carga aerodinâmica dos modelos WRC da última geração afeta o desgaste, a performance e a degradação dos pneus. A estes parâmetros juntar-se-á o calor que se faz sentir na Sardenha, sendo que, nessas datas, os termómetros deverão registar temperaturas acima dos 30ºC. "Estes detalhes são muito importantes, especialmente em terra, superfície na qual se realizam 80% dos ralis do mundial", como aponta Testoni. "Felizmente, as secções que estamos a utilizar - muitas delas parte do itinerário doRali da Itália- estão entre as mais difíceis do mundo". A escolha de antigas especiais do WRC é deliberada com o objetivo de obter referências que servirão de comparação para o futuro, quando o programa de testes voltar a este mesmo cenário.

 

"Devemos trabalhar de forma metódica para avaliar o nosso progresso com precisão", acrescenta Testoni. “Começámos com a base de um pneu testado e fiável e agora vamos executar uma série de protótipos com o objetivo de aumentar os níveis de performance e a durabilidade. E não podemos esquecer que, diferentemente dos processos dedicados ao desenvolvimento de novos pneus de circuito, as condições da superfície nas provas de Rali mudam constantemente. Por este motivo, vamos regressar a estes traçados para comprovar se as alterações que realizámos nos protótipos serviram de facto para melhorar os níveis de desempenho”.

 

A equipa de testes da Pirelli espera percorrer cerca de 200 km por dia, o que excederá a distância por etapa num evento do WRC. No final dos dois dias de testes na Sardenha, os engenheiros da Pirelli vão coletar e proceder à avaliação dos dados, antes de retomar o programa de testes em agosto.

shake(Comunicado ACP)

Face à impossibilidade de levar o WRC Vodafone Rally de Portugal para o terreno na data originalmente prevista, devido à situação global do novo Coronavírus (COVID-19), o Automóvel Club de Portugal envidou todos os esforços para que a mesma tivesse lugar ainda este ano, no final de outubro.

Depois de avaliadas, em conjunto com os parceiros da prova, autarquias e patrocinadores, todas as condições sanitárias e de segurança que o WRC Vodafone Rally de Portugal exige, as mesmas não são compatíveis com a imprevisibilidade que vivemos, além da incerteza da abertura das fronteiras e do espaço aéreo.

Assim, o Automóvel Club de Portugal é forçado a cancelar a etapa nacional do Campeonato Mundial de Ralis da FIA 2020.

O Automóvel Club de Portugal lamenta profundamente esta decisão, mas é a única que poderia assumir de forma responsável perante os milhares de adeptos, equipas, autarquias, patrocinadores e todos os envolvidos na prova, responsável em 2019 por um impacto na economia nacional superior a 142 milhões de euros.

O Automóvel Club de Portugal solicitou já o regresso do WRC Vodafone Rally de Portugal em maio de 2021.

raliportugallogo20Na sequência da pandemia global do novo Coronavírus, o WRC Vodafone Rally de Portugal 2020, quinta ronda do Campeonato Mundial de Ralis da FIA, foi adiado.

A prova estava marcada para decorrer nas regiões do Norte e do Centro do País, entre 21 e 24 de maio. Após a entrada em vigor do Estado de Emergência em Portugal, e com o acordo unânime das autoridades nacionais, da FIA e do promotor, o Automóvel Club de Portugal solicitou o adiamento do WRC Vodafone Rally de Portugal.

"Queremos agradecer a todos os nossos patrocinadores e parceiros pela compreensão e esperamos contar com todos numa data posterior este ano", declarou Carlos Barbosa, presidente do ACP.

Para o promotor do WRC, Oliver Ciesla, “estamos todos a trabalhar para identificar possíveis datas alternativas no final da temporada, caso a situação do COVID-19 melhore, levando em consideração a logística do campeonato, a capacidade de as equipas viajarem novamente e a capacidade dos respetivos países organizarem o WRC nessa altura.”

A Compact Dynamics, propriedade Schaeffler, irá fornecer em exclusivo um sistema híbrido para o Campeonato Mundial de Rally (World Rally Championship, WRC) da FIA, entre 2022 e 2024.

A Compact Dynamics, com sede social em Starnberg, na Alemanha, uma filial em propriedade absoluta do fornecedor global do setor industrial e automóvel Schaeffler, foi designada pelo Conselho Mundial de Automobilismo (World Motor Sport Council) da Federação Internacional do Automóvel (FIA) como fornecedor exclusivo do sistema híbrido que vai ser utilizado no Campeonato Mundial de Rally (World Rally Championship, WRC) da FIA.

hibridoEsta inovadora tecnologia híbrida será implementada na nova categoria de veículos “Rally1” durante um período inicial de três anos, a partir da temporada 2022. A Compact Dynamics foi selecionada depois de um exigente processo de licitação que atraiu uma grande quantidade de propostas dos principais fornecedores mundiais. O sistema híbrido de topologia P3 de alto rendimento da empresa combina a unidade de motor-gerador, a unidade de comando e a bateria, num espaço construtivo de design extremamente compacto, oferecendo assim a máxima densidade de potência e cumprindo os exigentes requisitos da FIA. O fornecedor da bateria do sistema híbrido é a empresa Kreisel Electric, com sede social em Rainbach, Alemanha, parceiro da Compact Dynamics. O trabalho de desenvolvimento do sistema híbrido para a FIA já está em marcha, e os primeiros testes dos veículos estão previstos para 2021.

“Estamos muito orgulhosos com a designação da Compact Dynamics como fornecedor exclusivo da FIA”, disse o Dr. Jochen Schröder, presidente da Schaeffler business division E-Mobility. “A Compact Dynamics colabora connosco desde 2015 no desenvolvimento de motores para os carros de corrida elétricos que se integram com diversos outros componentes da Schaeffler nos sistemas que temos estado a fornecer com grande sucesso para os veículos de Fórmula E da FIA. Os conhecimentos que adquirimos com a nossa participação no desporto automóvel alimentam diretamente o desenvolvimento, preparado para a produção, de novas tecnologias em domínios como os eixos elétricos, as transmissões híbridas e os motores elétricos para sistemas de acionamento elétrico. A nossa participação no World Rally Championship da FIA vai aumentar ainda mais este efeito”.

Oliver Blamberger, diretor geral da Compact Dynamics, partilha deste sentimento. “Somos um desenvolvedor e fornecedor especializado de sistemas de acionamento elétrico inovadores com pontos fortes chave nos acionamentos de alto rendimento. Ao longo dos anos, isto permitiu-nos posicionarmo-nos nas séries do desporto automóvel como a Fórmula 1 da FIA, LeMans Prototype (LMP) Classe 1 e a Fórmula E da FIA. A nossa designação pelo Conselho Mundial de Automobilismo da FIA é outro marco nesta história de sucesso. Estamos muito felizes com a oportunidade de poder comprovar o rendimento dos nossos produtos ao mais alto nível das corridas de rali”.