faceralis

 

WEBINAR Prancheta-1-copia-6

CPR

serrasmond20Fotos: MONDEGOSPORT (Proíbida a reprodução de fotos sem indicação da fonte)
Evento: Rali Serras de Fafe e Felgueiras
Data: fevereiro 2020
Site: www.ralisonline.net

 

 

 

netoaposserrasMesmo não tendo concluído o Rali Serras de Fafe e Felgueiras, Paulo Neto / Vitor Hugo tiveram uma boa estreia aos comandos do Skoda Fabia R5 no Campeonato de Portugal de Ralis de 2020.

A conduzir pela primeira vez um carro de quatro rodas motrizes, Paulo Neto / Vitor Hugo tiveram no Rali Serras de Fafe e Felgueiras um tremendo desafio, já que foram muitas as novidades a enfrentar no arranque de mais uma temporada.

"Era enorme a expetativa para esta primeira prova do Campeonato de Portugal de Ralis. Tínhamos um novo carro, um Skoda Fabia R5, era a primeira vez ao volante de uma máquina de quatro rodas motrizes, estávamos integrados numa equipa nova e muitíssimo profissional e, por isso, fomos obrigados a começar tudo praticamente do zero. Por exemplo, fruto da rapidez deste carro as notas que tínhamos de anos anteriores foram totalmente alteradas para este ano", explica Paulo Neto, afirmando também que "foi excelente o trabalho que a ARC Sport fez connosco. Revelam que têm muito conhecimento e são excelentes profissionais que nos ajudaram bastante no plano técnico para este rali, o que ajudou também na performance alcançada".

Assumindo deste o início que nesta prova o resultado final era o menos importante, Paulo Neto, acaba por fazer um balanço muito positivo desta estreia com o Skoda Fabia R5: "apesar de termos desistido, após a nona especial de classificação devido a dois furos, a verdade é que estou muito satisfeito e até surpreendido com a nossa prestação na maioria dos troços disputados. Conseguimos andar à frente de pilotos já com vários anos ao volante de viaturas idênticas à nossa e com muita experiência em carros de quatro rodas motrizes da categoria R5. Tendo em conta que não consegui fazer nenhum troço limpo, pois cometi sempre pequenos erros nos troços disputados, estou bastante surpreendido com os tempos alcançados e que nos permitem pensar que ainda existe uma grande margem para evoluir. Trata-se de um carro fabuloso, muito mais rápido do que o duas rodas motrizes que utilizamos até ao ano passado, com muita tração e potência, que torna mais fácil a condução em todas as situações".

A Paulo Neto Sport conta com os parceiros: Weber, Baxi, Dominó, Listor, Italbox, Quantinfor, AVF, Total, Vitarte, Peçintra e Cision.

fontesposfafeO Citroën Vodafone Team regressou este fim-de-semana à actividade para disputar o Rallye Serras de Fafe e Felgueiras, prova de abertura do Campeonato de Portugal de Ralis. Disputado nos mais afamados pisos de terra do país, desenhados na região de Fafe, este rali que marcou o arranque da temporada terminou com o quarto lugar e a conquista dos primeiros 16 pontos por parte da dupla José Pedro Fontes/Inês Ponte.

Foi tudo menos fácil a tarefa da equipa que tripula o Citroën C3 R5, que desde o início do rali se debateu com dificuldades em manter um ritmo que lhes permitisse assegurar um lugar entre os mais rápidos. No final do primeiro dia (três especiais) Fontes ocupava a sexta posição à geral – quinto em termos de CPR – mas revela-se visivelmente frustrado com o seu andamento, afirmando a necessidade de na etapa seguinte (hoje), recuperar parte do fosso para os principais rivais.

A verdade é que a vontade estava lá, o esforço foi bem visível e só assim a formação conseguiu chegar hoje a Fafe no quarto lugar e com um interessante pecúlio em termos pontos no campeonato. Todavia, e sem nunca ter conseguido impôr o "seu" ritmo, o piloto do Porto esclarecia no final da prova que "este quarto lugar final não era o resultado que esperávamos nesta prova. Nunca consegui rodar no meu ritmo e acumulei atraso em cima de atraso para os meus rivais. Reconheço que o quarto lugar acaba por premiar o facto de nunca termos perdido o foco e não termos cometido erros e isso valeu-nos somar importantes pontos no campeonato. Porém, nem eu nem os restantes elementos da equipa estão satisfeitos e, portanto, há que arregaçar as mangas e começar a trabalhar na preparação da próxima prova."

Disputada a prova organizada pela Demoporto, o campeonato sofre agora uma paragem de aproximadamente um mês, para regressar entre os dias 26 e 28 de Março na ilha de São Miguel nos Açores, para o segundo evento do ano, igualmente em pisos de terras, o Azores Airlines Rally.

hyundaiserras20Foi perante largos milhares de adeptos nas classificativas de Fafe e Felgueiras que o Team Hyundai Portugal deu início à sua época desportiva , um ano onde vai pela primeira vez dividir se entre o Campeonato de Portugal de Ralis (CPR) e o Campeonato da Europa de Ralis (ERC).

Bruno Magalhães e Carlos Magalhães confirmaram a competitividade do renovado Hyundai i20 R5, mostrando nos troços minhotos que são fortes candidatos ao títul o nacional, rodando consistentemente os primeiros lugares do CPR com o renovado Hyundai i20 R5, terminando no 2.º lugar da geral e conseguindo o melhor resultado de sempre do Team Hyundai Portugal na prova de abertura do CPR.

"Começámos o campeonato com um bom resultado num rali difícil para toda a gente referiu Bruno Magalhães. "No início, com o piso mais seco, tivemos alguma dificuldade em encontrar a melhor aderência mas fomos sempre trabalhando no set up do carro e terminámos com uma excelente performance quando as condições ficaram mais difíceis, com a chuva e o nevoeiro. Conseguimos pontos importantes, mas vamos con tinuar a trabalhar para estarmos ainda mais fortes na próxima prova", apontou o tricampeão nacional e vice campeão da Europa, que venceu a
classificativa de Luílhas / Guilhofrei 2.

A Hyundai esteve em destaque no Rally Serras de Fafe e Felgueiras, já que os campeões mundiais Ott Tänak e Martin Järveoja, e os espanhóis Dani Sordo e Carlos del Barrio também deram espetáculo com os Hyundai i20 Coupe WRC, como forma de preparação para a próxima ronda do WRC, o Rali do México, a disputar dentro de duas semanas.

Depois do arranque em Fafe e Felgueiras, o Campeonato de Portugal de Ralis prossegue agora com o
emblemático Azores Rallye, de 26 a 28 de março, prova que marca também o arranque d o Campeonato
ERC.

 

armindvenfafe20Vinte anos após a sua estreia nos ralis, precisamente em Fafe e numa prova organizada pela Demoporto, Armindo Araújo voltou, agora no Rali Serras de Fafe e Felgueiras, a escrever uma página na história da sua carreira ao vencer a primeira prova da temporada 2020 do Campeonato de Portugal de Ralis, a que juntou também a vitória no European Rally Trophy.

Na estreia com o Skoda Fabia R5 Evo e do seu projecto com a equipa The Racing Factory, o piloto de Santo Tirso acrescentou, ao seu palmarés, a vitória numa das provas que ainda não tinha conseguido subir ao lugar mais alto do pódio. "É a primeira vez que venço esta prova e estou muito satisfeito por termos começado o ano da melhor forma possível. Fafe é sem dúvida um dos grandes palcos dos ralis nacionais e desde que regressei ao campeonato nacional que procurava vencer aqui. Uma vitória na estreia de um projecto completamente novo e que nos deixa obviamente a todos muito contentes", disse na chegada Armindo Araújo.

Num rali onde as condições do terreno foram variando bastante nos dois dias de prova, a dupla do Skoda Fabia R5 Evo liderou da primeira à última classificativa, venceu dez das treze especiais e somou a vitória na recém-criada Power Stage, e saiu de Fafe com 36,80 pontos dos 38 máximos possíveis. "Entrámos confiantes, conscientes que tínhamos feito uma boa preparação e que os testes foram importantes para conhecer o carro e tentar tirar o máximo proveito deste. Conseguimos impor um ritmo forte desde início e estivemos sempre rápidos quando as condições do terreno mudaram devido à chuva. Toda a equipa fez um trabalho fantástico, estamos todos de parabéns", referiu ainda o penta campeão nacional.

Armindo Araújo e Luís Ramalho são assim os primeiros líderes do CPR 2020, numa temporada onde esperam que se revele de novo muito competitiva. "Vamos para a próxima prova cientes que temos que continuar a trabalhar para atingir os nossos objectivos e que muitos ralis ainda faltam disputar. Foi muito bom termos começado o ano desta forma", concluiu.

CPR: 1º A. Araujo – 36,8 pontos; 2º B. Magalhães – 24,38: 3º R. Teodósio – 20,76 (...)