faceralis

 

posvendaclick

brevarlag5Ricardo Moura não teve no Rali Casinos do Algarve a sorte que esteve sempre com ele esta temporada. O Campeão Nacional de Produção em 2010, acabou por ter dois furos praticamente seguidos, que impediram o piloto de chegar ao fim. Aliás, esta foi a única prova da época em que Ricardo Moura não somou pontos. "Era impensável sofrer dois furos praticamente seguidos. Uma situação que também viria a afectar o Vítor Pascoal e o Barros Leite. Foi uma pena, pois na altura estávamos muito bem classificados em termos gerais, e confortáveis no comando do Agrupamento de Produção. De qualquer forma, os nossos objectivos foram totalmente alcançados em 2010, e os Açores foram condignamente representados em todas as provas do Campeonato de Portugal de Ralis", concluiu Ricardo Moura.

Adruzilo Lopes terminou a temporada com um pódio à geral, confirmando o seu título no CPR2. "De manhã fiquei apreensivo devido à chuva. Em conjunto com a ARC Sport definimos as afinações para fazer frente às condições atmosféricas, um trabalho que se revelou como uma aposta totalmente certa. De manhã as especiais estavam muito escorregadias e não foi fácil andar rápido, e ao mesmo tempo manter o carro na estrada. Os nossos objectivos voltaram a ser alcançados, apesar de estar tudo decidido em termos de campeonato. Penso que o nosso título foi absolutamente justo", referiu o piloto, acrescentando: "Lamento que o Francisco Barros Leite abandone a sua excelente carreira, esperando que seja uma decisão temporária, pois é um excelente piloto e o campeonato precisa de valores como ele. Em relação ao futuro, existem alguns projectos, mas de momento não tenho nada definido. Vamos aguardar com calma. Mais uma vez quero felicitar a ARC Sport pela sua competência e elevado grau de profissionalismo".

Na segunda vez que esteve no Algarve esta temporada para disputar ralis, João Silva deu um ar da sua graça e mostrou-se muito competitivo,assegurando o 4º lugar absoluto e o 2º entre os carros de duas rodas motrizes. "Correu melhor do que esperava, embora tivesse apontado para terminar entre os três melhores 2L/2RM. Perdemos algum tempo nos troços da manhã, devido à minha falta de experiência neste tipo de pisos. Depois, nas segundas passagens acabou por ser excelente, tendo mesmo obtido alguns segundos lugares. Acho que acabámos em beleza a época de 2010, que também foi brilhante. Para o próximo ano, ainda está tudo em aberto", afirmou João Silva.

Para Paulo Neto / Daniel Amaral chegar ao final do Rali Casinos do Algarve já pode ser considerado uma grande vitória, atendendo às dificuldades que tiveram que enfrentar no decorrer do fim-de-semana. "É certo que conseguimos terminar um rali tão difícil e complicado, que nos permitiu enfrentar novas situações e ganhar mais experiência na condução em pisos tão escorregadios como aqueles que encontramos neste prova" afirma Paulo Neto não esquecendo que "mesmo antes do rali começar tivemos um problema com o alternador, que foi resolvido a tempo de podermos estar na partida para esta prova. Contudo, os problemas voltaram nas três últimas especiais que foram feitas com mais cuidado devido ao facto de termos o apoio da caixa de velocidade partido, mas também devido a um furo na segunda passagem pela Fóia". Encerrada a temporada de 2010, Paulo Neto diz que "foi positiva. Penso que conseguimos evoluir, e no final da temporada já estávamos mais consistentes, o que nos permitiu terminar provas, mas falta-nos aliar essa consistência à rapidez. Vamos trabalhar para em 2011 podermos recolher alguns frutos da experiência de 2010, sem esquecer a imensa componente promocional onde a equipa se destacou claramente nesta temporada".

Não lhe é permitido comentar.