faceralis

 

guiaaft

brevesvilam210Tal como vinha sucedendo desde 2009 em relação a três das provas dos Campeonatos de Portugal de Ralis (o Rali Centro de Portugal, o Rali de Mortágua e o Rali Casinos do Algarve) que já tinham a si agregadas provas dos Campeonatos Regionais de Ralis da respectiva zona geográfica, a FPAK decidiu oportunamente alargar tal situação a todas as outras três provas que integram o CPR 2 L/ 2RM em 2011.

Tendo em conta tal situação, os Clubes Organizadores dessas provas, no sentido de poderem ver aumentadas as listas de inscritos das suas provas, propuseram em reunião efectuada em 29.12.2010 na Sede da FPAK, a criação de uma nova competição que integrasse essas mesmas seis provas, e na qual poderiam também participar todas as viaturas e Condutores que participam habitualmente nos Campeonato Open de Ralis e Campeonatos Regionais de Ralis.

Analisada a proposta dos Clubes, que mereceu total acolhimento por parte da FPAK, acordaram-se então os princípios e normas pelas quais se regerá essa nova competição, que se designará como Taça de Portugal de Ralis (TPR) e que são os seguintes:
- Viaturas admitidas: todas as viaturas que são admitidas nos regulamentos dos Campeonato Open de Ralis e Campeonatos Regionais de Ralis 2011.
- Classificação: tendo em consideração que, quer no COR, quer no CPR 2, são admitidas a participar todas as viaturas que possuam homologação FIA em vigor (A, N ou R), mas cuja cilindrada nominal seja igual ou inferior a 2000 cc e não disponham de quatro rodas motrizes, foi acordado que nesta nova competição, não seriam considerados para a sua classificação os Condutores oficialmente inscritos nos CPR 2011.
- Fórmula das provas:
a) Tendo em consideração que a quilometragem média do total das Provas Especiais do CPR 2, é sensivelmente o dobro das provas dos Regionais de Ralis, e no sentido de proteger os Concorrentes dos Regionais, os Organizadores delinearão as suas provas de forma a que estes cumpram apenas a primeira parte da prova do CPR2 (1ª ou 1ª e 2ª Secção) disputando um máximo de 40 a 50 km de Provas Especiais.
Sendo então criado um reagrupamento no final dessa (última) Secção, onde terminará para efeitos da definição da classificação final, a prova dos Regionais de Ralis.
b) Os concorrentes que disputem a Taça de Portugal de Ralis, e sem prejuízo da pontuação que tenham obtido para os Regionais de Ralis em que se encontrem oficialmente inscritos, manter-se-ão em prova e completarão o mesmo percurso total (incluindo PE's) da prova do CPR2.
- Taxas de inscrição nas provas: todos os Clubes Organizadores destas seis provas, concordaram em estabelecer um valor igual para as taxas de inscrição nas suas provas de 2011 e que será o seguinte:
- CPR e CPR2 € 1 100,00 com seguro incluído
- Taça de Portugal € 350,00 + Seguro da prova
- Campeonato Regional € 250,00 + Seguro da prova

Pontuação da Taça de Portugal de Ralis

Os concorrentes dos Campeonatos Regionais poderão igualmente pontuar nesta Taça, desde que sejam detentores de Licença Desportiva Regional ou Nacional e na altura da sua inscrição na prova formalizem essa intenção, cumprindo consequentemente a totalidade da prova.

Regulamento da Taça de Portugal de Ralis 2011

O regulamento definitivo da Taça de Portugal de Ralis 2011 será elaborado pelos serviços da FPAK e será submetido para aprovação final da Direcção da FPAK na sua próxima reunião a efectuar em 17 de Janeiro de 2011.

Comunicado FPAK

Não lhe é permitido comentar.