faceralis

 

posvendaclick

placaterrasbastoA menos de uma semana do Rali Terras de Basto, o Clube Automóvel de Santo Tirso apresentou uma excelente lista de 61 equipas inscritas, que contrastam com as dificuldades de ultima hora com que a agremiação tirsense se tem deparado.

Depois do verdadeiro contra-relógio que foi a tarefa de em pleno mês de Julho encontrar um conjunto de autarquias dispostas a apoiar a prova para o final de Outubro, surgem agora diversos indeferimentos camarários a obrigarem o CAST a alterar a estrutura do rali delineada e apresentada em Setembro ás entidades oficiais.

Na passada 4ª feira a autarquia de Mondim de Basto informou o clube que os 10km do troço do Ermelo não se podiam disputar, em virtude de uma montaria ao Javali que está marcada para Novembro no local. Esgotada na 5ª feira a possibilidade de reversibilidade da decisão da autarquia, o CAST equacionou ao longo do dia de 6ª feira as alternativas, tendo concluído que a única possibilidade era efectuar mais uma passagem pelo troço de Mondim. Sendo assim, o dia de Domingo fica apenas com três passagens pelos 9km do troço "Mondim de Basto", tendo nos reconhecimentos do fim de semana passado os pilotos sido informados do facto, ao mesmo tempo que já lhe foi apresentada uma alternativa ao percurso do Road-Book.

Esta 2ª feira a prova sofreu novo revés, com a autarquia de Fafe a negar qualquer possibilidade da prova pisar estradas do concelho. No final da semana passada o clube tinha sido indirectamente informado dessa possibilidade, mesmo assim foi feita esta 2ª feira um contacto com a autarquia para tentar reverter a situação. Carlos Guimarães explica que "a autarquia de Fafe alegou que não recebeu os pedidos no prazo regulamentar e que não foi possível informar as populações da passagem do rali. Sabendo nós dessa facto e da inflexibilidade da câmara de Fafe, até porque só em Setembro o rali foi apresentado às autarquias, tentamos hoje que aprovassem uma alternativa que passava por utilizar o troço de "Vacaria" apenas em 5km, ou seja, com o início após a povoação de "Vila Pouca". Essa solução também foi negada com o argumento dos prazos, mas desta feita sem qualquer referência aos avisos às populações."

Perante este revés, o CAST está a trabalhar num troço de pequena extensão na zona do Vizo que será apresentado amanhã, "na tentativa de evitar que a caravana do rali saia no Sábado só para efectuar os 5,3km do Vizo. Não é viável efectuar três passagens neste troço, devido ao elevado número de inscritos que implicaria que a secção terminasse de noite e que as equipas tivessem longas esperas em neutralizações. Assim, pensamos que a solução menos má será introduzir um troço de pequena extensão," explicou Carlos Guimarães.

Em breve serão adiantados os pormenores desta alteração, assim que a FPAK a aprove.

Não lhe é permitido comentar.