faceralis

 

posvendaclick

c2clio10Adruzilo Lopes, Campeão de Portugal de Ralis 2L/2RM e Frederico Gomes, Campeão Nacional de F3 trocaram de carro.

Não se tratou propriamente de um comparativo, nem de uma festa dos títulos alcançados por ambos, mas apenas uma partilha de experiências dos dois primeiros carros da categoria R que existem em Portugal e que permitiram aos seus pilotos alcançar títulos.

Curiosamente já ambos os pilotos tinham conduzido o carro do seu adversário de circunstância, mas não nas condições que se criaram para este teste.

Frederico Gomes, que fazia assim o up-grade em termos de carro, gostou obviamente da experiência de conduzir o Clio R3, considerando que "o motor é muito bom, tem mais potência e binário e por isso sai muito depressa das curvas. Em termos de caixa e de suspensões não existem grandes diferenças do Clio para o meu C2. Aliás, na travagem gosto mais do C2".

Já Adruzilo Lopes valoriza no C2 "todo o equilíbrio do conjunto. É tudo bom neste carro, mas é um 1.600 cc e por isso tem menos potencia e binário do que o Clio. Não é nada difícil de guiar e rapidamente se consegue tirar todo o partido do conjunto. É por isso mais fácil atingir o limite no C2 do que no Clio".

Para o piloto de Cascais o Clio "representa um passo em frente. É um carro competitivo e exigente", enquanto Adruzilo Lopes afirmava que "o C2 é um carro muito equilibrado mas onde já se anda muito depressa".

Para 2011, Frederico Gomes poderá continuara a tripular o seu C2 no Campeonato de Portugal de Ralis, caso não consiga vender o carro, enquanto Adruzilo Lopes aposta também em continuar mas para já não sabe em que carro, dizendo "se tiver condições de correr com o R3 ou com um Gr.N... optava por este último".

Fotos do teste.

Não lhe é permitido comentar.