faceralis

 

posvendaclick

ERC

caisA dupla checa Erik Cais/Petr Tesinsky (Ford Fiesta R5 MK II) é a primeira líder do Rali Serras de Fafe-Felgueiras-Cabreira e Boticas, depois de ter sido a mais rápida, na noite desta sexta-feira, na super-especial de abertura da primeira prova do Campeonato da Europa e do Campeonato de Portugal.

No centro da cidade de Fafe, e num traçado de 1.430 metros, Cais superiorizou-se a Miguel Correia (Skoda Fabia Rally2 Evo), que passou a ser o piloto português melhor classificado (3º), e a Miklos Csomos (Skoda Fabia Rally2 Evo) por uma margem de 0.6s, sendo que os três primeiros ficaram separados, como seria previsível, por menos de um segundo. Quem não começou da melhor forma foi o campeão em título, Ricardo Teodósio, que na estreia do Hyunday i20 N Rallye2 perdeu 4 segundos para os mais rápidos.

Armindo Araújo (Skoda Fabia Rally2 Evo) foi sexto e Bruno Magalhães (Hyundai i20 N Rally2) o décimo primeiro.

CLASSIFICAÇÃO APÓS PEC 1 – Fafe (1,43 km)
1º, Erik Cais /Petr Tesinsky (Ford Fiesta R5 MK II), 1m26,5s
2º, Miklos Csomos/Attila Nagy (Skoda Fabia Rally2 Evo), a 0.6
3º, Miguel Correia/Jorge Carvalho (Skoda Fabia Rally2 Evo), a 0.6
4º, Nil Solans/Marc Marti (VW Polo GTi R5), a 0.7
5º, Ken Torn/Kauri Pannas (Ford Fiesta R5 MK II), a 1.2
6º, Armindo Araújo/Miguel Ramalho (Skoda Fabia Rally 2 Evo), a 1.3
7º, Simone Tempestini/Itu Sergiu (Skoda Fabia Rally2 Evo), a 1.4
8º, Georg Linnamae/James Morgan (VW Polo GTI R5), a 1.8
9º, Norbert Herczig/Igor Bacigal (Skoda Fabia Rally2 Evo), a 1.8
10º, Ruben Rodrigues/Estevão Rodrigues (Citroen C3 Rally2), a 2.2
11º, Bruno Magalhães/Carlos Magalhães (Hyundai i20N Rally2), a 2.3
12º, Manuel Castro/Ricardo Cunha (Skoda Fabia Rally2 Evo), a 2.4
13º, José Pedro Fontes/Inês Ponte (Citroen C3 Rally2), a 3.0
14º, Lukasz Kotarba/Tomasz Kotarba (Citroen C3 Rally2), a 3.4
15º, Alberto Battistolli/Simone Scattolin (Skoda Fabia Rally2 Evo), a 3.5

azores rallye 2022Na estrada entre os dias 25 e 27 de março, o Azores Rallye, mesmo não trazendo grandes novidades, terá uma estrutura modificada em relação à edição anterior.

Aquela que será a segunda prova dos campeonatos da Europa e de Portugal, assim como evento de abertura do campeonato açoriano, troféu açoriano de ralis em terra e da Toyota Gazoo Racing Iberian Cup, apresentará várias alterações a que a comissão organizadora, presidida por Rui Moniz, e a direção de prova, agora a cargo de Paulo Leal, tiveram que recorrer de forma a satisfazer os regulamentos reformulados de alguns campeonatos.

A organização do Grupo Desportivo e Comercial terá um total de 583,42 km, dos quais 205,12 dão corpo a 14 classificativas, divididas em duas etapas a serem cumpridas no sábado e domingo, 26 e 27 de março, um dos parâmetros a serem satisfeitos no reconfigurado FIA ERC. Antes disso, porém, a sexta-feira, 25 de março, servirá para a Qualifying Stage e Shakedown a ter lugar na Lagoa Stage, utilizando parte do anterior traçado mas agora com 4,37 km.

A competição, propriamente dita, arranca às 07:30 de sábado, 26 de março, para a primeira, e também mais longa etapa do evento, com 229,29 km totais e 118,94 em 7 provas especiais, e cujo término está programado para 18:44 do mesmo dia. Num percurso maioritariamente a este da ilha de São Miguel, é cumprida dupla passagem por Coroa da Mata, com 11,40 km, Graminhais, 24,03 km, e Tronqueira, 21,99 km, e disputa única da popular Grupo Marques, 4,10 km.

A segunda e última etapa, agendada para o domingo, 27 de marco, tem início às 08:00 e final previsto para as 17:43. Este dia assenta em ronda dupla por Feteiras, 7,46 km, e as emblemáticas Sete Cidades, 24,01 km, intercaladas pela segunda passagem pela Grupo Marques. A competição, contudo, terá início com Ribeira Grande, 9,57 km, troço cronometrado que também será o último do programa e, como tal, Power Stage. A festa final terá lugar às 18:00 com o pódio e entrega de prémios na Praça Gonçalo Velho, junto às Portas da Cidade de Ponta Delgada.

europeuO promotor do WRC revelou hoje o calendário do 2022 FIA European Rally Championship (ERC) - o primeiro desde que recebeu os direitos promocionais da série no início deste ano.

O cronograma de oito provas compreende quatro ralis de terra e três eventos de asfalto. Os detalhes da ronda de encerramento da temporada serão mais tarde confirmados.

Todas as sete provas nomeadas em Portugal, Espanha, Polónia, Letónia, Itália e República Checa estavam no calendário de 2021 e o diretor do Promotor do WRC, Jona Siebel, disse que queria honrar os contratos de eventos feitos com o ex-promotor Eurosport Events: "Vamos levar algum tempo para considerar o calendário para os próximos anos, mas não é segredo que queremos uma lista de ralis diversificada que mistura novos ralis com provas mais conhecidas e populares."

O promotor do WRC detém os direitos comerciais do FIA World Rally Championship (WRC) desde 2013. Siebel disse que adicionar o ERC ao seu portfólio oferece a oportunidade de aproximar as duas séries.

"Além de ser um campeonato importante por si só, vemos o ERC como um localizador de talentos do WRC. Queremos que as duas séries se encaixem como uma mão e uma luva e vamos simplificar o caminho para que os concorrentes progridam de uma para a outra ", acrescentou.

O campeonato de 2022 em detalhe

A temporada entra em ação com uma dupla jornada em Portugal. A estreia no norte de Fafe, em meados de março, é seguida, duas semanas depois, por uma viagem às ilhas dos Açores, no meio do Atlântico.

O asfalto abrasivo do Rally Islas Canarias será lançado em meados de maio, antes da primeira metade da temporada terminar em estradas de terra rápidas no norte da Polónia, um mês depois.

As "pistas" da Letónia são lançadas na segunda metade da campanha no fim de semana de abertura de julho, antes dos eventos populares de asfalto em Roma no final do mês e em Zlin, na República Checa, cinco semanas depois.

O campeonato termina em um evento de encerramento ainda a ser confirmado.

Power Stage chega ao ERC

Os cinco pilotos de nível superior da categoria ERC1 mais rápidos no derradeiro troço ganharão pontos extra (5-4-3-2-1). Com até 40 pontos adicionais disponíveis ao longo da temporada, décimos vitais de segundo ganhos na Power Stage podem aumentar significativamente as hipóteses do título de um piloto.

O Power Stage será transmitido ao vivo em redes internacionais e também no WRC + All Live.

A introdução de um Power Stage significa que os pontos de bônus não serão mais atribuídos após cada etapa.

Campbell dirige a organização ERC

O promotor do WRC nomeou o experiente Iain Campbell como gerente do ERC. Ele assumirá o cargo em janeiro de 2022 para trabalhar com eventos, equipes, pilotos e parceiros.

O escocês possui duas décadas de administração de rally. Ele geriu recentemente o Campeonato Britânico e é ex-dirigente no Rally GB. Ele também presidiu os comissários nos ralis do WRC.

"Não estamos planeando grandes mudanças para 2022, mas estarei de olho nas ideias para o futuro conforme a temporada avança", disse Campbell. "É ótimo assumir essa função no início do mandato do Promotor WRC no ERC e mal posso esperar para começar."

Refira-se que os fãs podem acompanhar as emoções do ERC da próxima temporada por meio da plataforma de streaming WRC + do WRC Promoter em http://wrcplus.com/.

RALIS ONLINE TV

ANUÁRIO RALIS ONLINE 2020

Facebook FanBox

RALIS EM PORTUGAL RALIS EM PORTUGAL