faceralis

 

usados

leal10terrasConhecida a decisão de a FPAK abrir uma "Taça Nacional de Ralis" no Campeonato de Portugal de Ralis de 20112 que permite que os VSH possam correr no Nacional, as reacções acabaram em parte por ser positivas.

O sentimento comum é que esta medida deveria ter sido tomada há muito tempo de modo a que os pilotos tivessem podido trabalhar com tempos os seus projectos.

Contudo, existem outras opiniões e até novas sugestões, como estas que aqui deixamos de seguida.

Ricardo Teodósio, actual Campeão Regional Sul, diz que "acho muito bem que se faça essa taça" e de pronto aponta outros caminhos "também acho que deviam ser feitos dois regionais um a norte do Tejo e outro a sul do Tejo e cada um deveria correr com o carro que têm".

Terminando a época passada num S2000, Miguel Campos comenta que "segundo li (não aprofundei a questão) seram admitidos todos os carros do Open. Acho que será uma optima medida, pois qualquer pessoa poderá correr com um carro mais barato e mais económico do ponto de vista do valor de aquisição". O ex-Campeão Nacional deixa ainda uma sugestão: "acho também que deveriam ser premitidos os WRC antigos, tipo Toyotas coralas, subaru´s, etc. Seria uma mais valia para atrair o publico novamente ao Campeonato Nacional".

Pedro Leal ficou conhecido por uma série de medidas que há quase uma década fez chegar à FPAK. Sobre estas novas medidas diz: "só me ocorre comentar que mais uma vez foi preciso anos perdidos para ir repescar uma ideia apresentada pela APPA, em que todos os carros eram permitidos nos ralis do Campeonato Nacional enquadrados numa categoria própria....enfim, nem sei que dizer mais, foi apresentada uma ideia estruturada no início da década e a FPAK está a demorar uma eternidade a aplicar e mal (ver situação do Open que acabou com o Nacional) essas ideias. Penso que não é preciso dizer mais nada!!!!".

Para Luís Mota, o piloto com mais títulos nos regionais em Portugal, talvez esta não seja uma boa solução. "Penso que é mau. Querem à força juntar água e azeite, mas não dá grande resultado. Penso que a adesão ao princípio será boa, mas de certeza que não vai dar grande importância nem cobertura aos carros do regional e com o tempo os pilotos do regional começam a desistir de ir.
O Open está bom e recomenda-se, para quê estragar mais um campeonato?" questiona Luís Mota.

Não lhe é permitido comentar.