faceralis

 

posvendaclick

brevesmort102Na prova teste do Rali de Mortágua, que se realiza na 6ª Feira ao final da tarde Pedro Peres irá levar adeptos de ralis a seu lado. Se estiver interessado ainda se poderá candidatar a um belo "Co-Drive" bastando para tal ir á página www.facebook.com/pansportugal deixar lá uma frase e ter a sorte de ser o escolhido. Vale a pena tentar.

Com uma época muito consistente e regular, apesar de um ritmo de prova que tem sido bastante alto em quase todos os ralis, a dupla Frederico Gomes / Luís Cavaleiro enfrenta o Rali de Mortágua com confiança acrescida. «Em todas as provas temos terminado nos três primeiros lugares do Citroen Racing Trophy e do Campeonato até 1.600 cc, vulgo F3, pelo que o nosso objectivo para o Rali de Mortágua está definido, isto é, queremos voltar a lutar pelos melhores lugares nestas competições» refere Frederico Gomes, que adianta que «os troços não são tão rápidos mas são muito técnicos, com zonas muito distintas, em termos de piso e sinuosidade, não só de troço para troço como dentro de cada troço. Isso representa um grande desafio para todos, que será ainda maior se o piso estiver muito escorregadio. Estamos preparados para mais este desafio e para lutar com os melhores pelos lugares».

Depois de um bom desempenho no Rali Centro de Portugal, Paulo Neto vai ao Rali de Mortágua com o objectivo de ter uma prestação ainda melhor. "O Rali de Mortágua é a prova que mais gosto do Campeonato de Portugal de Ralis. É uma prova muito técnica, com diferentes tipos de troços e de piso que exige muita concentração da nossa parte" refere Paulo Neto, que espera que "não chova, até porque o piso dos troços, nos reconhecimentos, estava muito sujo, o que torna muito complicado a condução". Assim, sem se preocupar muito com a concorrência, e atendendo a que é uma prova que já conhece, Paulo Neto diz "queremos obviamente chegar ao fim, mas não da forma como o fizémos no Rali Centro de Portugal. Desta feita, queremos ser mais competitivos e fazer uma prova mais de acordo com aquilo que podemos andar".

Alberto Silva não estará mais uma vez ao lado de João Ruivo, tudo indicando que não voltaram a juntar-se dentro de um carro de ralis. Em comunicado, Alberto Silva adiantou que "da relação piloto navegador nasceu também uma amizade, amizade essa que passou para lá das especiais cronometradas e entrou pela vida com muitas histórias e grandes momentos momentos esses que garantidamente irão continuar ate que já não haja mais forças para continuar.... Como tal, é o fim da linha na relação piloto navegador e desejar as maiores felicidades nesta nova etapa. Uma palavra para um grande Homem de nome José Mário Ruivo pela forma que me acolheu no seio da sua família e pelo forma cuidada respeitadora atenciosa que sempre me tratou. Agora é uma nova etapa e o pensamento está no futuro e em novos desafios que possam surgir...".

Não lhe é permitido comentar.