faceralis

 

guiaaft

CPR

HUGOABO Campeonato de Portugal de Ralis de 2020 vao ficar reduzido, para já a sete provas.

Uma já foi disputada, o Rali Serras de Fafe, enquanto o Rali de Portugal foi anulado para 2020, tal como o Rali de Mortágua e o Rali Terras da Aboboreira.

O regresso do CPR deverá acontecer em Julho,com Castelo Branco, enquanto o Rali dos Açores passa para setembro, mês em que se realizarão duas provas.

Desde julho até novembro, o CPR 2020 tem programadas provas todos os meses.

cprsete

CAMAHODIA1MAMenos classificativas, mas a garantia da passagem do RVM em toda a ilha da Madeira e medidas de compromisso que permitam aos aficionados madeirenses viverem o seu rali, fazem parte do programa já delineado pela Comissão Organizadora. Cerca de 160 quilómetros serão percorridos em 16 PECs, entre os dias 6 e 8 de agosto. As emblemáticas provas do Rosário, Palheiro Ferreiro/Terreiro da Luta, Boaventura e Santana, mantêm-se no itinerário.

Grande novidade é o Parque Fechado que este ano será montado o Cais 8, de forma a permitir aos adeptos do automobilismo um contacto visual com os carros, mas sempre no cumprimento das regras sanitárias que impõem um distanciamento físico entre as pessoas. Outra mudança relevante é a passagem de toda a estrutura do RVM – Secretariado, Comissão Organizadora, Colégio de Comissários Desportivos, Direção da Prova, Segurança e Centro de Tratamento de Resultados, para as instalações da Escola Secundária Horácio Bento de Gouveia, na Cruz de Carvalho.

.Verificações Técnicas, Parque de Assistências e a tenda de reabastecimentos, assim como a área dedicada aos meios de informação possuidores de credenciação junto do RVM, mantêm-se na Avenida Sá Carneiro e na Praça CR7. Este ano as verificações documentais passam a ser feitas na Praça CR7.

A manutenção do Pódio com a estrutura já conhecida em anteriores edições do rali, voltará a ser montada na Praça do Povo. A Comissão Organizadora do RVM 2020, está a trabalhar num plano de circulação e de acessos ao local, dando particular atenção às necessidades operacionais da comunicação social.

Pelas razões conhecidas, não será realizada a movimentada sessão de autógrafos com os pilotos, e a Especial de abertura do Rali na Avenida do Mar.

Nas próximas semanas serão revelados pelo Club Sports da Madeira em conferência de imprensa mais detalhes sobre as duas provas automobilísticas organizadas pelo clube.

Entretanto, acabam de ser acertadas as datas do Rali da Calheta, uma prova com grande importância para o desenvolvimento económico da zona Oeste da Madeira.

17 e 18 de Julho, com o primeiro dia, uma sexta-feira a ser dedicado à realização das verificações documentais e técnicas dos concorrentes. No segundo dia, sábado, a competição em duas secções num total de 199,21 quilómetros com 70,56 quilómetros a serem percorridos em 8 PECs. O secretariado e toda estrutura operacional do Rali da Calheta irão funcionar no quartel dos Bombeiros Municipais da Calheta e as assistências no Parque Empresarial da Calheta.

GILA dupla Aruilense Gil Antunes e Diogo Correia escolheu a oficina Motrio de Loures para palco da apresentação da equipa e do novo automóvel para 2020.

Após terem conquistado o lugar mais alto do pódio no campeonato nacional de Ralis na categoria das duas rodas motrizes, ao volante do Renault Clio R3T, os pilotos abraçam agora um novo desafio:

"Ficámos muito contentes com a conquista do campeonato nacional em 2019 nas duas rodas motrizes, era o que nos faltava, uma vez que ganhámos todos os regionais de norte a sul do país, open de Portugal de Ralis e troféu Modelstand. Sermos campeões foi uma alavanca para a subida de categoria, uma vez que passámos a sentir-nos prontos para atacar os 'tubarões' das 4 rodas motrizes ao volante do Dacia Sandero R4."

Para o ano de 2020 o piloto Gil Antunes e o seu navegador Diogo Correia anseiam realizar 8 provas do campeonato de Portugal de Ralis, com início já no próximo Rali do CPR, mas não ficam por aqui:

"Começámos 2020 com entusiasmo e ao volante de um carro mais potente, com tracção às 4 rodas, mais exigente de conduzir e que vai requerer alguma aprendizagem. O nosso objectivo passa por explorar o carro, aprender e quem sabe chegar ao Top 5 à geral no campeonato, ou andarmos próximos do Top 5. Na categoria queremos dar o nosso melhor, de forma a conseguirmos andar na frente, nas provas em que haja inscritos para a classe R4. "

De acordo com o piloto de Aruil, a escolha do Dacia Sandero R4 foi racional, uma vez que é a evolução mais directa face à categoria anterior R3:

"A categoria R4 é o primeiro passo para quem pretende ingressar na classe das 4 rodas motrizes, com um orçamento mais reduzido do que seria para um R5. Escolhemos o Dacia Sandero, devido à ligação que temos com a Renault, mas também por ser um projecto pioneiro e único no mundo, que nos dará certamente mais algum destaque mediático, benéfico para o nosso percurso e também para os nossos patrocinadores que tornam este sonho possível."

Para 2020 os campeões das duas rodas motrizes irão contar com a assistência da Domingos Sport Competição, que irá colaborar também no desenvolvimento do automóvel, logística e reparação.

A ajuda a causas sociais mantém-se através da doação de frutas e legumes à Fundação do Gil, por cada quilómetro realizado em especiais serão doados 3 euros de frutas ou legumes às crianças carenciadas.

"Competir, dar o nosso melhor dentro de cada especial e tentar chegar ao lugar mais alto do pódio é muito importante. Contudo, se não tivermos uma boa assistência e se não ajudarmos aqueles que mais precisam, de nada serve dar tudo dentro dos troços, por isso, vamos colaborar com a Domingos Sport Competição e pretendemos continuar a ajudar as crianças da Fundação do Gil. "

O piloto de Aruil refere que o projecto de 2020 só é possível devido aos patrocinadores que continuam a acreditar no talento da dupla:

"Se estamos onde estamos, só tenho a agradecer aqueles que acreditam em nós. Por isso, vamos focar-nos não só em dar o nosso melhor nos Ralis, mas também em obter mais destaque para a equipa, através dos meios de comunicação social e através das nossas redes sociais, que nos aproximam do público. Vamos esforçar-nos para levar cada vez mais pessoas aos Ralis, através de passatempos, co-drives e publicações, uma vez que o público é o grande responsável por esta grande 'festa' que são os Ralis".

No final da apresentação, o piloto voltou a agradecer aos patrocinadores que o irão acompanhar em 2020: Motrio, Dacia, Domingos Sport Competição, Antunes&Duarte, Eporifrutas, Fundação do Gil, Grupo Must REMAX, Maximiano Dias, Churrasqueira João dos Frangos, MRF Tyres, RCi Bank, Regapool e RLS Alumínios.

Apesar de marcarem presença no próximo Rali do CPR, a dupla de Aruil vai testar na sua terra já no sábado e irá estar presente no Rali de Loulé como carro "zero" neste Domingo.

ouremA 5.ª edição do Rally Vila Medieval de Ourém foi apresentada esta terça-feira, numa conferência de imprensa promovida pela Câmara Municipal e pelo OlivalMotorizado CCRO, com a participação de autarcas, dirigentes associativos, parceiros e patrocinadores da 5.ª edição desta prova.

Etapas, classificativas, especiais e superespeciais foram apresentadas e detalhadas pela organização, que assim anunciou as principais novidades para a versão 2020 desta prova, que vai percorrer parte do concelho ao longo de cerca de 200 quilómetros de curvas e contracurvas ideais para consolidar o Rally Vila Medieval de Ourém no calendário nacional.

O Presidente da Câmara Municipal de Ourém reforçou o elogio à organização da prova e evidenciou o apoio que a autarquia tem prestado enquanto seu parceiro. "A primeira palavra vai para toda a equipa do OlivalMotorizado e para o seu presidente, Ricardo Capitão. A qualidade do trabalho de todos tem sido a chave do sucesso deste rali", sublinhou. "O Município faz questão de se associar a este grande evento, reconhecendo a sua importância para o nosso concelho e o impacto que tem a vários níveis. Por isso mesmo, este ano, deliberámos a atribuição de um apoio financeiro no valor de 40 mil euros, ou seja, mais 5 mil em relação ao que atribuímos em 2019", vincou Luís Miguel Albuquerque.

Além do Chefe do Executivo Municipal, marcaram presença nesta conferência de imprensa, enquanto convidados especiais, o Vereador-executivo Rui Vital, a Diretora-executiva da Insignare, Carina João Oliveira, o Coordenador Desportivo da Federação Portuguesa de Automobilismo e Karting, Paulo Magalhães, e Anabela Carreira, em representação da administração da empresa que é também a principal patrocinadora deste evento.

O Rally Vila Medieval de Ourém foi apresentado no Salão Nobre do Centro de Exposições de Ourém. A prova decorre a 4 e 5 de abril, terminando precisamente na envolvente deste edifício, com a Super Especial Município de Ourém. Pelo meio, há etapas a disputar em Alqueidão, Bairro, envolvente do Castelo da Vila Medieval e Olival, com passagem garantida por dezenas de lugares e povoações do nosso concelho.

A edição deste ano traz de regresso a especial " Pegadas dos Dinossauros" e terá como novidade a esecial do Olival.Outra das novidades será a passagem 3 vezes pelas classificativas de Olival e Alqueidão sendo esta ultima a Power Stage.

Programa

04 Abril – Sábado
10h00 - Cidade de Ourém - Qualifying Rally
17h30 – Castelo 1
20h00 – Castelo 2
05 de Abril – Domingo
9h00 - Olival 1
9h45 – Alqueidão 1
11h00 – Olival 2
11h45 – Alqueidão 2
12h30 – Pegagas dos Dinossáuros 1
13h30 - Olival 3
14h45 – Alqueidão 3 - Power Stage " Paulo Car "
15h00 – Pegadas dos Dinosauros 2
15h30 - Super Especial - Município de Ourem - LPM

mortaguaplaca2020Troços e horários Rali de Mortágua 2020.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

mortaguahorairos20

RALIS ONLINE TV