faceralis

 

usados

CPR

vitoralDepois de disputadas duas provas do Campeonato de Portugal de Clássicos de Ralis, o Rali Alto Tâmega marca o regresso desta competição à estrada, para a terceira jornada da temporada. A dupla Vitor Calisto / António Cirne a bordo da Ford Escort RS 2000 MK1, pretendem manter-se no topo do Campeonato.

"Não é muito comum disputar-se provas de ralis em pleno mês de Agosto no continente português, mas num ano desportivo completamente anormal, não é de estranhar que a terceira prova do Campeonato de Portugal de Clássicos de Ralis tenha lugar já no próximo fim-de-semana. Saúda-se também o regresso do Rali Alto Tâmega à ribalta dos ralis nacionais depois do êxito que teve até à década de 90, embora o enquadramento atual deste rali seja bem diferente do disputado naquela época. Nesta prova estão inscritos oito equipas nos Clássicos, num campeonato que não tendo muitos inscritos começa a ter cada vez mais interessados, o que se saúda", afirma Vitor Calisto.

Sobre o Rali Alto Tâmega, Vitor Calisto, que terá novamente a seu lado António Cirne, refere que "é uma prova nova com poucas provas especiais de classificação, mas que são algo longas e muito complicadas e por isso mais exigentes. O calor poderá ser um inimigo, tal como aconteceu no Rali de Castelo Branco. Sabemos que irá ser uma prova difícil de superar que irá colocar à prova os pilotos e co-pilotos, mas também o próprio carro. Trata-se de um rali novo para praticamente todos os pilotos, bastante diferente dos restantes que disputamos todos os anos e que, só por isso, é uma razão para motivação extra".

Do ponto de vista meramente desportivo, Vitor Calisto diz que "os nossos objetivos são sempre os mesmos de prova para prova. Sabemos o que podemos fazer e a nossa primeira meta é chegar ao final, pois só dessa forma podemos continuar a pontuar como é nossa intenção. Não escondo que gostávamos de nos manter no topo do Campeonato de Portugal de Clássicos de Ralis".

armindoalArmindo Araújo e Luís Ramalho estão a poucos dias de voltar ao ativo para disputar a quarta prova da temporada do Campeonato de Portugal de Ralis. A dupla do Skoda Fabia R5 Evo parte para o Rali do Alto Tâmega confiantes e determinados em lutar pela vitória na prova organizada pelo CAMI.

"Este é um rali completamente novo e acho que isso fará esta prova ainda mais interessante. Gosto particularmente dessa situação e também da quilometragem das especiais, pelo que estamos muito motivados e confiantes. Temos trabalhado muito para estarmos na máxima força e o nosso objetivo é lutar pela vitória e continuar a liderar o campeonato", afirma Armindo Araújo.

Com apenas seis especiais de classificação, mas com cerca de cem quilómetros cronometrados, o Rali do Alto Tâmega apresenta-se como um verdadeiro rali sprint. "Numa prova com estas características não existirão grandes táticas. Temos que entrar ao ataque desde a primeira especial, e com apenas seis para disputar, a margem de erro é muito pequena", disse ainda o líder do CPR.

gilalGil Antunes/Diogo Correia estão confiantes para o Rali Alto Tâmega, prova que regressa ao Campeonato de Portugal de Ralis depois de quase 30 anos de ausência. Após o Rali Vinho da Madeira, que concluíram num honroso oitavo lugar, a dupla do Dacia Sandero R4 vai tentar capitalizar a experiência acumulada, naquela que será a terceira prova do calendário do campeonato que terá como palco as classificativas transmontanas.

O Rali Alto Tâmega é uma prova com longa tradição no Campeonato Nacional de Ralis e regressa quase 30 anos depois para animar as estradas da região de trás os montes. Como tal, será uma estreia para a dupla Gil Antunes/Diogo Correia e demais concorrentes.

Para além do habitual trabalho nos reconhecimentos para recolher as mais precisas notas de andamento – os reconhecimento realizam-se amanhã e sexta-feira - o Rali Alto Tâmega tem sido como habitualmente meticulosamente preparado por Gil Antunes/Diogo Correia e a equipa Domingos Sport Competição.

Na realidade, esta prova fica marcada pela inclusão na equipa de um engenheiro de competição polaco com experiência na preparação e afinação de automóveis R4, aquela em que se insere o Dacia Sandero, "para que possamos ir mais além ao nível das afinações e conhecimento do Sandero", começou por revelar Gil Antunes. "Ao encetarmos um projeto inédito a nível mundial sabíamos que íamos ter dificuldades acrescidas, porque teríamos de começar tudo do zero ao nível do conhecimento do automóvel, bem como ao nível da minha condução, por ser a minha estreia competitiva com automóveis de quatro rodas motrizes. Com este apoio adicional e com a experiência acumulada nos troços da Madeira, estamos confiantes em fazer um bom rali e dar mais um passo em frente na nossa progressão", concluiu Gil Antunes.

teoal copyDepois do sempre emblemático Rali Vinho da Madeira, o Campeonato de Portugal de Ralis regressa ao continente para o Rali Alto Tâmega, a disputar este sábado e domingo. Ricardo Teodósio e o Team Vito Skoda querem recuperar pontos na luta pela revalidação do título nacional.

Ricardo Teodósio e o navegador José Teixeira ocupam nesta altura o 3.º lugar no Campeonato de Portugal de Ralis, mas a dupla do Skoda Fabia R5 Evo está aposta em lutar pela vitória no asfalto do Alto Tâmega, no próximo fim de semana, numa prova que será novidade para a maioria dos concorrentes que lutam pelos primeiros lugares.

"Nesta altura o nosso único pensamento é entrar no rali para ganhar", afirmou o campeão nacional em título. "Não temos outra estratégia possível. É importante recuperar pontos para os pilotos que estão à nossa frente e isso só será possível se estivermos na discussão pelo rali do primeiro ao último troço. Como este rali é novo para quase todos, os pilotos que lutam pelo título estão todos na expectativa e partem com as mesmas armas. Vamos tentar perceber bem as características dos troços durante os reconhecimentos e tentar atacar logo desde o primeiro metro, que é o estilo que mais me agrada", admitiu Ricardo Teodósio, que subiu ao pódio nos dois primeiros ralis da temporada.

pascoalalVítor Pascoal regressa no próximo fim de semana a uma prova que venceu à geral em 2019, o Rali Alto Tâmega. Piloto do Baião Rally Team, navegado por Ricardo Faria, vai desta vez focar-se em levar o Porsche 991 GT3 Cup a novo triunfo no Campeonato de Portugal de Ralis GT.

O bicampeão nacional abriu a temporada com uma vitória no CPRGT em Castelo Branco e agora quer repetir esse feito no asfalto do Rali Alto Tâmega, uma prova que venceu à geral em 2019. Vítor Pascoal, que este ano também já ganhou entre os GT na Rampa Porca de Murça, sabe que os veículos R5 deverão agora ocupar os primeiros lugares da geral no Alto Tâmega, concentrando-se por isso em lutar pela pontuação máxima no CPRGT.

"É um facto que ganhámos o Rali Alto Tâmega em 2019, mas este ano a prova tem um percurso bastante diferente e só mantém uma secção que é bastante penalizadora para os Porsche", referiu Vítor Pascoal. "Em condições normais, os R5 serão carros imbatíveis à geral, por isso o nosso grande objetivo é tentar ganhar entre os GT e dar mais um passo seguro na luta pelo título. Tem sido uma fase exigente para todos e a nossa equipa não é exceção. Vamos tentar retribuir o esforço e dar mais uma vitória aos nossos patrocinadores", afirmou o piloto do Baião Rally Team.