faceralis

 

guia2020

aiaralis11O Autódromo Internacional do Algarve inaugura no próximo dia 1 4 de Junho mais uma valência do Algarve Motor Park (AMP), o Off Road Park, a pista de Todo-o-terreno que será um complemento às estruturas já existentes: pista principal, Kartódromo Internacional do Algarve, Parque Tecnológico, Central Fotovoltaica, Zona Comercial, Hotel e Apartamentos Vista do Falcão. O AMP reúne assim todas as variantes do automobilismo e motociclismo: velocidade, todo-o-terreno e ralis.

Para a inauguração oficial vai estar em pista o actual Campeão Nacional de Todo-o-terreno, Filipe Campos em BMW X3 CC. Igualmente presentes vão estar Ruben Faria, Ricardo Leal dos Santos, Miguel Farrajota e Ricardo Teodósio.

O Off Road Park foi construído numa uma área de 317.000 m2 e tem uma extensão de aproximadamente 5 kms. Esta pista vai poder ser utilizada para testes de veículos Todo-o-terreno automóvel e moto, SUV e Ralis, mas também para a realização de eventos e passeios. Tem algumas particularidades como zonas de riachos, zonas artificiais de obstáculos, vários tipos de traçado, etc. Faz igualmente parte desta infra-estrutura uma pista para motos com base numa especial de provas de Enduro.

Para Paulo Pinheiro, administrador da Parkalgar, reforça a importância de construir uma estrutura global e polivalente: "A nossa estrutura começa a ganhar a forma final tal como a idealizámos. O nosso objectivo é reunir no Algarve Motor Park todas as valências para marcas, equipas, pilotos e apaixonados pela velocidade poderem desfrutar de um sem número de actividades. Tem sido um investimento enorme da nossa parte, mas acreditamos que só com esta dimensão o nosso projecto faz verdadeiro sentido. Acredito que no mundo haverá poucas estruturas como a nossa. Aqui, estamos aptos a receber, por exemplo, uma equipa de ralis que vem testar em simultâneo, configurações de asfalto e de terra. Podemos oferecer essas condições para além de poder utilizar as nossas salas de briefing, as lavagens dos carros, etc. A polivalência da nossa estrutura é um dos nossos pontos fortes ", disse.

Para além disso, há ainda que reforçar o impacto económico na região: "Para além de representar mais postos de trabalho, será igualmente um forte impulsionador da sazonalidade da nossa região", concluiu Paulo Pinheiro.

Não lhe é permitido comentar.