faceralis

 

usados

nunoluis10Nuno Barroso Pereira vai disputar a sua terceira prova no PWRC esta temporada, desta feita o Rali de França, que começa já amanhã.

Para além da novidade que é a prova, para Barroso Pereira existe outra novidade, pois será Luís Ramalho a sentar-se a seu lado nesta prova.

“A vontade de fazer ralis com o Luís já vem de algum tempo. Na impossibilidade de contar com o contributo do Pedro Conde para esta prova, fiz o convite ao Luís a que ele prontamente acedeu”, disse Barroso Pereira.

Por sua vez, Luis Ramalho afirmou que ”é uma experiência nova, uma vez que é a primeira prova do Campeonato do Mundo que faço fora de Portugal. Vai ser engraçado ser "adversário", no mundial, do meu irmão Miguel. Quanto ao Nuno é um amigo que aprendi a respeitar enquanto homem e desportista. Também por isso, não poderia recusar este convite”.

Quanto à prova em si, Barroso Pereira diz-se entusiasmado com as estradas embora apreensivo com a instabilidade climatérica.“Gosto particularmente dos troços deste rali, que são muito mais rápidos do que julgávamos. Para um bom resultado, considerando que a nossa concorrência em termos de P-WRC é feroz, é fundamental conseguirmos um bom acerto para o carro. Sem isso é impossível realizar bons tempos, pois como já referi os troços são rápidos e sem margem para erro. Estamos também preocupados com a instabilidade climatérica, este chove não chove complica em muito a tarefa da escolha de pneus. Penso que em termos de classificação, não só para o PWRC como em termos absolutos, quem conseguir uma boa afinação e «acertar» na escolha de pneus, tem meio caminho andado para um bom lugar. Excelente tem sido a adaptação ao Luís (Ramalho), sendo a nossa primeira prova juntos parece que formamos equipa desde sempre. Sem duvida um grande profissional”.

Não lhe é permitido comentar.