faceralis

 

guia2020

monzo13ferrolApós umas pequenas férias o CERA (Campeonato de Espanha de Ralis) disputou a sua quinta prova em Ferrol, de novo na Galiza, com os seus troços sujos, irregulars e cheios de armadilhas, algo que trouxe de novo implicações entre os concorrentes, pois dos 53 participantes apenas 29 chegaram ao fim.

Os abandonos não se fizeram esperar e logo no primeiro troço ficavam os Lancer Evo X de Alberto Meira (saída) e de Vitor Senra (perdeu um roda).

Xevi Pons se colocou na frente da classificação, seguido do Mini WRC de Luis Monzon e do Porsche GT3 de Sergio Vallejo, posições que se mantiveram por algum tempo, embora com as diferenças a serem ampliadas entre eles.

Contudo, no derradeiro troço do primeiro dia, Vallejo penalizava no control depois de um furo, acabando for a de prova depois de um problema no diferencial.

Surhayen Pernia era quarto mas desistia com problemas de caixa de velocidades no lancer Evo X, pelo que Enrique García Ojeda com o Citroën DS3 R3T, subia ao terceiro lugar, superando Gorka Antxustegi no seu Swift S1600.

Pelo caminho neste primeiro dia ficavam também Joan Vinyes, por rotura da correia do motor no seu Swift S1600, Joan Carchat, por saída de estrada com o Mégane RS, e Jonathan Pérez, que ficava sem gasoline no Lancer Evo X.

O domingo amanhecia muito mal para Pons, pois a sua vantagem sobre Monzon desaparecia quando um furo o vez perder 4 minutos. Monzon passou para a liderança, e dado a sua vantage passou a gerir o rali limitando-se a levar o Mini sem errar nos troços, obtendo a quarta vitória da temporada em cinco possíveis, o que o impulsiona para o título.

Vindo de posições mais atrasadas, aparecia Alex Pais (que teve problemas de motor no Lancer no primeiro dia) posicionando-se no terceiro lugar no final da primeira ronda do dia. Com o aparecimento da chuva na fase final da prova, Pais subia ao segundo lugar (com o abandono de Pons após ter partido um amortecedor do Lancer), ficando Ojeda no terceiro lugar.

Antxustegi e o local David Grandal num Lancer Evo X completaram o "top five".
Outros dos pretendentes ao título, Miguel Fuster, deixou o Porsche na garagem e tripulou um Suzuki Swift, inaugurando uma iniciativa da marca japonesa que cederá este carro nos ralis que faltam a outros campeões.

Colaboração de Miguel Álvarez

Não lhe é permitido comentar.